terça-feira, agosto 3, 2021

Gripen para o Brasil

Portugal autoriza modernização de cinco C-130 Hercules

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

C-130 Portugal

O ministro da Defesa autorizou no dia 1° de junho o início do procedimento para a modernização de cinco aeronaves C-130 da Força Aérea, no montante máximo de 29 milhões de euros, devendo o processo estar concluído em 2023

ClippingNEWS-PADe acordo com um comunicado do ministério da Defesa, o despacho hoje assinado por José Alberto Azeredo Lopes delega no chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general Manuel Teixeira Rolo, as competências para dar seguimento ao processo de contratualização, previsto na Lei de Programação Militar.

“Considerando que o programa de modernização dos C-130 é imprescindível para o cumprimento dos requisitos impostos pela regulamentação do Céu Único Europeu, bem como para a sustentação e modernização destas aeronaves, o ministro da Defesa autorizou o procedimento de contratualização que vai permitir agora assegurar a operacionalidade dos C-130 para o futuro”, refere o comunicado.

Os C-130 são utilizados em missões de paz, de patrulhamento marítimo, busca e salvamento, apoio logístico e assistência médica em evacuações aéreas – podendo transportar 74 macas e evacuar 97 feridos ou doentes.

Estas aeronaves começaram a ser utilizadas pela Força Aérea Portuguesa em finais da década de 1970 e ao longo do seu tempo de serviço já atuaram em Angola, Moçambique, S. Tomé, Cabo Verde, Timor, Golfo Pérsico, Moscovo, Afeganistão, Ruanda, Balcãs, entre outros.

FONTE: RTP/Lusa

- Advertisement -

42 Comments

Subscribe
Notify of
guest
42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Walfrido Strobel

Estão corretos, primeiro modernizam os C-130 para voar uns 15 anos e depois analizam com calma a compra dos KC-390.
E se a OGMA for a contratada a Embraer tem que ficar de boca fechada, pois é a acionista majoritária dela. Hoje o Gov. De Portugal só tem 35% da OGMA e 65% é do consórcio liderado pela Embraer.

ronaldo de souza gonçalves

Espero que está modernização não bloqueia a entrada dos kc-390. Alguem explique pros Portuguas que vão aviões diferentes categoria e kc-390 a hora de voo deve sair a metade do hercúles e as missões sairam mais economicas é mais rápidas sem atrasos pois os nossos vão sair de fabrica. Embraer tem fabrica de componentes lá

Nonato

Adeus KC 390. Pelo menos por enquanto. Ótimo parceiro, Portugal.

Walfrido Strobel

Ronaldo, estes C-130 tem mais de 30 anos, mas não deixam de ser da mesma categoria do KC-390.
Esta modernização não impede a compra futura dos KC-390, mas como esta modernização é para voar mais uns 15 anos, joga a decisão pela compra dos novos para daqui a uns 7 anos.
Até lá a Embraer ainda nem completou a entrega da FAB.

Jeff

Talvez o KC-390 devesse já estar disponível no mercado há uns 2 anos atrás. Existe uma brecha no mercado para aviões deste porte/valor/finalidade ou não? Tenho visto estas discussões aqui sobre isto. Também pode ser que a grana esteja curta pra todo mundo, então as compras podem estar sendo substituídas pelas modernizações? Concorrentes pro KC brasileiro, fora os russos e chineses, tem? Acho que só o Japão né? Porque tem muito país que não compra este tipo de “artigo” de russos e chineses, mas do Japão e do Brasil, quem sabe.

micael

A questão da venda do kc390 para Portugal e estrategica sendo que o produto teria maior notoriedade e credibilidade sendo operado por um pais europeu

Walfrido Strobel

Jeff, o maior concorrente do KC-390 será por muito tempo o C-130J para que pode e modernizacão do C-130 para os menos abastados. Apesar da idade do projeto os C-130 tem muita história e admiradores e não será facilmente abatido pelo novato, por melhor que o KC-390 seja. O C-2 japonês é de categoria superior, da faixa do A-400M. Os cargueiros vendidos pela Ucrânia, Russia e China são de categoria diferentes do KC-390, maior ou menor. Ou baseados em projetos antigos como o comprado da China pela venezuela, que é uma evolução do AN-12 russo. Pode se preparar para ver… Read more »

fidalgo

já repararam no preço da modernização? 29 milhões até 2023, faseado no tempo. Barato! Isso não quer dizer que Portugal não venha a comprar o avião da Embraer, também lhe interessa por causa da fábrica em Évora e como porta de entrada da aeronave na Europa. A situação financeira do país também é delicada.

Um abraço

Seal

A Força Aerea Chilena recebeu seu 2º KC 130R, comprado de 2ª mão dos EUA. http://segurancaedefesa2.provisorio.ws/KC-130R_FACh.html

jhenison fernandez

o preço estimando do KC-390 novo é de aproximadamente 50 Milhões de dólares.

Walfrido Strobel

Que coincidência, bastou Argentina e Chile pensarem alto em comprar o KC-390 que rapidamente saiu a venda de 2 KC-130R Ex USMC para o Chile e modernizaçao do KC-130H argentino.

