domingo, novembro 27, 2022

Gripen para o Brasil

A Força Aérea da República Popular Democrática da Coreia

Destaques

Sérgio Santana
Sérgio Santana
Colaborador da Shephard Media, autor de livros sobre aeronaves de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento

Por Sérgio Santana*

Um pouco de História…

A Força Aérea da República Popular Democrática da Coreia (ou Jo Son Kung Kun) também conhecida como “Força Aérea da Coreia do Norte” nasceu e cresceu como resultado do fim de duas ocupações: a ocupação japonesa na Coreia, em agosto de 1945 e a a invasão da Manchúria pelas tropas soviéticas, três anos depois.

Após a retirada das tropas japonesas do solo coreano, alguns tipos de aeronaves foram abandonados: eles incluíam o Kawasaki Ki-86 (uma versão japonesa do treinador básico alemão Bücker Bü-131) e os treinadores avançados Tachikawa Ki-54/Ki-55, que formou o equipamento de voo da “Unidade Aérea de Sinuiju”, fundada em outubro de 1945 como “uma organização de treinamento de aviação civil” com sede em Sinuiju, perto da fronteira coreana-chinesa.

No mês seguinte o então líder coreano Kim Il Sun discursou “Para criar uma força aérea para a nova Coreia”, seguido da criação de mais organizações semelhantes às já estabelecidas em Sinuiju, mas localizadas nas cidades de Chongjin, Pyongyang e Singe.

No entanto, a Unidade Aérea de Sinuiju permaneceu o mais importante desses estabelecimentos e mudou-se para o Aeroporto de Pyongyang em maio de 1946. No mês seguinte, a “Unidade” foi declarada uma empresa de aviação militar, governada pelo “Instituto de Pyongyang”, ou Pyongyang Hangwon (a primeira escola militar da Coreia do Norte, fundada em novembro de 1945).

Em 17 de maio de 1947, a “Unidade” foi convertida em um destacamento separado da força aérea, que recebeu autorização para se separar do Exército (Inminjipindangu Ch’ongsaryongbu) naquele mesmo dia. Esta data é celebrada como o “Dia da Força Aérea”, embora algumas outras fontes afirmem que a Força Aérea da Coreia do Norte foi fundada em fevereiro de 1948, quando o regimento independente da força aérea passou a estar sob o controle direto do Quartel-General. O primeiro comandante da Força Aérea da República Popular Democrática da Coreia foi o tenente-general Kim Won Um.

Por outro lado, as Forças Armadas Soviéticas deixaram a Coreia do Norte em dezembro de 1948, o que permitiu que a “Unidade”, agora designada “25ª Ala”, tivesse seu primeiro avião militar, todos eles deixados para trás pelo 10º Exército Aéreo da Força Aérea Soviética: treinadores Polikarpov Po-2 “Mule”, que somavam 39 exemplares divididos em lotes entregues até 1950 e uma quantidade desconhecida de Yakovlev Yak-20s (também conhecido como UT-2).

1949 viu a “25ª Ala” ser renomeada até o final daquele ano como “1ª Divisão de Aviação”, composta por alas de caça, assalto e instrução, além de batalhão de engenheiros e unidades de serviço. Cada ala tinha três esquadrões de aviação de três companhias cada. Ao mesmo tempo, vários pilotos viajaram para a URSS para receber treinamento especializado.

Deve-se notar que, apesar da já mencionada retirada das Forças Soviéticas, a doutrina militar coreana foi fortemente influenciada pela primeira desde seus primeiros dias, refletindo-se não apenas pela presença de oficiais soviéticos nas Forças Armadas coreanas, mas também quando as alas foram renomeadas “regimentos de aviação”, no início de 1950.

Naquela data, sua composição era a seguinte: 50 aeronaves de ataqye Ilyushin Il-10 “Beasts” atribuídos ao 1º Regimento de Assalto (também conhecido como 1º Shturmovik Aviatsionnaya Polk); 199 caças Yakovlev Yak-9P “Franks”, 24 dos quais foram doados pelo governo soviético, sendo este também o caso de 175 Lavochkin La-9 “Fritz”, ambos modelos anexados ao Regimento de Caça (ou 1º Istrebitelnaya Aviasionnaya Polk); e dez Yak-11”Moose” e 50 Yak-18 “Max”, cuja encomenda seria concluída em 1953, ambos os tipos fazendo parte do 1º Regimento de Treinamento (“Uchebnno Aviatsionnaya Polk”). A Divisão, com cerca de 2.000 pessoas, era então comandada pelo Major General Wang Yun, “aconselhada” por um oficial da Força Aérea Soviética, Coronel Anatoly Petrachev.

O batismo de fogo

A primeira contribuição da Força Aérea norte-coreana para a “Guerra de Libertação da Pátria” – como o governo norte-coreano se referiu à guerra contra a Coreia do Sul – foi uma missão de ataque realizada por alguns Yak-9 contra uma aeronave estacionada no Aeroporto Internacional de Seul, em 25 de junho de 1950. .

Até que uma Coalizão liderada pelas Nações Unidas desembarcasse em solo sul-coreano, três meses depois, os pilotos norte-coreanos (sempre a bordo dos “Frank”) acumularam um punhado de vitórias que resultaram em cinco abates confirmados – um B-29 Superfortress, dois L-5 Sentinels, um F-80 Shooting Star e um F-51D Mustang. Outros encontros resultaram em aeronaves da Força Aérea da Coreia do Sul sendo danificadas.

No entanto, a referida Coalizão acumulou um poder de fogo muitas vezes superior ao das Forças Armadas da Coreia do Norte e como consequência os Regimentos norte-coreanos perderam quase todas as suas aeronaves. Os remanescentes foram retirados para as cidades chinesas de Mukden e An’Shan , onde a Força Aérea norte-coreana e a Força Aérea Chinesa formaram as Forças Aéreas Unificadas em novembro daquele ano, inicialmente equipadas com 24 Yak-9 tripulados por 26 pilotos norte-coreanos logo ampliados por um regimento de bombardeiros noturnos voando quinze Po-2s.

Essa formação mista entrou em combate pela primeira vez no início de novembro, quando oito “Franks”, tendo partido de Andun, enfrentaram e destruíram dois B-29 e um F-51D Mustang sobre Anju. À medida que as hostilidades progrediam, a Coréia do Norte começou a formar duas divisões de aviação de caça; cada um tinha três regimentos de aviação de caça com 43 caças MiG-15, logo reforçados por outra divisão de caças no final de 1952. As três divisões tinham aproximadamente 135 “Fagots” no final da guerra em 1953 e os norte-coreanos acumularam cerca de 20 abates, confirmados e não confirmados.

MiG-15 da Coreia do Norte

Treze anos se passaram até a Coréia do Norte entrar novamente em combate: em 1966, durante a Guerra do Vietnã, o general Vo Nguyen Giap, então presidente do Comitê Militar Central do Partido Comunista Vietnamita, enviou um pedido ao governo da Coreia do Norte sobre o envio de um Contingente norte-coreano para lutar no Vietnã do Norte. Cerca de 87 militares da Força Aérea (entre pilotos e tripulação de terra) operavam duas formações (dez aeronaves cada) de MiG-17 e uma formação voando a mesma quantidade de MiG-21. Formaram o “Doan Z” (“Grupo Z”), estacionado no aeródromo de Kep e entre 1967 e 1969, subordinado ao Comando de Defesa Aérea/Força Aérea do Vietnã, que acumulou 26 vitórias contra aeronaves norte-americanas, mas perdeu 14 de seus aviadores.

Desde essa altura até aos dias de hoje a atividade da Força Aérea da Coréia do Norte manteve um nível baixo, com excepção das escaramuças ocasionais com a Força Aérea da Coreia do Sul sobre a Zona Desmilitarizada/Linha de Ação Táctica (ambas zonas de alerta), o mais conhecido deles ocorreu em 2011, quando os MiG-29 da DPRKAF fizeram com que os F-16 e até os F-15K recém-recebidos fossem acionados em várias ocasiões.

MiG-29

Seleção e Treinamento

Os cadetes podem fazer parte da Força Aérea por meio de missões de outros ramos do Exército Popular da Coreia, através de alistamento obrigatório e alistamento voluntário. Eles são selecionados entre os membros mais bem-sucedidos da Guarda da Juventude Vermelha (que é composta por meninos e meninas de 17 a 25 anos), e geralmente vêm de famílias politicamente influentes, com um nível educacional mais alto em comparação com o da média norte-coreana.

O primeiro passo para os interessados em se tornar um piloto militar na Coréia é a “Kim Ch’aek Air Force Academy” localizada em Ch’ongjin , onde o cadete fica para um curso que dura quatro anos, durante o qual ele tem aulas teóricas e práticas. aprendendo, isso a bordo do Nanchang CJ-6s – a versão chinesa do treinador russo Yak-18, 50 dos quais foram entregues em 1977/1978 – que ele voa por 70 horas. Depois disso, já formado como segundo-tenente (ou “Sowi”), ele frequenta o treinamento de voo avançado de 22 meses, que acontece na “Kyongsong Flight Officer School”, localizada na cidade homônima.

