Home Aviação de Caça Novo governo do Canadá quer nova disputa de caças

Novo governo do Canadá quer nova disputa de caças

969
9

EDA 60 anos - Super Hornet apresentação 2 domingo - foto Nunão - Poder Aéreo

Liberais que tomarão posse em 4 de novembro deverão expedir novos pedidos de proposta, por não confiar nos requerimentos traçados pelos Conservadores

Segundo reportagem da Reuters publicada na segunda-feira, 26 de outubro, o novo Governo Liberal do Canadá pretende recomeçar completamente a competição por caças a jato destinados a substituir a envelhecida frota de aviões CF-18 da Força Aérea Canadense, ao invés de se basear em propostas já feitas durante o Governo Conservador, que está de saída. A informação foi dada à Reuters por uma fonte Liberal, em condição de anonimato.

A fonte informou que os Liberais, que assumirão o governo em 4 de novembro e declararam durante sua bem-sucedida campanha eleitoral que não comprariam os caças furtivos F-35 da Lockheed Martin, pretendem expedir um novo pedido de propostas (RFP – request for proposals) com uma lista refeita dos requerimentos para as novas aeronaves.

F-35 - foto USAF

“Vamos reunir os requerimentos que temos para aviões. Não acho que confiamos nos requerimentos do governo (Conservador)”, disse a fonte da Reuters. Quando o novo primeiro ministro Justin Trudeau tomar posse, em 4 de novembro, serão nomeados os novos ministros da Defesa e de Obras Publicas.

Ao se descartar a compra do F-35, abriu-se a possibilidade, em teoria, de se seguir o processo de aquisição pela seleção dos demais concorrentes, com base nas propostas já submetidas. Porém, a fonte deixou claro que o novo governo deverá parar o processo e reiniciá-lo.

Com isso, poderá levar anos até que uma escolha seja feita, embora a fonte disse esperar que a decisão seja tomada antes do final do primeiro mandato de Trudeau, que vai até outubro de 2019. O anúncio feito em 20 de setembro por  Trudeau, de que não compraria o F-35, foi um choque para a indústria aeronáutica. O novo primeiro ministro afirmou que não comprar o F-35 geraria economias que poderão ser aplicadas em navios para a Marinha Canadense.

Super Hornet - foto 2 Nunão - Poder Aéreo

A reportagem da Reuters dá a entender que uma demora na decisão prejudicaria o caça considerado um dos líderes da disputa entre os concorrentes do F-35, o  F/A-18E/F Super Hornet da norte-americana Boeing. Isso porque a linha de produção do Super Hornet deverá ser fechada antes de 2019, e se o Canadá o quiser, terá que escolher rápido.

A fonte da Reuters sinalizou que o novo governo não vê problemas em operar caças de países aliados, que não sejam especificamente aviões dos Estados Unidos, cujos fabricantes Lockheed Martin e Boeing têm feito lobby no Canadá. Para a fonte, caças fornecidos por países aliados vêm operando juntos sem grandes problemas.

Rafale - foto A Galante - Poder Aéreo

Eurofighter Typhoon com míssil Storm Shadow - foto Eurofighter

Os competidores do F-35 e do F/A-18E/F, na disputa realizada pelo Governo Conservador, eram o Rafale da francesa Dassault e o Typhoon do consórcio europeu Eurofighter.

O novo primeiro ministro chegou a mencionar o caça sueco Gripen, da Saab, como um possível competidor, ainda que a empresa da Suécia tenha desistido da disputa realizada pelos Conservadores.

Gripen NG Demo decolando de Malmen - 7 - foto A Galante - Poder Aéreo

FOTOS: Poder Aéreo, USAF e Eurofighter, em caráter meramente ilustrativo

VEJA TAMBÉM:

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
ronaldo de souza gonçalvesJokerOganzaHMS TIRELESSVader Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
andreas
Visitante
andreas

Não lembro do autor, mas certa vez li a seguinte frase: Caça tem 4 dimensões: altura, envergadura, comprimento e política”. E essa última só tem atrapalhado, “aqui e alhures” como fala o Vader… 🙂

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

Se querem um caça para defesa aérea como missão primária, como parece ser o caso, eu iria de Typhoon, armado de Meteors e com o radar AESA, que deve estar disponível na data que os canadenses estão planejando substituir os F-18s deles.
Mas se desejam se manter na esfera dos EUA, melhor correr para pegar os últimos F-18 E/Fs, ou ir de F-15E, que manterá a linha aberta por vários anos ainda, devido à venda para Arábia Saudita, mas acho que seriam caros demais.
Anraços

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Finlândia também vai ter seu F-X:

Finland to begin HX fighter project to replace F/A-18
27 October 2015:

http://www.airforce-technology.com/news/newsfinland-to-begin-hx-fighter-project-to-replace-fa-18-aircraft-fleet-4702785

Abraços,

Justin

Vader
Visitante
Member

Novos requerimentos, novos caças.

Uma boa notícia pra SAAB.

HMS TIRELESS
Visitante
Member
HMS TIRELESS

Tudo muito vago é impreciso. Contudo, uma vez descartado o F-35, a única solução que emerge é o Super Hornet. Se ele quer poupar dinheiro nem o Typhoon e muito menos o Rafale são as melhores escolhas. E o Gripen pode ser inadequado para as imensidões geladas do Canadá.

Oganza
Visitante
Oganza

Já pensaram se o gripen é o vencedor? Como iria ficar a “afirmação liberal”(?) contra o F-35 de que tem que ser um caça bimotor e blá blá blá. 🙂 De pato pra ganso, o Canadá aumentou no ano passado sua cota de 200 para 250 mil vistos de Residência Permanente e o Express Entry desse ano bateu os 262 mil novos imigrantes até o momento. Se pararmos para pensar que o Programa tem como uma das condições, o estabelecimento de que cada família ou novo imigrante de posso do VISA tem que levar em média 11 mil dólares: Temos… Read more »

Joker
Visitante
Joker

Oganza,

Eu ate vi o cartaz o Express Entry na minha universidade, fizeram umas palestras sobre o programa, tenho dois professores que fizeram posdoutorado no Canada, mas como nao sou afeito ao ingles e nem ao frances, e se eu fosse um pouco mais ibteligente, deduzi que nao tinha chance. O Australiano vai ser a mesma coisa…

Oganza
Visitante
Oganza

Joker, tenho dois amigos que foram aprovados no programa… um é médico e o outro é da área de segurança em TI. O Express Entry está levando do país o 1% da nata dos profissionais do Brasil… tenho visto pessoas com certificações internacionais, Pós, Mestrados se inscrevendo e passando para irem trabalhar em empregos que estão pagando 3x mais do que eles ganham no Brasil… esse meu colega de TI ganhava no Brasil 5 mil reais… lá é 8 mil dólares americanos com um porem… ele está levando a esposa, 3 filhos e a sogra… e o governo canadense vai… Read more »

ronaldo de souza gonçalves
Visitante
ronaldo de souza gonçalves

O gripen ng tem chances tecnicas para eles mas o fator Politico não pois é uma concorrência de cartaz marcadas só tem que definir entre um o outro avão dos EUA.