Home Asas Rotativas Mi-35M da FAB: último lote deverá chegar em breve

Mi-35M da FAB: último lote deverá chegar em breve

1036
17

AH Sabre - foto Poder Aereo

ClippingNEWS-PA Dentro em breve, a Rússia vai fornecer ao Brasil o último, quarto lote de helicópteros Mi-35 sob contrato de 2008, informou o diretor do Serviço Federal para a Cooperação Técnico-Militar Alexander Fomin.

O contrato para o fornecimento de 12 helicópteros Mi-35 foi assinado em 2008. A máquina russa ganhou na altura o concurso em que seus concorrentes eram a AgustaWestland com o helicóptero A-129 Mangusta e a Eurocopter com o EC 665 Tiger.

FONTE: Voz da Rússia

NOTA DO EDITOR: o quarto e último lote, que seria de três helicópteros, deveria ter chegado em agosto de 2011 (veja link abaixo sobre o cronograma de recebimento dos helicópteros). O atraso é de mais de dois anos.

VEJA TAMBÉM:

 

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bogaz
Bogaz
7 anos atrás

Poggio, sabe dizer se este atraso foi algo burocratico ou algum problema de logística com os russos?

eder albino
eder albino
7 anos atrás

Se os russos querem emplacar algum caça aqui, vão ter que melhorar este pós-venda.
Entre as três opções mencionadas na matéria, qual seria a melhor para o Brasil: A-129 Mangusta, EC 665 Tiger, Mi-35, ou outra opção?
Alguém poderia me ajudar nesta questão?

Bogaz
Bogaz
7 anos atrás

Valeu Poggio.
Vamos ver agora como ficam a aquisição das baterias anti-aéreas.

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

Alguem poderia me responder quantos lançadores compõe cada uma das 3 baterias do Pantsir? De quantos lançadores / mísseis estamos falando?
Obrigado

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Guizmo
7 anos atrás

Guizmo, a resposta já foi dada aqui no site algumas vezes em vários links e também está em matéria da revista Forças de Defesa número 7. Mas não custa repetir: “Uma bateria do Pantsir pode ser formada por até seis sistemas de combate e, para cada dois deles, existe um veículo de remuniciamento. Além disso, existem os veículos que fazem manutenção, transportam sobressalentes e fazem o alinhamento.” Ou seja, são até seis veículos lançadores por bateria, e cada um desses veículos é dotado de uma torreta equipada com doze lançadores de mísseis e dois canhões. O link oficial da KBP… Read more »

RomauBR
RomauBR
7 anos atrás

Li certa vez no Cavok (não me lembro se vi aqui) que esses helicópteros do lote 4 já estão prontos há muito tempo, esperando não sei o quê pra ser entregues. Não seria a contrapartida ($$$) do governo brasivariano? Bom, não sei, mas dos nossos governantes e dos russos dá pra esperar qualquer coisa.

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

Ok,
Obrigado Nunão

Mayuan
Mayuan
7 anos atrás

Eder Albino: Teria mais certeza pra te responder se eu mesmo já tivesse entendido a razão de não termos até hoje helicópteros puros de ataque e também o porquê dos Mi-35 terem sido comprados para a FAB e não para o EB. A única explicação que achei plausível é que seja uma questão de filosofia operacional e/ou tentativa de aproveitar as parcas verbas como possível. Já que não tinha como comprar helis puros de ataque, compraram um que, como os outros, ataca e transporta. A diferença é que os outros tem foco no transporte em detrimento do ataque e esse… Read more »

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Mayuan,os Mi-35 não foram comprados para a FAB, foram emburrados ,uma vez que as demais forças não quiseram receber as crianças, essa é uma lenda cantada na net, se é verdade não sei, os mesmo foram comprados como forma de acalentar os russos que estão fora tanto do FX, da compra de helicopteros de porte médio, e dos submarinos!

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Bogaz 17 de outubro de 2013 at 10:41 #

Poggio, sabe dizer se este atraso foi algo burocratico ou algum problema de logística com os russos?

Falta de recursos aportados pelo GF, até porque a FAB não queria e NÃO QUER estas merd……, poço de problemas, de logística arcaíca e defasada.

Este negópcio foi feito pelo conhecido negociador e exepert em defesa, mister” Nine Fingers”, e com intemediação de um conhecido traficante de armas Paquistanês, aonde ambos ganharam , sendo que o primeiro foi contemplado com uma fazenda na Africa Oriental.

Grande abraço

champs
champs
7 anos atrás

Como nós brasileiros somos prepotentes, e como nossas forças armadas também tem essa característica. Nossos helicopteros de ataque eram Esquilos adaptados com foguetes, numa oportunidade de equilibrar a balança comercial (natureza política), nós acabamos com um Mi-35 na mão, mas ficamos reclamando e menosprezando o aparelho, como se antes operassemos grande coisa e estivessemos retrocedendo com o novo armamento. Se a FAB não queria os Mi-35, que avaliasse os outros armamentos russos e negociasse com o governo a melhor opção, para que aproveitassemos uma das únicas oportunidades de se comprar armamento novo neste país. Não há vontade política com a… Read more »

joao.filho
joao.filho
7 anos atrás

Muito bem dito, amigo. Adoram menosprezar o MI-35, uma formidavel maquina de guerra. Porque? Simplesmente porque é russo. Do Esquilo ao MI-35, demos um grande salto na área de helis de ataque de verdade. Mas fazer o quê? Estamos aqui a defender um pais super estratégico e de dimensão continental com os F-5 que deveriam estar em um museu, e quando sai a simples sugestão de fazer um leasing de algums SU-35, um dos caças mais avançados em existência, a rapaziada mete o pau. Muita gente em pleno 2013 ainda pensa que estamos em 1981, e que o Brasil vai… Read more »

joao.filho
joao.filho
7 anos atrás

Porquê dos Mi-35 terem sido comprados para a FAB e não para o EB?? Bom, a resposta verdadeira todos sabemos. No Brasil a falta de visão militar e a rivalidade entre as forças já é algo bem conhecido a décadas. O MI-35, pela lógica militar deveria ter ido para o Exército e em números muito superiores a uma dúzia. Mas como se trata do Brasil, a lógica não tem lugar em tais assuntos.

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

Champs e João Filho, Também não entendo essas reclamações. É um baita helicóptero que, se tivesse sido adquirido pelo Uruguai, estaríamos aqui choramingando, dizendo que o GF não compra nada, blá, blá, blá…. Esse bicho é um tanque de guerra voador, queria é uns 40 operando aqui e, na boa, que se dane se o EB ou a FAB vai operar. Por mim pode até ser a Marinha, desde que tenhamos em nosso arsenal. E que venham Pantsir! Não sou de bandeira, vermelho ou azul, Águia ou Urso, temos apenas que avaliar as melhores opções no mercado com relação a… Read more »

Vassili
Vassili
7 anos atrás

Guizmo,

Tb penso assim………………….. no meu ponto de vista, pouco importa se o equipamento é fabricado por uma Águia, Urso ou mesmo um Dragão.

Colocado da forma como foi posto acima, realmente foi um salto gigantesco a troca dos Esquilo/Fennec pelos Mi-35 Hind M.

Abraços.

Penguin
Penguin
7 anos atrás

Esse negócio sempre me pareceu estanho… http://www.istoe.com.br/reportagens/67391_O+SENHOR+DAS+ARMAS O senhor das armas Dez anos após deixar a FAB, o brigadeiro Wilson Romão se torna o maior comerciante de armas pesadas do País Claudio Dantas Sequeira N° Edição: 2111 | 23.Abr.10 – 21:00 | Atualizado em 18.Out.13 – 15:54 Romão garante que não usa sua influência para interferir nas decisões da FAB No sábado 17, a Aeronáutica apresentou em Porto Velho (RO) os três primeiros exemplares de um lote de 12 helicópteros MI-35 comprados da Rússia por US$ 363 milhões (R$ 635 milhões). Equipados com canhões, mísseis e bombas, são sofisticadas máquinas… Read more »