Gripen IN - imagem Saab - página da campanha do Gripen para a Índia

Apesar da Saab não ser uma empresa estatal, o Governo Sueco está apoiando totalmente o projeto para vender o caça Saab Gripen NG para a Índia, segundo jornal. Oferta poderá seguir a estrutura da venda de 36 caças ao Brasil

Em reportagem publicada nesta quarta-feira, 11 de maio, o jornal indiano Financial Express informou que o Governo Sueco deverá, em breve, entregar uma “oferta estruturada” do caça Saab Gripen NG (nova geração) à Índia.

A fabricante Saab, segundo o jornal, está disposta a desenvolver processos produtivos na Índia, e um acordo sobre o caça foi oferecido ao país quando da visita de uma delegação de comércio sueca, em fevereiro deste ano. O jornal também informou que a visita de seu repórter Indronil Roychowdhury à Suécia foi facilitada pela “India Unlimited”, uma iniciativa da Embaixada Indiana na Suécia.

Gripen em exibição no Aero India - foto Frans Dely - copyright Saab

Voos de pilotos indianos no Gripen – Segundo fonte da Embaixada, essa “oferta estruturada” deverá incluir uma combinação de transferência de tecnologia e a implantação de instalações industriais na Índia para produzir a aeronave, combinada a compromissos de investimento. A fonte também informou que a Saab já preparou documento técnico para todo o sistema de defesa da Força Aérea Indiana, cujos pilotos poderão realizar testes de voo no Gripen por volta do final deste ano.

Mikael Damberg, ministro sueco do Desenvolvimento e Inovação, disse ao Financial Express que “um dos grandes sucessos da Saab International é que muitos países veem que o modelo de negócios é muito atrativo”  e que “empresas suecas estão fazendo muitos investimentos na Índia”.

Parceiros e base produtora – O ministro sueco acrescentou que “uma das estratégias de sucesso da Índia tem sido a atração de capital internacional”, e que “a economia moderna não é mais (focada) só em exportação”, e sim em “encontrar os parceiros certos”. As declarações foram dadas nos bastidores da iniciativa India Unlimited.

O embaixador indiano na Suécia, Banashri Bose Harrison, disse que a Saab demonstrou interesse numa completa e abrangente transferência de tecnologia à Índia, e que tem intenções de utilizar a Índia como uma base produtora para outros países.

Gripen em exibição no Aero India - foto 2 Frans Dely - copyright Saab

Comitê conjunto – Fontes da Embaixada Indiana na Suécia informaram o jornal que o primeiro-ministro indiano Narendra Modi e sua contraparte sueca,  Stefan Lofven, já assinaram um “comitê conjunto” para continuação de conversações nas áreas de aviação, defesa aérea, treinamento de combate e sistemas de segurança marítima.

Após o acordo entre França e Índia para a venda de 36 caças franceses Dassault Rafale para a Força Aérea Indiana, a Suécia tem promovido um acordo para a compra do Gripen NG. O ministro sueco Mikael Damberg disse que a Índia tem espaço para acomodar mais de um fornecedor de caças e que a Suécia não esconde seu desejo de se engajar ativamente no setor aeroespacial indiano.

Gripen com cores da FAB - imagem via Saab

Oferta estruturada com base na compra brasileira – O assunto do Gripen vinha sendo mantido apenas no nível de discussões, e o Governo Sueco e a Saab ainda tinham que fazer uma oferta estruturada, e essa estrutura poderia se dar, segundo o jornal indiano, nas mesmas linhas das cláusulas estabelecidas na venda ao Brasil, que adquiriu um pacote de 36 caças Gripen num acordo de 4,68 bilhões de dólares (programa F-X2).

A Saab pretende também fornecer sistemas avançados de vigilância, navais, de guerra eletrônica e combate terrestre, expandindo sua cooperação com as empresas Hindustan Aeronautics Ltd, Pipavav Defence, Kalyani Strategic Systems, Ashsok Leyland, além de outras. Os executivos da empresa, segundo o Financial Express, esperam que o Governo Sueco realize diálogos do tipo governo-a-governo para pavimentar o caminho de cooperação nessas áreas.

