Home Aviação de Caça Vídeo: Pilotos brasileiros fazem voo solo no caça Saab JAS39 Gripen na...

Vídeo: Pilotos brasileiros fazem voo solo no caça Saab JAS39 Gripen na Súecia

1151
44

Os Capitães Gustavo Oliveira Pascotto e Ramon Santos Fórneas, da Força Aérea Brasileira, realizaram no dia 27.1.2015 seus primeiros voos solo na cabine de caças Saab Gripen na Suécia. As missões de treinamento duraram aproximadamente uma hora e partiram da Base Aérea de Såtenäs, na região central da Suécia.

O intercâmbio deve prosseguir até o fim de abril, quando os militares brasileiros já estarão aptos para cumprir missões de combate com as aeronaves Gripen da Força Aérea da Suécia.

Entre 2019 e 2024, o Brasil deve receber 36 unidades de jatos Gripen da versão NG.

FONTE: www.svd.se

44
Deixe um comentário

avatar
44 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniKojakObservadorMr. WhiteKojak Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Danilo José
Visitante
Danilo José

Nossa ! sem palavras …

Brigadeiro Antônio de Sampaio
Visitante
Brigadeiro Antônio de Sampaio

1:55… Gustavo vai pegar alguns papéis das mãos do piloto sueco e este não permite. Estranho.

Predator
Visitante
Predator

Não entendi nada do que falaram mas pela cara dos caras deu pra ver que o bichinho é bão!!! E eu pergunto:

E as armas que ele vai usar aqui???(não que tivessem de voar com elas no seu voo solo)

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Os índios saindo da pedra lascada e experimentando algo atual e de verdade. Parabéns aos aviadores pioneiros!

Batalhão do Aço
Visitante
Batalhão do Aço

Boa Tarde amigos e compatriotas do Poder Aéreo

Bonito ver nossos pilotos treinando para logo mais estarem passando essas experiências aos demais ,mais sinto tristeza que poderíamos mais .

Mais caças 4g

Desenvolver ou estar em projetos de 5g

Etc …

Nosso Brasil que poderia ser cabeça , tornou-se cauda devido uma série de tropeços que colocaram em nossa nação .

Um abraço a todos , tenho aprendido com todos lendo os comentários .

Oganza
Visitante
Oganza

Batalhão do Aço,

projetos de 5ªg? – Com muita sorte, só depois de 2030 e para isso muita coisa terá que se alinhar de forma correta para que tal ambição tenha chance de ocorrer.

É muito mais fácil ocorrer uma parceria internacional para um Vetor de 5ªg ou 6ªg inteiramente novo do que partimos para algo nesses moldes “sozinhos”.

Grande Abraço.

Brigadeiro Antônio de Sampaio
Visitante
Brigadeiro Antônio de Sampaio

Roberto F Santana. Esse vídeo não o do dia do voo solo, esse vídeo faz parte de uma matéria publicada em um jornal sueco, pode até ser que eles nem tenham voado neste dia, tenham apenas feito figuração para a matéria, se equipado e ocupado o cockpit do avião, note que em uma das tomadas (1:35) ele está no banco de trás do caça, pode até mesmo ser que nem seja ele pois não dá pra ver, ou seja, nem teria como ser voo solo. Quando ele desembarca, ele o faz de um avião de dois lugares. Aqui está o… Read more »

Brigadeiro Antônio de Sampaio
Visitante
Brigadeiro Antônio de Sampaio

Santana, com certeza… o dia estava lindo, com sol e céu azul, basta ver nas fotos, e fazia calor por lá, algo em torno de 10 graus, abaixo de zero, claro.

Amazônia sempre brasileira. Selva!.

rinaldo nery
Visitante
rinaldo nery

Nada diferente de Canoas e Santa Maria no inverno… Bom pra manter o IFR válido.

Oganza
Visitante
Oganza

A primeira coisa que o Capitão Gustavo Pascotto elenca das qualidades da aeronave é o turn ratio 🙂 e depois todo o seu desenvolvimento como poderoso sistema de armas e que tb já esperavam akelas condições meteorológicas e que está gostando muito da experiência que são bem diferentes dos céus do Brasil… é estranho/interessante, pq ele usa a palavra “haven” para céu, que em inglês é usada para o “paraíso” ou o “céu de Deus”, ai fica para a interpretação… 😀 Depois o Capitão Ramon Fórneas elogia bastante as qualidades dos sistemas de voo do Gripen, como a inteligência do… Read more »

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

É até bem comum que o primeiro voo solo seja feito em um biposto, pois é nele que o piloto realiza as suas missões iniciais. Diferentes características entre o biposto e o monoposto é que determinam essa decisão. Não sei se é o caso do Gripen.
No início do vídeo, um Gripen D decola com apenas um piloto.
Abraços,

Justin

rinaldo nery
Visitante
rinaldo nery

Bem lembrado, Coronel. Acho que no F-103 era assim, né? Tomei muito champagne em alguns voos solos.
Off topic, semana passada tivemos a seleção, pelo Alto Comando, dos primeiros Brigadeiros da turma. Foram 14.
O Gerente do FX-2 foi selecionado. Sinal que está trabalhando bem…

Hugo Vigneron
Visitante
Hugo Vigneron

parabens para os pilotos !!!!

eparro
Visitante
eparro

Brigadeiro Antônio de Sampaio 14 de fevereiro de 2015 at 17:15 #

Pareceu-me mais que o piloto suecao, atento, fugiu sim do câmera, para que os tais papéis não fossem focalizados.

Vitor
Visitante
Vitor

Seria bom se quando finalizado esse curso eles já voltense para o Brasil pilotando os primeiro C/D do leasing, talvez os dois pilotos brasileiros e mais um sueco trazendo o 3º. Não vejo motivo para que não ocorra dessa forma, as relações bilaterais entre os países estão boas, Olimpíadas 2016 batendo na porta, enfim…. é esperar pra ver??

Brigadeiro Antônio de Sampaio
Visitante
Brigadeiro Antônio de Sampaio

eparro Pode ser, bem como pode ter ficado contrariado com a filmagem, são pessoas normalmente fechadas, acho eu. Ou pode nem ter visto o Gustavo querendo pegar os papéis, dado que havia uma equipe de reportagem no ambiente, ele pode ter se distraído, talvez nem estivesse atento a esse detalhe. Ainda acho que isso foi encenado, não tenho certeza se realmente voaram nesse dia, pouco importa pois retrata a realidade rotineira deles na base. Mas fizeram bem, se foi encenado fizeram bem… pois quando a gente vê certos vídeos aqui da região sobre certas rotinas, ou supostas operações, é grotesco… Read more »

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Justin, Discordo de vossa senhoria. O apego a variante biplace para treinamento é hábito do século XX. Os modernos F22 e o F35 dispensam o segundo piloto na aeronave. Existe explicação razoavelmente aceitável para tanto. Além do custo, o desenvolvimento dos simuladores deu um passo surreal na realidade virtual. Não me refiro ao simplório simulador do F5 que a FAB dispõe, mas sim dos novos que estão sendo utilizados para a conversão dos 5G. O nível de automação da aeronave também é algo a ser considerado. Me parece que a Suécia entrou nesse vindouro contexto dispensando a variante F do… Read more »

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Quanto à discussão sobre as condições meteorologicas, concordo com o que foi dito. Nada melhor do que um céu de brigadeiro.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

W Mozart, boa noite.

Concordo inteiramente com você.
Para conversão operacional, bipostos não resitem a uma análise de custo versus benefício. Simuladores facilitam enormemente essa fase do treinamento.
Ainda assim, hoje, várias forças compram grande número de bipostos, mas com objetivo operacional, dividindo as tarefas que os pilotos cumprem na aeronave. Há várias que são muito complexas para que posssam ser bem realizadas simultaneamente pelo mesmo piloto.
Mas, se os bipostos existem, por que não utilizá-los quando isso pode aumentar a segurança da operação, como nesse caso que discutimos?
Abraço,

Justin

eparro
Visitante
eparro

Brigadeiro Antônio de Sampaio 14 de fevereiro de 2015 at 21:03 #

Pois é meu caro Brig. Antônio de Sampaio, concordo com sua observação sobre uma preparação prévia sim.

Encenação ou não, deve haver sempre uma preocupação com a imagem que será passada, ainda mais atualmente quando tudo vai parar na internet “ad eternum”.

Saudações

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Boa noite Justin,

É verdade que muitos adquirem biplaces com propósitos operacionais, a própria USN com o F18 é um grande exemplo. Só que chega a ser paradoxal se observado o nível de ambição dos advenientes modelos da sexta geração, cuja inteligência artificial irá minimizar bastante a necessidade de operações tripuladas. No momento e em se tratando de 4,5g, faz sentido operar em dupla, mas para doutrinar existem outros meios mais eficazes.

Grande abraço.

Vitor
Visitante
Vitor

Ótima matéria, caro Vitor tem razão, a FAB esta esperando alguns G C/D de FillGap ate os E/F então porque a demora em enviar logo uns 3 ou 4, é de prateleira/usados mesmo!! já não esta acertado entre 6 e 8 unidades, outra coisa, não vejo necessidade nenhuma de treinar mecânicos da FAB nos C/D, deixa logo uma equipe da Saab tomar conta disso, é só uns 3/4 anos e meia duzia de vetores!!

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Observo que, se as aeronaves não-tripuladas vão dominar o espaço em breve, isso não quer dizer que sejam controladas por inteligência artificial.
Por muito tempo ainda, elas serão remotamente pilotadas, controladas, supervisionadas.
Ainda falta muito para que computadores possam substituir o homem na tarefa de tomar decisões em ambientes complexos e altamente evolutivos.
Abraços,

Justin

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Prezado Vitor, É compreensível a urgência da entrada em serviço dos novos vetores, dada a carência de equipamento decente na vigilância aérea. No entanto, a operação de uma aeronave como o Gripen não é tão simples quanto parece. Existe todo um cronograma de treinamento de instrutores, de pilotos nativos no esquadrão e do pessoal de terra também. Não existe demora por parte dos suecos. O Brasil demorou décadas para escolher um avião de combate, agora estamos pagando o pato. O GAP entre o F5M e o Gripen é enorme. Além disso, a Força Aérea sueca está com poucos aviões C/D… Read more »

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Justin,

Para James Cameron, a skynet e o ano 2029 estão na boca …. Hehehe

Abs

felipe
Visitante
felipe

Wolfang Mozart. Muito Muito interessantes suas explanacoes. Achei interessante quando falou que para alguns caças prescindem do biposto. Afinal de contas presume-se que é um piloto profissional. Precisa de adaptação e não de aprender a pilotar. Quanto ao gripen sua colocação diverge do que penso, na condição de leigo. Não entendo Por que longos treinamentos para um primeiro voo de nossos pilotos. Eles podem até precisar de treinamento, inclusive em simuladores. Mas poderiam depois de uma instruções iniciais sair voando e aprendendo mais trabalhando. Cursos continuados e não tratar pilotos profissionais de caça como amadores. Claro que deve haver muito… Read more »

fabiano
Visitante
fabiano

quanto ao empréstimo dos gripens para a fab até a chegada dos ngs alguma novidade?não vejo a hora de ver essas maquinas no gda .

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Prezado Felipe, Apesar do Gripen ser uma aeronave considerada ocidental na concepção, possui todo um modus operandis desenvolvido e idealizado de acordo com a escola sueca de combate, cuja experiência a FAB não possui. Nunca tivemos acesso a eurocanards é muito menos a uma aeronave de quarta geração com esse nível de tecnologia. Uma coisa é entrar, fechar o canopi, acionar os controles básicos e alçar vôo. Outra bem distinta é explorar ao máximo a performance da aeronave nas múltiplas possibilidades que um universo multirole lhe oferece. Nossos oficiais não estão indo aprender a pilotar o Gripen e sim absorver… Read more »

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Roberto,

É bem por aí e as três variantes do F35 são a prova disso. Um aviões com características bem peculiares, inclusive VSTOL e que dispensou completamente o segundo tripulante. Só um adendo: no tempo do F4 ou do F15 os simuladores eram uma novidade e bem limitados. Hoje em dia até g force eles simulam e a Suécia dispõe desse modelo.

Sds

Edson Trovão
Visitante

Boa tarde! Muito interessante estar matéria , em saber que os pilotos podem fica aptos em menos de 6 mêses para opera a aeronave Gripen NG quando as mesma estiverem aquir em nosso territorio . Sds pra todos !

Kojak
Visitante
Kojak

Bom.

Afinal de contas 2022 está chegando !

Nem a grana saiu !

Caso os tampões venham, iremos vê-los com certeza por muito tempo.

Os jordanianos aguardam, para esses terão que arrumar dinheiro.

Gostei do vídeo, legal.

Apoio o G NG-BR, mas dai pra frente é uma eternidade.

S-40 o 1º para 2018, será ?

Estamos no Brazil com um GF sofrível e uma quadrilha no poder, esperar o quê ?

Oganza
Visitante
Oganza

Wolfgangus Mozart, só uma correção: Simulação de força “g” só em centrífugas, que não tem nada haver com simuladores de voo, e mesmo assim as centrífugas só o fazem em ”uma” direção. As centrífugas são um Prova, uma Avaliação pela qual o piloto deve passar dentro de determinados parâmetros. Simuladores de voo não geram força “g”. Força “g” real, com características de voo, só voando… …o F-35 dispensou o segundo acento, mas não foi porque seu simulador era super avançado e sim por “ele ser muito fácil de voar”. Mas lá na USAF eles tem os T-38 como treinadores avançado…… Read more »

Kojak
Visitante
Kojak

“Uuuhhhh como faz falta um treinador avançado.”