Este treinamento de voo inclui 100 horas de instrução de voo a bordo do MiG-15UTI “Midget” (50 dos quais foram adquiridos em 1953-1957) ou MiG-17 “Fagot” operacional a partir de meados dos anos 50. Após a escola de voo, agora como primeiro-tenente (ou “Jungwi”), o novo piloto é designado para uma unidade operacional, onde recebe mais dois anos de treinamento, também a bordo de modelos de conversão/básicos, antes de ser declarado oficial piloto operacional.

Este processo ocorre com todas as aeronaves operacionais da Força Aérea do Exército Popular da Coréia, e para as aeronaves de asas rotativas começa com o helicóptero Mil Mi-2 “Hoplite”, enquanto para aeronaves de transporte o estagiário pilota o An-2 “Colt” como um primeiro passo. O oficial costuma servir a Força Aérea por até 30 anos, podendo se aposentar após ter alcançado o posto de General da Força Aérea, ou “Daejang”, por meio de cursos complementares e nomeação política.

MiG-21

Organização

A organização atual da Força Aérea da Coreia do Norte é composta por sua Sede, Divisões Aéreas e Regimentos.

Seu QG está localizado em Pyongyang e tem controle direto não apenas das aeronaves VIP e da Escola de Oficiais Kyongsong, mas também dos esquadrões de Reconhecimento/Guerra Eletrônica e dos Regimentos de Teste/Avaliação e todas as unidades de defesa aérea da Força Aérea.

Os ativos defensivos/ofensivos são operados por três das Divisões Aéreas – anteriormente designadas “Comando de Combate Aéreo” e com sede em Kaech’on , Toksan e Hwangju – enquanto a Divisão Aérea restante, com sede em Orang, é dedicada exclusivamente ao treinamento operacional. As três primeiras divisões aéreas operam vários mísseis superfície-ar.

As divisões de Transporte Tático (anteriormente designadas como 5ª e 6ª Divisões de Transporte) têm seus QGs em Taechon e Sondok, respectivamente. As Divisões Aéreas contam com cerca de 70 aeródromos para operar suas aeronaves, algumas delas com instalações reforçadas e subterrâneas.

Finalmente, as mencionadas Brigadas de Atiradores são compostas por 3.500 pessoas cada.

A principal tarefa da defesa aérea é executada por meio de um sistema automatizado de controle de defesa aérea que gerencia uma rede de radares espalhada por todo o território norte-coreano, a fim de fornecer cobertura sobre a Península Coreana e a China.

Todo o sistema compreende um único distrito de defesa aérea com todas as operações controladas a partir do Posto de Comando de Combate localizado no QG da Força Aérea norte-coreana. O distrito é subdividido em quatro Comandos Setoriais: Noroeste, Nordeste e Sul e o subsetor de defesa aérea de Pyongyang. Cada setor consiste em um QG, um Centro de Controle de Direção Aérea, regimentos de radar de Alerta Antecipado, divisões de caças de defesa aérea, regimentos de mísseis superfície-ar, uma divisão de artilharia antiaérea e outras unidades de artilharia anti-aérea independentes. Quando um alvo é detectado, os caças são alertados e lançados enquanto as unidades mísseis e artilharia iniciam o rastreamento. Qualquer engajamento subsequente é então coordenado com a sede da divisão de caças e o Posto de Comando de Combate.

Os principais órgãos do sistema são formados por radares semimóveis de alerta antecipado: o 5N69 “Big Back” (dois dos quais foram recebidos em 1984, com alcance máximo de 600km e atuando também como radares de Intercepção Controlada no Solo); três radares de busca ST-68U ”Tin Shield”, que foram recebidos entre 1987/1988, citados como capazes de detectar até 100 alvos de uma só vez, com alcance máximo avaliado em 175 km e atuando como um sistema de radar otimizado para cobertura/orientação de baixo nível das baterias de mísseis S-75 e S-175; o P-10 “Knife Rest-B”, 20 dos quais foram recebidos durante 1953/1960, cujo alcance máximo é de /250 km e o P-20 “Bar Lock”, com o mesmo alcance, cinco de que foram entregues entre 1956/1960. Essa rede também é composta por cerca de 330 radares de controle de fogo para armas antiaéreas. A Força Aérea da Coréia do Norte possui cerca de 100.000 membros.

Doutrinas Operacionais

MiG-29

As doutrinas operacionais da Força Aérea Popular da Coreia do Norte são dirigidas pelos dois pilares da doutrina básica do Exército Popular da Coreia, a saber, as “Operações Combinadas” (ou a integração das operações de guerra de guerrilha com as operações convencionais) e a “Guerra de Duas Frentes”, como a coordenação de operações convencionais de linha de frente com guerrilha e operações especiais nas profundezas da Coreia do Sul.

Em relação à Força Aérea, estas se traduzem em quatro tarefas: defesa aérea/defesa antiaérea do país; inserção aérea de forças de operação especial; apoio aéreo tático ao Exército e à Marinha; e, por fim, transporte e apoio logístico.

O primeiro deles é realizado por uma força de caça composta por pouco mais de 100 Shenyang F-5 (a versão chinesa do MiG-17, 200 dos quais foram recebidos em meados da década de 1960); cerca de 98 Nanchang F-6/Shenyang F-6C (variantes chinesas do MiG-19PM “Farmer-D”, 100 dos quais foram entregues entre 1986/1988); 20 F-7Bs Chengdu (de um lote de 30 entregues entre 1989 e 1991.

O F-7B é uma versão chinesa das variantes recentes do MiG-21); 25 MiG-21 (remanescentes do MiG-21bis “Fishbed-Ns”, ex-Força Aérea do Cazaquistão, entregues em 1999. Antes deles, a RPDC recebeu 174 Fishbeds de várias versões, entre 1966 e 1974); 56 MiG-23ML “Flogger-Gs” (de um lote de 60 entregues entre 1985 e 1987, incluindo alguns UBs); e, finalmente, 35 MiG-29B/UB “Fulcrum-A/Bs” (de 45 entregues entre 1988 e 1992.

Deve-se notar, no entanto, que cerca de 30 destes foram montados pela Panghyon Aircraft Factory, uma instalação especialmente construída como tentativa de estabelecer uma linha de montagem para os Fulcrums).

Destas aeronaves apenas os Fishbeds, Floggers e Fulcrums possuem armamento adequado para desempenhar suas funções: 50 Vympel R-27/AA-10 Alamo (adquiridos em 1991); 450 Vympel R-23/AA-7 Apex (comprado em dois lotes separados, entre 1985/1987 e 1988/1989 e, finalmente, 450 R-60/AA-8 Aphid, adquiridos durante esses mesmos dois anos. Mais de 1.000 AAMs R-13 Atoll (uma cópia soviética do AIM-9 Sidewinder americano) foram recebidos entre 1966/1974, mas sua vida útil já se esgotou.

Por outro lado, existem três grandes tipos de mísseis terra-ar operados pela RPDC: o “Guideline” S-75/SA-2 – dos quais 45 lançadores e cerca de 2000 mísseis foram adquiridos entre 1962-1980 – tendo sido recentemente implantado para defender a Linha de Demarcação Militar e três corredores: um ao longo do Kaesong -Sarlwon – Pyongyang – Pakch’on – Sinuljus (costa oeste) e dois ao longo do Wonsan-Hamhung- Sinp’o e Chongjin – Najin (leste costa); S-125/SA-3B “Goa” (com oito lançadores e 300 projéteis recebidos em 1985, atualmente posicionados para defender Pyongyang e as instalações militares mais relevantes) e, por fim, o S-200/SA-5 “Gammon” (quatro lançadores e 48 mísseis, operacionais desde 1987/1988 e encarregados da defesa dos mesmos locais que os SA-2). Outro importante sistema SAM no inventário da DPRKAF é o KN-06, uma cópia nativa do russo S-300 que se acredita ter um alcance de 150 km.

Deve-se notar que os sites S-75/S-125/S-200, com três mísseis prontos por lançador, geralmente seguem os padrões russos, exceto que a maioria de seus radares de alerta antecipado, aquisição de alvos e GCI estão localizados em grandes complexos de bunkers subterrâneos protegidos de ataque nuclear, bacteriológico e químico reforçados com concreto ou escavados em montanhas. Os locais compreendem um túnel, sala de controle, aposentos da tripulação e portas de aço à prova de explosão. Um elevador eleva o radar para a superfície quando necessário. Há também muitos radares falsos e sites SAM, juntamente com posições alternativas genuínas para os lançadores SAM.

