Home Concorrências Internacionais Comandante da Força Aérea Indiana visitará a Saab na Suécia

Comandante da Força Aérea Indiana visitará a Saab na Suécia

2990
28

Saab - preparacao roll out Gripen E foto cel Nunao 16-5-2016 - Poder Aereo

Viagem visa elevar cooperação em defesa entre Índia e Suécia e inclui reunião com ministro da Defesa sueco, além de visita às instalações de fabricação do caça Gripen, da Saab

Segundo reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal Business Standard, o comandante da Força Aérea Indiana, marechal do ar Arup Raha, deverá visitar a Suécia a partir de amanhã com o objetivo de levar a atual cooperação em defesa entre suecos e indianos para um nível superior. A informação, segundo o jornal, foi dada em pronunciamento oficial divulgado hoje.

No roteiro da visita estão uma base da Força Aérea Sueca e as instalações de produção da Saab, fabricante do caça Gripen, na cidade de Linköping.

Ainda segundo o Business Standard, a visita começará nesta terça-feira, 7 de junho, e se estenderá até o próximo dia 11. O comandante deverá se encontrar com o ministro da Defesa da Suécia, Peter Hultqvist, e tratar de discussões bilaterais com o supremo comandante das Forças Armadas da Suécia, assim como os comandantes da Força Aérea, Marinha e Exército do país.

Gripen-C-39-261-com-Meteor-SDB-e-IRIS-T-em-18-5-2016-foto-1-Nunao-Poder-Aereo mk1

VEJA TAMBÉM:

28
Deixe um comentário

avatar
26 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
BrancoF-16HamadjrOcidental SinceroWSMDALMaria do Carmo Lacoste Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Roberto F Santana
Visitante
Member
Roberto F Santana

Estou aqui fumando o meu MonteCristo e tomando o meu Johnny Old Boy, esperando e procurando fotos do museu.
E nada!
Quando vai ser?

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Francesada… pode comprar caixas de champagne que nas próximas semanas vcs vão abrir muitas garrafas. Se para comemorar ou lamentar é que ninguém sabe.

Edmilson da Silva sanches
Visitante
Edmilson da Silva sanches
kfir
Visitante
kfir

A índia foi a Suécia ver como são os mirages fabricados por lá…simples assim…
no entando comercialmente falando, os franceses estão certos e cobrar o mais caro possível o produto deles…

Papan
Visitante
Papan

Onde há fumaça, há fogo! Melhor soluça para a Índia Gripen E, sem sombra de dúvidas!

Walfrido Strobel
Visitante

Está na cara que é para pressionar os franceses.
Querem o desconto dos descontos.

Mikey Walsh
Visitante
Mikey Walsh

Vcs viram que a policia federal e a lava jato estao d olho na saab ?? ?

carvalho2008
Visitante

Se for um, ira o outro…..
.
Entram o Gripen E/F e Sea Gripen logo logo….

Walfrido Strobel
Visitante

Carvalho, e os Mig-29K e Tejas Naval?
Será que usariam Tejas + Mig + Gripen na Marinha.
Da India não. Se duvida nada. O Tejas Naval biplace poderia servir para formação de pilotos navais.

johnatan warp drive
Visitante

é bem capaz dos Franceses se estressarem e ___________India ___________ depois dessa !
_
COMENTÁRIO EDITADO. MODERE O LINGUAJAR. MANTENHA O BLOG LIMPO.

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Eu já manifestei meu interesse em comprar ações da SAAB. É um bom negócio, tem futuro…

rogerio
Visitante

Brasil vai de f16 mesmo a pressão do novo governo e a nova ordem de direita emcabeçada com a candidatura de trump mudou a américa do sul

Nonato
Visitante
Nonato

Rogério, você é partidário de Fidel e Maduro?
Ordem da direita?

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

Uma pergunta, parece que essa peça mais volumosa na ponta das asas é parte do equipamento de guerra eletrônica do Gripen. Minha pergunta é se essa peça não poderia ocupar outro lugar no avião, como sua parte superior, como nos F16, me parece que nesta posição aumenta o arrasto, além de comprometer a estética, o que seria de menos. Confesso que esses suportes para armamento também não me agradaram, muito rombudos, parecem demasiado grandes, não me caiu bem, outra fonte de considerável de arrasto. Vai ter que provar o que prometeu, incluindo o super cruzeiro, outra, sua capacidade bélica original… Read more »

WSMDAL
Visitante
carvalho2008
Visitante

Wstrobel….

