Home Divulgação Saab assina contrato que pode chegar a U$ 7,5 bi para o...

Saab assina contrato que pode chegar a U$ 7,5 bi para o desenvolvimento e produção do Gripen E/F

239
30

O projeto Gripen NG passa oficialmente a ser chamado Gripen E/F

 

Gripen NG Demo decolando de Malmen

vinheta-destaque-aereoA empresa de Defesa e Segurança Saab assinou um contrato com a Administração de Material de Defesa da Suécia (FMV) relacionado ao caça Gripen E. O contrato inclui o desenvolvimento e modificação do Gripen E para a Suécia durante o período 2013-2026, e a possível encomenda do Gripen E da Suíça. A FMV também anunciou um investimento inicial no desenvolvimento de SEK 2,5 bilhões de coroas suecas (400 milhões de dólares), para o período de 2013-2014. Demais contratos da Suécia são esperados em 2013-2014. O total de contratos relacionados a este desenvolvimento podem alcançar um total de SEK 47,2 bilhões de coroas suecas ( 7,5 bilhões de dólares).

O Parlamento sueco, com uma grande maioria, decidiu que a Suécia adquirirá o Gripen E. O acordo assinado prevê as entregas iniciais do Gripen E para a Força Aérea da Suécia em 2018.

O acordo com a FMV inclui várias partes. A primeira parte, assinada hoje, relaciona-se ao desenvolvimento do Gripen E, no período 2013-2014 e alcança SEK 2,5 bilhões de coroas suecas. As demais partes do acordo são como segue:

  • Trabalho de Desenvolvimento do Gripen E para a Suécia de SEK 10,6 bilhões – esperado para o primeiro quadrimestre de 2013.
  • Modificação de 60 Gripen C ao padrão Gripen E com as primeiras entregas para a Suécia, em 2018 – esperada para o quarto trimestre de 2013, no mais tardar.
  • Equipamentos de missão e apoio e manutenção para o Gripen E para a Suécia, com entregas iniciais em 2018 – esperado para o quarto trimestre de 2014, no mais tardar.
  • Na Suíça, a possível aquisição de 22 caças Gripen E está para ser aprovada pelo Parlamento. O acordo prevê a entrega de 22 caças Gripen E novos, e equipamentos relacionados à Suíça, se a Suíça decidir adquirir o Gripen E.

Gripen NG Demo decolando de Malmen - 6

Todos os contratos em discussão incluindo a possível encomenda da Suíça , via FMV, alcança um valor de aproximadamente SEK 47,2 bilhões de coroas suecas, e serão lançados quando cada contrato for recebido.

O acordo inclui direitos para a FMV – condicionado a certos pré-requisitos – de cancelar no total ou parcialmente. Se tal acontecer, a Saab tem o direito de ser compensada pelos investimentos realizados e os custos associados a descontinuação. O acordo também inclui detalhes se a Suíça decidir adquirir ou não o Gripen E.

“Este é um evento histórico para a Saab. Nós estamos orgulhosos em continuar a fornecer aeronaves de caça de qualidade mundial para a Força Aérea Sueca. O Gripen é de longa data a coluna vertebral da Força Aérea Sueca, assim como de vários outros países. O próximo passo também cria mais oportunidades no mercado de exportação por muitos anos. Nosso atuais clientes que operam o caça Gripen C/D terão a vantagem de incorporar muitos dos desenvolvimentos nos futuros upgrades,” afirmou o presidente e CEO da Saab, Håkan Buskhe.

“Nós estamos agora iniciando uma fase de teste e desenvolvimento que ocupará muitos dos nosso atuais colaboradores. Nós também antecipamos que teremos a necessidade de contratar. A produção será na Suécia, com fornecedores em vários países,” diz Lennart Sindahl, responsável pelos negócios Aeronáuticos da Saab, e complementa:

“Com o acordo nós continuaremos a desenvolver o bem-sucedido conceito do Gripen, como nossos próprios e inovadores projetos assim como nossos softwares combinados com diferentes subsistemas de fornecedores de todo o mundo.”

