Rafale e tripulantes - foto via Dassault

Segundo notícia publicada pela Reuters nesta segunda-feira, 25 de abril, a empresa francesa Dassault Aviation espera assinar “um ou dois” contratos do caça Rafale neste ano. Em entrevista veiculada pelo site da revista Challenges, o diretor-executivo da empresa, Eric Trappier, teria afirmado: “Temos esperança de mais um ou dois contratos neste ano, incluindo a Índia”.

Sobre as negociações com a Índia, Trappier disse que “progresso significativo tem sido feito e eu percebo um forte desejo de chegar a um acordo, possivelmente nas próximas semanas.”

Rafale com misseis MICA - foto Dassault

E o outro país? Emirados ou Malásia? As negociações para vender 36 caças Dassault Rafale à Índia estariam próximas do fim, segundo declarações dadas na semana passada pelo ministro da Defesa indiano, Manohar Parrikar. Fontes indicaram que o preço do contrato será de cerca de 9 bilhões de dólares. Mas qual seriam as possibilidades de um outro contrato ainda neste ano? A notícia da Reuters, embora curta, dá pistas vindas da própria Dassault:

Em março, a empresa francesa afirmou que estava trabalhando em acordos para vender o Rafale à Malásia e aos Emirados Árabes Unidos. Quem acompanha o Poder Aéreo nos últimos anos sabe que são campanhas de venda do caça francês já com vários anos de andamento.

Rafale - painel - foto A Paringaux - Dassault

Rafale com misseis SCALP e MICA - foto Forca Aerea Francesa

Clique nos links abaixo para conferir  uma pequena amostra de notícias sobre as negociações na Índia e também sobre as longas campanhas de venda do Rafale à Malásia e Emirados, além de assuntos relacionados. E aproveite para deixar aqui a sua opinião sobre quais dessas vendas seriam mais prováveis de sair, e o porquê.

FOTOS (meramente ilustrativas): Força Aérea Francesa e Dassault

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Juarez
Juarez
4 anos atrás

Vamos tirar a “mala preta”do Miché Jean que eu quero ver a competência deles para fechar os tais contratos….

G abraço

Ocidental Sincero
Ocidental Sincero
4 anos atrás

Como muitos brasileiros tenho plena consciência que o passarinho gripen foi a escolha mais barata que a FAB pode encontrar. A transferência de tecnologia tão divulgada, ficará exclusivamente na mão da Embraer e não da FAB ou mesmo Institutos de Pesquisa e Desenvolvimento. A FAB prefere ser um museu de luxo, mantendo sucatas e equipamentos do tempo da guerra do Vietnam, do que uma força moderna. O Dassault Rafael era melhor escolha. Mas dinheiro que é bom, só no bolsa da família do Saito. Vide a Inglaterra, que uma ilhota, que territorialmente não se compara com o Brasil; e por… Read more »

Ricardo Marsaro
Ricardo Marsaro
4 anos atrás

O Saab Gripen o Dassault Rafael e o F/A-18 Super Hornet são equivalentes segundo a FAB. O único senão é que o Gripen não está em produção ainda.

Renato B.
Renato B.
4 anos atrás

Na hora que os argentinos pedirem um Gripen vem o veto inglês eles acordam do sonho.

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!! . O “top 10” de melhor avião de caça 2016, pelo menos na visão deste site: https://hushkit.net/ . (https://hushkit.net/2016/04/24/the-top-bvr-fighters-of-2016/) . Mas o que mais me chamou a atenção nesta lista não foi a distinta posição alcançada pelo Saab JAS-39C/D Gripen, claro que eu gostei de ver o meu adorado Typhoon em 3º, ainda mais com Le Jaca de quatro em 4º; o que me deixou mesmo muito interessado foi ver o SH em…9º lugar!!!! . “The touch screen cockpit has disadvantages, as switches and buttons can be felt ‘blind’ and do not require ‘heads-down’ use.”… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Ocidental sincero, você sabe que o Gripen NG será diferente do C/D, né?
E você sabe quanto custa um Rafale, né?
Se fosse pra comprar o Rafale, que se comprasse o F-35 de uma vez que sairia mais barato e é de quinta geração.

Delmo Almeida
Delmo Almeida
4 anos atrás

Dois sites franceses falaram em Finlândia. O processo naquele país deve demorar bastante ainda (sem contar possíveis atrasos). Na Finlândia eu acredito que o melhor seria o Gripen.
Desses dois citados eu acredito mais no Emirados, mas a queda do preço do petróleo e o fato do país já ser bem dotado militarmente (ao contrário do Qatar) garante uma certa margem para suportar o distanciamento dos EUA.

