sábado, setembro 25, 2021

Gripen para o Brasil

Força Aérea Francesa recebe seu segundo KC-130J de reabastecimento em voo

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Chegada do avião à Base Aérea de Orléans-Bricy finaliza recebimento de quatro Super Hercules, dois da versão de transporte C-130J-30 e dois da versão de reabastecimento em voo KC-130J, estes últimos importantes para apoiar helicópteros H225M Caracal em missões de maior alcance

Na segunda-feira, 10 de fevereiro, a Força Aérea Francesa informou o recebimento do segundo avião KC-130J, versão do Super Hercules C-130J capaz de realizar missões de reabastecimento em voo (REVO). A aeronave aterrissou no dia 7 de fevereiro na Base Aérea 123, de Orléans-Bricy.

A aeronave, fabricada pela empresa americana Lockheed Martin, é o último de quatro exemplares de Super Hercules encomendados em janeiro de 2016. Os dois primeiros foram do tipo C-130J-30 (versão mais longa do C-130J), recebidos em 2017 e 2018, e os dois últimos do tipo KC-130J de reabastecimento em voo, o primeiro deles recebido em setembro de 2019 e o último agora.

Segundo a Força Aérea Francesa, a aquisição dos quatro Super Hercules, sendo dois deles aptos a realizar REVO, reforça a sua capacidade e transporte tático, numa frota composta de modelos C-130H Hercules, C 160 Transall e de CN-235 Casa. Essa frota vem sendo bastante utilizada em operações no exterior, em especial na zona sahel-saariana da África.

Os dois exemplares de KC-130J oferecem, ainda segundo o informe da Força Aérea Francesa, uma capacidade única na Europa, por permitir o reabastecimento em voo dos helicópteros H225M Caracal.

Por enquanto, a frota de quatro Super Hercules (dois C-130J-30 e dois KC-130J) está sendo implementada no esquadrão de transporte (ET) 2/61 “Franche-Comté” da Base Aérea  123 de Orléans-Bricy. A partir de 2021, essas aeronaves deverão ser transferidas para a Base Aérea 105 de Évreux, onde se juntarão a outros seis Super Hercules da Força Aérea da Alemanha, formando uma unidade binacional franco-alemã.

FONTE / FOTOS: Força Aérea Francesa (Armée de l’Air)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

38 Comments

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ivo

Ainda vendem…
O KC ja fez revo com helicópteros?

Fabio Araujo

É um excelente avião com um longo histórico de bons serviços, não tem como não vender.

Gustavo

Se você disse KC-390, ele já fez o contato seco, acredito. Ao menos isso estava programado para acontecer no ano passado.
Já o KC-130 realizou isso, pela primeira vez em 2018.

Bille

Buenas.

O 390 ainda não. O KC130 ainda está na campanha de certificação dos H225M da FAB (só a FAB terá essa capacidade).

O 390 tem muitas certificações ainda pela frente e o calendário está atrasado.

Leandro Costa

Na verdade, o KC-130 já faz isso a mais de 50 anos.

Renato

A Europa não tem um reabastecedor tático de produção local?

Marcelo

o A400 e o C-295 podem abastecer helis.

Renato

Será que o KC conseguirá se infiltrar neste nicho?

Eduardo

O A400M, um avião francês, não faz operação de REVO?

Fernando "Nunão" De Martini

Com helicópteros ainda não. E ele não é apenas francês, é resultado de uma parceria internacional.

Fabio Araujo

O sistema de reabastecimento do A-400 é relativamente novo, foi certificado no começo do ano passado e em Setembro começaram os testes de contato seco com helicópteros , não sei se já foi certificado para isso.

Vítor Portugal

Não vi a sua pergunta, acabei de perguntar o mesmo…

Fabio Araujo

Ano passado foi certificado o sistema de reabastecimento, inclusive nos testes que foram feitos em conjunto com a Força Aérea Espanhola e o A-400 reabasteceu caças F-18 espanhóis e um outro A-400, mas como é uma coisa recente talvez o sistema de reabastecimento não tenha ficado pronto a tempo dele entrar no processo de licitação.

JuggerBR

Com essas rusgas entre o Macron e o pai do 01, 02 e 03 nunca irão comprar equipamento brasileiro.
Mesmo que seja a melhor opção, mesmo que seja a única opção…

Fernando "Nunão" De Martini

Essa compra francesa precede em três anos o governo atual. A encomenda desses C-130J-30 e KC-130J foi assinada em janeiro de 2016, quando a presidência, no Brasil, era ocupada por Dilma Rousseff. Havia rusgas entre Dilma e François Hollande, então presidente francês? E em 2009, quando aventou-se a possibilidade da Força Aérea Francesa encomendar o KC-390, um ministro da Defesa da França chamou o avião (ainda em proketo) de “carrinho de mão” para minimizar o impacto de uma possível aquisição francesa como compensação a uma possível venda do Rafale ao Brasil. Na época, o presidente era Lula, e o da… Read more »

JuggerBR

Sim, franceses nunca nos levaram a sério, vide De Gaulle…
Porém com o atual governante as coisas não melhoraram, ao contrário, certo?

Mauro

Fernando “Nunão” De Martini, e qual a sua sugestão para Bolsonaro melhorar a relação com Macron?? entregar a soberania da Amazônia a França por exemplo, como ele prega em todo lugar?

Lucianno

A França já tem 4 aviões diferentes de transporte: A400, C-130, C-160 e CN235. Não teria sentido do ponto de vista prático operacional adquirir um quinto avião diferente.
Eles foram “obrigados” a comprar os KC-130 devido aos atrasos no programa do A400 que já deveria estar fazendo esta função, mas somente estarão certificados em 2021.

Nilton L Junior

Esqueceu do 04 o motorista laranja que esta desaparecido, o comércio de armas não tem ideologia de classe tem ideologia de grana

Silvano

Esqueceu que a maior quadrilha que destruiu o país foi desbaratada, mas levará décadas para trazer o país de voltas aos brasileiros.

Flanker

Isso tudo que você falou não dá carta branca para o 01 o 02 e o 03 quererem fazer suas cagad@s, saírem ilesos e ainda darem pitaco na condução do país ….. tb não torna a relação com o 04 uma coisa normal e isenta de ilegalidade.

Flanker

Isso tudo que você falou não torna Lula e seus cúmplices, inocentes.

Jeff

Comentário sem sentido algum, sem base nenhuma. Que tal falar sobre a matéria?

Vítor Portugal

Porque não o A 400 na mesma função?

JuggerBR

Já viu o tamanho do A400? Quase cabe um Hércules com as asas dobradas dentro do bichinho da Airbus…

Lucianno

Devido ao atraso do A400 e a obsolescência do C-160, a França foi obrigada a comprar os KC-130.
Os A400 irão assumir esta função somente a partir de 2021.

Fabio Araujo

Tem mais só foi certificado ano passado, não deve ter dado tempo de entrar na concorrência.

Rafael Oliveira

Não houve concorrência. França e Alemanha resolveram comprar o KC-130 e ponto final.

Vítor Portugal

👍

Vítor Portugal

Obrigado pelo esclarecimento, Fernando 👍

André Sávio Craveiro Bueno

O carrinho de mão francês.

Flanker

Nilton L. Junior e Silvano, vocês estão fazendo o mesmo que milhões pelo país afora estão fazendo também…..discutindo de forma dicotômica e querendo justificar os erros dos “seus” pelos erros dos “outros”.

Roberto F Santana

Bonito camuflado desses C-130.

Salomon

Eles não precisam de tanto investimento. Nunca se defenderam.

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -