Home Indústria Aeronáutica Na Suécia, Parlamento autoriza Governo a adquirir caças Gripen E novos de...

Na Suécia, Parlamento autoriza Governo a adquirir caças Gripen E novos de fábrica

368
13

Gripen NG - vista ventral com cargas externas - foto Saab

Autorização parlamentar anterior só cobria a conversão de versões existentes para o modelo de nova geração encomendado pela Suécia. Porém, desde o ano passado, informações da indústria já indicavam que células seriam novas, com aproveitamento de poucos itens de caças da frota atual

 

Em sessão realizada na quarta-feira, 11 de junho, o Parlamento Sueco aprovou proposta do Governo de que a encomenda sueca de caças Gripen E poderá incluir a produção de novos componentes e aeronaves.

A aprovação da proposta deu-se por aclamação, e foi publicada no site do Parlamento Sueco. Com a decisão, o Governo e as Forças Armadas da Suécia têm a autorização de encomendar à Saab (fabricante da aeronave) caças Gripen E novos de fábrica.

Aprovação anterior dada pelo Parlamento cobria apenas a reconstrução de aeronaves das versões Gripen C e D em caças Gripen E. Porém, a proposta do Governo Sueco, que estava na lista de temas para as sessões parlamentares de 2014, trouxe justificativas para retirar essa limitação, que vinha da época do acordo-quadro com a Suíça (clique aqui para acessar matéria da época, informando que apenas 8 exemplares suecos do Gripen E seriam novos, e os demais, convertidos de caças existentes).

Conforme o histórico mostrado na justificativa do Ministério da Defesa da Suécia, entendia-se na época do acordo-quadro que a conversão era a opção mais custo-efetiva para os exemplares suecos. Após o interesse adicional vindo do Brasil (seleção do Gripen, no final do ano passado, no programa brasileiro F-X2), o Governo justificou na proposta ao Parlamento que se poderia realizar a transição de caças anteriores para os novos de uma maneira mais eficiente em custos. Ao mesmo tempo, isso beneficiaria a capacidade operacional das Forças Armadas, tanto com nova construção de certos subsistemas quanto do avião por inteiro.

Gripen E em detalhes - legendas em inglês - ilustração Saab

Assim, pela proposta enviada ao Parlamento essa transição será baseada, em parte, na reutilização de subsistemas dos exemplares de Gripen das versões A/B, além da produção de novos subsistemas e novas células. Isso deverá permitir que a frota existente de Gripen C/D seja descomissionada o mais tarde possível ao invés de ser reconstruída como aeronaves de nova geração, permitindo um aumento na disponibilidade de caças das Forças Armadas Suecas e a liberação, para leasing a outros países, de aviões adicionais. O governo solicitou então, ao Parlamento,  a inclusão da produção de componentes novos e de aeronaves na autorização já concedida, alegando também que essa mudança não envolvia custos adicionais ao Estado, e essa proposta foi aprovada na sessão de quarta-feira, 11 de junho. Para acessar os textos originais disponibilizados pelo Parlamento Sueco, clique nos links dos parágrafos acima.

A nova aprovação parlamentar repercutiu em meios suecos, entre eles o Omni e o NyTeknik. Em abril (ou seja, antes do referendo suíço que barrou a decisão do Conselho Federal da Suíça de adquirir o Gripen) o  SVT Nyheter já havia informado sobre a proposta do Ministério da Defesa da Suécia de adquirir jatos Gripen E novos de fábrica, mudando de vez o foco anterior de conversão dos caças atuais em modelos de nova geração, de forma a preservar a frota existente de Gripen C/D tanto para manter o quantitativo da Força Aérea Sueca quanto para atender ao maior interesse mundial por leasing das aeronaves (incluindo, à época, a própria Suíça). Clique nos links acima para acessar as notícias originais.

Gripen D e Gripen NG Demo - decolagem mostrando diferenças trens de pouso - foto Saab

Vale lembrar que, desde o ano passado, pessoal da Saab ligado à produção e a imprensa especializada já informavam que o aproveitamento de itens de caças Gripen da frota atual seria restrita a poucos itens. Isso se deve  às grandes mudanças estruturais que a versão Gripen E traz na célula, devido à realocação do trem de pouso para carenagens sob as  asas, permitindo instalação de maior capacidade de combustível na fuselagem central, que precisou ser reprojetada assim como a traseira, devido ao novo motor. Entre os itens reaproveitáveis estariam o sistema ambiental/ fornecimento de oxigênio, assentos ejetáveis e partes do sistema hidráulico. O que faltava era uma aprovação política do Parlamento Sueco que viabilizasse a lógica industrial da produção de 60 caças Gripen E para a Suécia, já contratada, e que se espera ampliar para 70 exemplares com o aumento dos recursos para a Defesa, já aprovado no parlamento. Para saber mais a respeito, clique nos links da lista abaixo.