Bardini
4 anos atrás

Os franceses estão vendendo coisa demais na Malásia, se há algum comprador em potencial eu apostaria na Malásia… . Agora, esse papo de que o Rafale seria o melhor para o Brasil… Me lembra a MB e suas megalomanias e delírios com meios que nunca vai conseguir operar. . A FAB fez o feijão com arroz, comprou o caça, o acesso ao código fonte e a capacidade intelectual de manutenção e fabricação de uma série de itens em solo nacional e pelo menor preço das três propostas. Pra quem não tem nenhuma ameaça relativamente séria na região e emprega estes… Read more »

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Amigos, qualquer um destes dois 4,5 geração europeus tem custos de aquisição e operação que beiram a loucura, são impagáveis para um força aérea que se preocupa com seu orçamento e que dá satisfação aos contribuintes do erário. Ahh o Catar comprou, ahh o EAU vão comprar, mas este pessoal não está nem aí para custos e ainda tem os Indianos que são uns malucos fazendo um verdadeira babel logística e não dão a mínima para o contribuinte. Agora, o Egito, aí eu quero ver, na hora em qua os sauditas tirarem a escada($$$$) e eles ficarem só com o… Read more »

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

FinlÂndia??? Em inúmeros aspectos eles estão muito mais alinhados com os vizinhos, compradores de Gripen. Não faz sentido algum Rafale por ali.

johnatan warp drive
4 anos atrás

Pra quem era invendável, alguém tem uma base de quantos Rafales já foram vendidos ?

Kolchak
Kolchak
4 anos atrás

o Brasil escolheu o Gripen somente por nao ter linha de producao, assim pode empurrar com a barriga a compra ad eternum, dando um fim ao FX2, caso escolhesse os concorrentes nao haveria desculpa para protelar o pagamento,

_RR_
_RR_
4 anos atrás

Ocidental Sincero ( 25 de abril de 2016 at 12:54 ), . Os meios de comunicações divulgaram intensamente quais áreas seriam trabalhadas e quais as empresas envolvidas no Gripen NG… A coisa vai muito além da Embraer… . No mais, é a industria que deve deter a tecnologia, e não a FAB em si… O que importa a FAB é a capacidade de manutenir a aeronave, e só. . No Reino Unido, o Gripen é utilizado para desenvolver as habilidades dos pilotos da ‘Empire Test Pilot’s School’. É a elite da elite do Reino Unido… Somente um caça para adestrar… Read more »

Delmo Almeida
Delmo Almeida
4 anos atrás

Nunão,
.
O legal é que eu li uma reportagem com essas datas que você falou na semana passada. Quando eu vi a notícia (viagem) eu achei (no mínimo) estranho. Eram duas em francês e uma em inglês (se eu não me engano, e era da Reuters). Li somente uma em francês que eu não estou achando agora. A outra é essa:
.
http://www.latribune.fr/entreprises-finance/industrie/aeronautique-defense/la-finlande-s-interesse-aussi-au-rafale-566081.html

Mauricio R.
4 anos atrás

De acordo c/ a mídia francesa, todo mundo e mais um pouco está interessado em Le Jaca, mas só interessado nada mais.

Delmo Almeida
Delmo Almeida
4 anos atrás

Nunão,
.
Só tinha lido a outra notícia, li essa do La Tribune agora. A outra era mais direta desde o título: “Seria a Finlândia a próxima venda do Rafale?” (não lembro se falava “nesse ano”).
A reportagem era curta e com poucas informações diretas.

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Quem vai tomar decisões rápidas digamos assim, são Dinamarca do lado lá do atlântico e o Canadá pelo lado de cá. Veremos o que farão.

G abraço

jota
jota
4 anos atrás

Acredito que escolha do Gripen foi a mais óbvia . Do ponto de vista puramente operacional deveria ser o SH : provado, comprovado, com suporte completo e pronto para combater , imediatamente. Plenamente operacional. Mas… , nossa doutrina sempre foi “tentar fazer o máximo por aqui”. Então tá… Daí a escolha óbvia no Gripen.O fato das turbinas F404 e F414 terem uma enorme quantidade em uso foi fundamental. Quanto ao Rafale , nos últimos 40 anos tivemos 2 gerações de vetores franceses que não valiam a pena ser modernizados . Hoje , qual vetor continua com disponibilidade e “carregando o… Read more »

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

Ninguém mais chama o Rafale de “jaca” não ? Pois é desencantou.

