Home Asas Rotativas C-SAR com H-36 Caracal, A-29 e RQ-900: missão noturna inédita

C-SAR com H-36 Caracal, A-29 e RQ-900: missão noturna inédita

475
23

H-36 Caracal e por do sol - missão noturna inédita - foto FAB

Ação aconteceu durante exercício de Busca e Salvamento em Combate

Pela primeira vez, a Força Aérea Brasileira realizou um exercício de Busca e Salvamento em Combate (CSAR) com o uso de óculos de visão noturna (NVG). O treinamento aconteceu na noite desta segunda-feira (8/9) no interior do Mato Grosso do Sul e envolveu dois aviões A-29 Super Tucano, um helicóptero H-36 Caracal e uma Aeronave Remotamente Pilotada RQ-900 Hermes.

“É um longo caminho. As aeronaves precisam estar preparadas e os tripulantes precisam estar treinados”, explica o Coronel Mauro Pires Cabral da Silveira, Chefe do Estado-Maior da Segunda Força Aérea (II FAE). A missão noturna fez parte do Exercício Operacional CSAR 2014, que simula o resgate de militares em território hostil.

H-36 Caracal em missão noturna inédita - foto 2 FAB

Tripulação se prepara para missão Sgt Paulo Rezende / Agência Força AéreaDurante o treinamento, o H-36 pousou e resgatou um militar que simulava estar fugindo de um inimigo. Enquanto isso, os caças A-29 Super Tucano atacavam alvos simulados. As aeronaves voaram com todas as luzes apagadas. O papel do Hermes 900 é, do alto, monitorar toda as ações com o uso da sua câmera termal.

H-36 Caracal - tripulação - missão noturna inédita - foto FAB

Todos os participantes da missão, entre tripulantes das aeronaves e tropas de solo, utilizaram NVG durante a missão. “Exige mais treinamento, mas realizar essa missão à noite é muito mais difícil para o inimigo”, conta o Coronel Silveira. Nos dias anteriores, as mesmas tripulações realizaram missões semelhantes no período diurno.

O Exercício Operacional CSAR 2014 acontece até hoje (10/9). Mais de 200 militares estão diretamente envolvidos e também participam os helicópteros AH-2 Sabre, H-34 Super Puma, H-60 Black Hawk e H-1H.

H-36 Caracal em missão noturna inédita - foto 3 FAB

H-36 Caracal em missão noturna inédita - foto FAB

FONTE / FOTOS: FAB

VEJA TAMBÉM:

 

23
Deixe um comentário

avatar
23 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
Rinaldo NeryMauricio R.VaderlynxAugusto Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Solskhaer
Visitante
Solskhaer

Que beleza heim! São com treinamentos desse tipo que mantem-se uma força de primeira linha. Parabéns então a FAB. E eu queria ter participado de um treinamento desse tipo na minha época de Sd. mas, bons tempos!

Phacsantos
Visitante
Member
Phacsantos
Carlos
Visitante

Em termos de Hélis nós somos a Índia da América Latrina, aquela salada que eles tem na aviação de combate.

Tem para todos gostos, tipos, séries, fabricantes, etc ….

Carlos
Visitante

AH-2 Sabre ?

Escolta ?

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Sim, os A-29 fazem a varredura e os AH-2 a escolta. Esqueceram dos E-99 fazendo Controle e Alarme em Vôo. Só o CC Aeroembarcado fala com o piloto abatido.
Respeitando os comentários do Lynx em outra matéria, que conhece o helicóptero melhor que eu, não vi ninguém do 1°/8° GAV reclamando da máquina. Aliás, deram graças a Deus por terem se livrado do Sapão velho…

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Cel, o senhor não vai achar ninguém na FAB reclamando de ter trocado H zão por EC 725, até porque os nossos sapões né Cel, pau da goiaba né Cel, não dava mais, o PAMA só vai manter até´2015 depois já era.
Agora vamos mudar a pergunta Cel, pergunta para o pessoal do 5º do 8º o que eles acham???
O problema aí é outro, e eu,o senhor, a II FAE, e e FAB inteira sabe o que é….
O senhor sabe porque colocaram a romotion news aí na missão com o Caracal?
Eu sei, ordem de cima, veio do Comgar….

