quarta-feira, junho 23, 2021

Gripen para o Brasil

Falando em F-35, polêmica sobre custos prossegue no Canadá

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Segundo o jornal Ottawa Citizen, a autoridade de orçamento do parlamento canadense, Kevin Page, continua a questionar os custos do F-35. O relatório de Page, que tem uma longa história de discordâncias com o governo canadense, foi divulgado na sexta-feira passada, dia 25 de fevereiro.

O relatório de 16 páginas não foi muito gentil com o governo canadense, colocando em questão os números já fornecidos por este último. Entre os temas principais do texto de Page, está o fato de  que o governo federal ainda não lhe deu, nem ao comitê, informações suficientes sobre a compra do F-35. As informações são necessárias para avaliar a eficácia de programas ou propostas.

As respostas do governo, pressionado por duas moções do ano passado, em outubro e novembro, continuam aquém do que os parlamentares querem saber sobre a compra de 65 caças F-35, entre outros assuntos. O governo argumenta que já repassou as informações solicitadas e que a maioria dos compromissos poderia ser implementado “sem nenhum incremento de custos fiscais”, e que quaisquer novos custos já teriam sido incorporados nas suas projeções. Por isso foi solicitado a Kevin Page que verificasse os números mostrados pelo governo.

Page escreveu em seu relatório que não conseguiu determinar se a verba foi alocada, que os dados introduzidos lhe pareceram  inadequados, e que os números que o governo divulgou na semana passada não incluíam nenhuma análise ou metodologia. Em relação ao F-35 especificamente, Page disse que há “insuficiências ” nos dados publicados até o momento pelo governo. Ele também deu a entender que o governo não forneceu nenhuma prova para apoiar a afirmação de que o programa do F-35 não requer novas (ou não-planejadas) fontes de fundos.

Page disse que planeja fazer, nas próximas semanas, um relatório específico sobre a aquisição do F-35. Os Liberais já ameaçaram cancelar o acordo para essa aquisição, caso sejam eleitos.

FONTE: Ottawa Citizen (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTO via Lockheed Martin

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Bláblablá, blábláblá, mas ninguém larga o osso. Todo mundo reclama, mas ainda não vi um parceiro que realmente deixou o projeto JSF… pelo contrário: Japão e Israel já acertaram a compra de suas unidades. A verdade é que todo mundo quer arrancar um cascalhozinho à custa do Tio Sam. O Canadá (Partner Level 3) por exemplo contribuiu com míseros US$ 160 milhões até agora no programa JSF (pra um gasto total de quase US$ 50 bi – quase todo ele suportador pelos EUA) e é um dos mais reclamões. Se eu fosse os EUA, mandava o Canadá ir pastar na… Read more »

Clésio Luiz

Pois é, como eles tem a ousadia de falar algo contra esse avião? Só podia ser canadenses…

Vader

Pô Clésio, não tem o que falar fica quieto cara! Não tumultua pô!

Wagner

AH AH AH AH AH !!!!

Admita Vader, seu filho computadorizado adotado em forma de pirâmide está sendo questionado por muitos, Eu não sou o único cara que discordou da idéia…

Mas veja só, desta vez eu não disse nada !!

ah ah ah !!!

🙂

Vader

Wagner disse:
1 de março de 2011 às 8:38

Wagner, respeito comentários embasados, como os seus (exemplo), embora eu não concorde com eles.

Estamos aqui para discutir e aprender. Cada argumento bem embasado pode e deve ser contraposto, em nome da verdade.

Quanto ao F-35 JSF é bom que seja questionado: só vai fazer o programa ficar ainda melhor.

O que argumentei foi que, apesar dos questionamentos, ninguém largou o osso até agora, pelo contrário.

Reportagens especiais

Avançam os trabalhos nos quatro últimos F-5E ‘ex-Jordânia’ que estão no PAMA-SP

Preparação das últimas células pelo PAMA-SP, que precede o envio para modernização na Embraer, mostrou um avanço significativo nos...
- Advertisement -
- Advertisement -