S-75_Dvina.jpg
S-75 Dvina

A Força Aérea da Coreia do Norte também opera SAMs de curto alcance, conhecidos como MANPADS. O mais numeroso deles é o Strela-2/SA-7 “Grail” (4.500 unidades entregues entre 1978-1993, acrescidas de uma quantidade não revelada de “Hwasongchong ”, a designação do “Grail” produzido localmente sob licença russa), seguindo-se o Igla-1/SA-16 “Gimlet” (1.500 unidades, sendo a maioria resultante de outra licença de produção local, concedida em 1997) e o HN-5, versão chinesa do referido “Grail”, das quais 1000 unidades foram recebidas entre 1985/1994.

Por fim, a componente de artilharia antiaérea da DPRKAF é composta por canhões: o KS-19 de 100 mm guiado por radar (500 dos quais recebidos entre 1952/1980, reforçado por 24 peças entregues em 1995) forma a espinha dorsal desta força, que também inclui os ZSU-57/ e 23mm ZSU-23/4 de 57 mm (250 unidades recebidas durante 1968/1977 e 150 unidades entregues entre 1971/1988, respectivamente). Este arsenal é responsável pela defesa das principais cidades, portos e instalações industriais. A Coreia do Norte desenvolveu um sistema de armas antiaéreas autopropulsadas de 37 mm chamado M1992. Tem capacidades balísticas semelhantes às armas rebocadas gêmeas chinesas de 37 mm.

A segunda tarefa da RPDC, a inserção aérea de Forças Especiais (estimadas em 200.000 soldados, a maioria deles pertencentes ao Exército da Coreia do Norte), é cumprida por cerca de 150 Antonov An-2 “Colt” (os remanescentes de 220 aviões recebidos entre 1951-1980, sendo 100 deles o Nanchang/Shijiazhuang Y-5, a versão chinesa de “Colt”); cerca de 70 helicópteros Mil Mi-2US/RN “Hoplite” (dos 108 recebidos entre 1979-1983 do fabricante polonês PZL- Swidink ); 35 Hughes 369D/E (de 87 helicópteros exportados ilegalmente através de uma empresa de fachada alemã em 1983/1984); 20 Mi-4 “Hound” (de 25 unidades recebidas entre 1962-1966); quatro Mi-26 “Halo” (recebidos entre 1995/1996) e 43 Mi-8T/MTV/Mi-17 “Hip-C” (oito dos quais foram adquiridos por meio de outra transferência ilegal em 1995).

A Força Aérea é o único ramo das Forças Armadas da Coreia do Norte autorizada a operar todo tipo de aeronave naquele país. Consequentemente, é encarregada de prestar apoio aéreo ao Exército e à Marinha. Isto é realizado por 40 Nanchang A-5 “Fantan-As” recebidos em 1982; 18 Sukhoi Su-7B “Fitter-A” (de 28 adquiridos em 1971); 34 Su-25K “ Frogfoot-A”/Su-25UBK “ Frogfoot -B” (36 dos quais foram recebidos em 1988-1990); 80 Harbin H-5 (a versão chinesa do bombardeiro tático Tupolev Tu-28 “Beagle”, 87 dos quais foram recebidos durante 1953/1959, incluindo alguns HZ-5 equipados para desempenhar funções de reconhecimento); 20 Mi-24D “Hind-D” (dos 47 recebidos durante 1985/1986, armados, com milhares de mísseis antitanque AT-3/AT-4 produzidos localmente sob outra licença soviética, da mesma forma que alguns dos já mencionados “ Hoplite”).

Vale ressaltar que, para dar apoio de fogo às operações navais, os mencionados H-5 podem ser armados com o KN-01, versão nativa do míssil anti-navio chinês CSS-N-1, 100 dos quais foram recebidos entre 1969/1974. Ainda em relação ao ambiente de operações marítimas, cinco helicópteros antissubmarino Mi-14PL “Haze-As” foram entregues em 1986, embora sua condição atual seja desconhecida.

Ainda na tarefa de fornecer apoio aéreo, a DPRKAF também opera veículos aéreos não tripulados: um Sistema de Vigilância Aérea “Malakhit” de fabricação russa, com dez UAVs “ Shmel ”, foi adquirido em 1994.

O transporte/suporte logístico é fornecido pela Air Koryo, a transportadora de bandeira nacional da Coreia do Norte, mas também conhecida como Regimento de Transporte Aéreo da RPDC. Sua frota atual é composta por um único Il-18V “Coot” (recebido na década de 1960) e um trio de Il-76TD “Candid-Bs”, em operação desde 1993. Outros tipos operacionais incluem sete Antonov An-24 “Cokes”, quatro Ilyushin Il-62M “Classics”, o mesmo número de Tupolev Tu-154 “Careless”, dois Tu-134 “ Crusty” e Tu-204. Uma quantidade não revelada de helicópteros também é operada pela Air Koryo.

Ordem de Batalha

Base Aérea de Ayang Ni

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • 63º Regimento Aéreo
  • Mi-24 ou Mi-8

Base Aérea de Changjin-up

  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 24º Regimento Aéreo
  • H-5 (Il-28)
  • 25º Regimento Aéreo

Base Aérea de Cheagun-dong

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Mi-2
  • Mi-2

Base Aérea de Chik-Tong

  • 3ª Divisão de Combate Aéreo
  • Sem regimento fixo, mas usada geralmente como base de caças falsos, fabricados em madeira

Base Aérea de Chongjin AB

  • 8ª Divisão de Treinamento de Aviação
  • Academia da Força Aérea Kimcha’ek Nanchang BT-5 (CJ-6)
  • Nanchang BT-5 (CJ-6)
  • Nanchang BT-5 (CJ-6)

Base Aérea de Hwangju

  • 3ª Divisão de Combate Aéreo (sede)
  • 50º Regimento Aéreo
  • Mikoyan Gurevich MiG-21PF/UM

Base Aérea de Hwangsuwon-ni

  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 72º Regimento Aéreo
  • Chengdu F-7/MiG-21

Base Aérea de Hyesan

  • 8ª Divisão de Treinamento de Aviação
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida e sem aeronaves subordinadas

Base Aérea de Hyonni

  • 3ª Divisão de Combate Aéreo
  • 11º Regimento Aéreo
  • Nanchang F-5, FT-5

Base Aérea de Iwon

  • 8ª Divisão de Treinamento de Aviação
  • 74º Regimento Aéreo
  • Nanchang F-5, FT-5

Base Aérea de Kaech’on (sede)

  • 1ª Divisão de Combate Aéreo
  • 35º Regimento Aéreo
  • Nanchang F-6
  • 55º Regimento Aéreo
  • Su-25K/UBK

Base Aérea de Kangdong

  • 3ª Divisão de Combate Aéreo
  • Unidade 2620
  • 23º Regimento Aéreo
  • Nanchang BT-5 (CJ-6)

Base Aérea de Kilchu

  • 8ª Divisão de Treinamento de Aviação
  • Regimento de treinamento de helicóptero Mi-2
  • Mil Mi-2

 Base Aérea de Koksan

  • 3ª Divisão de Combate Aéreo
  • 86º Regimento Aéreo
  • Nanchang F-6

Base Aérea de Kuktong

  • 5ª Divisão de Transportes
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Shijiazhuang Y-5 (An-2)

Base Aérea de Kuum Ni

  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 71º Regimento Aéreo
  • Mikoyan Gurevich MiG-21PFM/UM

Base Aérea de Kwail/Pungchon

  • 3ª Divisão de Combate Aéreo
  • 33º Regimento Aéreo
  • 33 Hang-gong Yeondae
  • Unidade 1016
  • Nanchang F-5, FT-5 (emprego como aeronave “kamikaze” em caso de conflito)

Base Aérea de Kwaksan

  • 5ª Divisão de Transportes
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Shijiazhuang Y-5 (An-2)

Base Aérea de Kyongsong (sede)

  • 8ª Divisão de Treinamento de Aviação
  • Escola de Oficiais de Voo Kyongson
  • Unidade 797

Base Aérea de Mano

  • 5ª Divisão de Transportes
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Shijiazhuang Y-5 (An-2)

Base Aérea de Nuchon Ni

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Mil Mi-2

Base Aérea de Onchon-up

  • 1ª Divisão de Combate Aéreo
  • 36º Regimento Aéreo
  • Nanchang F-6

Base Aérea de Orang

  • RWY 04/22 POS 41°25’44″N 129°38’53″E ELEV 9ft
  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 41º Regimento Aéreo
  • Nanchang F-5

Base Aérea de Panghyon/Naamsi

  • 1ª Divisão de Combate Aéreo
  • 49º Regimento Aéreo
  • Unidade 1010
  • Nanchang F-5, FT-5 (kamikaze)

Base Aérea de Pukchang – Leste

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • 64º Regimento Aéreo
  • Hughes H500D
  • 65º Regimento Aéreo
  • Mil Mi-8, Mil Mi-26

Base Aérea de Pukchang – Oeste

  • 1ª Divisão de Combate Aéreo
  • 57º Regimento Aéreo
  • Unidade 1017
  • Mikoyan Gurevich MiG-29B/UB
  • 58º Regimento Aéreo
  • Unidade 449
  • Mikoyan Gurevich MiG-23ML, MiG-23UB