Com informações do Parlamento Sueco (Sveriges Riksdag), Omni, NyTeknik e SVT Nyheter – tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em sueco.

IMAGENS: Saab

VEJA TAMBÉM:

13
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
RogérioVaderGilberto RezendeMauricio R.Guilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

AGORA SIM… Isso é apoio de verdade do governo sueco ao programa Gripen… Pelo que entendi não haverá mais conversão alguma todas as 60 ou 70 unidades de Gripen E para a Suécia passarão a ser modelos novos integrais. Com isso sai definitivamente o perigo de se ter aviões estruturalmente muito diferentes entre a Suécia e o Brasil apenas diferirão em estruturas desejadas pela versão de cada país. SEM DÚVIDA um passo muito positivo para o programa e que simplificará muito o trabalho da SAAB na Suécia e propiciará uma sobra operacional de segurança para a força aérea sueca e… Read more »

Nick
Visitante
Member
Nick

Não via tanta diferença entre um caça completamente novo e aquele usando 10% das peças dos caças C/D.

Mas a grande vantagem é que vai liberar os C/D para leasing mundo afora, isso sim era uma necessidade para vender os E/F.

[]’s

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Falou-se também no reaproveitamento do windshield dos modelos C/D nos E, mas depois que eu vi as fotos do demonstrador com o IRST para mim ficou claro que nem este item poderia ser reaproveitado. Sobre esta história toda de reaproveitamento de itens existentes em caças novos para a Suécia, na minha opinião isso foi uma forma de “jogar para a torcida”, tentando convencer alguns cidadãos na Suécia (parlamentares, população) que ainda se mostravam contra os gastos para um caça novo. Por outro lado, críticos do caça fora da Suécia aproveitaram esta “deixa” para inflar o discurso contra o avião: “tá… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Faltou o final.

Nunão, ótimo post!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

E lá se foi a alavancagem, pequinininha, da encomenda brasileira.

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Nunão eu já interpreto um pouco diferente, a SAAB desde o início sonhava em fazer uma aeronave inteiramente nova quando iniciou a promoção do conceito Gripen NG. Mas fora, a empresa foi “puxada para trás” pela FALTA de apoio político interno tanto do governo sueco que queria economizar ao máximo, defendendo a tese de converter os Gripen C em Gripen E, e do legislativo que em maioria sequer queria um desenvolvimento próprio sueco exigindo que SE aprovado o Gripen E teria que ter um parceiro externo co-financiador. Após conseguir a aprovação política dentro de condições tão adversas com a Suíça… Read more »

Vader
Visitante

Previsível.

Nada mudou, esse sempre foi o objetivo da SAAB, mas que anteriormente teve que se dobrar aos desígnios dos pacifistas suecos.

Maaaas…

No meio do caminho tinha um Putin. Tinha um Putin no meio do caminho… (rsrs).

Nada como um vento leste para lembrar a Europa de onde está o inimigo e de porque que a Europa ainda é livre.

Tem muita gente no Ocidente rezando pra que o Putin prossiga com sua política neo-czarista, que garante muitos empregos na indústria bélica ocidental.

Vader
Visitante

Parabéns Gilberto: passar da negação à aceitação e depois à louvação do Gripen NG em tão curto espaço de tempo é uma mudança benfazeja admirável.

Rogério
Visitante
Member
Rogério

Vader
15 de junho de 2014 at 8:34

KKKKKK

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Parabéns a você que finalmente reconheceu que o que eu falava então era a verdade e se não fosse a interferência do odiado Putin o Gripen ia continuar a ser uma empulhação de projeto possível permitida por um governo e políticos sem muita vontade de apoiar o caça. Vamos ver agora com mais apoio o quanto a SAAB vai poder recuperar do projeto original com o tempo que resta… Muita coisa ficou menor e NEM TUDO poderá ser corrigido em tempo como este radar AESA móvel chinfrin. A primeira coisa que a SAAB vai fazer agora é uma revisão geral… Read more »