Os mig 29k já estão com seus limites de evolução face idade do projeto. Os novos Nae indianos serão inclusive cato bar, o que ensejaria novas adaptações aos mig. O temas por sua vez não demonstra lá grande futuro….continua encalacrado….

É nesta onda que o ng e sea gripen querem surfar pois de ocidental e moderno, sobraram apenas o próprio Rafael e o f35.

carvalho2008
Visitante

O temas não., digo tejas. !,,

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

Em um conflito de larga escala a Índia não suportaria 96 horas de combates aéreos Intensos. Isso se deve principalmente ao excesso de aeronaves diferentes, logística, armamentos e doutrinas. Essa miopia estratégica deles me assusta. Uma coisa é atacar pontualmente focos de insurgência. Mas agora, entrar em um conflito “tradicional” com outro país equivalente, aí o bicho pega. Como eles já possui em sua maioria armamentos russos, tanques T-90, BMP, SU-27, MIG 21 e SU-24, manter este padrão só iria beneficiar suas forças armadas. Possíveis Rafale, Gripen e F-16 só encorparia a salada de frutas, juntamente com seus atuais Mirage… Read more »

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

A Índia é cercada por diversas potências com quem tem diferentes conflitos de interesse. Rússia, China, Paquistão… fora isso tema ainda a chapa quente do Oriente Médio e mais um monte de zonas quentes ali pelo Sudeste Asiático. Até pelo seu histórico político de não alinhamento, ela tem a postura de buscar equipamentos de diferentes fornecedores para não correr o risco de ficar sem nada em um conflito. Fecharem suas torneiras, como acontece de quando em quando, tendo ocorrido até mesmo com Israel nos anos 60/70. Ela não tem amigos incondicionais. Assim, sua doutrina é buscar equipamentos e tecnologias. Exemplos… Read more »

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Na base do ‘eu acho’, olhando os custos astronômicos do Rafale, eu ficaria com o Gripen. Eles têm o SU30 para superioridade aérea. A única coisa que suponho que só o Rafale teria seria a suposta camaradagem francesa em ajudar na adaptação dos softwares do Rafale para integrar uma nuke indiana. Isto na base da suposição conspiratória. Talvez os demais fornecedores não sejam tão simpáticos a permitir esta integração em seus equipamentos. Não por questão tecnológica, mas meramente geopolítica. Uma Índia com caças preparados para levar nukes desagradaria muitos aliados ocidentais na região e atiçaria alguns atores não tão simpáticos.… Read more »

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

Puts grila, se os Hindus resolverem comprar o Gripen alguém vai ficar com cara taxo

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Não deve ocorrer reviravolta de uma hora para outra. Todo e qualquer contrato leva anos e anos para sair bem bacana. Uma decisão pelo Gripen implica em outras decisões prévias: vão usar 2 aviões ocidentais ou só um? todos os ‘acessórios’ que o Rafale prometia virão no Gripen? Se vai abrir, por que não abrir para outras opções?

Além disso, muita gente colocou esforço nisso, incluindo gente nas forças de defesa e no governo indiano. Como é que se acerta com esta turma toda?

BrancoF-16
Visitante

Caro comentarista Ocidental Sincero,
Eu estou longe de saber a prontidão, qualificação dos serviços de manutenção e disponibilidades de pecas para as aeronaves da Índia, mais ainda assim discordo que ela não duraria mais que 96 horas a intensos combates aéreos. Se eles não imagine nós ???
Os caras tem um território grande e uma grande forca aérea em termos de números sem entrar no mérito técnico das aeronaves.
Portanto atacar os indianos é um pesadelo logístico uma unica forca aérea sozinha teria muita dor de cabeça para derrubar os indianos em 96 horas, não acredito ser possível de maneira convencional.

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Nunão: > Comentei que havia a possibilidade de compra de 2 modelos ocidentais. Mas claro que tem um monte de conta associada. Talvez a redução para 36 rafales já seria para que se compre uns 108 de outro modelo. Gripen??? Forte suspeito, ainda mais depois do Brasil ter comprado também, o que aumenta a segurança do projeto e reduz custos totais. > ‘acessórios prometidos’ foi porque a negociação francesa era para mais de 100 Rafales e um contrato cheio, com inúmeros itens conhecidos, e certamente alguns desconhecidos. Com a redução para 36, será que será mantida a proposta original? Já… Read more »