Heliporto de Pyongyang

  • QG da Força Aérea/Esquadrão VIP
  • Mil Mi-8MTV-1

Aeródromo de Pyongyang/Mirim

  • QG da Força Aérea
  • Regimento de Transporte
  • Mil Mi-2
  • Base Aérea de Pyongyang/Sunan
  • 5ª Divisão de Transportes/Aeroclube de Pyongyang
  • Air Koryo
  • Ilyushin Il-62, Il-76MD, Antonov An-148-100, Antonov An-24, Tupolev Tu-134, Tu-154B, Tu-204-100/-300

Base Aérea de Samjiyon

  • 8ª Divisão de Treinamento de Aviação
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Sem aeronaves subordinadas

Base Aérea de Sinuiju

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Mil Mi-2

Base Aérea de Sonchon

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • 22º Regimento Aéreo
  • Harbin Z-5 (Mi-4)

Base Aérea de Sondok

  • 5ª Divisão de Transportes
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Shijiazhuang Y-5 (An-2)
  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 24º Regimento Aéreo
  • Harbin H-5 (Il-28)

Base Aérea de Sunchon

  • 1ª Divisão de Combate Aéreo
  • 55º Regimento Aéreo
  • Sukhoi Su-25K/UBK
  • 57º Regimento Aéreo
  • Unidade 1017
  • MiG-29B/UB

Base Aérea de Taechon (sede)

  • 5ª Divisão de Transportes
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Shijiazhuang Y-5 (An-2)

Base Aérea de Taetan

  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Mil Mi-2

Base Aérea de Toksan (sede)

  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 56º Regimento Aéreo
  • Mikoyan Gurevich MiG-21PFM/UM

Base Aérea de Uiju

  • 1ª Divisão de Combate Aéreo
  • 24º Regimento Aéreo
  • Harbin H-5
  • Regimento de Reconhecimento/Guerra Eletrônica
  • Harbin H-5R
  • Regimento de Teste e Avaliação
  • An-2/Y-5
  • An-24
  • MiG-17
  • MiG-19
  • MiG-21

Aeroporto Internacional de Wonsan/Kalma

  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • 46º Regimento Aéreo
  • Mikoyan Gurevich MiG-21
  • Base Aérea de Wonsan/Kang Da Ri
  • 2ª Divisão de Combate Aéreo
  • Sem aeronaves subordinadas
  • 6ª Divisão de Helicópteros
  • 66º Regimento Aéreo
  • Mil Mi-14PL
  • Kamov Ka-28

Base Aérea de Yongpo-ri AB

  • 5ª Divisão de Transporte
  • Regimento Aéreo de designação desconhecida
  • Shijiazhuang Y-5 (An-2)

*Bacharel em Ciências Aeronáuticas (Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL), pós-graduado em Engenharia de Manutenção Aeronáutica (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG). Colaborador de Conteúdo da Shephard Media. Colaborador das publicações Air Forces Monthly, Combat Aircraft e Aviation News. Autor e co-autor de livros sobre aeronaves de Vigilância/Reconhecimento/Inteligência, navios militares, helicópteros de combate e operações aéreas.

LEIA TAMBÉM:

A Força Aérea de Autodefesa do Japão

Além do alcance visual – descrevendo o Boeing E-3D da Força Aérea do Chile

O dia seguinte ao 11 de setembro de 2001: a ‘Operação Águia Nobre’

A defesa aérea da USAF antes e depois do 11 de setembro de 2001

‘Pense e voe como o inimigo’: as unidades agressoras da Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China

Os F-14 iranianos – história e estado atual de uma das estrelas de ‘Top Gun: Maverick’

‘Operação Pedra da Sabedoria’ e ‘Operação Paz na Galiléia’: Israel no Líbano

Operação Rimon 20: Caçadores israelenses versus caçadores soviéticos

- Advertisement -

137 Comments

Subscribe
Notify of
guest

137 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tutor

Quando eu vejo o “Democrática” do nome desse país, eu imagino o tipo de democracia que certo partido quer implantar aqui no Brasil.

Agressor's

Democrático como em república popular da Coreia do Norte… 😉

Em nossa sociedade vc é livre para ser o que quiser…ser pobre, ser rico, milionário, bilionário, sua vida não ser invadida pelo governo corrupto de ditaduras “socialistas”…Liberdade não tem preço, se duvida, tente viver em ditaduras marxistas como Coreia do Norte…Os ditos socialistas sempre querem a miséria para o povo e a riqueza para eles…Vc conhece algum político de esquerda que mora no Minha Casa Minha Vida?…

As opções são sempre ruins, mas errar não te mata, já no “socialismo”…

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Slow
Rafaelsrs

Amigo, como petista posso afirmar, esqueça o PT radical dos anos 80, hoje o PT é centro-esquerda e cada vez mais ao centro, podemos dizer sim que o PCB ou até mesmo o novíssimo partido UP desejaria uma experiência socialista como temos na RPDC, uma experiência de tanto sucesso que: hoje milhões de pessoas vão dormir nas ruas, nenhuma delas é da RPDC; milhões de pessoas vão pagar algum tipo de imposto, nenhuma delas é habitante da RPDC. Agora você pode duvidar do sucesso da RPDC mas lembre-se que ela sofre bloqueio pesado desde a década de 50, agora lembre-se… Read more »

Cristiano GR

Mas que ridículo esse comentário!

Então quer dizer que a China sofre “bloqueio pesado”? kkkkk
Esse tipo de frase só pode ser de esquerdista mesmo.
China é simplesmente o país que mais comercializa com o mundo todo.

leonidas

O partido que lidera a corrida para presidência no momento, é um amontoado de agremiações com as mais variadas visões mas de modo geral são sim todas socialistas. Mas não devemos confundir ele com o seu atual líder. Pois é um populista de esquerda e como todo populista faz o que for melhor para ele e sua sede de poder. Vale ressaltar que este partido tentou sim subverter a ordem democrática com a implantação de um congresso paralelo que teria previsão legal para decidir assuntos junto com o congresso nacional. Particularmente entendo que na democracia a palavra liberdade não seja… Read more »

Last edited 1 mês atrás by leonidas
Camargoer.

Caro Leonidas. Muita gente confunde os termos “populista” com “demagogo”. Enquanto o “elitista” defende os interesses de uma grupo privilegiado, o “populista” defende os interesses da grande maioria excluída dos privilégios. Já o “demagogo” é aquele que emprega seu poder político em benefício próprio apoiado empregando a população como massa de manobra. Sobre o PT, talvez ele seja o partido político melhor estruturado e com a maior base de filiados e militantes, como mostram as sucessivas pesquisas sobre preferência partidária. Ele possui uma dinâmica interna que permite a existência de correntes internas, muito diferente do MDB (antigo PMDB) que foi… Read more »

leonidas

Uso o termo populista no sentido que ele estabelece necessariamente uma dicotomia na sociedade vitimada por ele, como por exemplo na Argentina onde se tem Peronistas de um lado e anti peronistas de outro. Sobre modo de produção, de fato há contratos sociais distintos no mundo capitalista mas nenhum que seja comunista, é neste sentido minha afirmação. Em relação ao partido citado no seu post, é verdade que a esquerda de modo geral e este partido em particular é de longe os mais organizados em relação a conscientização (ainda que por abdução rs) dos seus eleitores, e dentro da esquerda… Read more »

Alexandre Esteves

Rafaelrsl, o teu comentário é desmentido pelas declarações da cúpula do do partido, Gleice H. Zé Dirceu e pelo próprio descondenado, vulgo 9 dedos. E também ao apoio dado a ditadores, com o Ortega da Nicarágua, Maduro na Venezuela, a movimentos terroristas do tipo MST e MTST. Sem contar ao socialismo fracassado na Argentina, cenário que vislumbramos no futuro próximo de Colômbia e Chile, pelas recentes escolhas feitas naqueles países.

Funcionário da Petrobras

Moderador.
Tempos atrás fui repreendido, com uma certa razão, por estarmos em época eleitoral, acerca de um comentário de cunho político, muito menos invasivo que este, e vejo que mesmo assim está aqui publicado, como outro abaixo do mesmo leitor.
Respeito regras, mas queria saber o critério para um poder comentar e outro não?
Então, posso comentar?

Last edited 1 mês atrás by Funcionário da Petrobras
Allan Lemos

E qual o problema? Isso aqui é a Coreia do Norte agora? Estamos em um espaço público, eu mesmo já fui censurado aqui por um dos editores de forma arbitrária e não defendo esse tipo de coisa.

Acho que qualquer postagem deveria ser liberada desde que não se tratem obviamente de ofensas pessoais ou discurso de ódio.

Funcionário da Petrobras

Você tem que falar isso para o moderador, não pra mim. Inclusive tem um comentário meu aqui retido.
Vejo que só autorizam publicação quando é algo de mesma ideologia.
Absurdo.

