Home Noticiário Internacional Fontes da Reuters dizem que Canadá comprará o F-35 sem concorrência

Fontes da Reuters dizem que Canadá comprará o F-35 sem concorrência

260
20

 F-35A com baias de armamentos abertas e mísseis externos - foto via  Lockheed Martin

Revisão das necessidades do Canadá concluiu, segundo fontes familiarizadas com o processo, que o governo canadense descartará uma nova competição e prosseguirá com a compra do F-35, sem abrir concorrência para outros caças

Na quinta-feira, 5 de junho, a Reuters publicou reportagem exclusiva assinada por Andrea Shalal, trazendo informações de fontes familiarizadas com o processo de avaliação de caças realizado pelo Canadá. Segundo a reportagem, o país deverá prosseguir no caminho de aquisição de 65 jatos F-35 da Lockheed Martin, marcando uma grande renovação da frota canadense de caças e ajudando a manter contidos os custos desse caro programa de defesa.

Uma análise  das necessidades de caças do Canadá, que durou 18 meses, concluiu que o governo deverá descartar uma nova competição e prosseguir com o programa de 9 bilhões de dólares canadenses (8,22 bilhões de dólares americanos ou 18,65 bilhões de reais) para aquisição do F-36, segundo as fontes.

A decisão ainda precisa ser finalizada pelo gabinete do primeiro ministro Stephen Harper, que deverá enfrentar grandes críticas da oposição, preocupada com o fato do contrato ser concedido sem uma competição aberta, questões que já foram levantadas há dois anos e adiaram a compra: em 2010, a aquisição de 65 exemplares foi anunciada, mas no final de 2012 ela foi adiada após uma auditoria oficial ter concluído que as autoridades canadenses subestimaram enormemente os custos de manter e operar os jatos.

Com isso, o governo canadense lançou um exame “multi-agências” para determinar a compra do F-35 ou a abertura de uma nova competição. A revisão, segundo as fontes (não autorizadas para falar em público), concluiu que o F-35 é o único caça que atende às necessidades do governo.

Um porta-voz do governo Harper disse que não há nada a anunciar ainda. Porém, ainda segundo as fontes da Reuters, a expectativa seria de que a recomendação de compra leve a uma aprovação formal do negócio, com apoio de Harper e de membros-chave do gabinete. Também se espera que um painel independente de quatro membros, especialistas, corrobore o processo nas próximas semanas e faça a recomendação para compra do F-35, disseram as fontes.

F-35A com baias de armamentos abertas - foto via  Lockheed Martin

Opositores como o “Novo Partido Democrático” (New Democratic Party) alegam que a revisão está envolta em segredos e foi planejada para dar cobertura à decisão original de comprar o F-35, e também que o processo não é transparente nem adequado aos processos públicos de concorrência do país, que não combinam com a escolha de uma fonte única.

Essa compra canadense significaria a sexta maior, feita por um país, no programa do F-35. O desenvolvimento do caça, com custos crescentes, levou a temores de uma “espiral da morte” na qual países cortariam encomendas, aumentando o custo dos exemplares remanescentes e levando a mais cancelamentos. O Canadá se tornaria o 11º país a comprar o F-35, sendo também um dos nove parceiros originais do programa, com contribuição de 150 milhões de dólares para seus custos de desenvolvimento.

Recentemente, o Pentágono estimou o preço médio unitário do F-35 em 139 milhões de dólares, o dobro da estimativa de 2001, embora tenha afirmado que os custos projetados de operação e manutenção caíram 9% em relação a estimativas anteriores. Segundo as fontes da Reuters, a recomendação para compra do F-35 deve-se, em parte, ao fato dos custos unitários do caça ter diminuído recentemente. Outros fatores a influenciar a recomendação teriam sido a decisão do Japão, da Coreia do Sul e de outros países adquirirem o F-35, além da recente aquisição russa da Crimeia e as tensões geradas na Europa, EUA e Canadá. Ainda disseram que empresas canadenses podem ganhar 11 bilhões de dólares em negócios potenciais ligados ao programa do caça.

Um dos relatórios da revisão teria mostrado que um novo processo de aquisição levaria três anos para ser completado, o que forçaria a Força Aérea Real Canadense a gastar cerca de 20 milhões de dólares em cada um de seus caças CF-18 Hornet, para mantê-los voando.

Essa revisão significará más notícias para outros fabricantes de caças interessados numa concorrência canadense, como a Boeing, que procura urgentemente novas encomendas para manter aberta, para além de 2016, a linha de montagem do F/A-18 Super Hornet. A Boeing alega que seu caça custará muito menos para o Canadá comprar e operar. Outros concorrentes seriam o francês Dassault Rafale e o Typhoon, do consórcio europeu Eurofighter.

Super Hornet cm CFT - foto Boeing

Rafale - foto Dassault

typhoon-na-riat-2009-foto-eurofighter

FONTE: Reuters (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: Lockheed Martin, Boeing, Dassault e Eurofighter.

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Eder Albino
Eder Albino
6 anos atrás

Seria interessante a Boeing oferecer o EA-18 Growler para o Canadá. Seria interessante países “irmãos” com uma frota semelhante. EUA, Austrália, Canadá, Inglaterra operando o Growler e o F-35.

Nick
Nick
6 anos atrás

Se der F-35, a Boeing já pode ir planejando o fechamento de suas fábricas (de F-18E).

[]’s

Guilherme Poggio
Reply to  Nick
6 anos atrás

Se der F-35, a Boeing já pode ir planejando o fechamento de suas fábricas (de F-18E).

Nick

Isso é praticamente uma certeza. A única atitude que pode adiar esse fechamento é a contratação de mais duas dezenas de Growlers para a USN. Algo que eu particularmente acredito que vai acontecer.

Almeida
Almeida
6 anos atrás

Oh Canada…

Almeida
Almeida
6 anos atrás

Concordo que, se é pra pagar o preço de um Rafale ou Typhoon, que é melhor comprar o Lightning, definitivamente. Mas eu não descartaria duas dúzias de Super Hornet agora pra segurar as pontas até o Lightning estar mais maduro e barato. Como fizeram os blokes.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Mais do que natural se essa decisão for tomada dessa maneira, sem concorrência. Na minha simplória opinião, o que está faltando no mundo é um fighter com “F” de 5ª geração realmente affordable, algo como o Gripen stealth que o Vader não cansa de lembrar… rsrsrs Monomotor, leve, mach 2.0, super cruiser, com baias internas para 4 mísseis BVR, com todos os cacarecos eletrônicos carregados internamente (NO PODS) e com um range de 250 mn podendo ficar na estação por 2 h ou 2,5 h com combustível interno. Na hora de fazer um ataque, no primeiro dia faria uso de… Read more »

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Mas o Canadá não é geograficamente pequeno, então de um ponto de vista puramente técnico, seu caça seria Rafale F3 ou Typhoon T3, ambos se equivalem ao ASH em configuração de ataque, mas são MUITO mais FIGHTERs que ele. O F-35 para executar as patrulhas requeridas teria que se valer de tanques externos, eliminando seu quesito STEALTH e ele não é tão Fighter assim… rsrsrs OBS.: Ninguém ainda não pensou em colocar um tanque de combustível na baia interna de bombas do F-35? Deve dar uns 500 litros em cada uma… rsrsrs e ainda sobrariam dois AIM-120 (internos) e 2… Read more »

Vader
6 anos atrás

Há alguns dias atrás, em um post sobre a concorrência canadense, eu disse EXATAMENTE ISSO: que as outras concorrentes estavam perdendo seu tempo, porque o F-35 iria levar no Canadá. Mais uma que o Vader acertou na mosca… Ora, o que será que esse tal Vader faz para acertar tanto? Será que ele é vidente? Será que ele usa a Força para prever o futuro? Será que ele é um Mentat? 🙂 Nããããão senhores! O Vader não é vidente nem usa seus poderes sith para prever o futuro: ele apenas usa a LÓGICA! LÓGICA! Sem paixões, sem desejos. O Vader… Read more »

Vader
6 anos atrás

PS: embora o Canadá seja uma democracia, ao povo não é dado o poder de destruir o que os líderes políticos longamente planejaram para o futuro, o bem-estar e a segurança deste povo, ao contrário da Suíça.

Justin Case
6 anos atrás

Vader disse:
7 de junho de 2014 at 19:35 #
Vader, boa noite.

