Home Noticiário Internacional Suécia confirma que vai comprar novos caças Gripen mesmo após desistência da...

Suécia confirma que vai comprar novos caças Gripen mesmo após desistência da Suíça

393
29

Gripen E com camuflagem pixelizada - imagem Saab

Segundo ministra da Defesa, o governo sueco vai reforçar orçamento militar para assumir valor que caberia à Suíça no desenvolvimento do caça

Na sexta-feira, 29 de agosto, foi confirmado que a Suécia vai prosseguir com a compra da nova geração do caça Saab Gripen, apesar da Suíça ter saído do acordo de financiamento mútuo em maio. A informação, publicada em matéria do site Defense News (com informações da AFP),  foi dada pela ministra da Defesa da Suécia Karin Enstrom à TV pública SVT.

Enstrom afirmou que “acontecimentos globais e as ações da Rússia na Ucrânia, com tropas no país, ressaltaram a importância de continuar com a aquisição do caça de nova geração. Isso também se refere à nossa segurança e capacidade de defesa no futuro.”

Em ocasiões passadas, o governo sueco havia dito que apenas compraria o JAS 39 Gripen E, atualmente sendo desenvolvido pela empresa aeronáutica sueca Saab, se algum outro comprador dividisse os custos de desenvolvimento. A Suíça pretendia comprar 22 caças do mesmo modelo que os 60 pretendidos pela Suécia, e dividiria os custos de desenvolvimento, mas eleitores suíços rejeitaram o acordo em um referendo realizado em maio.

Farnborough - maquete Gripen - foto 3 Saab

A TV sueca SVT estimou que os custos adicionais para a Suécia seriam de “vários bilhões de coroas” (ou várias centenas de milhões de euros), afirmando também que a decisão tem o apoio do principal partido de oposição do país, que atualmente lidera as pesquisas para as eleições gerais marcadas para o próximo mês. As entregas dos 60 novos caças estão programadas para início em 2018.

A notícia repercutiu no jornal suíço 24 heures, o qual acrescentou a informação da ministra Enstrom de que “o governo decidiu ontem” (na quinta-feira) a decisão de assumir os custos que caberiam à Suíça no desenvolvimento dos caças. Ela não quis detalhar esses custos, e afirmou que, apesar de seu governo desejar acrescentar 10 caças Gripen E aos 60 encomendados, esse acréscimo só será decidido pelo Poder Executivo após as eleições. O jornal também destacou o fato de que os Social Democratas, oposicionistas que provavelmente vencerão as eleições de 14 de setembro, concordaram com a decisão de arcar com os custos que os suíços seriam responsáveis.

Farnborough - maquete Gripen - foto 7 Saab

O jornal suíço, cuja reportagem era baseada em informações da AFP, finalizou a matéria citando o Brasil, que selecionou “um outro modelo do Gripen, o NG”, em dezembro do ano passado, numa competição que incluía o caça francês Dassault Rafale e o americano Boeing F/A-18 Super Hornet.

O site da fonte original da notícia, a TV SVT (texto em sueco), trouxe alguns detalhes adicionais ao que foi publicado pelo site Defense News e o jornal 24 heures. Segundo a reportagem, a decisão sobre a compra precisou ser tomada agora devido a um prazo estabelecido por acordo entre a Saab e o governo, que iria até 31 de agosto. A ministra Enstrom prometeu dar as informações sobre como será financiado pela Suécia esse custo que caberia aos suíços, na divulgação do orçamento no próximo trimestre, mas adiantou que os valores não serão provenientes de cortes em outros setores de defesa, e sim de um reforço orçamentário.

Gripen sendo montado em 5 de maio na Saab - foto AFP via Defense News

Quanto à questão das futuras eleições na Suécia, a reportagem da STV ressaltou que o partido Social Democrata (à frente nas pesquisas) está por trás da decisão de se comprar os novos caças, mas seu provável parceiro no eventual próximo governo, o Partido Verde, é contra. O Partido de Esquerda não quer investir numa nova geração de caças. Porém, cancelar acordos já existentes poderia trazer altos custos, tornando impossível voltar atrás.
Stefan Löfven
, dos Social Democratas, admitiu que a questão coloca o partido em rota de colizão com a esquerda e os verdes. Porém, Löfven afirmou: “Eles têm uma opinião diferente, mas nós insistimos que a Suécia precisa ampliar sua capacidade militar.”

FONTES: Defense News (também foto de baixo), 24heures (com informações da AFP) e STV (compilação, tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês, francês e sueco)

DEMAIS IMAGENS: Saab

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos
5 anos atrás

Chapa quente, Russia ao lado, Adolf Putin etc ….

Vão bancar e fabricar a nova versão e ponto.

Suecos não brincam com sua defesa.

Carlos
5 anos atrás

Detalhe, os Social-Democratas são os que mais investem em defesa.

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

“…jornal suíço, cuja reportagem era baseada em informações da AFP, finalizou a matéria citando o Brasil, que selecionou “um outro modelo do Gripen, o NG”, em dezembro do ano passado,…”

Como assim??? O Gripen E e o NG não são o mesmo modelo???
Coisa estranha…
SDS.

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Olá Nunão.

Tem mais: o fato da reportagem não mencionar que a compra do modelo pelo Brasil é maior que a da Suíça. E que tal compra vai ajudar a viabilizar a finalização/construção do modelo.
Será que a Suíça simplesmente “esqueceu da gente”?
SDS.

Marcos
Marcos
5 anos atrás

Acho que há uma confusão ai: estão trocando o modelo NG com o que está em negociação como tampão, o C/D.

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Bom, pelo menos aquela “hipótese” de que o cancelamento da venda para a Suíça iria prejudicar o contrato com o Brasil (que teria de arcar com a elevação dos custos advindos da redução do número de células a serem vendidas) “caiu por terra”.
A Suécia vai aumentar as comprar e a participação no financiamento do projeto.
A “razão” falou mais alto.
SDS.

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

E, salvo alguma “tragédia”, o contrato com o Brasil será assinado em breve.
Mesmo as novelas mais longas, acabam algum dia.
SDS.

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Se e somente se a atual cocorrente a reeleição ganhar…

Grande abraço

ernaniborges
ernaniborges
5 anos atrás

Oremos então para que seja assinado até outubro. Mas ganhando ou não, o desembolso de grana só se dará no outro governo mesmo e o crédito pelo reequipamento da Aeronáutica, depois de todo o trabalho, não vai ser creditado à oposição.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
5 anos atrás

Qual oposição? De agora ou do próximo governo?

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
5 anos atrás

ESTA É UMA resposta clara aos muitos que me trollavam quando eu dizia que o programa sueco estava vinculado a aquisição e seus pagamentos eram essenciais para o programa. A decisão executiva do governo sueco que está de SAÍDA não tem NENHUM poder real de decisão. A “decisão” informada é mero indicativo para o próximo mandado executivo, já considerado perdido pelo atual e onde os verdes terão voz. E EM ÚLTIMA ANÁLISE, como na Suíça, o povo sueco nas eleições elegendo uma coalizão com os verdes e o PRÓXIMO poder legislativo sueco é que REALMENTE decidirão o futuro do JAS… Read more »

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
5 anos atrás

A oposição de hoje é o próximo governo, Rinaldo…

Ainda bem que isto é só na Suécia… 🙂

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
5 anos atrás

Veremos os capítulos seguintes Nunão, pois esta notícia explica talvez um dos PORQUÊS a tal da viagem desta mesma ministra ao Brasil para falar JUSTAMENTE do “Gripen NG” micou de última hora com uma desculpa mais ou menos frágil…

Esta incerteza política indica que SE o contrato com o Brasil necessitar de ter muito peso de política ao invés de simples valores monetários, tanto pela parte brasileira como pela sueca, é POUCO PROVÁVEL que ele seja assinado neste final de ano e em final de mandato político de AMBOS OS PAÍSES….

Vader
5 anos atrás

O importante da notícia senhores, é o seguinte: Mais uma vez, como um castelo de cartas, desaba por terra a trollagem do seu Giltiger de que o Brasil seria quem arcaria com os custos da negativa do referendo suíço. Como desgraça pouca para nosso “Tigroso” é bobagem, e como seus argumentos vivem se adaptando à realidade, pois começam brigando com ela e vão mudando, agora ele diz que ele é que era “trollado”, e ele que dizia que o programa sueco não era vincado aos pagamentos (suíço, sueco, ou de quem fosse). Assim é o nosso companheiro, fazer o que?… Read more »

wwolf22
wwolf22
5 anos atrás

off topic !!!!!!!!!!! “Segundo informações publicadas na Tecnologia & Defesa, a FAB teria desistido de realizar o leasing dos Saab Gripen C\D. O acordo que está sendo conduzido pelo governo brasileiro e autoridades suecas prevê o aluguel de um lote de até 12 Gripen C/D atualmente em uso pela Força Aérea da Suécia. O pacote faz parte das negociações do Gripen NG e seria a opção para a substituição dos Mirage 2000, que foram retirados de serviço em 2012. A opção do Gripen C é vista como uma transição para os futuros Gripen E/F que serão entregues ao Brasil apenas… Read more »

wwolf22
wwolf22
5 anos atrás

Nunao,
Desculpe pelo meu erro… realmente confere com o que vc diz…

rommelqe
rommelqe
5 anos atrás

Caros,
Embora o mais provável pareça ser, de fato, mais um erro da imprensa leiga, uma outra explicação para o” modelo brasileiro” seria a versão biplace, essa sim exclusivamente solicitada – pelo menos até agora – pela FAB.
Não esqueçamos que a versão monoplace seria o modelo E escolhido tanto pela Suecia quanto pela Suiça (a qual, para mim, mais cedo ou mais tarde, vai rever sua decisão) enquanto que o modelo F seria acrescido na encomenda brasileira.

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Prezados,

só por curiosidade, olhei o site da SAAB. Lá está como vencedor do F-X2 o GRIPEN NG e concorrendo na Suíça o GRIPEN E.

Pode e deve ser só uma questão de nomenclatura. Porém, pode gerar confusão para quem não entende muito do assunto, como a imprensa leiga.

Abraços

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

A título de exemplo, os portugueses resolveram denominar como modelo de seus submarinos de U209PN. Que na verdade são U214 e não U209.

Pode ser que aqui tenham adotado GRIPEN NG e na Suíça e Suécia GRIPEN E. Nomes diferentes para a mesma aeronave.

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

No site da FAB também aparece GRIPEN NG.

Me parece tratar-se da mesma situação dos portugueses. Somente uma questão de nomenclatura.

Carlos
5 anos atrás

“Fernando “Nunão” De Martini
31 de agosto de 2014 at 20:12 #

Vale lembrar que a encomenda brasileira é maior, sem dúvida, mas não há contrato algum assinado ainda. Qualquer aporte que seja feito à Saab referente a um contrato brasileiro (seja por down-payment, seja por repasse de um banco financiador, conforme se decida a forma de pagamento) só irá ocorrer no ano que vem, e não neste ano.”

Querem apostar que não será assinado este ano ?

A Tia Eny tá brava, vai bater o pézinho e dizer que será responsabilidade da próxima gestão !

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Rinaldo Nery 31 de agosto de 2014 at 22:09 #

Qual oposição? De agora ou do próximo governo?

O leite das crianças que entrou via sindicatoduto dos metalurgicos do ABC.

Grande abraço