Last edited 1 mês atrás by Funcionário da Petrobras
Rinaldo Nery

Até hoje estou querendo entender o que é esse tal “discurso de ódio”… Um exemplo, por gentileza?

Allan Lemos

Xenofobia, heterofobia, discursos que advogem ou incitem explicitamente a violência contra o grupo X ou Y.

Sérgio Santana

Coronel Nery, “discurso de ódio” na interpretação deles existe quando se critica coisas absurdas como a liberação das drogas. Simples assim…

Rinaldo Nery

Perguntei porque acusam o PR desse tipo de discurso, mas, pela explicação acima, ele não o faz. E o acusam de racismo quando seu melhor amigo, Subtenente dos tempos da BdaPqdt, é negro.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Considerando o nível de embate político em vivemos, fica sempre difícil debater algumas coisas sem cair na questão eleitoral ou fulanizar os temas. Talvez seja mais fácil uma discussão descolada da questão eleitoral ou partidária. No caso do discurso do ódio, tem uma publicação do Senado muito boa “Discurso de ódio Da abordagem conceitual ao discurso parlamentar” com alguma definições que ajudam a compreender o fenômeno. Neste artigo, o discurso de ódio é caracterizado como “manifestações de intolerância e discriminação contra grupos vulneráveis”. O interessante é que os grupos vulneráveis podem ser minorias (homossexuais) ou mesmo maiorias (mulheres).… Read more »

Camargoer.

Olá Rinaldo. Dizer que Bolsonaro é racista é um equívoco, até porque o fato de alguém não ter amigos negros também não significa que uma pessoa seja racista assim como seria um equívoco dizer que alguém é homofóbico simplesmente porque é heterossexual. Eu prefiro evitar discutir nominalmente o comportamento de Bolsonaro, até porque me parece mais importante a discussão de ideias, parece-me correto dizer que existem declarações dele de cunho sexual e comportamental que são claramente preconceituosas, homofóbicas e misóginas. Mas insisto, parece-me um erro discutir nestes termos. Acredito que existem coisas mais importantes para serem discutidas, como o papel… Read more »

Camargoer.

Caro Sergio. Vocẽ está equivocado até mesmo quando define um grupo contrário á suas ideias para definir o discurso de ódio. Recomendo o texto “Discurso de ódio Da abordagem conceitual ao discurso parlamentar” do Senado

Camargoer.

Olá Rinaldo. De fato, existem alguns termos usados mais como slogan político que conceito ideologico. A liberdade de expressão é uma das bases de um regime democrático. Contudo, a tolerância e discriminação são incompatíveis com a democracia, tanto que algumas manifestações são consideradas crimes nas democracias. Ninguém pode alegar o “direito á livre opinião” para defender (por exemplo) “a perseguição de um determinado grupo étnico” ou defender “a escravidão sob qualquer argumento” (por dívida, por raça, por religião ou ideologia). Qualquer opinião que expresse “racismo ou discriminação” pode ser considerado um “discurso de ódio”. Por exemplo, uma pessoa ou grupo… Read more »

Rinaldo Nery

Sim. E em qual o exemplo o PR se encaixa? Quem efetua prisão arbritária aqui é o STF. Ou não?

Camargoer.

Olá Rinaldo. É óbvio que estou evitando debater o que o presidente fala ou deixa de falar exatamente para preservar o debate. O discurso de ódio é caracterizado por qualquer tipo de comunicação que use linguagem pejorativa ou discriminatória contra uma pessoa ou um grupo social vulnerável. Obviamente, qualquer discurso racista é um discurso de ódio e também um crime. O problema é que o discurso de ódio pode ser muito mais sutil e nem sempre caracterizado como um crime. Um tipo bastante disseminado de discurso de ódio é a desumanização do adversário, usando por exemplo palavras como “vermes”, “câncer”,… Read more »

Rinaldo Nery

E Bolsonaro genocida? É discurso de ódio?

victor

97) define o discurso de ódio como a manifestação de “ideias que incitem a discriminação racial, social ou religiosa em determinados grupos, na maioria das vezes, as minorias”. Na minha interpretação, entendo que alguns discursos do PR se enquadrem, como por exemplo “Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre”, “…o menor quilombola tinha 15 arrobas”, “Prefiro filho morto em acidente a um homossexual”, “Até vale uma observação neste momento: realmente a cavalaria brasileira foi muito incompetente. Competente, sim, foi a Cavalaria norte-americana, que dizimou seus índios no passado e hoje em dia não tem esse problema no país”… Enfim, na minha visão,… Read more »

Rinaldo Nery

Entendi seu ponto. Obrigado.

Saldanha da Gama

Meu caro, eu acabei de ser por 9 vezes , não por criticar este ou aquele, mas apenas por falar na “CONSTITU…” e lados de “ideias” de governo tipo destro e sinistro…..
Pelo visto, falar mal aqui da atual gestão pode, mas…..
Abraços

Luiz Trindade

Aqui não é espaço político e sim um espaço para se conhecer mais sobre aviação, principalmente aviação militar! Quer defender esse ou outro lado político, crie um grupo de Whatsapp e vá discutir lá.

Cristiano GR

exato, criticar o presidente pode, criticar o nove dedos bêbado mijado não pode.

Emmanuel

A alma mais honesta…
Um santo vivo.

Camargoer.

Caro Cris. Você pode colocar sua opinião política, defender suas ideias, sem precisar ofender ninguém. Concordo que pode ser difícil, mas é obrigatório que o debate seja educado e respeitoso. Por definição, há dois modos de se posicionar ideologicamente. Quando as ideias são razoáveis e bem fundamentadas, é fácil defende-las. Quando as ideias são ruins e difíceis de serem defendidas, a tendência é ofender e atacar o adversário.

Maurício Siqueira

Bom dia Funcionário da Petrobras. Uma curiosidade que vc pode me ajudar, como é o desconto no salário que vcs funcionários da Petrobras estão sofrendo para pagar o rombo que o fizeram na Petros?

Last edited 1 mês atrás by Maurício Siqueira
Funcionário da Petrobras

Hoje o tempo está nublado aqui em São Paulo, amanhã tem previsão para sair o sol.

Luiz

E qual é a democracia ?? Apoiadores desse governo(empresários) estão ameaçando de demissão os funcionários caso votem no candidato ex-sindicalista. Essa a democracia?

Saldanha da Gama

É vc ter liberdade de dizer o que pensa….
Democracia, é seguir à risca nossa constituição, democracia, é nós podermos optar entre várias correntes, e não apenas 1 opção.
Abraços

Camargoer.

Olá Saldanha. Acho que é mais complicado. Em uma democracia, ninguém pode ter o direito de defender (por exemplo) a perseguição a um grupo por razões religiosas ou perseguir um grupo por suas opções sexuais ou qualquer outro tipo de manifestação de intolerância ou discriminação de minorias ou grupos vulneráveis. Seria incompatível a uma democracia defender a restrição dos direitos das mulheres sob o argumento de direito a livre expressão.

Saldanha da Gama

É vc ter liberdade de dizer o que pensa….
Meu caro, eu não vi empresários ameaçando de missão, mas vi sindicalista candidato ameaçando quem votasse no ex-capitão.
Democracia, é seguir à risca nossa constituição, democracia, é nós podermos optar entre conservadorismo, liberalismo, centrismo, socialismo e comunismo e não, uma ” democracia ” onde há somente 1 partido e 1 ideologia.

Tentei 9 vezes e me censuraram por usar palavras não ofensivas, finalmente consegui, pondo só o 1o parágrafo e depois completando… Realmente tá faltando pouco para virarmos a ” Democracia ” tão decantada por alguns…

Abraços

Last edited 1 mês atrás by Saldanha da Gama
Camargoer.

Olá Saldanha. Quando um empregador ameaça de demissão os seus funcionários em função de sua opinião política é uma grave caso de abuso do poder econômico. Quando um empregador ameaça um funcionário de demissão por sua opinião política (ou religião ou opção sexual) ele impõe uma ameaça econômica ao funcionário restringindo de modo violento a sua liberdade de opinião. Sobre a trilogia, tenho inúmeros comentários retidos que são liberados dias depois. Muitos deles são contundente na defesa ou crítica a uma ideia, mas nenhum deles é uma ameaça ou ofensa. Gosto de lembrar do dia que um comentarias expôs meus… Read more »

Camargoer.

Caro Luiz. A democracia contemporânea está baseada em quatro pilares. 1. A defesa do Estado de direito. 2. A defesa da soberania popular, 3. A defesa dos direitos humanos. 4. A defesa do meio ambiente. O Estado de Direito foi a reação ao poder dos tiranos e ditadores. É a base da proteção do indivíduo definido pela ideia que todos são iguais perante a lei, que não existe crime sem uma lei que o defina, que todos tem direito ao devido processo legal. Contudo, é preciso garantir que o poder de quem escreve as leis e as executa seja baseado… Read more »

Funcionário da Petrobras

O partido de você cita implicitamente esteve no poder por 13 anos e não foi instaurado nenhum regime comunista ou ditatorial.
Uma pessoa que faz paralelo entre governo de esquerda com uma ditadura é digno se um ser que precisa tirar a preguiça de lado para ler e estudar um pouco mais.

