Notícias da FAB na LAAD 2013: KC-390, Super Tucano e radares Saber...

Notícias da FAB na LAAD 2013: KC-390, Super Tucano e radares Saber M60

269
6
KC390_DR4_Jan2013_FireFighting - imagem Embraer

FAB deve receber cargueiro KC-390 em 2016

A Força Aérea Brasileira deve receber a primeira unidade da aeronave KC- 390 em 2016. O anúncio foi feito na terça-feira (09/04), na LAAD, pelo presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar. O programa de desenvolvimento do avião cargueiro e reabastecedor já recebeu sinal verde para a fase de construção dos protótipos após a revisão crítica do projeto, finalizada em março.

“Agora a fase seguinte é a construção física dos protótipos começando, evidentemente, pelas peças e pelos seus componentes estruturais. Depois realizaremos a montagem final do protótipo e inicia-se o processo de ensaio em voos e testes do avião. A previsão é que a gente consiga voar com esse protótipo até o final de 2014”, ressaltou Aguiar.

O KC-390 deve substituir as aeronaves C-130 Hércules operadas pelos Esquadrões 1º/1º Grupo de Transporte e 1º Grupo de Transporte de Tropa, ambos sediados no Rio de Janeiro. A nova aeronave deverá operar também a partir de bases aéreas na região amazônica. O projeto é estratégico não apenas para garantir maior mobilidade militar, mas também para consolidar o desenvolvimento da indústria nacional de defesa.

O desenvolvimento do projeto começou em 2009. Cada aeronave terá capacidade para transportar até 80 combatentes, ou uma carga máxima de 23 toneladas.

FAB e Embraer assinam contrato de manutenção para frota de Super Tucanos

A Força Aérea Brasileira assinou com a Embraer um contrato de R$ 252 milhões para manutenção de 92 aeronaves A-29 Super Tucano. “A solução apresentada contribuirá para garantir a operação destas aeronaves em condições de excelência, além de permitir à FAB uma utilização eficiente e econômica de sua frota”, disse o Tenente-Brigadeiro Paes de Barros, Comandante do Comando Geral de Apoio. O contrato foi assinado nesta quarta-feira (10/4) durante a LAAD Defence & Security 2013.

O contrato com a Embraer prevê suporte técnico especializado, fornecimento de peças, reparo e revisão de componentes e suporte aos conjuntos de trem de pouso e hélice. O valor também inclui a provisão de R$ 29 milhões para a cobertura de serviços extraordinários.

De acordo com o Brigadeiro Paes de Barros, a frota de aeronaves da família E/R/C/VC-99 recebe um apoio semelhante da empresa, com resultados positivos. “É uma complementação dos nossos serviços. Nós temos tido uma disponibilidade acima de 75% na frota”, explica.

Para o Vice-Presidente Sênior de Operações da Embraer Defesa e Segurança, Eduardo Bonini, este programa de suporte logístico é uma solução comprovada. “É uma grande satisfação contribuir para a prontidão e a operacionalidade da frota brasileira de aeronaves A-29 Super Tucano”, disse.

troca de comando no EDA - AFA DEZ2013 - foto Forcas de Defesa - Guilherme Poggio 9

Esquadrilha da Fumaça – A Embraer também assinou com a FAB o contrato de prestação de serviços para apoiar as aeronaves A-29 Super Tucano que agora fazem parte da Esquadrilha da Fumaça. O acordo prevê, por exemplo, a pintura das aeronaves de acordo com o novo padrão criado para a Esquadrilha.

A última demonstração aérea realizada com os aviões T-27 Tucano aconteceu no dia 31 de março, em Brasília. Atualmente, a Esquadrilha da Fumaça está em treinamento com as aeronaves A-29. A expectativa é que a primeira apresentação com a nova aeronave ocorra no segundo semestre deste ano.

Exportações para Guatemala e Senegal – Durante a LAAD 2013, a Embraer também anunciou a exportação de seis aviões Super Tucano para Guatemala e outros três para o Senegal. Agora, são treze países que já decidiram operar a aeronave desenvolvida a partir de um requisito da Força Aérea Brasileira.

O Ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, afirmou que a exportação das aeronaves mostra a qualidade do produto brasileiro. “É mais um testemunho da nossa capacidade de produzir aviões que possam servir a outros países, inclusive países em desenvolvimento”, disse. O Ministro lembrou ainda que em fevereiro os Estados Unidos também selecionaram o avião.