Rinaldo Nery

Jhenison, há alguns anos ouvi a cifra de 80 milhões de dólares. Você poderia nos dar mais informações sobre esse valor de 50 milhões? Ouvi dentro da EMBRAER (preço estimado preliminar).

dieter91360
Marcos

Já que surgiu a questão do KC-390, surge uma pergunta, mas antes o vídeo abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=diX3x6ffvSA
Observem que o C-17 vem para pouso e não arredonda, vem direto. É até um pouso bonito.
Alguém sabe se o KC-390 vai conseguir fazer um toque ao estilo C-17?

EduardoSP

Walfrido Strobel, no caso do Chile a compra do KC 135 decorre da operação do F-16. Esses caças são reabastecidos pelo sistema”flying boom”, que é diferente só sistema utilizado pelo KC-390. Além disso eles já operavam o KC-135, esse é um segundo exemplar.

Maria do Carmo Lacoste

É urgente que a Embraer transfira a linha de produção do KC-390 para os Estados Unidos assim que for homologado. Se ainda não começou a tratar do assunto, está errada. No Brasil só os da FAB. Não sei Sierra Nevada tem essa estrutura, mas eu penso até mesmo na Lockheed Martin fabricando nos EUA este avião, produção estilo A-29, faz o que tem que ser feito em Gavião, e eles fazem o resto, a diferença é que o KC-390 terá seu nome em outro cardápio, muito mais visível e convencedor. Ao contrário da crença local, isso não tira empregos no… Read more »

Delfim Sobreira

Nunca vi necessidade de um país pequeno como Portugal ter os KC-390.

Walfrido Strobel

Eduardo SP, o Chile comprou recentemente dois KC-130R, ex USMC. Recebeu o segundo agora conforme apontado acima pelo Seal.

Maria do Carmo Lacoste

Delfim Sobreira 2 de junho de 2016 at 23:09
Você já ouviu falar na OTAN ou não? já ouviu falar na Ilha da Madeira ou nas ex colônias de Portugal na África?

Baschera

Pessoal….

A LM e a EMB não se bicam.

A EMB é amiguinha da Boeing que por sua vez não vai com a cara da LM.

Mas “transferir a linha de montagem” do KC-390 para os USA… nem à pau Juvenal…. pelo mesmíssimo motivo que a EMB se recusou a negocial com a HAL indu…que queria comprar uma “pequena” frota de sessenta KC-390, mas só se fosse com montagem local.

Sds.

Marcos

Originalmente eram seis aeronaves para serem modernizadas, agora são cinco. A sexta já não voa mais. E a verdade é que essas aeronaves já operam com restrições no ambiente europeu, seja pelo sistema embarcado – que será substituído-, seja pela ALTITUDE. E já se fala que outras aeronaves terão de dar baixa a partir de 2018, ou seja, inevitavelmente vão ter de comprar aeronaves novas. No que se refere ao preço do KC-390, o valor comentado por todos é de US$ 80 milhões, mesmo preço que a LM tem vendido o C-130. A LM é que, frente ao KC-390, está… Read more »

Ederson Joner

Baixar de 80 para 50 é muita coisa! Não acredito que trabalhem com uma margem de lucros deste tamanho, mesmo que até hoje o C-130 domine sozinho este mercado, tirar 37% do valor da aeronave, só se viesse com dois motores a menos. KKKKKKKKKK

kfir

Acredito que LM vai jogar o preço do c130j para baixo, com o kc em produção, sem falar com os pacotes que o gov eua vai dar junto…briga comercial nunca foi um passeio, no caso do pt até a reforma de uma pista de pouso já foi oferecida….
.
Faz parte da brincadeira, mas Pt tem uma FABRICA da Embraer, a guerra para a venda do produto começou bem antes….como comprar um produto concorrente ao que VOCÊ fabrica…como justificar isso aos SINDICATOS… ????????????????????????

Gustavo

Off topic : saiu o resultado do vencedor da licitação do Boing 767-300 ER para a FAB ! Nunão coloca a matéria ai para nós .

Fernando "Nunão" De Martini

Já estou sabendo, Gustavo, mas sem tempo para publicar matéria. Passei a bola para os outros dois editores.

André Bueno

Portugal tem suas necessidades. Talvez tenham condições de comprar o KC-390 hoje, porém este ainda não está pronto. Assim eles precisam de seus C-130.
A primeira entrega dos -390 será quando, em dois anos? Não me lembro. Todavia, penso eu, os primeiros exemplares deverão ser para a FAB, talvez o primeiro ano de produção. Aí entrar outra questão, a cadência de produção que, por sua vez, depende do número de pedidos.

Dani

http://www.defesa.pt/Paginas/Moderniza%C3%A7%C3%A3ode5avi%C3%B5esC-130daFor%C3%A7aA%C3%A9rea.aspx

Parece que foi delegado o contrato ao FMS/EUA por isso deve se na LM.