Finalmente você escreveu longo comentário elogiando alguém.
Parabéns! 😆
Abraço,

Justin

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
6 anos atrás

Zumbi Dináh Vader, SE tu e a Reuters estiverem dando um tiro n´água nesta escolha do Canadá…

Prepare-se para levar uma bela cornetada…

Corneta não TROMBONE…

A Reuters não é canadense e não costuma acertar nas suas previsões internacionais…

Penso que estás a se precipitar neste caso…

Em breve veremos…

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
6 anos atrás

Uma coisa é certa meu caro Gilberto tigroso: Se não der F-35 no Canadá, o que acho muito difícil, o escolhido indubitavelmente será o Super Hornet. Não há jeito do povo do alce comprar o Le Jaque, que todos sabemos é um caça de 4.5G a custos de caça de 5G

Vader
6 anos atrás

Caro Gilberto, leia a RFI canadense e convença-se por si mesmo.

http://www.aereo.jor.br/2013/03/04/canada-divulga-caracteristicas-desejadas-para-substituir-cacas-cf-18-hornet/#comment-244476

Se não se convencer, leia a minha análise de tal RFI.

Se ainda assim não se convencer, procure Jesus… 🙂

Vader
6 anos atrás

Kkkkkkkk, discordo caros Nunão e Justin…

Eu poderia ter dito que sim, eu sou um Mentat, que uso poderes do lado negro para ler o futuro (I’ve forseen it, rsrs), etc.

Ao contrário, só disse que uso a LÓGICA! Pura e simples inferência. Puro e simples raciocínio. A+B=C. 2+2=4.

Coisa que qualquer um que se disponha a fazer, sem ideologias preconceituosas, consegue.

Aliás, faz seis anos nesse blog que eu só digo o ÓBVIO…

Só que eu digo. E defendo.

Sds.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Vader 8 de junho de 2014 at 14:32 #

Caro Gilberto, leia a RFI canadense e convença-se por si mesmo.

http://www.aereo.jor.br/2013/03/04/canada-divulga-caracteristicas-desejadas-para-substituir-cacas-cf-18-hornet/#comment-244476

Se não se convencer, leia a minha análise de tal RFI.

Se ainda assim não se convencer, procure Jesus… 🙂

Não adianta mestre Vader, Jesuixxxxx avisou a todos, mas todos comuna são ateus, só acreditam na voz da Rússia.

grande abraço

Iväny Junior
6 anos atrás

Só vão perder dinheiro. A orquinha jamais será um caça de verdade. Os problemas estruturais mudaram a dinâmica do avião. São muitos problemas.

http://theaviationist.com/2013/02/11/typhoon-aerial-combat/

Ivan
Ivan
6 anos atrás

Oganza, (7 de junho de 2014 ) Vc escreveu: “…o que está faltando no mundo é um fighter com “F” de 5ª geração realmente affordable…” Além deste simplório comentarista que concorda com vc, algumas nações com recursos e necessidades aparentemente pensam da mesma maneira. Observe as idéias em torno do Shin Shin japonês: http://www.aereo.jor.br/?s=shin+shin&submit.x=12&submit.y=9 Parece um F-35A magrinho, usando duas turbinas na faixa das 10 toneladas ao invés de uma de 20 toneladas de empuxo, bem como baias mais rasas, para apenas um par de mísseis ar-ar. Observe também as idéias em torno do KF-X coreano: http://www.aereo.jor.br/2011/10/19/novas-fotos-sobre-o-conceito-do-kf-x/ Também magrinho, com… Read more »

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Pode crer Ivan…

dos projetos e devaneios Coreanos que já esbarrei na net, os que mais me agradam são os dois abaixo, um deles tem até um DNA de F-16XL… 🙂

KFX-G5S
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.427669867277547.98624.204614576249745&type=3

KFX-GSC
http://mil.huanqiu.com/gt/2012-07/2654506.html

e os malucos lá levam a sério esse lance de projetar ACs em casa, apesar desse link não ser coreano, mas um report chinês.

http://bbs.tiexue.net/post_6905004_1.html

Sds.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Moderadores, por favor me liberem do Span!!!

me esqueci por completo de não postar mais de um link no mesmo post… me desculpem

Muito obrigado.

NOTA DOS EDITORES: COMENTÁRIO JÁ LIBERADO.