FAB vai receber radares para artilharia antiaérea

 –

Já equipados com mísseis Igla, os Grupos de Artilharia Antiaérea de Autodefesa (GAAAD) da Força Aérea Brasileira devem receber radares Saber M60, utilizados para detectar alvos a baixa altitude. O anúncio da compra de quatro unidades para a Força Aérea Brasileira foi feito nesta terça-feria (09/04) durante a LAAD 2013, que acontece até sexta-feira (12) no Rio de Janeiro.

Fabricados pela empresa brasileira Orbisat, os radares Saber M60 têm alcance de 60 km e detectam alvos desde baixas altitudes a até 5.000 metros. Cada equipamento pode acompanhar até 60 alvos simultaneamente.

De acordo com a Orbisat, o Saber M60 consegue identificar aeronaves velozes e também alvos móveis lentos, com velocidades a partir de 32 km/h. A antena giratória também pode dar uma volta completa a cada 4 segundos. O radar pesa 364 kg e tem 2,85 metros de altura.

radar Saber M60 - foto sgt Batista - Ag Força Aérea - FAB

O planejamento prevê duas unidades para a 1° GAAAD, de Canoas (RS), e duas para a 2° GAAAD, de Manaus (AM). No entanto, os radares são móveis e podem ser levados de avião para qualquer parte do Brasil. A empresa diz que três militares podem montar um radar Saber M60 em quinze minutos.

Também foi anunciada a venda de outras 17 unidades para o Exército Brasileiro. Todos estes sistemas de artilharia antiaérea, das três Forças Armadas, farão parte do Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro.

FONTE: Força Aérea Brasileira (FAB)

IMAGENS (do alto e de baixo): Embraer e FAB (Sgt Batista)

NOTA DO EDITOR: a imagem do alto, que já havíamos publicado aqui em baixa resolução no mês passado, está disponibilizada agora em tamanho grande. Clique para ampliar

6 COMMENTS

  1. Parece que essas “outras 17 unidades para o Exército Brasileiro” não seriam do SABER-M60, mas do SENTIR M-20.

    A propósito: será que a turma do PA conseguiria descobrir a quantas anda o desenvolvimento do SABER-M200?

  2. ATÉ QUE ENFIM! Após uma vida de expectativa, um avião, e nacional, com efetivas possibilidades de apagar incêndios florestais por esse país afora!

  3. Não entendi esta queimada, aqui no Brasil nao acontecem queimadas, e pela floresta de coniferas parece que é na California!

    GC

  4. GC meu amigo, no Brasil não temos florestas de coníferas, mas sim temos muitas queimadas, e sem dúvida um meio destes é de fundamental importância e utilidade.
    Lembro que em 1998, um incêndio perdurou por semanas em Roraima, e só foi controlado depois de muito trabalho com combatentes de vários estados e uma ajuda divina (chuva)… Um então mais jovem (ou menos velho e com mais cabelos) bombeiro gaúcho esteve lá…
    Aquí no RS mesmo, recentimente tivemos um incêndio que perdurou dias na Reserva do Taim, e provavelmente o estrago teria sido menor se houvese o apoio aéreo da FAB, como ocorreu em uma situação semelhante em 2008… Lembro que a FAB possui um C130 adaptado para este tipo de atividade.

    http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/noticia/2008/01/avioes-da-fab-ajudam-a-combater-incendio-na-reserva-do-taim-1752881.html

    Como no Brasil, os Bombeiros geralmente são vinculados as Polícias Militares dos estados, não temos a cultura (e nem meios) de possuir unidades aéreas para este fim, e acaba ficando por conta da FAB…
    Abraços

    Ribeiro

  5. Nick disse:
    11 de abril de 2013 às 10:37

    Cadê o anúncio do FX-2?

    Tic…tac…tic….tac..tic….tac…. tuf..tufff…. prrrrr….pouu…… PUFFFFF !!

    Se foi de novo…… parece que com este desempenho “robusto” da economia mais a grana que vão gastar pra “ajudar” um pobre quase falido de nome Eike Batista… não vai sobrar “espaço” para o FX-2……

    Só estão saindo anúncios de aquisição de “espelhinhos e colares” para as FFAAs…. como é de praxe !

    Sds.

LEAVE A REPLY