Apesar das conversas terem foco em assuntos de defesa, o Governo Sueco pretende utilizar a parceria internacional para fomentar expansão industrial,  criação de empregos, ampliação do comércio entre os dois países (que deverá alcançar em 2017 a marca de 5 bilhões de dólares, comparados aos 2,5 bilhões atingidos em 2015). O ministro sueco completou: “O posicionamento sueco é bem claro. Somos um país de livre comércio e gostaríamos de ver acontecer o acordo Índia-União Europeia de livre comércio. Mas nenhuma negociação está em curso.”

Gripen NG - vista ventral com cargas externas - foto Saab

IMAGENS (em caráter meramente ilustrativo): Saab

VEJA TAMBÉM:

 

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Papan
Papan
4 anos atrás

Tenho uma enorme impressão que a Índia irá adquirir o Gripen NG aos mesmo moldes do Brasil, custo beneficio excelente, transferência de tecnologia e produção local, é tudo o que os indianos estão querendo e que os franceses emperraram, além do preço exorbitante do Rafale fora da realidade.

Mauro
Mauro
4 anos atrás

Não sei, Papan. Pelo que me lembro do que li aqui no PA, um dos problemas com a produção local do Rafale era a participação da Hal. Dependendo de como se pretenda a participação da estatal indana, pode afetar a negociação com os suecos também.

André Bueno
4 anos atrás

Obviamente é difícil prever o que irá acontecer. De um lado a estruturada proposta sueca e de outro o, por vezes, modo indiano de negociar. Caso acertem os ponteiros, a SAAB terá um negócio com bom potencial, provavelmente maior do que o acertado com o Brasil. Caso tudo dê certo para os suecos, tanto no Brasil como na Índia, terão uma boa escala de produção de seu caça.

JT
JT
4 anos atrás

Off-Topic: Governo Federal oficializa corte de R$ 101 milhões do programa “Adequação, Revitalização e Modernização da Frota de Aeronaves AM-X (Projeto A-1M)”, publicado no DOU de hoje ( http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=140&data=11/05/2016 ). Por enquanto só esse programa foi afetado, o que vem ao encontro das prioridades já informadas pela FAB (Gripen e KC-390).

André Bueno
4 anos atrás

Penso que o corte na modernização dos AMX praticamente mata o projeto original. Com sorte a economia estará melhor em 4-5 anos e, neste momento, a FAB dará prioridade a um outro lote de Gripen.

Jr
Jr
4 anos atrás

Pois é, avisem a SAAB e ao governo Sueco que os EUA junto com a Boeing e a Lockheed Martim também apresentaram propostas para fabricar e transferir tecnologia dos seus caças para a Índia algumas semanas atrás, a Lockheed por exemplo passaria a ter uma instalação na Índia para construir os F-16 para a força aérea Indiana e para a exportação, a Boeing não só construiria o f-18 na Índia como poderia contratar empresas Indianas para a fabricação de componentes para os seus jatos comerciais, portanto a briga não vai ser fácil. Os Indianos não querem um concorrente para o… Read more »

Juliano M.
Juliano M.
4 anos atrás

Decretos de uma presidente em suas últimas horas de governo são só mais um crime moral legalizado pelo Judiciário. Até o STF abraçou desavergonhadamente o Direito Achado na Rua e inconstitucionalmente reviu conforme a conveniência dos donos do poder um rito do impeachment claro e estabelecido. Essas últimas semanas de PT não deveriam existir, é tempo pra fazerem terra arrasada, subversão dos interesses do Estado a outros pouco nobres. . A questão prática restrita à FAB é: porque isso foi decretado no apagar das luzes? O que ocorre nos bastidores do projeto? A letargia e falta de dinheiro é clara,… Read more »

Juliano M.
Juliano M.
4 anos atrás

Nunão,
Desculpe pelo comentário sobre o decreto presidencial.
A simultaneidade ao escrevermos impediu de ler sua mensagem a tempo.

Lewandowski
Lewandowski
4 anos atrás

Nunca fui fã do Gripen, mas já que o Brasil o escolheu, tenho que torcer por ele. . A índia consegue ser quase tão menos séria do que o Brasil. Tenho minhas dúvidas sobre o NG por lá devido ao Tejas e pelo TO que estão inseridos, mas seria muito bom tanto pra nós quanto pra eles a dotação do Gripen. . Pra eles pelo fato de se ter uma aeronave barata de manter tendo o papel de Low frente a Su-30 e T-50, o que permitiria ter a quantidade requerida de esquadrões há um custo bem menor. . Para… Read more »

Celso Cruz
4 anos atrás

Desculpem-me pelo off-topic, mas quem não tem moral é o “grupo que entra”… já viram a indicação para ministro da defesa? Sr. Newton Cardoso Jr.? Não? Segue => http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoDetalhe.asp?incidente=4241858

Fonseca
Fonseca
4 anos atrás

“quem não tem moral é o “grupo que entra”… já viram a indicação para ministro da defesa? Sr. Newton Cardoso Jr.?” – Caro Celso, considerando os valores que o pai deste moço roubou aqui em Minas e os valores que o atual governo roubou e deixou roubar, seria sim uma evolução enorme!!! Mas vamos dar tempo e torcer para tudo dar certo, para o bem do país e para o nosso próprio!