Rinaldo Nery

Só ganhamos um Petrolão de presente… Que bom, né?

Camargoer.

Olá Rinaldo. A corrupção é um problema generalizado em governos no mundo todo, algo reconhecido até pela ONU. A corrupção é uma questão de caráter das pessoas, não de ideologia. Eu poderia listar casos de corrupção de governos de esquerda, direita, democracias, ditaduras militares e civis. Posso lembrar do caso das emissões da VW, das propinas da Lockheed, da Enron, Madoff, da crise de 2008 e da falência do Lehman, dos casos de corrupção da Exxon, da Globo (TimeĹife), Eduardo Cunha, Pitta, Banestado, Contas CC5, Capemi, radares da Raytheon. Eu poderia até citar os escândalos envolvendo o Vaticano. O combate… Read more »

Rinaldo Nery

Camargo, como você tergiversa! O Petrolão foi o maior escândalo de corrupção da história mundial contemporânea! E provado!

Funcionário da Petrobras

Tivemos investigação.
E hoje, sigilo por 100 anos?

Allan Lemos

Tenha medo sempre que alguém da esquerda abrir a boca para falar em “democracia”. Aliás, não há nada que um esquerdista deteste mais.

Saldanha da Gama

Bom dia, eu começo a rir e aí me vem à cabeça que pode vir para cá….
Abraços

Saldanha da Gama

Bom dia, eu começo a rir e aí me vem à cabeça que pode vir para cá….
Abraços

Luiz Trindade

Então deve se entender que vc é favor da ditadura?!? E outra… Democracia não é de um partido e sim da população!

EduardoSP

Que bobagem. Já foram governo por 14 anos e ninguém ficou falando em fechar o congresso ou o STF.

Rinaldo Nery

Porque o STF, aparelhado por eles, esteve em conluio com todas as falcatruas. Até o julgamento do Petrolão foi anulado…

Elisandro

Na verdade o plano do “Bolso” é aparelhar o STF, indicando gente “terrivelmente evangélica” e ideologicamente alinhada com ele para o tribunal, além de aumentar o número de magistrados. O Brasil vai virar uma Venezuela com a Suprema Corte aparelhada e militares no governo pelas mãos daqueles que acusam os outros de tentarem isso…

Rinaldo Nery

Brasil vai virar Venezuela com Bolsonaro no poder? Explique.

Rinaldo Nery

Ah, entendi. O aumento no número de juízes proposto pelo Chaves.

Alexandre Esteves

Não se trata de aparelhar, mas fazer uma faxina ideológica naquela corte, que deixe de ser uma ferramenta de partidos sem representação nacional e volte a ser uma corte constitucional (conforme previsto na CF 88). Aquele exemplar dado ao Bolsonaro no ato de sua diplomação devia ser o único daquela corte, está fazendo falta a sua leitura por eles…

Camargoer.

Olá Rinaldo. Recomendo o livro “Como morrem as democracias”, principalmente sobre o capítulo de os tribunais superiores são atacados. No Brasil, após o golpe de 64, o regime militar manteve o Supremo funcionando mas interferiu em sua composição, aumentando o numero de juízes de 11 para 16 em 95 e aposentando compulsoriamente três ministros em 68. Desde a redemocratização, todos os presidentes indicaram os juízes para o STF seguindo o procedimento constitucional. Contudo, é preciso lembrar que o Congresso alterou a idade de aposentadoria de 70 para 75 anos para evitar que a Dilma indicasse novos juízes. Apesar de constitucional,… Read more »

Rinaldo Nery

Nisso concordo. Inclusive, a PEC tem que cair.

Camargoer.

Caro Tutor. Vários países adotaram o termo “democrata” em seus nomes sem que isso tivesse qualquer relação com o regime democrático liberal adotado em muitos países, inclusive no Brasil. Apenas para lembrar, havia a República Democrática Alemã (lembrada como Alemanha Oriental). O uso da palavra “democrata” por estes regimes é tão longe da verdade quanto a afirmar que o partido nazista era de esquerda porque tinha em seu nome as palavras “socialista” (na verdade nacional socialista, que tem outro significado) e “trabalhadores” (completamente diferentes do significado desta palavra nos partidos de viés trabalhista. De qualquer modo, a sua preocupação tem… Read more »

Rafaelsrs

República Popular Democrática da Coreia, ou, a Única Coreia já que a dividida artificialmente pelos EUA que fica ao sul do paralelo 38 é uma simples marionete de Washington.

PSTx27

Aaahhh com certeza! Eles não tem nenhuma autonomia de nação, é perceptível…lavam, passam e cozinham só pra os EUA…
Qta bobagem! Qta generalização.

RenanZ

Honestamente creio ser preferível ser “marionete” e viver dignamente, com reais liberdades e acesso a conforto, do que viver “democraticamente” para servir ao supremo líder.

Rafaelsrs

Você é livre? Então que tal ir a Paris nessa semana pra ver um jogo do PSG? Ou dar uma passada num museu aéreo dos EUA?
Liberdade como a que fazem ao sul do paralelo 38 é piada!
Só ver o filme Parasita, feito por um sul coreano ou então ver a série Round Six, feita por outro sul coreano e ver a liberdade que os EUA impuseram e impõe por lá até hoje, é de matar, literalmente.

Agressor's

O “socialismo” é um sucesso social, toda nação “socialista” tem um povo feliz, se vc leitor duvida é só passar uns dias nos países “socialistas” e se comportar como de costume aqui no braziu. A resposta está aos nossos olhos… 😀

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
bit_lascado

Poder eu posso, mas como moramos num país pobre apenas não tenho dinheiro. Posso inclusive ir pra lá. Agora um coreano republicano democrático pode visitar os parentes na Pior Coreia (contem ironia)? Pode ir pra qualquer lugar sem autorização do governo?

Rafaelsrs

Só não podem visitar os parentes no sul por imposição do SUL, vou deixar aqui o link de um vídeo onde aparece exatamente isso, Coreanos que deserdam e são maltratados no sul, os habitantes da Coreia podem ir para qualquer parte do mundo, tem trânsito livre com a China. Num dos trechos um habitante diz que fugiu para o sul por não gostar do sistema do norte mas veja o que ele fala do General Kim, ele poderia mentir e dizer que o Kim era horroso e tal mas ele honra a memória do General que libertou a península da… Read more »

bit_lascado

Então por que os soldados da Republica Popular Democrática da Coréia atiram em quem tenta atravessara a fronteira no sentido Sul?

Alexandre Esteves

A imposição é do NORTE. Pelo teu comentário denota que o muro de Berlim foi erigido por americanos, ingleses e franceses, temerosos da horda de ocidentais que estariam fugindo para o paraíso do leste; ou que o propósito da Guarda Costeira americana é afugentar os americanos que buscam refúgio no paraíso na terra que é Cuba, com o “melhor sistema de saúde do mundo” – mas que não salvou a vida do ÚNICO dignitário estrangeiro que acreditou nisso.

Thiago A.

Os dedos coçam, não nego que tenho até vontade de argumentar racionalmente contra essa propagação de insanidades e falsas equivalências. Desisto, porque confio na inteligência de quem frequenta esse espaço, acredito que a maioria
possui um cérebro pensante, capaz de detectar essa ínfima propaganda, perceber as diferenças e falsas equivalências …
me espanta o nível das pessoas que colocaram um like no seu comentário.

Felipe Morais

kkkkkkkkk juro que pensei isso tbm.
O dedo até coça pra escrever algo em relação a esse tipo de absurdo que esses caras escrevem aqui. Mas seria uma imensa perda de tempo da minha parte.

Rafaelsrs

Você não pode ser niilista e dizer que o sistema é mau e o outro é bom, Marx nunca fez juízo de valor de sistemas, só mostrou as contradições do capitalismo.

Luis

Muito livre aqui sim e no sul de lá.
Muito mimimi contra EUA. Essa narrativa é chata.

Thiago A.

O fato de você criticar livremente o nosso sistema e apontar as falhas em busca de uma melhora ja deveria ser suficiente para você perceber as diferenças. A oportunidade de fruir dessas obras sem nenhuma limitação, seria já outro indício… A possibilidade do cineasta coreano de criar, divulgar e lucrar com essas cinematográficas ,também deveria te dizer algo… O problema para os cidadãos acima do paralelo 38 não é ir para Paris ou Roma (diga-se de passagem, são cidades repletas de turistas sul-coreanos . Nunca vi um cidadão da Coreia do Norte por lá), a questão é ter a liberdade… Read more »

Felipe Morais

Só ver o filme Parasita, feito por um sul coreano ou então ver a série Round Six, feita por outro sul coreano “

Você acaba de descrever uma grande diferença do que é uma verdadeira democracia do que é um engodo. Na Coreia do Sul, um Sul Coreano, pôde fazer um filme com uma crítica social. Poderia fazer do que quisesse.
Na do norte poderia? Não. Pronto. Seu próprio argumento te venceu.

