terça-feira, outubro 26, 2021

Gripen para o Brasil

FAB assina contrato para compra de 28 unidades do KC-390

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

KC-390 em construção - foto Sgt Bruno Batista - Ag Força Aérea - FAB

O contrato de aquisição foi anunciado na terça-feira (20/5) com a presença da Presidenta Dilma Roussef

A partir de 2016 a Força Aérea Brasileira começa a receber 28 unidades do KC-390, o maior avião já projetado no País. O contrato de aquisição foi anunciado na terça-feira (20/5) com a presença da Presidenta Dilma Roussef em uma solenidade realizada na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP).

Dilma Roussef ressaltou que além de equipar a FAB, o KC-390 será exportado. “Nós queremos este produto em todas as partes do mundo”, disse. A Presidenta também destacou a importância do reequipamento da Forças Armadas e do apoio à indústria de defesa. “Essa parceria FAB e Embraer é fundamental para o País”.

O Ministro da Defesa, Celso Amorim, ressaltou que o contrato assinado hoje ajudará na exportação do KC-390. “É um sinal para todas as Forças Aéreas do mundo para que elas possam também, com confiança, adquirir um produto brasileiro”, explicou. Na fase atual do projeto, mais de 50 empresas brasileiras participam da iniciativa.

A solenidade também marcou a inauguração do hangar de 30 mil metros quadrados onde ocorrerá a montagem final dos KC-390. Com desenvolvido iniciado em 2009 como um projeto conjunto entre a FAB e a Embraer e, o modelo já tem intenções de compra da Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Tcheca.

KC-390 em construção - foto3 Sgt Bruno Batista - Ag Força Aérea - FAB

O Presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado, lembrou da importância do contrato para a ampliação do número de empregos do setor e que o KC-390 marca a primeira vez em que o Brasil ocupa a posição de líder em uma parceria que envolve países europeus (Portugal e República Tcheca) e da América Latina (Argentina). “Nós temos aqui em Gavião Peixoto o estado da arte da indústria aeroespacial”, declarou.

Na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto já está em estágio avançado a montagem do primeiro protótipo do KC-390. O planejamento prevê o primeiro voo ainda em 2014.

28 unidades em doze anos

As 28 unidades para a FAB serão entregues ao longo de doze anos, sendo a primeira no final de 2016. Com valor total de R$ 7,2 bilhões, o contrato prevê o fornecimento de um pacote de suporte logístico, que inclui peças sobressalentes e manutenção.

“Hoje é um dia histórico para a Força Aérea Brasileira”, resumiu o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito. “O KC-390 é um projeto que foi cuidadosamente especificado para servir ao nosso País, em total alinhamento com as diretrizes da Estratégia Nacional de Defesa e vai representar um salto na capacidade operacional da aviação de transporte”.

Na FAB, os KC-390 deverão cumprir todas as missões atualmente realizadas pelos C-130 Hércules, como transporte de tropas e de carga, lançamento de paraquedistas, busca e combate a incêndios. Para isso, o avião deverá ser capaz de pousar em pistas sem asfalto e operar em ambientes que vão do frio da Antártica até o calor da Amazônia. O uso de turbinas a jato permitirá alcançar uma velocidade de até 870 km/h. Já o antecessor não passa dos 671 km/h.

KC-390 em construção - foto2 Sgt Bruno Batista - Ag Força Aérea - FAB

O compartimento de carga terá 18,54 metros de comprimento, 3,45 metros de largura e 2,95 de altura. O espaço é suficiente para acomodar equipamentos de grandes dimensões, além de blindados, peças de artilharia, armamentos e até aeronaves semi-desmontadas. O blindado Guarani, por exemplo, cabe dentro do compartimento de carga do KC-390. Também poderão ser levados 80 soldados equipados em uma configuração de transporte de tropa ou 64 paraquedistas ou 74 macas mais uma equipe médica. O peso máximo para cargas é de 23 toneladas.

Como reabastecedor, o KC-390 será capaz de transferir combustível em voo para aviões e helicópteros.

Ficha Técnica KC-390

  • Envergadura: 35,05 metros
  • Comprimento: 35,20 metros
  • Altura: 12,15 metros
  • Velocidade máxima: 870 km/h
  • Altitude máxima: 11.000 metros
  • Alcance com 19 toneladas de carga: 3.590 km

FONTE / FOTOS: FAB

- Advertisement -

19 Comments

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

E os 2 protótipos, que fim levaram???
Estão incluídos entre as 28 unidades contratadas ou simplesmente sumiram???
No mais 12 anos p/ receber 28 células, não dá 1,5 avião/ano, é somente a realidade de um produto que não vende.
Ufanismo misturado c/ nacionalismo exarcebado, não fecha contratos.

phacsantos

Além de ser preciso atender os outros clientes tb…

Mauricio R.

Nunão, Sinceramente esse arranjo é simplesmente exdrúxulo, a FAB levará o que, uns 9-10 anos até ter 1/2 dúzia de células disponíveis p/ operar??? E os atuais C-130 em serviço, terão que sabe se lá como, segurar o piano até lá ou a FAB pretende comprar outras aeronaves p/ subastituí-los??? Pq senão teremos um belo de um gap, na aviação de transporte. “Além de ser preciso atender os outros clientes tb…” Deixa de ser impertinente, vc sabe mto bem como o mercado funciona, vide o backlog de ERJ da Embraer. Como KC-390 nem encomendas tem p/ ter backlog, a FAB… Read more »

Corsario137

Não acredito em venda pra Suécia, não mesmo.
A primeira venda será para uma nação sul-americana.
Aposto aqui minhas fichas.

phacsantos

Se considerarmos as 70 aeronaves (28 pedidos + 42 previstos).

Em 12 anos daria a média de 5,8 ao ano.
Isso sem contar os prováveis futuros pedidos.

E também não vi em lugar algum dizer que os 28 da FAB seriam divididos proporcionalmente nesses 12 anos…poderia ser:
2016 – 01
2017 – 04
2018 – 04
2019 – 04
2020 – 02
2021 – 02
2022 – 02
2023 – 02
2024 – 02
2025 – 02
2026 – 02
2027 – 01

Nessa escala, até 2020 teríamos 15 KC-390 em serviço…tá ruim não!

Mauricio R.

De fato, errei em ambas as contas.
Mesmo assim me parece que o prazo é mto otimista, não prevendo nenhuma possibilidade de atraso.

Lyw

Se e apenas “se”, as entregas fossem divididas em quantidades iguais durante os 12 anos, seriam 10 anos para substituir 21 C-130 e 2 KC-130. Entretanto, isto é bem pouco provável que ocorra… Podemos usar por exxemplo o cronograma dos EC-725, enquanto em um ano so foi recebida uma unidade em outro serão entregues 14,s e não houverem imprevistos. Como nada foi falado a respeito do cronograma do KC390, só podemos ficar no campo das suposições quanto a esta questão. O prazo, em minha opinião, é completamente factível e a possibilidade de atraso, é uma possibilidade, não vejo o porque… Read more »

nadimchaachaa

Achei o raciocínio do Phacsantos interessante, vai saber…E ainda tem 42 prováveis? Seriam 24 de patrulhamento marítimo e guerra anti-submarino e 18 para substituir os E/R 99? Sonho meu…

phacsantos

nadimchaachaa
21 de maio de 2014 at 15:06

As 42 unidades seriam para outros países, de acordo com o infográfico do “Blog do Planalto”.

Mas eu também gostaria de versões de patrulha marítima e AWACS….vamos sonhando…

nadimchaachaa

Outro dia saiu no perfil da EMBRAER no Facebook um desenho do KC-390 com 6 M a mais de fuselagem…Será que era exercício de futurologia? Vai saber…de novo…

costamarques

Amigos, como seria nossa projeção de força com essas unidades, ex: poderíamos transportar tanques, soldados, abastecer os vetores, esse numero daria um respeito nessas condições?

costamarques

Muito obrigado pela resposta bem esclarecedora, na minha opinião sera um bom acréscimo!

Rinaldo Nery

Durante a fase de projetos o Zavaroni organizou vários workshops com os possíveis usuários, daí se chegou à configuração final do compartimento de carga (dimensões), e à capacidade (23 ton). Por isso o Guarani cabe nele. Bem como um hospital de campanha, um GCC com seu radar transportável, obuseiro de campanha etc.

Últimas Notícias

IMAGENS: Cerimônia do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira

Por André Magalhães Aconteceu na manhã do dia 22 de outubro, na ALA 1, em Brasília (DF), a cerimônia alusiva...
- Advertisement -
- Advertisement -