Home Aviação de Transporte KC-390 da Embraer toma forma enquanto se aproxima a data do primeiro...

KC-390 da Embraer toma forma enquanto se aproxima a data do primeiro voo

458
53

protótipo KC-390 na linha da Embraer - foto via AIN Online

Reportagem publicada pela AIN Online na quarta-feira, 16 de julho, trouxe imagem e novidades sobre o andamento dos protótipos do jato de transporte militar e reabastecimento em voo KC-390, da Embraer. Segundo a matéria,  a empresa está no curso para preparar o primeiro protótipo a tempo de fazer seu voo inaugural no final do ano. A fuselagem da aeronave já está parcialmente pintada nas cores da Força Aérea Brasileira, cliente lançador do jato, enquanto um segundo protótipo também se encontra na linha de montagem final, com voo agendado para logo depois do primeiro.

O Brasil assumiu um compromisso com o KC-390 desde 2010, finalizando uma encomenda de 28 exemplares em maio deste ano. A primeira entrega deverá ocorrer no segundo semestre de 2016, e intenções de compra foram feitas pela Argentina (6), Chile (6), Colômbia (12), República Tcheca (2) e Portugal (6). O avião, segundo a Embraer, oferece um alcance de 1.380 milhas náuticas com a capacidade padrão máxima de carga de 23 toneladas, podendo também percorrer 4.620 milhas náuticas quando equipado com dois tanques internos, o que ajuda a incrementar o alcance em missões de busca e salvamento, ou diversas outras pretendidas para o KC-390.

Quanto a pallets de carga, a aeronave pode acomodar até sete do tipo 463L, ou seis pallets combinados a 36 soldados. Também é possível transportar uma carga concentrada de 26 toneladas métricas, assim como veículos do tamanho de um LAV-25 (sem necessidade de remover a torre). Quanto a transporte de pessoal, até 80 soldados ou 66 paraquedistas podem ser levados, enquanto a configuração de evacuação aeromédica (Medevac) permite a acomodação de até 74 macas, além de equipamento médico e atendentes.

FONTE / FOTO: AIN Online (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

COLABOROU: Eder Albino

VEJA TAMBÉM:

53
Deixe um comentário

avatar
45 Comment threads
8 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
PhacsantosLeonardo Pessoa DiasGuilherme PoggioClésio LuizJoner Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Soldat
Visitante
Soldat

Tomara que o projeto de certo senão teremos que apelar para o Tio San.

eparro
Visitante
eparro

Mas o “bicho” já não está quase pronto para 1º vôo de teste? A pintura já realizada não pode ter sido para ganhar-se tempo de cronograma? Não sei, isso não é comum em “montagens de aviões”. Em sistemas de informação, às vezes, aproveitam-se brechas de tempo para realizar atividades não concorrentes.

eparro
Visitante
eparro

Soldat, desistiu do termo “amis”, que é tão legal?

Eder Albino
Visitante
Member
Eder Albino

“Nós não projetamos uma aeronave para substituir o Hércules”, disse Paulo Gastião Silva, VP KC -390 programa.”
Será que a Embraer esta querendo evitar qualquer tipo de comparação entre KC-390 e C-130?

Edgar
Admin
Member

Aviões em linha de montagem geralmente estão “crús”:

Essa pintura aí tá parecendo ser mais pra brasileiro ver.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Se vocês pesquisarem um pouquinho só no Google verão que todas as aeronaves comerciais da Embraer já estão pintadas na linha de montagem.

Não é porque os outros fazem de um jeito que não se pode fazer de outro.

Pesquisem um pouco mais…

Edgar
Admin
Member

Você está certo Luiz, eu não havia pesquisado.

rommelqe
Visitante
rommelqe

E quanto aos componentes e sub-conjuntos a cargos dos parceiros (argentina, Chile, por exemplo), estão (ou serão) todos entregues conforme programado?E a qualidade dos que já tenham sido entregues? Em relação à pintura, realmente parece uma execução muito prematura. Por se tratar do primeiro protótipo de avião totalmente novo seria de se esperar que a pintura só fosse aplicada após primeiros voos. Esta pratica visa facilitar as inspeções nas fases de teste. Por outro lado, olhando apenas do ponto de vista de produção seriada, a pintura de acabamento pode ser aplicada em zonas nas quais não haverá contato direto e… Read more »

rommelqe
Visitante
rommelqe

Caro Edgar,
Aproveito para te agradecer à dica sobre o curso da EDX sobre aerodinâmica….acabou de acabar (apos alguns adiamentos) a segunda etapa (110). Abs

Edgar
Admin
Member

rommelqe, que legal saber que você está participando do curso! Parabéns pelo esforço empenhado, afinal, não deve ser moleza aplicar 12 horas semanais neste tipo de curso de 14 semanas! Luiz, imagino que você conheça mais de perto o processo do que nós e parece ter propriedade no que fala. O que ficou claro, ao menos para mim, é que este KC-390 está em um estágio anterior de produção se comparado, por exemplo, o E-Jet da 5ª foto de meu comentário anterior. Mas, claro, isto é apenas minha opinião vendo de fora, de forma leiga e apenas por foto, o… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Essa pintura prematura ai se chama MARKETING.

certo ou não, não tenho gabarito para dizer nem que sim nem que não.

Fico apenas na torcida, pois falta MUUUUITA coisa para a KC vingar…

…esperemos os primeiros testes.

Sds.

Oganza
Visitante
Oganza

Segue um cutway do KC-390.

Eu vi uma “coisa” nessa imagem que eu nunca tinha visto em nenhuma aeronave de carga antes.

Então, alguém sabe me dizer o que são os dois “apoios” de solo que estão instalados na parte posterior da caranágem do trem de pouso principal?

ITEM: U8 – strut stabiliser (suporte estabilizador?)

Meus caros, eu nunca vi outra aeronave carguera precisar disso… affff parece até gambiarra… espero que não.

comment image

Sds.

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Devido à importância do projeto, não acho esse marketing fora de propósito. Se não atrapalhar a fase de voos de testes…

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Edgar

Falei pintura de aeronaves comerciais… as fotos aí são das executivas. “As poucas fotos de aeronaves comerciais ainda são de etapas muito anteriores da montagem”.

Bom, seja lá como for, cada um acha o que quer não é.

Nada impede do primeiro vôo ser efetuado com o avião já pintado. Aliás muitos protótipos fazem seu primeiro vôo já com pintura.

Quanto a pintura ter sido aplicada “tão cedo”… isso depende do fluxo de processo fabril que se adota.

eparro
Visitante
eparro

Oganza,

Dá uma olhada no item 109, desse Antonov An-22

https://www.flickr.com/photos/76270395@N02/8557660735/lightbox/

eparro
Visitante
eparro

Oganza,

Veja o item 66 desse Antonov An-70
comment image

Oganza
Visitante
Oganza

eparro,

vlw mesmo, mas só tem russo?

estava procurando nas ocidentais e não achei… ao menos nas que encontrei… ainda estou na dúvida o do pq ter e não ter… C-130, C-17, C-27J, etc parecem nunca ter precisado… …o A-400M aparentemente não tem…

… não sei, ainda me parece meio estranho, como se estivesse ali para compensar a falta de alguma coisa (equilíbrio no carregamento?).

Sds.

eparro
Visitante
eparro

Oganza,

Pô, mas o An-70 é um projeto bem novo!
Vi numa foto antiga de um Douglas C133A que também tinha.
comment image

O que me pareceu é que em alguns, o próprio sistema de abertura da rampa de acesso proporciona o suporte, haja vista o calibre dos amortecedores (como não sou engenheiro, não tenho certeza). Veja esse CJ-27 Spartan
comment image

Parece-me que o CASA CS-295M também tem um amortecedor aparentemente bem reforçado.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Sinceramente não é a existência deste apoio, ou a falta dele, que proporcionará aquilo que esse trambolho mais necessita:

VENDAS FIRMES!!!