Rafaelsrs

Quer dizer que poder criticar o sistema muda o fato de que milhares de pessoas passam fome e moram em condições sub-humanas no sul e na Coreia não acontece isso?

Jagdverband#44

Que pensamento esdrúxulo!!!
Qualquer um pode fazer isso que tu fala.
Não ter recursos para fazer essa viagem não é exclusividade de quem vive no Brasil filho. Tem gente que mora perto de Paris e não pode ir ver um jogo do PSG.
Agora, na República “Democrática” da CN tu não pode nem mudar de cidade, mesmo tendo algum recurso.
Você parece estagiário de ciências sociais de universidade federal..

Pablo

Coreia do Norte é tao livre e democrática que nao pode falar mal do líder, a população não sabe o que é internet, nao existe rede social lá, é proibido sair do país… se eu ficar digitando vou ter que por o celular a carregar. Se tu prefere esse tipo de “vida”, vai pra lá.
So uma coisa, eu DUVIDO tu criticar o governo.

Tutor

Por que não procura uma “República Democrática” feito à Coréia do Norte para você morar ? Não fará falta alguma aqui.

Rafaelsrs

Respondi a seu questionamento no seu post lá em cima, se for aprovado você verá as razões porque acho que mandar morar lá não é, sobremaneira, ruim.

MAB

Geralmente os “iluministas de vaso sanitário “ idealizam um mundo fictício baseado em suas frustrações. Jamais lerá um absurdo como o que escreve de alguém que realmente vive a realidade por aquelas bandas.

Rafaelsrs

O problema é pesquisar só o que lhe convém, talvez se você procurar em todas as fontes vai ter um contraponto que não lhe convém, simples assim! Se você procurar em determinadas fontes vai se convencer que quem varreu o nazismo da Europa foram as forças aliadas com uma mínima ajuda dos soviéticos quando na verdade sabemos que RU e EUA tiveram que acelerar o passo pra quando chegarem em Berlim ainda ter alguma coisa que os soviéticos não tivessem tomado. Quando falam de experiências socialistas eu sempre lembro que a URSS foi do arado de madeira a levar o… Read more »

Luis Carlos

Mas, ele está.
Liberdade é muito boa para quem pode usufruir.
Não para as dezenas de milhões que se espremem todos os dias nos trens da Central para ganhar uma merreca e passar necessidades no fim do mês.
Eu não sei se vc percebeu, mas esse papo furado de ‘liberdade’ está meio em desuso até na Europa.

Thiago A.

Que estranho, a liberdade alheia é sempre em desuso, mas a sua você preserva muito bem. Logo você que vota um certo pessoal que colocou os direitos civis e as batalhas pela liberdade sexual como prioridade negligenciando direitos sociais e econômicos. A sua magnífica solução é cercear a liberdade do cidadão em troca de uma promessa de prosperidade que na prática os regimes que vocês defendem nunca entregaram. Usem os números, os dados, as estatísticas, para comprovar a solidez do vosso castelo de mentiras. O único resultado plausível para a vossa proposta será um povo ainda mais miserável e sem… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Rui Chapéu

Unica coreia = morre de fome

Marionete de washington = tem comida

Não é difícil escolher um lado ai!

sugiro assistir os videos da coreana que fugiu de lá e lançou livro e tem canal no youtube que fala como era a vida sensacional na tal unica coreia.

Fome é só um dos detalhes, tem coisa até pior por lá.

Funcionário da Petrobras

Aqui em terra Brasilis, um país capitalista, governado por um político de extrema direta, tão marionete do governo Trump que até tirou a obrigatoriedade do visto para os americanos, também tem gente morrendo de fome.
E aí, o que você diz?

Last edited 1 mês atrás by Funcionário da Petrobras
H.Saito

Se tem fome no Brasil atualmente é mais graças aos socialistas e seus bandidos de estimação que estragam a vida do trabalhador do que dos capitalistas.
Nem dá mais pra acusar a herança da colonização portuguesa!

Funcionário da Petrobras

Tinha certeza absoluta que alguém viria com este argumento raso.
Compare os índices da gestão do ex com a do atual presidente.
Ahhhh….E antes de você retrucar a Covid como válvula de escape, em 2008 teve a grande crise da bolsa.

Camargoer.

Saito. A fome acontece no mundo por diferentes razões. Vocẽ está equivocado em colocar razões de ideologia política na discussão sobre a fome no Brasil. Ela é resultado de uma taxa de desemprego elevada e de um processo acelerado de concentração de renda.

Thiago A.

E a solução seria copiar o modelo da Coreia do Norte ? Assim além da miséria teríamos que lidar com os delírios de um gorducho delirante com manias de onipotência.

Camargoer.

Caro Thiago. A fome no Brasil é um problema de renda. O país é um grande produtor de alimentos. Ocorreram casos na história que a fome foi causada por problemas de produção de alimentos (como na Irlanda no Sexc XIX). Não é o caso no Brasil hoje. É preciso ampliar a oferta de emprego e sustentar os programas de emergenciais de transferência de renda. Eu não posso aceitar que gente morrendo de fome seja usado como argumentação ideológica.

pampapoker

Em todo o mundo há gente morrendo de fome, seja pais rico ou pobre.

Camargoer.

Olá Pampa. O fato de gente morrer de fome deve ser motivo para mudarmos o mundo. Ninguém pode aceitar gente morrendo de fome seja onde for.

Rinaldo Nery

Há centenas de anos se morre de fome no Brasil, inclusive nos 14 anos de petralha.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Você tem razão, mas ainda assim não posso aceitar isso como uma situação normal. Não dá para aceitar gente morrendo de fome como argumento ideológico. Não aceito.

Rinaldo Nery

É só não jogar a culpa em A ou B.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Pois é. O debate está truncado. O país passa por uma crise complexa e alguns problemas são extremamente graves. A fome de uma grande parcela da população brasileiro é um deles. Existem outros como a elevada taxa de desemprego, uma violência urbana extremamente alta sob qualquer ponto de vista (entre outros). Todos estes problemas demandam soluções complexas, a maioria imperfeitas que exigirão correções, mas são urgentes. Por outro lado, também existe um debate importante que é mais profundo até porque passa por uma ampla reavaliação do qual pais queremos, que inclui a própria questão democrática.

Rodrigo Maçolla

Verdade Camargoer o debate é mesmo Amplo sem duvida e os problemas complexos porque de fato nunca foram atacados em sua raiz, e Sinceramente reconduzir um condenado ao poder novamente cujo partido passou 14 anos no poder e só enrolou e não resolveu nada não acredito ser a solução. Não consigo entender como tem pessoas que acreditam que um ladrão pode ser o “salvador da Patría” ou é burrice mesmo, ou muita má fé?. Veja as pessoas podem ter restrições com relação ao presidente atual. Mas o congresso que foi eleito nessas eleições é completamente alinhado com ele e essa… Read more »

Rinaldo Nery

Os números de mortes violentas no Brasil baixaram muito no atual governo. É sabido. E digo até porque foi devido à facilitação da posse de arma, fazendo com que os marginais pensem melhor antes de roubar. No campo, por exemplo, o MST sumiu.

Funcionário da Petrobras

Este discurso militarista de que: “devido à facilitação da posse de arma, fazendo com que os marginais pensem melhor antes de roubar” é furada.
“Os números de mortes violentas no Brasil baixaram muito no atual governo.”, fonte: minha cabeça.

Rinaldo Nery

Filho, vai pesquisar. Isso é amplamente divulgado. Eu tenho porte de arma. Graças a Deus!

Funcionário da Petrobras

Primeiro: não sou seu filho.
Segundo: se você tem ou não porte, problema é seu.
Terceiro: sugiro ler este link, caso tenha interesse:
https://www12.senado.leg.br/noticias/infomaterias/2022/03/reducao-de-homicidios-pode-gerar-falsa-sensacao-de-seguranca-dizem-especialistas

Rinaldo Nery

Segue o gráfico.

IMG-20221012-WA0091.jpg
Funcionário da Petrobras

Você culpou o governo do PT.
Claro, ex-militar tem que puxar a bras para a sardinha do tal Capitão.

Agressor's

No braziu, 23% das pessoas deixaram de beber leite pra ficar com soro de leite, 63% passaram a comprar alimentos de marcas mais baratas, 29% estão comprando comida com a validade quase vencida pra economizar E 20% estão comendo restos, tipo carcaça de frango e pelanca de boi. Por trás de cada uma dessas estatísticas estão várias tragédias. Mas é estranho como num país que lidera entre os que mais produz alimentos a maior parte do povo ainda passe fome, esperando numa fila pra comprar osso…

Camargoer.