Jakson de Almeida
Jakson de Almeida
4 anos atrás

Gripen NG Brasil;
Gripen NG Suécia;
Gripen NG Índia.
Pelo jeito cada comprador vai ter seu caça sobre “medida” e isso vai acabar elevando os custos do caça.

Lyw
Lyw
4 anos atrás

É uma cilada Bino (Saab)… Corre!

Mauricio R.
4 anos atrás

O lote de Les Jacas adquirido foi de prateleira será fabricado inteiramente na França, não é mais o enrosco do MMRCA, não tem mais HAL na jogada, a Dassault terá obrigatoriamente que investir de 30% a 50% no setor de Defesa indiano, mas isso não quer dizer necessariamente e/ou exclusivamente na HAL.
E as demais ofertas e/ou negociações em curso tb não envolvem necessariamente a HAL, mas a iniciativa privada.

Mauricio R.
4 anos atrás

Talvez uma contra partida desejável seja um compromisso em fazerem o projeto da turbina “Kaveri” funcionar, tanto no âmbito militar (caça e/ou UAS e UCAV), como no civil (aviação regional).

Corsario 137
Corsario 137
4 anos atrás

É bem a cara da Índia fazer um negócio desses. Já possuem aeronaves francesas e russas, faltam as suecas. Afffff….

Corsario137
Corsario137
4 anos atrás

A Índia não precisa de um caça, ela precisa de juízo!

Mudando de pato pra ganso…

Os Argentinos fecharam ou não fecharam com os Kfir?

Sds,

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
.
E a Dinamerca selecionou o f-35:
.
“Denmark’s government and defence ministry have recommended the selection of the Lockheed Martin F-35 as the nation’s future combat aircraft, following an evaluation involving the Boeing F/A-18E/F Super Hornet and Eurofighter Typhoon.”
.
(https://www.flightglobal.com/news/articles/denmark-picks-f-35-for-27-aircraft-deal-425267/)

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!
.
O fim de uma era, na aviação naval hindu, a desativação dos SHAR!!!
.
“The Indian Navy has formally decommissioned its British Aerospace Sea Harrier FRS51 fighters at a formal ceremony at INS Hansa in Dabolim, Goa.”
.
(https://www.flightglobal.com/news/articles/pictures-india-retires-sea-harrier-jump-jets-425235/)
.
PS: Prato cheio p/ quem gosta de restaurar aeronaves, dignas do acervo de museu.

marcus
marcus
4 anos atrás

Se o Gripen NG for realmente comprado , vão substituir o MIG21 e o Jaguar.

Jr
Jr
4 anos atrás

vlw Nunão, eu me confundi com as versões do Tejas

Rommelqe
Rommelqe
4 anos atrás

A impressão é que as negociaçōes com Boing, Saab e LM são um blefe para forçar uma melhoria nas condiçōes comerciais com os franceses.

Rommelqe
Rommelqe
4 anos atrás

Boeing, claro!

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!
.
Light Combat Aircraft (LCA) protótipos navais 1 e 2:
.
(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2016/05/light-combat-aircraft-lca-npnaval.html)

ronaldo de souza gonçalves
ronaldo de souza gonçalves
4 anos atrás

Eu acho que os Indiano ( os Militares indianos eo governo não acreditam nos Americanos) pois morreu uma aproximação que Obama tentou com eles de vender algumas sucatas um Porta aviões ) agora querem o F-16 no fim de carreira já que eles tem dindin para rafael e gripen tejas su-30 mig 29 Porque iriam aceitar sabem que não conseguiriam exportar isto,Isto de gerar empregos com caças não dá , pois o investimento é alto e o numero de empregos e baixo.mas como postei anteriormente não vejo logica neste coquetel de caças de varias procedência. O que o governo Indiano… Read more »