No mais o design do apoio, poderia ser mais simples.

eparro
Visitante
eparro

Meus, é o primeiro avião, desse porte, a ser projetado aqui. Acredito que seja mais que natural naõ ser um avião no estado da arte, né não?

eduardo pereira
Visitante
eduardo pereira

Boa Nunão !!!
Tem gente que quer por que quer que este projeto seja um fracasso ,ao menos é o que parece , e por isso só procura por defeito, viva a democracia e a liberdade de expressão!!rs

Obs.; opinião nao se descute é igual o forebs cada um tem o seu!!rs

Sds.

Almeida
Visitante
Almeida

Tá ficando bonitão! Quanto à torcida contra, o único argumento válido até aqui é a falta de encomendas “firmes”. De fato a intenção da Argentina de comprar 6 unidades é bem vaga, por exemplo. Mas de qualquer maneira, a FAB encomendou, a Embraer vai fabricar e isso por si só basta. E não tenho dúvidas de que será um sucesso de mercado, afinal, esse nicho tá carente de novos projetos/ideias. Com a experiência da Embraer no mercado civil, e aí venda e pós venda contam MUITO meus caros, vai chover cliente uma vez que o protótipo demonstrar suas capacidades nos… Read more »

Almeida
Visitante
Almeida

E antes que alguém questione a “mágica” da boa performance com custos baixos, essa “magia” vem sendo aplicada pela Embraer nos seus jatos comercias, pela Saab no Gripen e até mesmo pela Boeing no Super Hornet faz algumas décadas já. Ao invés de projetar tudo do zero, aproveita-se o que se tem de melhor no mercado e se faz mais com menos.

Joner
Visitante
Joner

Esta quase lá, não vejo a hora de ve-lo pela pista enfrentando os testes e ganhando altura.
Já da orgulho ver a FAB, agora ver a FAB com aeronaves nacionais, da muito orgulho.
Se vai vender? É claro que vai vender! Estamos falando de um produto da terceira maior do mundo, que foi pensado tanto para a FAB como para outros operadores.
Existe concorrentes? Sim, mas o KC 390 leva a etiqueta Embraer, e essa etiqueta vende senhores, as planilhas estão a disposição, e logo, o KC 390 fará parte dos pedidos.

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Quanto a pintura ser aplicada antes do primeiro voo do protótipo, isso é pra lá de comum. Eu acho que a pintura foi aplicada simplesmente como um adiantamento dos trabalhos, pois pode muito bem acontecer que a fuselagem está pronta mais o resto está com as entregas atrasadas. Vale lembrar que o cronograma desse projeto é apertado e serão construídos apenas 2 protótipos. Quanto às pernas hidráulicas, pode muito bem ser requerimento da FAB, por causa da extensa experiência dela com o C-130. O projeto do KC-390 foi todo refeito a pedido do cliente, então imagino que se aquela perna… Read more »

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Ta-dá!!!

comment image

Oganza
Visitante
Oganza

Muito obrigado a todos… … é um projeto que está a frente de tudo quanto as exigências dos requerimentos, ante ao que a Embraer já fez. E sou um dos que torce muito para esse projeto e peço desculpas se transpareci o contrário. Mas falta vendas firmes sim, mas… …acho até que o resto do mundo está esperando seus testes para emitir alguma opinião a respeito e é ai que eu digo que falta “muito”, dada a todas as missões que o KC-390 terá que cumprir, sua campanha de testes será muuuito exigente, não importando se os prazos são curtos,… Read more »

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Achei uma foto do C-17 com elas acionadas:

comment image

E um C-5, com elas na frente:

comment image

E o An-124 com elas na frente também:

comment image

Acho que essas sapatas (ou pernas, ou o que seja) é algo que poucos de nós já tinha prestado atenção (eu incluso) e ficou a impressão de ser algo raro, mas parece que é até comum em aeronaves cargueiras pesadas. Só o C-130 não as possui.

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Com ¨perninhas¨ ou sem ¨perninhas¨, espero que meu filho consiga voá-lo no futuro.

eparro
Visitante
eparro

Olha lá Rinaldo, eu também espero poder ver esse aviaozão voando, só pelo fato de ser daqui e não de lá.
No meu sentimento (sem ser piegas), precisamos de feitos e fatos que estimulem nossa moral, que nos dê vislumbre de tempos melhores.

eparro
Visitante
eparro

Prezados editores;

perdoem-me o açodamento, mas temos alguma informação sobre o negócio da EMBRAER com os chineses, ocorrido nessa reunião do BRICS?

“Olha eu aí: chegou agora e já quer sentar na janelinha.”

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

perdoem-me o açodamento, mas temos alguma informação sobre o negócio da EMBRAER com os chineses, ocorrido nessa reunião do BRICS?

Sim, serão 20 aeronaves modelo E190 para o Banco Industrial e Comercial da China e outras 40 unidades para a companhia aérea TianJin Airway

Leonardo Pessoa Dias
Visitante
Leonardo Pessoa Dias

Mesmo sabedno que o assunto das “sapatas” já foi encerrado, gostaria de fazer apenas uma pergunta: Existe este tipo de acessório em aeronaves com a mesma a mesma capacidade de carga? Dei uma rápida olhada, e vi que o KC-390 pode carregar quase o dobro que o C-130J. Não seria esta a simples maneira de ver que sim, o Oganza estava certo? Afinal, este é um “bacalhau” fundamental; ou seja: eles não conseguiram utilizar a mesma saída de carga em balanço na rampa por causa do peso, e tiveram que dividir a lança para permitir uma porta que não seja… Read more »

Leonardo Pessoa Dias
Visitante
Leonardo Pessoa Dias

Grande Nunão!

Meu respeito por você só aumenta! 🙂

Foi pergunta de ignorante mesmo, bicho. Eu queria mesmo confirmar se essa carga que eu vi batia com as das outras famílias, e sendo diferentes a necessidade de usar um sistema desses obviamente era uma decisão “bacalhau”.

É mais um sistema para projetar, fabricar, qualificar, montar, testar e dar manutenção. Tenho certeza que se a Airbus, Lockheed e Embraer pudessem escolher não utilizar, não pensariam duas vezes. É pela necessidade que se projeta a solução. Se desse pra voar sem asa, nego voaria!

Enormes abraços!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…a intenção da Argentina de comprar 6 unidades é bem vaga, por…” Não só da Argentina, como tb de Portugal, Chile, Colômbia e Rep. Tcheca. No avião nossos sócios não estão interessados, agora no bolo de peças a se fabricar, até a Turquia já demonstrou interesse. Argentina e Portugal estão reformando antigos C-130, o Chile está atrás de C-130, p/ reformar. Para desgosto de um certo ex-VP da Embraer, que dizia que isso não iria mais acontecer. “…a Embraer vai fabricar e isso por si só basta.” Não, não basta, a própria Embraer diz que são necessárias 4 vezes a… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Não, não basta, a própria Embraer diz que são necessárias 4 vezes a encomenrda brasileira p/ o projeto se pagar, senão é prejuízo na certa.

Prezado Mauticio R.

A Embraer não precisa recuperar o investimento do projeto. Este foi custeado pela União. O “prejuízo” (se é que assim pode ser entendido) é nosso.

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Tem gente que só marreta, só enxerga defeitos e problemas…. Parece que torcem contra a EMBRAER e o País.

Phacsantos
Visitante
Member
Phacsantos

A Embraer deveria, a cada unidade vendida do KC-390, dar um rasante sobre a casa de alguns pra comemorar….

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

E a FAB deveria proibir o ingresso nas Bases, por ocasião dos Portões Abertos, a fim de não se aproximarem dos KC-390.

eparro
Visitante
eparro

Sinceramente, prefiro participar do custei de um projeto/produção desses, como o KC-390, do que de “istadiu di futebor”. Parodiando Ibrahim Sued, Bola Preta para os detratores; “sorry perifieria”.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Parece que torcem contra a EMBRAER e o País.” Obrigado Coronel, vossa senhoria acaba de me tornar mais brasileiro, que o senhor próprio!!! Mas qndo no F X-1, a Emberar escolheu lado, contras a opção da própria FAB, vcs militares disseram “Amém” e ainda lhes entregaram de mão beijada o update do F-5. Algo que poderia ter sido feito, pela própria força aérea dentro de um parque de manutenção. E não por uma empresa privada, sem conhecimento de causa. “…a fim de não se aproximarem dos KC-390.” Grato pela preocupação c/ minha saúde e bem estar, afinal tétâno é uma… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Mauricio R. escreveu e ainda lhes entregaram de mão beijada o update do F-5. Algo que poderia ter sido feito, pela própria força aérea dentro de um parque de manutenção. Caro Mauricio R., neste caso qual seria o seu plano? Aumentaria o efetivo do PAMA para a realização dos trabalhos? Lembre-se que para que isso seja feito é necessária autorização do Congresso (e você sabe com isso é rápido e fácil). E depois que você recebeu autorização, realizou concurso público, treinou o pessoal (mais ou menos uns dez anos), aí sim começa a modernização. Só que depois da modernização você… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…a cada unidade vendida do KC-390, dar um rasante sobre a casa de alguns pra comemorar….”

Oba, vou comprar um “Buk”!!!

Mas me passa o teu endereço, p/ eu poder jogar os destroços desses KC-390; lá.

NOTA DO EDITOR: SENHORES, ESTA TROCA DE FARPAS ESTÁ INDO LONGE DEMAIS. PAREM COM ISTO OU A MÃO PESADA DA MODERAÇÃO SERÁ EMPREGADA

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…prefiro participar do custei de um projeto/produção desses, como o KC-390, do que de “istadiu di futebor”.”

Esses “istadiu di futebor” e o KC-390, são farinha do mesmo saco, compromissos de campanha e não política indústrial.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Eu me divirto…

Cada vez que o Maurício fala mal da empresa, ela vende mais, fecha mais contratos e cresce mais.

Agora que soltou seus cachorros raivosos… sinal que que virão excelentes contratos pela frente.

Já disse que essa cisma foge da razão. É doentio. Então caros foristas não adianta argumentar, retrucar. Ele sempre achara algo negativo para dizer.

O que importa é que estamos no Gripen, e você nem imagina o que vem pela frente. Se prepara para não infartar.

Almeida
Visitante
Almeida

Mauricio R. em 19 de julho de 2014 at 3:36,

Faltou a você a alternativa mais simples meu caro: Matemática.

Pra quem não aprendeu a fazer conta no colégio, sim, parece papo furado, embuste, mentira, etc, claro. Já para engenheiros de produção, isso faz parte do dia-a-dia.

Sim, porque uma empresa que já lançou vários projetos no mercado superando todas as suas projeções até aqui, não faz suas contas nem pesquisa, certo? Claro… certo está você!

eparro
Visitante
eparro

Pois é, de repente, a coisa ficou “braba”, vichi!
Sabe Maurício R., fiquei curioso com essa tal de política industrial brasileira. Para mim é quase como mula sem cabeça. Eu nunca vi uma política industrial de governo. Como considero-me jovem ainda, gostaria de um exemplo, um só!

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Obrigado amigos! Pensei que só eu tinha percebido.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…fiquei curioso com essa tal de política industrial brasileira. Para mim é quase como mula sem cabeça. Eu nunca vi uma política industrial de governo.”

Então não sou nem funcionário público, menos ainda o ministro de Estado responsável, assim se vc conseguir encontra-lo, pergunte-lhe; afinal isso é responsabilidade delles.

“…como considero-me jovem ainda, gostaria de um exemplo, um só!”

Tem um mto bom, é o Mensalão.

eparro
Visitante
eparro

Mauricio R. 20 de julho de 2014 at 15:42

Agradeço sua atenção em responder-me, mas para mim suas respostas são “herméticas”. Não tenho conhecimento e nem base para interpretá-las ou entedê-las.