Gripen NG Demo decolando de Malmen - 7 - foto A Galante - Poder Aéreo

O Gripen E tem uma capacidade substancialmente melhorada quando comparado às versões anteriores. O caça está baseado no mesmo inteligente projeto com soluções tecnológicas, as quais levam a considerável economia quando comparados a outras alternativas. O Gripen E tem um motor mais potente com a capacidade de operar por um período maior e levar mais armas e carga paga. Novo radar, sistemas de apresentação de dados no cockpit aperfeiçoados e aviônica moderna (eletrônica da aeronave) reforçam a capacidade de realizar com sucesso as mais diferentes missões. Os passos tecnológicos, que tem sido dados com o programa do demonstrador Gripen 39-7 E/F, cuja aeronave realizou mais de 250 horas de voo, na Suécia, reino Unido, Índia e Suíça entre outros países desde 2008.

Através da modernização de ambos, hardware e software, o Gripen E torna-se um sistema moderno, que terá facilitado as próximas etapas de modernização no futuro.

A Saab atua no mercado global com produtos de qualidade, serviços e soluções para os mercados de defesa militar e segurança civil. A Saab tem operações e empregados em todo os continentes e constantemente desenvolve, adapta e aperfeiçoa novas tecnologias par atende à evolução das necessidades dos clientes.

DIVULGAÇÃO: Saab

SAIBA MAIS:

30
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniGilberto RezendePenguinVaderJustin Case Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Optimus
Visitante
Optimus

E o Brasil não perde a oportunidade de perder uma oportunidade…

Nick
Visitante
Member
Nick

Contratos assinados, encomendas feitas. Resta o Parlamento Suiço aprovar os 22 Gripen E. Parabéns aos Suecos e Suiços.

E quanto ao Brasil, provavelmente continuaremos a ver os poderosos F-5EM perdendo os canopys em 2018, e nada de FX-2, 3 ou qualquer outra coisa.

[]’s

Marcos
Visitante
Member
Marcos

he, he, he … muito boa, Optimus: o Brasil não perde a oportunidade de perder uma oportunidade…

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Esperem aí….. ninguém reparou não ??

“Modificação de 60 Gripen C ao padrão Gripen E com as primeiras entregas para a Suécia, em 2018 – esperada para o quarto trimestre de 2013, no mais tardar.”

Quer dizer que as 60 aeronaves E/F serão, na verdade, “retrofits” dos Gripen C dos estoques atuais ??

Novos, mesmo, só se forem as 22 unidades da Suíça ??

Aí já não gostei….. vai ficar um “frankstein nórdico”…..

Sds.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Baschera, Eu vi e também não gostei. Fui conferir no original da SAAB e está lá: “Modification of 60 Gripen C to Gripen E with first deliveries toSwedenin 2018 – expected in the fourth quarter 2013 at the latest.” Pelo projeto do Gripen NG seria necessário nova asa, nova entrada de ar para o turbofan mais potente, reposicionamente do trem de pouso principal, novos pilones na lateral inferior da fuselagem, acrescentar um tanque de combustível interno de 960 litros e acomodar um radar AESA na parte frontal. É muita coisa para uma reforma. Seria uma total reconstrução. Sei que um… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Ivan,

Não vejo como…..a fuselagem central é muito diferente…. fora a acomodação do trem de pouso principal a turbina GE F-414 é mais potente, haverá a necessidade de uma fuselagem maior, com mais espaço para acomodar a maior capacidade de combustível, e pilones de armamentos adicionais. etc,,, fora as asas….

Não sei não,,,,,

Sds.

Grifo
Visitante
Grifo

Senhores, o uso do termo “modificação” é explicado aqui na matéria do jornal sueco NyTeknik: http://www.nyteknik.se/nyheter/fordon_motor/flygplan/article3639266.ece Minha tradução do trecho relevante com auxílio do Google: “Os primeiros Gripen E suecos serão entregues em 2018. No contrato consta o termo ‘modificação’ mas tanto os aviõs suecos quanto os suíços serão construídos novos. A diferença é que alguns componentes de aviões Gripen [versão C] suecos serão usados nos Gripen E suecos. Um avião sueco Gripen será canibalizado para ser usado para cada novo Gripen E. Este terá uma fuselagem completamente nova, poderá voar mais tempo [referência ao novo tanque de combustível], terá… Read more »

joseboscojr
Visitante
Trusted Member
joseboscojr

Para um Gripen virar um NG só se usar esse produtinho aí:
comment image

thomas_dw
Visitante
thomas_dw

como disse Abba Eban dos Arabes, o Brasil nunca perde uma oportunidade de perder uma oportunidade, perdemos o barco mais uma vez.

Nick
Visitante
Member
Nick

A SAAB fez isso quando lançou o Gripen C. Muitos Gripen A/B foram retrofitados para a versão C. Ou melhor, reconstruídos. É uma forma de aproveitar os caças legacy. 🙂

[]’s

Giordani
Visitante
Giordani

Vocês ainda acreditam em aviões novos para substituir o vestuto Forevis-5?!?!?!? Eu queria ter essa fé de vocês… 🙂

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Baschera,

Pois é, foi o que tentei escrever.

Talvez esta notícia que o Grifo traduzio explique melhor o sentido de “modificação”. Não seria uma reforma, o que ocorre usualmente, nem mesmo uma reconstrução, como penseva ontem, mas simplesmente o aproveitamento de partes do Gripen C que eventualmente seriam estocados.

Vamos aguardar mais notícias.

Abç.,
Ivan.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Grifo,
Valeu pela notícia.

Nick,
De acordo com o NyTeknik seria uma forma de aproveitar partes dos Legacy Gripen, porém bem diferente do que ocorreu entre as versões A/B e C/D, que aproveitaram o avião todo e trocaram algumas partes, principalmente aviônicos.

Bosco,
É por aí.
Não dá para colocar um tanque de 960 litros no mesmo airframe.
Apenas mamíferos fêmeas conseguem esta proeza com seus filhotes,
mas aí é milagre divino… rs rs rs.

Abç.,
Ivan.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Bem lembrado Grifo….. bem lembrado !!

Tomara não seja uma “ajambração Tabajara”…..

Sds.

Mayuan
Visitante
Mayuan

Não acho a melhor opção em termos de capacidades mas com as verbas que temos, as vantagens oferecidas pela SAAB e, principalmente, comparando aos F5 e A1, o Gripen cada vez mais parece uma ótima escolha.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Mas, afinal, é um avião novo usando peças velhas ou um avião velho usando partes novas? O copo estava meio cheio ou meio vazio?
Abraços,

Justin

Grifo
Visitante
Grifo

Todos os contratos em discussão incluindo a possível encomenda da Suíça , via FMV, alcança um valor de aproximadamente SEK 47,2 bilhões de coroas suecas

Senhores, fazendo o câmbio sao 7.5 bi dólares pelo desenvolvimento do aviao, 60 unidades para a Suécia e 22 unidades para a Suíça.

Nada mal, se compararmos com a oferta “de parceiro” de 36 Rafale pot 8.2 bi….

Vader
Visitante
Member

A SAAB tá enrolando demais para mostrar a primeira aeronave.

Quanto ao Gripen para a FAB, já cansei de falar aqui: é “demais pra nós” como diria Nelson Jobim.

O Gripen é projeto de país sério.

Para nós tem que ser algo pronto e voando, de preferência para a pronta-entrega. Como da shortlist só sobrou o F/A-18E.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Vader, bom dia. No post sobre a Mectron, você disse que uma empresa brasileira iria projetar as asas do Gripen NG (Akaer?). Na época dessa notícia, discutia-se se ela iria projetar uma nova asa ou simplesmente detalhar para a produção os desenhos concebidos pela SAAB. No momento, está sendo comentado em vários outros fóruns que a asa do Gripen E será a mesma da versão C, fixada em uma fuselagem mais larga (alargada para incluir um tanque de combustível interno maior e os trens de pouso na sua parte lateral, como se fosse uma continuação da asa). Será que você… Read more »

Vader
Visitante
Member

Justin Case disse: 17 de fevereiro de 2013 às 9:02 Prezado Justin, me recordo sim que a Akaer (esse era o nome) estaria a projetar asas novas para o Gripen NG. Quanto a pessoas em outros fóruns comentarem que as asas são a mesma do C/D, não sei nem vi isso (não costumo frequentar outros espaços além da Trilogia, pois lê-se besteira demais), mas me parece coisa de trolleiro. Não vejo porque a SAAB encomendaria outro projeto de asa e decidiria usar as antigas. A menos que o projeto tenha ficado uma b., o que não me parece ser o… Read more »

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Este é um dos comentários sobre a manutenção da asa antiga:
http://www.ainonline.com/aviation-news/farnborough-air-show/2012-07-10/gripen-ef-fighter-takes-step-forward
Gripen NG aircraft will, in effect, be new-build machines although some elements of existing JAS 39C/Ds will be re-used, notably the wings. This is made possible by the E/F’s design, which widens the fuselage to achieve greater lifting area rather than enlarging the wing surfaces.”
Abraço,

Justin

Grifo
Visitante
Grifo

Caro Justin Case, ao que eu saiba a AKAER estava trabalhando recentemente na fuselagem traseira do Gripen NG, e agora passou a trabalhar na fuselagem central:

http://www.aereo.jor.br/2012/10/18/saab-e-akaer-ampliam-transferencia-tecnologica/

Segundo a matéria foi feito também o projeto das asas em material composto, pelo que você citou talvez este projeto não tenha sido aproveitado. Acho que somente a SAAB ou a AKAER poderiam esclarecer. Lembrando que a SAAB é dona de 15% da AKAER.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Grato, Grifo.

Vamos esperar então que algo venha a ser de conhecimento público, pelo menos sobre a concepção dessa solução asa-fuselagem.
Abraço,

Justin

Vader
Visitante
Member

Justin, continuo achando meio difícil reaproveitar uma asa feita para um projeto de menor porte em outro projeto de maior porte, mas sei lá. Se os suecos conseguirem, melhor. Vai sair ainda mais barato.

Sds.

Vader
Visitante
Member

Ah sim, no site da Akaer não tem nada falando das asas, só da fuselagem central e traseira:

https://www.akaer.com.br/eng/programs_info.php?id=33&cat=2#ad-image-0

Realmente, cabe esclarecimentos da Akaer e da SAAB.

Penguin
Visitante
Penguin

Muitas respostas no artigo abaixo:

Swedes And Swiss Move Toward Joint Gripen
By Bill Sweetman
Source: Aviation Week & Space Technology
June 18, 2012

http://www.aviationweek.com/Article.aspx?id=/article-xml/AW_06_18_2012_p38-465770.xml&p=1#

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Vader DISSE:

“Justin, continuo achando meio difícil reaproveitar uma asa feita para um projeto de menor porte em outro projeto de maior porte … ”

RESPOSTA – EMB-314 Super Tucano usa a asa do Tucaninho…

EXATAMENTE a mesma envergadura 11,14 m

CAPICHE…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Gilberto, a asa do Super Tucano pode ter o mesmo tamanho, área e perfil aerodinâmico da asa do Tucano.

Mas por dentro é outra asa, estruturalmente diferente para aguentar cargas externas muito mais pesadas e metralhadoras instaladas dentro dela.

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Ao se fazer um “franken”, creio que nunca se terá o desempenho aerodinâmico de um caça de geração superior, de um verdadeiro NG.
Abraços,

Justin

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Justin Case em 23/03/2013” Justin, em parte eu concordo, pois há muitos exemplos históricos de que o remendo saiu pior (embora existam exceções notáveis) mas deve-se ressaltar um ponto importante: A configuração final desse “franken”, como vc descreve, ainda está sendo fechada, segundo executivos da Saab. O que será aproveitado, pelo que já se divulgou em algumas mídias, será perto de 10% dos jatos atuais (por exemplo, fuselagem dianteira, assentos ejetáveis, sistemas hidráulicos e alguns outros itens). Pode ser que isso mude, evidentemente. Estou achando muito alarde por pouco aproveitamento do C/D. Mas o que deve ficar claro é que,… Read more »