Nonato
Nonato
4 anos atrás

offtopic – venda de mirage. compre ja o seu.
http://airway.uol.com.br/fab-coloca-venda-cacas-mirage-2000-desativados/

Nonato
Nonato
4 anos atrás

vi. mas como já parecia “antiga” e está falar que civis podem comprar algo que tinha sido suscitada aqui…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Jota, é isso mesmo. Se o GF não investir 2% do PIB na área de defesa, regularmente, não vai ocorrer outra coisa. O que FAB pode fazer sem recursos? Sei que você não quis dizer isso, mas da forma como alguns postam, ao lermos, passa a impressão que falta competência à administração da Força . Já postei algumas vezes, e vou postar de novo: com uma parte do petrolao dava pra comprar o F-22. Alguns vão responder, novamente: mas a folha de pagamento, a pensão das filhas, bla, bla, bla…. A EMBRAER é a base industrial da FAB. Ela, nas… Read more »

Mauricio R.
4 anos atrás

E a Embraer já foi até privatizada, mas insistem em um modelo no qual a FAB continue sendo o seu quintal. E o Brasil gasta um montão de dinheiro e não recebe nada em troca, por isso.
É igual a “buraco negro” ou o “Triangulo das Bermudas”, entra e não sai mais.

Kolchak
Kolchak
4 anos atrás

Delfim Sobreira, eles vao ter que engolir a jaca agora.
Com relacao a EMBRAER o dossie do anonymous mostra o que ha podre no reino da dinamarca, da uma pesquisada na web.

Iväny Junior
4 anos atrás

O que eu acho interessante é que bastou vender a primeira pro Egito que os outros se animaram para comprar. Pelo Mirage 3, F1, 2000 e o próprio rafale, a dassault merece ser salva.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

Ivany Jr.
Nenhuma empresa merece ser salva pelo que fez, e sim pelo que faz, no presente. Capitalismo é isso aí, e o Rafale se mostrou capaz. .
A Dassault sempre fabricou aviões que bem pilotados se mostraram mortíferos, desde o Ouragan até o Mirage 2000, não vejo porque seria diferente com o Rafale.
É caça pra se ter com “bala na agulha”, custa caro, armas caras, manutenção cara, mas entrega o que promete. E por ser vendido a quem queira, sem alinhamentos politico-ideológicos, acaba tendo seu nicho de mercado.

Bosco
4 anos atrás

Mudando de pato pra ganso, eu até hoje não sei porque os franceses não fizeram uma versão antinavio do seu míssil supersônico ASMP. Era só colocar o radar e a ogiva do Exocet que formaria um senhor míssil antinavio, bem mais avançado que o AM-39 Exocet, lançado pelo Rafale. Os navios lançariam a versão Block III do MM-40 com 200 km de alcance e os Rafales um míssil antinavio supersônico com igual alcance. Seria uma combinação bem interessante. A ogiva do Exocet pesa 165 kg e a ogiva nuclear do ASMP pesa 200 kg. Ou seja, ainda sobraria 40 kg… Read more »

Renato B.
Renato B.
4 anos atrás

Pode ser off-topic, mas é uma boa idéia.

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Caro Delfim Moreira, não existe venda militar sem alinhamento político ideológico, experimente contrariar interesses Franceses e suas “balas de prata” se transformam em enfeites de hangar num piscar de olhos, se tiver dúvidas do que falo, leia sobre o que aconteceu com Israel em relação armamento Francês no final da década de 60.

G abraço

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

Juarez.
Foi por causa do bombardeio do aeroporto de Beirute em 1969, De Gaulle barrou a entrega dos Mirage 50 encomendados.
Mas até lá vendeu pros dois lados no Oriente Médio.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Nem precisava ir tão longe, Juarez e Delfim.
.
Os russos não receberam seus dois navios “Mistral” por causa da Ucrânia. Quem compra algo de outrem, sempre depende da vontade deste, não importa quem ele seja.

Soldat
4 anos atrás

Eu sou fá do Gripem.

O Rafale é sim também um ótimo Caçar se o Brasil não envia-se tanto dinheiro para os credores Internacionais, 90% quase todos Americanos, fora a roubalheiras dos políticos tanto de esquerda(socialistas e comunistas) como de direita(anglo-Americanos), talvez fosse uma ótima compra!?

Mas se for para compra avião de prateleira eu fico com o melhor que é o Su-35.

https://www.youtube.com/watch?v=qQmzP748oXU

Iväny Junior
4 anos atrás

Delfim Nesse caso especificamente estou falando de um capítulo importante da aviação de caça, na corrente evolutiva da família mirage até a chegada ao rafale. É um período de desenvolvimento de conhecimento crítico e prático, que estava absolutamente ameaçado desde que a Airbus colocou suas ações à venda (e o governo francês recomprou). Eu particularmente tinha um certo receio quanto à compra pela Chengdu, e posteriores lançamentos infames como o “J-24 lafale”. De todo jeito, isto está descartado por hora, muito embora o contribuinte francês que tenha pago a conta… e isso é com eles.

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Cel Nery, aumentar o orçamento da FAB, sem reestruturar seus gastos e prioridades, isto inclui sim os gastos com inativos, especialmente com a filhinhas, não vai resolver nada, continuaremos a ter uma força aérea que mais parecerá um aero clube. Exemplo?!?! Já gastamos o mesmo que países desenvolvidos em educação (6% do PIB) e nem por isto temos um educação pública de primeiro mundo, muito pelo contrário, estamos longe disso. – Uma força aérea que prioriza gastar mais de 90% do seu orçamento com a folha, não merece receber mais dinheiro antes de se reestruturar. Houve um aumento exponencial dos… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Mister M, entendi agora porque tu falas tando em agenda. Está tá claro que tu tens uma e acaba achando que os outros também têm. Pois é, mas eu não tenho. Até mais!!! 😉 _ NOTA DOS EDITORES: WELLINGTON, VOCÊ VAI COMEÇAR DE NOVO ESSA BRIGA PESSOAL E INFANTIL COM O MAURÍCIO? _ AMBOS JÁ FORAM ADVERTIDOS, MAIS DE UMA VEZ, E VOCÊ QUER REINICIAR ESSA DISCUSSÃO? _ NÃO FAÇA A GENTE PERDER TEMPO APARTANDO BRIGA DE MARMANJO. ESSA INSISTÊNCIA EM ESTICAR A CORDA E TESTAR A TOLERÂNCIA DOS EDITORES DO SITE, MESMO APÓS ADVERTÊNCIAS, É ABSOLUTAMENTE INFANTIL. _ VOCÊ… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Desculpe, mas estou começando a jogar o jogo como se joga por aqui, no mais, vou lembra-los disso e exigir a mesma atitude da próxima vez. Fiquem cientes disso. Até mais!!! _ NOTA DOS EDITORES: AS REGRAS SÃO PARA TODOS, E SÃO APLICADAS IGUALMENTE. COMPORTE-SE DE MANEIRA CIVILIZADA, COMO É BÁSICO EM QUALQUER LUGAR: COM FOCO NO DEBATE E NÃO EM ATAQUES PESSOAIS (E, SE OS SOFRER, EVITE REVIDAR), E NÃO TERÁ PROBLEMAS. SÓ NÃO VENHA COM ESSE TIPO DE “AMEAÇA VELADA” DO TIPO “FIQUEM CIENTES DISSO”. NÃO ESTAMOS AQUI PARA PERDER TEMPO COM ESSE TIPO DE COISA, E SIM… Read more »

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Neste caso, mais uma vez, e tão somente neste caso o WG tem razão apesar ______________________ de nada adiante passar para 2% do PIB se não mudar a mentalidade e a estrutura física da força, pois daqui uns cinco anos vão chegar a conclusão 2% do PIB não dá e vão pedir 3% e assim por diante.

G abraço
_
COMENTÁRIO EDITADO POR FAZER PROVOCAÇÃO INÚTIL AO DEBATE.
JUAREZ, DEBATA AS OPINIÕES E OS ARGUMENTOS DAS PESSOAS, SEM DENEGRIR OS DEMAIS. É TÃO DIFÍCIL ASSIM SE COMPORTAR CIVILIZADAMENTE?

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Delfim, este ataque foi apenas uma desculpa que eles usara, a grande razão foi a pressão dos países Árabes em cima da França e de suas pretensões financeiras, ou seja, contrariou interesses, vira rainha de hangar, vale para Americanos, Franceses, Russos r até Marcianos……

G abraço

Mauricio R.
4 anos atrás

Qndo ainda existia o Orkut, quem não concordasse c/ o WG e mais uns 3 ou 4, era expulso da comunidade. e o colega dele, o tal de “Hammer” era farinha do mesmo saco. _____________
_
COMENTÁRIO EDITADO. MAURÍCIO, NÃO LEU AS ADVERTÊNCIAS ANTERIORES? NÃO BASTA JÁ TERMOS PEDIDO PARA PARAREM ESSA BRIGA INFANTIL EM OUTRA OCASIÃO? QUER TESTAR VOCÊ TAMBÉM A PACIÊNCIA DOS EDITORES? CHEGA DE ATAQUES PESSOAIS.
_
PRIMEIRO AVISO. NO TERCEIRO, SERÁ SUSPENSO.

Hamadjr
Hamadjr
4 anos atrás

Para o desespero dos torcedores anti Gripen ele vai vir, vai servir, vai dar outra realidade para a FAB, é o mais em conta e mesmo que não fosse ainda sim foi a escolha correta, duvido que algum piloto da FAB fique fazendo beicinho para dizer que prefere esse ou aquele, se vassoura voasse até isso serviria.

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Hamadjr, eu não critico a decisão, eu critico a forma dela, principalmente com esta história de fabricar uma dúzia de células e ainda desenvolver a versão bi place, dor cabeça daquelas, mas…..

G abraço

Mauricio R.
4 anos atrás

Desenvolver a versão biplace, a partir de uma encomenda de somente 8 células…
Imagine só o custo disso, nem um RR ou um Maybach são mais fabricados assim.
A Embraer é rica, deveria bancar ela própria, afinal é de seu próprio interesse.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

> Quanto ao Rafale Parece que a Dassault encontrou seu nicho: quem gosta de rasgar dinheiro e quem acredita que a França é um fornecedor independente (isto é, não dependente de OTAN/EUA nem da Rússia ou China). > Sobre Gripen e versão biplace pensando nos próximos 30 anos, a tendência é que toda nossa frota de F5 e A1 seja substituída por Gripens. O número total será algo entre 72 e 108 caças. Assim, creio que o número de biplaces deve subir de uns 8 para 24 a 32. A questão nem me parece tanto se vale investir ou não… Read more »

Mauricio R.
4 anos atrás

Os suecos irão operar 70 JAS-39E Gripen e não terão um único biplace.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

O uso ou não de aviões biplace me parece mais uma questão doutrinária que outra coisa. Há farta literatura sobre o tema e no fim das contas não me parece uma questão resolvida.

A USAF optou por monoplaces. Os russos usam biplaces na maioria de seus modelos.

Obs. importante frisar que o debate nem está na questão de treinamento. Isto parece superado. é mais no segundo tripulante lidar com os sistemas de armas e a enormidade de informações que as arenas atuais requerem

Defourt
4 anos atrás

Eu nem era nascido, mas impressiona a força em exigência de muitos – ao longo de todo o blog, não somente nessa postagem – em relação às atitudes francesas em 60 etc. mais precisamente ao boicote a Israel. Não estou julgando o mérito do debate, estranho o nível desigual da exigência [pegadilha] e o simplismo dos “argumentos” ante ao complexo mundo da geopolítica. . Que tal começarmos relembrando as vogais? [a, e, i, o, u]. . Les Américains embargaram a venda de “Super Tucanos” à Venezuela e Le Brésil acatou em 2006. E fez o que lhe restaria fazer! E… Read more »

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!
.
Dinamarca prepara-se p/ decidir sobre nova aeronave de caça e pode optar pelo controverso F-35:
.
“Denmark appears ready to spend a potential 100 billion kroner ($15 billion) a piece on up to 30 F-35 Joint Strike Fighter aircraft from US producer Lockheed Martin.”
.
(http://www.defense-aerospace.com/articles-view/release/3/173435/f_35-favored-as-denmark-nears-fighter-decision.html)

André lourenço
4 anos atrás

Aqui no Brasil tudo é movido a esquema, os Helicópteros russos da FAB entraram no rolo por causa de problemas com a carne bovina aqui no Brasil, que teria sido reprovada, o LULA anunciou o Rafale como vencedor do FX num 7 de Setembro com a presença do presidente Francês, e que se dane o relatório da FAB que nem tinha sido finalizado ainda, para terminar, Dilma escolheu o Gripen porque soube que os EUA estavam espionando ligações telefônicas, caso contrário o F18 estava na briga e ela iria enrolar mais um pouco. Concordo com o colega quando diz que… Read more »

Jeff
Jeff
4 anos atrás

Bom, sobre a matéria não tem mesmo que discutir, que venha o Gripen e será bem recebido. O Rafale parece ser um jato espetacular em performance, além de ser muito bonito com suas linhas suaves. Pena que não temos grana pra ele, nem pra comprar e muito menos para manter.