É, M-346 IAF que o diga, quarenta anos de A 4,
poderiam aproveitar a rainha do hangar da MB, mas antes Tio David vai ter que dar o acabamento final.

Abraços Oganza

Oganza
Visitante
Oganza

Edson Trovão,

só lembrando, que mesmo esses dois capitãs da FAB terão que executar toda a conversão para o Gripen E/F… ele é literalmente outra aeronave do ponto de vista dos Sistemas de Combate, até a interface homem-máquina será diferente.

Assim como as equipes de solo terão que fazer todo um novo treinamento… os Hardwares e Softwares do Super JASS são outros.

Apesar de que as características aerodinâmicas de voo não devem ter tanta diferença, mas no fim os pilotos teram que passar por um conversão.

Grande Abraço

Kojak
Visitante
Kojak

Caro Oganza.

“Apesar de que as características aerodinâmicas de voo não devem ter tanta diferença, mas no fim os pilotos teram que passar por um conversão.”

Tenho dúvidas;

com as modificações na fuselagem e asas, isto também mexe com outras “coisinhas”, certo ?

Quanto as outras tuas afirmações concordo 110%.

Abraços.

Oganza
Visitante
Oganza

Kojak,

pois é, vamos ver se mudam pra pior ou pra melhor… vamos esperar.

Grande Abraço

Wolfgangus Mozart
Visitante
Wolfgangus Mozart

Oganza,

Sei que são simulações diferentes, nao disse que eram a mesma coisa, mas que o grau de realismo permite esse tipo de doutrinamento em solo.

Sds

Kojak
Visitante
Kojak

Caro Bob

Hilário (rs)

Recomendo play e ampliação das fotos.

Vetor da Luftwaffe com tanque Pink/Rosa ? kkkk

Valeu, abraços.

Mr. White
Visitante
Mr. White

O video e de um orgulho tremendo! A ansiedade e tremenda e o coracao bate forte ao ver nossos pilotos voando nessa lindeza!

Mas ca pra nos, o sotaque brasileiro falando ingles e horrivel viu, nao citando tambem as pronuncias erradas.

Um viva para o Brasil pela aquisicao e outro para os pilotos em treinamento! NG-BR

Mr.W

Edson Trovão
Visitante

saudações : Oganza concordo
com vc em tudo que vc “disse ou seja
escreveu” Gripen F/E tem seu componentes software mais ,a versão Gripen NG não serão “adaptados para os nossos pilotos ? A adaptação não seria mais rápidos ? Teoricamente?

Observador
Visitante
Observador

Qual a sensação de pilotar um avião de caça? A sensação de dirigir um carro é uma. Dirigir diferentes carros de passeio provoca diferentes sensações. Tipo, dirigir um gol e dirigir um corolla. Tudo isso é diferente de dirigir um ônibus ou uma carreta ou um trator… Mas qual é a sensação de pilotar um avião??? É algo semelhante a domar um boi brabo? Você vai ali fazendo um tremendo esforço para controlá-lo? Já dirigi fusca nesta situação. Uma folga tão grande na direção que dependendo do terreno puxava de um lado para outro. Nunca estava “nivelado”… Era sempre puxando… Read more »

Observador
Visitante
Observador

Não gosto nem concordo com esse mundo dos aviões de caça.
Espera-se dois, três cinco anos para receber um simples avião…
Os pilotos precisam treinar um, dois anos.
E o pior é que precisam treinar para receber os gripen C/D caso venham a ser adquiridos.
Na minha opinião, deveria haver treinamento.
Mas inicialmente, voariam o avião. E poderiam até usá-lo para patrulhamento, etc, como forma de irem se adaptando ao avião.
Ao mesmo tempo, estariam fazendo curso para aprender os detalhes, a doutrina, etc, os macetes…

Kojak
Visitante
Member
Kojak

“Roberto F Santana
15 de fevereiro de 2015 at 22:50 #”

Caro Bob

vi sim 20/29 e ampliei tela cheia.

Me lembrou os carroceiros do interior, a muié vai sentada no banco com os fio e o cabra macho vai sentado na berada da lateral, (rs).

Certamente instruções. Ótimas fotos.

Mas os tanques pink são punk (kk).

Abraços

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Roberto F Santana em 16/02/2015 as 13:08
De Martini e Poggio estão de férias?”

Estava de folga dos blogs até anteontem. Tecnicamente, só voltarei à labuta nas matérias na quinta-feira, mas já comecei a trocar comentários desde ontem.