Voo mostrado pela TV4 sueca e reproduzido no blog oficial do Gripen inclui quebra da barreira do som, rolamentos, looping, além de ataque simulado em que os ocupantes do caça foram submetidos a 7G

Devolvendo a gentileza da menção feita pelo blog oficial do Gripen a uma matéria do Poder Aéreo, apresentamos acima um vídeo publicado naquele blog no início deste mês, no qual um jornalista da TV4 sueca realiza um voo em caça Gripen D (biposto). O vídeo “Flying lesson on a Saab JAS 39D Gripen jetfighter”, de oito minutos e meio de duração, é falado em sueco, mas tem legendas em inglês.

Durante o voo, o jornalista Stefan Borg da TV4 sueca recebeu lições de pilotagem de um piloto de provas da Saab já conhecido pelos leitores do Poder Aéreo: Marcus Wandt, que já apareceu em matérias anteriores da cobertura de nossa visita às instalações da empresa em Linköping, na Suécia, realizada no mês passado para a apresentação do protótipo do Gripen E. Em breve, publicaremos mais matérias dessa cobertura especial, que inclui mais uma com a presença de Wandt.

cena 2 video voo Gripen D - TV4 via Gripenblogs

Sobre o voo no Gripen D, duas câmeras captaram a interação entre Stefan Borg e Marcus Wandt (uma no posto traseiro, outra no pulso do piloto de provas) e uma terceira foi levada pelo fotógrafo Felix Larno num jato de treinamento SK60, para captar as manobras do Gripen. Nos momentos em que recebeu os comandos do caça, o jornalista teve a oportunidade de quebrar a barreira do som e realizar alguns rolamentos, além de um looping. Foi simulado também um ataque ao solo, este comandado pelo piloto de provas, em que os ocupantes do Gripen foram submetidos a 7G.

O vídeo traz nas legendas algumas informações sobre a aeronave e, durante o voo, mostra a atitude do caça e a carga G das manobras.

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
WagnerGuizmoBen-Hurjotavmax Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Judiaram do repórter, coitado.

Marcos
Visitante
Marcos

Ainda prefiro a Mariana Ferrão!!!

Nonato
Visitante
Nonato

Alguém sabe informar as restrições médicas para determinados tipos de vôo? Labirintite, hipertensão, etc,?
Quem tem labirintite pode voar como passageiro em um teco teco, sem fazer manobras?
E helicóptero?
E navio? Não daria enjôo?
E quanto aos pilotos, que doença não podem ter de jeito nenhum?
Um piloto pode usar óculos? Ter hipertensão?

Klesson
Visitante

O Stefan Borg, se borgou todo. Ao final do táxi, ele esperou o juízo se encaixar novamente. E ficou com cara de caral….., ainda estou vivo!!!!!
É realmente um bela máquina, e foi uma excelente escolha da FAB.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Piloto pode usar óculos. Não deve ser hipertenso. Nenhum problema cardíaco. Não pode ser daltônico. Epilepsia ou problema neurológico semelhante, nem pensar. Não pode ter problema de coluna. Acho que labirintite vai provocar vômitos, não é?
Tem uma IAC no site da ANAC que explica tudo em detalhes.

Marcos
Visitante
Marcos

Não sei se foi uma excelente escolha da FAB.
Gostaria que a FAB tivesse trazido o Gripen e seus concorrentes para testes locais, nas condições que irão operar, inclusive no insuperável verão amazônico, com água e calor. Só lembrando que nas operações do Gripen do Líbano, os mesmos tiveram diversos problemas, inclusive com rachaduras no canopy, o que nunca ocorreu em outros ambientes.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Marcos o gripen veio para o Brasil, também Rafale e F18, esses mesmos também foram para uma parte da índia muito quente, parece que nenhum sofreu com o calor excessivo, na amazônia uma vez vi que a umidade danificava equipamentos eletrõnicos do F5 mas o problema já foi resolvido

shambr
Visitante
shambr

pode peidar no cockpit?kkkkkkkkkkk e mesmo o gripen precise de uma nova versao para operar na Amazonia e o gripen naval vai ter pintura anti ferrugem com certeza kkk

Roberto Dias
Visitante
Roberto Dias

Pode peidar sim, e deve! Também fiz EPCAR e AFA, e lembro que em um certo período na década de 80, foi oferecido refrigerante post mix no rancho da AFA, um colega meu, que ainda está na ativa, e aparece muito nas matérias sobre a FAB, ingeriu uma quantidade acima do normal de Coca-cola, pois bem, durante o voo seu abdomem dilatou acima do normal, causando um rasgo enorme no macacão. Isso poderia ter sido evitado se tivesse dado uns peidinhos, kkkkk.

vmax
Visitante
vmax

Após 1 ano cursando ciências aeronáuticas eu já estava me preparando para a banca e decidi fazer alguns exames médicos exigidos que eu devia apresentar. Fui diagnosticado com disritmia cerebral. Não tem cura, pode ser controlada, mas exige tempo (sempre precioso) e um pouco de sorte. Essa foi a segunda maior de uma sequencia de frustrações da minha vida.
Eu sempre penso…
Quem não tem, quer; quem tem, não dá valor.

jota
Visitante
jota

Boa tarde à todos.
Pergunta aos pilotos militares (Cel Justin , Cel Rinaldo e outros) : um piloto de combate formado em caças com comandos ditos convencionais consegue fazer a conversão e voar (e combater) num “fly-by-wire” ? E o contrário?
Poderá ser um problema a formação de pilotos em A29 e depois migrarem para o Gripen com o chamado computador “diretor de vôo” ?
Abraços e obrigado pelas respostas.

Ben-Hur
Visitante
Ben-Hur

Com absoluta certeza Jota. Os americanos saem do T-38 Talon direto para o F-22/F-16/B-2…e o contrário também é verdade.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Parabéns pela coragem desse repórter. Apesar de ser aficionado em aviação Militar, não entro nem amarrado pra um voo desse. Deus me livre…..

Wagner
Visitante
Wagner