Olá F.P. Eu não posso aceitar gente morrendo de fome em qualquer lugar do mundo. Não posso aceitar gente morrendo de fome no Brasil, nos EUA, nos países africanos, capitalistas, comunistas, pobres ou ricos. Ninguém pode achar normal pessoas passando fome.

JNWatanabe

Tem gente com fome e também obesos…
E qual governante é o culpado pela obesidade?

https://abeso.org.br/obesidade-e-sindrome-metabolica/mapa-da-obesidade/

https://institutobaianodeobesidade.com.br/aumento-da-obesidade-no-brasil-1-em-cada-4-brasileiros-acima-de-18-anos-esta-obeso-aponta-pesquisa-do-ibge/

Obesidade x pandemia – O Brasil é hoje um dos países com a mais alta taxa de pessoas com obesidade no mundo. No entanto, com a pandemia o quadro se agravou.”
https://portalhospitaisbrasil.com.br/estudos-revelam-que-pandemia-acelerou-aumento-de-criancas-com-obesidade/

Camargoer.

Caro Rui, Ninguém pode achar normal pessoas morrendo de fome, seja na Coreia ou no Brasil. Não posso aceitar a fome como argumento político. A grande fome na Irlanda, durante o Sec XIX, foi uma catástrofe que poderia ter sido acudida por Londres, mas os liberais ingleses achavam que seria um erro o governo intervir. A grande fome na URSS foi consequência da negação da Teoria da Evolução (por razões ideológica.. este é um tema bem interessante de ser discutido). O Brasil persiste com a fome devido uma sociedade extremamente desigual. Populações de refugiados passam fome em razão de guerras… Read more »

pampapoker

E o outro não e??? Afinal foi apoia por quais países na guerra

Thiago A.

A Coreia do Norte só existe por vontade dos soviéticos e da RPC… Mas claro uma nação só é satélite e capacho se estiver do outro lado.

Agressor's

Quando observo o mapa mundi fico estarrecido com o tamanho de países como a Coreia do Sul ou Japão, pobres em recursos naturais e que equivalem a um Estado daqui como o Maranhão em território enquanto ao mesmo tempo se encontram entre as maiores economias do mundo. E fico pensando como o braziu consegue ser tão pobre com tamanho território e recursos naturais de sobra?

Rinaldo Nery

Analfabetisomo, corrupção, cultura… A lista é grande. Até o catolicismo (culto à pobreza) contribuiu.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Este debate é interessante e necessário. Sabemos que desde a colonização até o fim do Império, a economia brasileiro era baseada no latifúndio escravocrata, o que retardou a industrialização do país. Ainda assim, segundo Jorge Caldeira (em A história da riqueza no Brasil) a economia do Brasil era uma das maiores do mundo mas essencialmente concentrada em poucos. Isso passa a mudar a partir da revolução de 30, do Estado Novo e do impacto da II Guerra sobre a economia mundial. Ainda assim, até meados da década de 50 metade da população era analfabeta e a maioria ainda… Read more »

Thiago A.

Professor , estou sem tempo e fora de casa, mas dois fatores eu gostaria de apontar: o rol nefasto da nossa elite extrativista e escravocrata, no processo de histórico de construção da nação que atrasou a nossa industrialização e segregou uma ampla fatia sociedade, além das correntes da centralização do poder proporcionadas pelo império e a República. Em nome da integridade do Brasil, no altar da pátria, foram sacrificadas as elites mais liberais e progressistas, sufocando no sangue as revoluções( separatistas?), favorecendo as famílias tradicionais e retrógradas, mandatarias do poder central. Em 2017, os estados do Sudeste eram responsáveis por… Read more »

Thiago A.

O pessoal tem a paranóia dos separatismos, das invasões, da Amazônia , que os estrangeiros querem roubar e sugar, mas não se deram contam que quem detém o poder nesse fazendao já faz isso a séculos!

Quem ama, cuida ! Quem não cuida, perde !

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Agressor's

Como vemos na Coreia do Norte, a esquerda marxista é muito igualitária sim! Nela a fome e a miséria é dividida igualmente entre todos… rs

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
bit_lascado

Discordo, os membros da elite do partido e os generais não sabem o que é miséria e fome.

Sérgio Santana

Roberto, não sou Historiador na acepção acadêmica do termo. “Apenas” um pesquisador e escritor de temas militares. Concordo que a exatidão das informações apresentadas é o mais importante em um trabalho deste tipo, mas discordo, ao menos nesse caso, que dependa de uma fonte bibliográfica. Ainda assim, em atenção ao leitor como você, informo que trata-se de uma versão atualizada de um texto que escrevi para a edição de 25 anos da Air Forces Monthly, publicada em abril de 2013. A fonte das minhas informações? Uns contatos, digamos, que sabiam do que falavam…

Leonardo

A parte “democrática” é ótima kkkkkkkk

Agressor's

“Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim”

Millôr Fernandes.

sub urbano

No antigo forum gringo MPNet tinha um topico “Fortaleza Coreia do norte” onde um membro mapeou pelo google earth todas as bases norte coreanas e posições de artilharia antiaérea. Depois ele fez um projeto similar sobre o Irã. A quantidade de armamento antiaéreo era impressionante, entre peças vintage, recentes e frankensteisn produzidos localmente. A conclusão que os foristas chegaram era que apenas com um ataque em larga escala com vetores stealth e bombardeiros voando bem alto seriam capazes de inviabilizar as defesas norte coreanas. Algo similar a campanha aerea da operação desert storm só que em maior escala já que… Read more »

Henrique

Por qual razão esses caças soviéticos/russos como Mig 29 e Flanker não utilizam tanques alijáveis?

Rinaldo Nery

Pra não desertarem?

Camargoer.

Boa

Clésio Luiz

Eu admiro o senso de humor dos comunistas. As piadas geralmente começam com o nome do país 🙂

Giovani.gxp

República Democrática da Coreia? É pra rir? 😂😂😂😂😂

Thiago A.

Também não resisti, mas me segurei para não estragar a excelente matéria do Sérgio, desviando do assunto … mas rsrs

Glasquis7

Um Off:
https://youtu.be/lhyrh6D6TSI

Começa nesta segunda

Bruno Vinícius

Dois comentários

1) A maior parte dessa Força Aérea já deveria estar em um museu

2) 170 horas de voo não é pouco para treinar um piloto? Ou esse é o normal mesmo?

Rinaldo Nery

Pra formação básica não. No Brasil, o Aspirante se forma com 150 horas. Depois vai pra Natal se especializar.

Bruno Vinícius

Entendi. Grato pela resposta

Luiz Trindade

Bem… Voltando pra o assunto… Creio que a Coréia do Norte não tem a menor chance contra Coréia do Sul pois se nota claramente que sua doutrina ainda é baseada nas doutrinas estabelecidas pela ex-URSS. Doutrinas já muito defasadas!

H.Saito

Em caso de guerra eles podem contar com o apoio Chinês e Russo.
Talvez até mercenários e pilotos chineses e russos…

Andre

Como eu havia dito, velharias soviéticas e de “melhor” 3 duzias de mig29 (eu havia subestimado e dito 2). Os fa50 dão conta fácil.

Cristiano GR

República Popular Democrática da Coréia (não existe democracia)
República Democrática Alemã (não existia democracia e as pessoas morriam tentando passar pelo Muro de Berlim)
República Popular da China ( o popular remete ao povo assim como o democrática)
República Democrática do Congo (não existe democracia)

MFB

A sucata russa de última geração já não dá conta na Ucrânia, imagine estes itens de museu na Coreia.

Gabriel BR

Os meios estão obsoletos , mas a organização está nota 10

Heinz

Em um conflito convencional com a Coreia do Sul, a Força aérea do Norte seria dizimada, sem chances.

JuggerBR

Desculpe, mas o autor deve estar descrevendo a aviação da Coréia do Norte em 1970 e não em 2022… Não é possível que ainda se voe dezenas de Mig-15/17/19 70 anos depois de seu desenvolvimento. Que sejam estas aeronaves que façam a formação e seja a maior parte do inventário. Não é possível, tem um grande erro neste texto…

Sérgio Santana

Lembre que a Coréia do Norte está sob embargo. E nem a China nem a Rússia confiam em repassar sistemas de armas mais modernos à liderança de lá…

Fellipe

Prezaods. Boa noite. Especialmente ao Santana. Que belo texto. Eu nao imaginava que a força aérea norte coreana tinha tantos aviões. Muita quantidade. A maioria (lógico) muito antigos. Mas fiquei surpreso que ainda mantenham tantos assim operacionais.

Últimas Notícias

Russos dispararam mísseis de cruzeiro nucleares sem ogiva contra a Ucrânia

https://twitter.com/DefenceHQ/status/1596389927733927937 Aparentemente a Rússia está removendo as ogivas nucleares de antigos mísseis nucleares de cruzeiro e disparando as munições...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -