Foi divulgado na semana passada, no canal da Saab no Youtube, o terceiro episódio da série “True Collaboration”, que envolve o treinamento e atividades práticas de profissionais brasileiros na Suécia, dentro do processo de transferência de tecnologia do programa Gripen NG (nova geração) para o Brasil. A transferência de tecnologia está relacionada ao contrato de aquisição de 36 caças Saab Gripen E/F (designação operacional da nova geração – NG) para a Força Aérea Brasileira.

Clique na tela acima para assistir ao terceiro episódio, que foca no aprendizado da língua sueca e nos trabalhos de desenvolvimento conjunto das soluções do novo caça com engenheiros e pilotos da Suécia, mostrado em depoimentos de pessoal brasileiro atualmente naquele país.

Os trabalhos de brasileiros na Saab, em especial na customização do caça para os requisitos da FAB e o desenvolvimento do modelo biposto (F) da nova geração do Gripen, também será foco de matéria do Poder Aéreo, dentro da série que cobre o lançamento do primeiro protótipo monoposto (E) da nova aeronave, em 18 de maio, testemunhado pelo site.

cena 3 video terceiro episodio True Collaboration - Saab

Entre as cenas mostradas, está a área dos simuladores do caça das instalações da Saab em Linköping, que o Poder Aéreo também conferiu durante a recente visita à Suécia, quando fizemos um voo simulado no painel de configuração C/D, em sala com projeção do ambiente externo em grande área (180º) que pode ser vista no vídeo.

Mas também é possível ver rápidas cenas com testes relacionados ao WAD (tela única de grande área) que equipará o caça brasileiro, e que está instalada num dos simuladores do complexo, que também pudemos conferir na ocasião.

cena 2 video terceiro episodio True Collaboration - Saab

VEJA OUTROS VÍDEOS:

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Cristiano AlmeidahartmamDelmo AlmeidaDiogo de Araujo CarvalhoLuiz Fernando Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Interessante o tempo de casa que estes engenheiros e técnico têm!! Isso é massa crítica brasileira e não podemos perder de jeito nenhum!!!

vicente de paulo
Visitante

excelente

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

O Brasil que os noticiários não mostram.

Claudio Moreno
Visitante

Andrade você falou e disse. Me fez lembrar um amigo meu do ITA Paulo Lindgren. Saiu do ITA para dar aulas em Universidades da região pois é mais negócio!

CM

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

(tipos) modo{ ignorante_de_um_livro_so: retorna((cor) Vermelha”) { (resposta) “Uma agência de inteligência dará um jeito de içá-los todos para um único programa ufanista do governo brasileiro. Programa que, por sua vez, será fracassado por conta de uma explosão causada remotamente por agentes recrutados na fronteiro do Brasil com algum outro país sul americano ou, o próprio Ethan Hunt fará tudo sozinho” }, { conservador_religioso_fundamentalista_estatizante: retorna((cor) Azul) { (resposta) “Em alguns anos podemos dar o golpe nos gringos e criar uma estatal para produzir nosso caça de quinta geração. ELBRAS; TIBRAS; COMBRAS…” }, liberal_capitalista_progressista: retorna( [azul, branco]){ (resposta) “Já que pagamos 3… Read more »

Celso Cruz
Visitante

existe um erro em seu script 😀

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Celso Cruz 14 de junho de 2016 at 17:46
A tipagem (escolha) é inferida no interpretador dessa linguagem 😛

Save Ferris!

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Eu sei o que eu penso de transferência de tecnologia… e não ė o que você pensa. Quando voltar da Suécia te conto….

Diogo de Araujo Carvalho
Visitante

isso sim é mão de obra qualificada, que orgulho de vocês sem ao menos conhecê-los

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Vlw Delmo.

Agora serão 36 Rafale. Será que o Egito aguenta manter 36 Rafale voando e atualizados durante seu tempo de vida operacional naquela força? Tenho lá minhas dúvidas. Se conseguirem, o Egito ficará mais ou menos como nos anos 60/70 na questão de dissuasão aérea contra Israel.
Se bem que as FA egípcias demonstraram serem bem mais profissionais e ideologicamente neutras após a Primavera Árabe. Ou seja, a situação geopolítica não é a mesma dos anos 60/70.

Save Ferris!

hartmam
Visitante

É uma vergonha como a mídia no Brasil subverte todo o tipo de informação que possa dar algum orgulho.Parece que as FFAA foram jogados
em canto esquecido da sociedade.

Cristiano Almeida
Visitante

Show de bola, nível dos caras é fora de série.