Grande abraço

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Juarez, não entendi o Romotion News. É o CECOMSAER?
Se for, é claro que o COMGAR pediu a matéria. Sempre pede pra todas as operações e exercícios. Sempre foi assim.

Augusto
Visitante
Augusto

Em 73 anos de existência, é a primeira vez que a FAB pode realizar este exercício. De fato, não há por quê reclamar da aquisição dos EC-725, fabricados em território nacional, com 50% de conteúdo brasileiro, gerando empregos no país e mais baratos que os UH-60.

lynx
Visitante
lynx

Rinaldo Minhas críticas são mais voltadas ao projeto de aquisição dessas aeronaves, o qual conheci, detalhadamente, ainda na sua gêneses. Para a FAB, que tinha um requerimento para 12 He desse porte, pode até ter sido interessante, se não levarmos em conta preços, prazos e outros aspectos contratuais. Já para a MB, e, pelo que presenciei na época, também para o EB, tratou-se de um estorvo. Ambos não tinham sequer requerimentos para esse tipo de He. Como resultado, prioridades foram invertidas para acomodá-las, já que era ordem. 50% de conteúdo nacional? Só na quinquagésima e mesmo assim nada referente a… Read more »

Vader
Visitante
Member

Não foram fabricados em território nacional, e sim apenas montados na Lixobrás; não contém nem 1% de “tecnurugia nazional” que é toda ela propriedade da Airbomba; e muito menos custam menos que os Blackhawk, que pelo preço que se pagou na Kombosa pelada vem armados, equipados e com três anos de treinamento inclusos, e vem VOANDO do USA.

Não queiram contar a mesma mentira 1.000 vezes para parecer que é verdade: a gente aqui não é babaca e sabe muito bem como toca a banda.

Vader
Visitante
Member

Lynx matou a cobra e mostrou o pau. Na verdade quem operava Sapão do tempo do vietcongue não tem mesmo nem como reclamar. Aliás militar da ativa não reclama: cumpre a missão com o equipamento que lhe é dado e, se receber ordem, ainda faz elogio público. Mas por causa desta b. de Aero-Kombi deixaremos de ter outras aeronaves melhores e mais baratas, o que inclusive vem a significar mais aeronaves/esquadrões. Mas num dá nada não. O povo está acordando e malgrado a ininterrupta tentativa de reescrever a história do governo do PT, um dia a verdade virá à tona,… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Como eu disse em outro post:

“Não há nenhum EC-725 “pelado”. Serão feitas revisões periódicas para agregar equipamentos aos helicópteros e isto está previsto em contrato. Favor pesquisar o histórico de posts aqui mesmo, que reportam que os EC-725 estão “pelados” apenas enquanto a doutrina de emprego é desenvolvida. Metade desses helicópteros contarão com todos os acessórios requeridos por cada uma das Forças Armadas, mas todos eles contarão, por exemplo, com FLIR e outros equipamentos.”

Aliás, os UH-60 não só são mais caros, como vêm em versão de motorização desatualizada: C, e não a D!

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Rinaldo Nery 11 de setembro de 2014 at 13:44 # Juarez, não entendi o Romotion News. É o CECOMSAER? Se for, é claro que o COMGAR pediu a matéria. Sempre pede pra todas as operações e exercícios. Sempre foi assim. Cel, é ordem de cima, tem que dar visibilidade positiva á rica jóia depois das merd..com a MGB. Eu comentei isto aqui no inicio do ano que iria vir uma enxurrada de marketing da” Faz de conta copter” para melhorar a imagem do produto. Cel, vai por mim agora, aquilo ali nunca foi e nunca será uma aeronave de combate… Read more »

lynx
Visitante
lynx

Quando foram definidas as versões dos EC-725, ficou definido que cada força receberia 8 completas, dentro do que havia sido delineado, e 8 de uma versão básica, comum às 3forças. E mais as duas do GTE. Posteriormente, o EB negociou uma versão única para as suas 16 aeronaves, reduzindo a completa e incrementando a básica. Há notícias de que a MB estaria fazendo algo semelhante, reduzindo o número de UH-15A. Que há esse movimento eu posso assegurar, mas se será aceito, nada pode garantir. As 16 aeronaves “básicas” não terão FLIR, entre outros equipamentos. Somente preparação para recebê-lo. No caso… Read more »

lynx
Visitante
lynx

Helicópteros militares não são automóveis, comprados em consecionárias, na versão que ali está. Por isso, não dá para comparar preços de um e outro modelo com base em contratos diferentes vindos a público. Os equipamentos são diferentes, o pool de sobressalentes é diferente, os contratos de suporte logístico são distintos e por aí vai. Sendo reducionista ao extremo, duvido muitíssimo que o preço de um Blackhawk seja sequer próximo ao de um EC-725, imaginando ambos “básicos”, “no osso”. Por que digo isso? No mercado off-shore as configurações são quase as mesmas entre modelos de fabricantes diferentes e, com base no… Read more »

Carlos
Visitante

lynx,

por tudo afirmado pelo colega, tenho somente uma alternativa:

Onde assino ?

Carlos
Visitante

“Só tem três caras que aprovam aquele troco:

O Eduardo, o Augusto e um cidadão que se julga do Lord Amapá.”

Pô, o MO vai reclamar, cadê o Acre ?

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Não vejo muita lógica em achar que o Blackhawk possa ser mais caro que o EC-725.”

A “lógica’ é aquela que o Juarez já citou:

“…tem que dar visibilidade positiva á rica jóia depois das merd..com a MGB.”

Propaganda, é a alma do negócio.

Carlos
Visitante

“Propaganda, é a alma do negócio.”

http://www.aereo.jor.br/2013/07/02/cruzex-2013-cade-o-su-30-da-venezuela/

Errou de novo.

Carlos
Visitante

Vale para a KOMBI também:

“juarezmartinez
2 de julho de 2013 at 13:14 #

Cadê Poggio, ora está na” chon”, aonde nós dissemos que ele ficaria, pelo seguinte fato:

COMPRAR NÃO SIGNIFICA OPERAR”

Vader
Visitante
Member

Como sempre quando se fala da Kombosa-Voadora é “farão, serão, irão”…

É bom uma certa turma botar as barbas de molho. Essa negociata da Lixocopter/Airbomba é a PRIMEIRÍSSIMA que uma certa Tia da Floresta irá detonar na Defesa, se eleita, porque pagaram até os “Tucanos” nessa sujeira, mas os dois irmãos lobbystas da Airbosta “esqueceram” de reservar o da Tia e sua “nova” turma…

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

SE eu tivesse certeza que a Tia da floresta iria detonar isto, eu saia por aí pedindo votos para ela.
Vader, isto aí está repleto de lodo fedorento a la “Petroduto”, não duvido que lá pelas tantas recebamos uma noticia dizendo que o programa foi cancelado….tem gente com muito medo de um escândalo envolvendo compras militares que segundo os corredores, depois da via petróleo e das emPreiTeiras, as armas são o terceiro duto pelo qual a tchruma do forum de SP está engordando o caixa do partido e o bolso.

Grande abraço

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Lynx, obrigado pelas informações. Estava na COPAC qdo contrato foi negociado. O que eu sei é que foi assinado, inicialmente, sem crédito. Depois consertaram.
Concordo que a MB e o EB não os queriam.
By the way, tenho alguns companheiros de turma voando o S-92, na BHS? Um deles, Souza Júnior, nascido em São Pedro da Aldeia.