Jodreski

Saiu o resultado da Licitação, porém contrato precisa ser assinado, homologado, firmado, carimbado, etc etc etc. Coisas que nós brasileiros conhecemos bem, entre anunciar um vencedor e realmente firmar o contrato tem chão…

Rinaldo Nery

O contrato do KC-390 foi assinado em 10 meses do início do projeto na COPAC.

Maria do Carmo Lacoste

Na verdade é que o KC-390 para Portugal não vai custar o preço de face, vai custar mais barato pois muitas partes do avião são produzidas no país, ou seja, geram impostos que são as receitas do governo, sejam impostos sobre mercadorias ou sobre a renda, o dinheiro sai por um lado pela compra do avião, e entra por outro pelo pagamento de impostos, é claro que a operação não se anula, ou seja, o que o estado de Portugal pagará é menor do que a receita gerada pela entrada dos impostos, mas no final das contas vai sair mais… Read more »

EduardoSP

Walfrido Strobel,
Confundi o KC-130 que vc mencionou com o KC-135. Troquei um numero…

Leandro Costa

O que eu achei estranho nesta matéria foi o fato de que levariam sete anos para modernizar apenas cinco aeronaves. O valor da modernização, na minha opinião, é baixo, apenas 29 milhões de euros. O C-130 não exatamente uma aeronave nova, não é nenhum bicho de sete cabeças para justificar um longo processo de estudo para a implantação de uma modernização aparentemente barata, o que denota ser algo simples de ser feito. . Então fui pesquisar sobre o que seria o “Céu Único Europeu,” para ver se conseguia mais respostas. Se por um lado as propostas de quebra das fronteiras… Read more »

Walfrido Strobel

Leandro, um C-130 com mais de 30 anos não é autorizado a fazer aproximação IFR nos aeroprtos mais modernos pela defasagem de seus aviônicos, eu porem não conheço os detalhes da operação em si.

Quanto ao preço, segundo informação do Baschera os EUA vai fornecer seis C-130 modernizados para a Argentina via FMS por US50 mi o pacote todo.

Quanto ao padrao, veja nas fotos da reportagem anexa, onde tem fotos de um KC-130H argentino modernizado recebido a pouco tempo, tem uma foto do cockpit.

http://segurancaedefesa2.provisorio.ws/HerculesFAA_modernizado.html

Leandro Costa

Muito obrigado, Walfrido. Sua informação já me deu uma noção melhor.

Walfrido Strobel

De nada Leandro.
Estas modernizações baratas e doaçoes de estoque para modernização, como foi o caso da Argentina, serão um osso para o KC-390 por várias décadas.

Veja o caso da Indonésia que recebeu doação de 9 C-130H da Austrália mais simulador de voo condicionados a reativação pela divisão militar da Qantas. E eles são da última série de “H” com tecnologia de Aviônicos EFIS, como nossos E-120 Brasília.

https://cdn-www.airliners.net/aviation-photos/photos/1/0/4/1877401.jpg

Rinaldo Nery

Acho que não é “uma proibição para execução de aproximações IFR”. Talvez as aeronaves não fossem capazes de executar procedimentos RNAV, notadamente os RNP-AR, ou ILS Cat2. Também não possuíam o TCAS, mandatário em todos os espaços aéreos. Mas, os demais tipos de aproximação devem estar aptas a realizar (ILS Cat 1, NDB, VOR/DME).

Walfrido Strobel

Rinaldo Nery, Não conheço detalhes nem tenho conhecimento tecnico, não fui feliz quando citei o termo “aproximação IFR”.
Mas me lembro da discussão em sites portugueses por volta de 2009 quando houve a proibição, de que o problema não era só o TCAS que custava por volta de USD1Mi por aeronave instalado com as alteraçoes necessárias para seu funcionamento.

Walfrido Strobel

Cockpit do C-130 de Portugal
http://m.airliners.net/photo/detail/id/2112083

Lucas Lima

Esta modernização impactara nas encomenda dos KC-390 ?? certeza.

Walfrido Strobel

Curiosidade sobre C-130/L-100:
A Indonésia tem os dois únicos L-100 de passageiros, a empresa aérea Merpati precisava de dois avioes para usar com urgencia devido ao atraso do Fokker 100.
Resolver aproveitar as poltronas, “cozinha” e banheiros de dois Boeing 727 aposentados e converteu dois L-100 Cargo, versão civil do C-130. Depois vendeu os 2 L-100 a Força Aérea.
A Armada do Chile fez a mesma coisa, aproveitando um velho 727 e convertendo um P-3 Orion em avião Vip.
cdn-www.airliners.net/aviation-photos/middle/3/3/6/1305633.jpg

Walfrido Strobel

Foto correta do L-100 citado acima na Merpati e na Força Aérea, até as “janelas” do 727 foram aproveitadas.

https://cdn-www.airliners.net/aviation-photos/photos/9/6/9/0000969.jpg

https://cdn-www.airliners.net/aviation-photos/middle/3/3/6/1305633.jpg

Leandro Costa

Quem diria. Dessa eu realmente não sabia. Mais uma vez obrigado pela info, Walfrido. É um tanto curioso ver um Hércules com janelas de passageiros.

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -