Home Sistemas de Armas O arsenal do F-35A

O arsenal do F-35A

534
42

F-35A - armamentos em exposição - foto Lockheed Martin - Code One Magazine

A imagem acima, publicada na Code One Magazine (revista de divulgação da empresa americana Lockheed Martin), mostra um exemplar de testes do caça F-35A Lightning II demonstrando à sua volta a gama de armamentos que é projetado para levar. A foto dessa suíte de armas denominada ainda como SDD (Systems Development and Demonstration – desenvolvimento do sistema e demonstração) foi tirada na Base Aérea de Edwards (Califórnia-EUA), exemplificando as cargas que poderão ser combinadas quando o caça finalmente realizar missões operacionais de combate.

As armas poderão ser acondicionadas tanto internamente, no modo furtivo de operação do F-35A, quando o caça leva até 4.000 libras  (pouco mais de 1.800kg) nas baias internas de armamento, quanto externamente, no modo não furtivo, que na soma das cargas internas e externas pode chegar a 18.000 libras (cerca de 8.160kg).

Essa combinação de armas incluirá os mísseis ar-ar AIM-9X (curto alcance) e AIM-120C (médio alcance), bombas guiadas a laser GBU-12 de 500 libras (226kg), bombas GBU-31 tipo JDAM (Joint Direct Attack Munitions) guiadas por GPS de 2.000 libras (907kg), bombas de pequeno diâmetro (SDB –  Small Diameter Bombs) GBU-39 de 250 libras (113kg) com guiamento por GPS auxiliado por inercial, além de um canhão GAU-22/A de 25mm instalado internamente no F-35A (no caso dos modelos F-35B e F-35C, a arma é montada num pod sob a estação central da fuselagem).

FONTE / FOTO: Code One

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Blackhawk
Blackhawk
5 anos atrás

O modo furtivo seria até o momento de abrir a baia e lançar a primeira bomba/míssil?

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Impressionante!

Edgar
Admin
5 anos atrás

Algum nuke no inventário?

Edimur
Edimur
5 anos atrás

oque ele tem de tao diferente do tufao e outro de 4+++

Clésio Luiz
Clésio Luiz
5 anos atrás

Que pobreza. No meu tempo (get of my lawn!) as fotos mostravam um arsenal que dava para encher um C-5 🙂

https://up-ship.com/blog/wp-content/uploads/2010/05/yf4h-1load.jpg

Mas falando sério, essas são as armas que eles pretendem homologar. Nem todas estão prontas. E ainda tem o detalhe que eles abandonaram os tanques externos por problemas de separação. Esse avião dependerá demais de aviões-tanque.

Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

Edgar 16 de março de 2015 at 14:04 #

vai levar a B-61.
http://en.wikipedia.org/wiki/B61_nuclear_bomb

Marcos
Marcos
5 anos atrás

O que me chamou a atenção foi o ângulo dos AIM-9X, o que deve causar forte vibração.

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Essa foto representa apenas parte das opções de armas do F-35.
Não tem aí as bombas SDB-2, as JSOW e as WCMD.

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Também as únicas bombas JDAM mostradas são as de 2000 lb. Já as Paveway são as de 500 lb.
Sem dúvida ele será capaz de levar as diversas versões das referidas bombas, tais como as de 1000 e 500 lbs para as JDAM e as de 1000 e 2000 lb para as Paveway.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
5 anos atrás

That’s my baby….hehehehe.

Mas com relacao ao angulo do AIM-9 notei o mesmo inclinado angulo no pilon de um F-18 Super Hornet.

Alguem saberia explicar o porque????

Mas vale sempre apena ver o show…..Super Hornet.

https://www.youtube.com/watch?v=pz2Cl3TnRyM

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Clesão,
É impensável que o “problema” relativo à ejeção dos tanques não será resolvido futuramente.
E num primeiro momento a falta de tanques externos implicaria só em voos de translado, já que ele não foi feito mesmo para operar com eles na sua configuração furtiva plena.

Iväny Junior
5 anos atrás

Se tornar-se operacional esta configuração será mais do que suficiente. Essa foto ficou muito bonita.

Kojak
Kojak
5 anos atrás

“Mas vale sempre apena ver o show…..Super Hornet.”

Sniff, é (era) o meu favorito.

Os Hindus deveriam ter negociado com os Amis.

Traz a cerveja que a carne eu tenho. (rs).

Já teriam metade ou mais entregues, etc etc etc ……

Eles verão o que é comprar um P 8 ao longo do tempo e o que é comprar brioches depois de um tempo.

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Com um piloto Israeli o arsenal fica completo.

Shalom

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Ivany,
Essa configuração é muito limitada em relação aos alvos móveis.
Teria que estar no alcance do EOTS para fazer uso das Paveways (e das LJDAMs), o que seria superestimar demais a furtividade e subestimar demais o APG-81, com seu modo SAR/GMTI, de grande alcance.
Tudo bem que a SDB tem capacidade limitada contra alvos móveis já que pode ser redirecionada em voo pelo datalink, mas a SDB II vai ser essencial em relação aos alvos táticos, principalmente contra os sítios de SAMs.

rommelqe
rommelqe
5 anos atrás

Há na edição do ECNMAG de hoje, entre outras, materia sobre Vants (ARPs) paquistaneses. Vamos comprar ARP s do Paquistão, China etc ou vamos continuar tentando fabricar no Brasil? Prateleira?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
5 anos atrás

Caro kojak,

Israel provavelmente sera o primeiro a usar os F-35 em alguma missao especial ou ate mesmo em um dogfight.

Alguns pilotos da IAF ja estao aqui nos EUA, em Luke AFB, no Arizona, treinando nos F-35

Long live Israel.

Shalom.

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Rommelqe,
Se for só 4 SDBs e mais dois amraams para os “Bs” já tá de bom tamanho.
Depois da USN martelar não vai sobrar muito para os F-35 do USMC fazerem e eles vão trabalhar na maioria das vezes numa configuração não furtiva.
O que é mais importante nos caças dos STOVL do USMC é serem supersônicos, coisa que o Harrier não era, o que os tornam legítimos caças. Ser furtivo é “secundário”.

rommelqe
rommelqe
5 anos atrás

Prezados, Também creio que o F35 A e C já são excelentes. Com pilotos israelenses serão sistemas de armas extremamente eficazes para o teatro operacional ao qual se destinam. Já a versão B, salvo algum milagre, infelizmente está fadada a ser descontinuada (vide materia do ECN cujo link cito acima). Vejam que a colocação do propulsor vertical na posição imaginada – deslocando CG, dificultando agregar mais reservatórios de combustível, diminuindo peso util para armas etc – já poderia ter sido avaliada previamente. Mas é isso, projetar e produzir equipamentos é dificil mesmo. É preciso ser do ramo produtor e não… Read more »

Iväny Junior
5 anos atrás

Bosco

Pensei que a GBU-12 fosse um míssil ar-solo (o conjunto pareceu de frente) é essa que está montada nas asas. Vai precisar de um bom míssil ar-solo e provavelmente ar-mar. Basta adaptar, porque esse armamento já existe nos EUA.

Outra coisa interessante na foto é a diferença substancial de design entre a GBU-12 montada nas asas e a GBU-12 x3 no stand de armamentos.

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Dos F 35 que Israel está comprando e participando com o fornecimento de importantes componentes, voltando no tempo, tudo tem um começo:

https://www.facebook.com/IsraelAirForce.HE/photos/a.285565054791256.101281.272938169387278/1038941892786898/?type=1&theater

Shalom

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Estimado Tadeu Mendes

“Alguns pilotos da IAF ja estao aqui nos EUA, em Luke AFB, no Arizona, treinando nos F-35”

Ótima informação.

E os Engenheiros Israeli continuam debruçados na LM e Israel.

Haja Gefilte Fish.

Long live Israel.

Alechem Shalom

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Ivany, A GBU-12 que estão nas asas e as que estão no chão são iguais. Acho que a perspectiva é que deixou elas “diferentes”. Quanto aos mísseis ar-sup, pelo meno num primeiro momento o F-35 não terá armas propulsados. Sendo stealth o F-35 pode se dar ao luxo de se aproximar dos alvos a ponto de usar armas de queda livre e planadoras. As vantagens do uso de armas não propulsadas são que elas são mais baratas, podendo ser usadas em maior quantidade, para saturar o defensor; além de serem mais furtivas por não terem um motor que emite chamas… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Quanto aos mísseis ar-ar, o F-35 deverá integrar várias armas além das mencionadas, tais como o AIM-120 D e a versão AIM-9X Block 2 e 3.
E há ainda o CUDA, que é uma incógnita.

eduardo pereira
eduardo pereira
5 anos atrás

Se sair mesmo do papel o filme “Top Gun 2”,vai rolar um marketing pesado do F-35 e vai ficar bacana demais. No filme do Lanterna Verde ele ficou bem apagadinho.

Sds.

Obs. possivelmente no Independency Day2 tbm deverá aparecer este avião

Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

eduardo pereira 17 de março de 2015 at 10:54 #

ID2? Está confirmado ?
🙂

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

No Duro de Matar 4 (?) ele apareceu, mas pra variar, de forma completamente equivocada.
Eles usaram o F-35B como se fosse capaz de combater como um helicóptero.
Talvez quando existir algo assim: https://www.sikorskyarchives.com/images/images%20X-WING%20322/replace%20pics/X%20Wing%20Andy%20Whyte.jpg

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Nunão, com relação aos ângulos, além de ser solução aerodinâmica e principalmente os trilhos dos AAM na ponta das asas, todos eles apresentam uma inclinação próxima ou igual ao ângulo de ataque da aeronave em voo nivelado… e é assim em praticamente todos… no Rafale, Typhoon, Hornets, F-16, F-22, F-35 e até em nossos Mikes. Nos Typhoons todos os pilones tem essa inclinação e é bem fácil percebê-lo em fotos de perfil dessas aeronaves… quando as fotos tb são de perfil mas com elas voando, percebemos a diferença de ângulo do corpo da aeronave em relação ao horizonte, mas quando… Read more »

eduardo pereira
eduardo pereira
5 anos atrás

Marcelo, confirmadão, só que o Will não estará no filme que data de estréia p/ Junho deste ano, a história vai continuar pelo menino que era o filho dele no filme de 1996 e agora,neste filme já é adulto c/ 23 anos.

Sds.

Bosco, me esqueci deste filme ,onde assim como fizeram com o Harrier em True Lies, exageraram com força!!rs

Oganza
Oganza
5 anos atrás

As SDBs terão que sofrer um “leve” redesign ou terão que dar um tapa na baia do F-35B… aparentemente as 4 por baia não estão cabendo nele. Quanto a um Míssil, digamos mais parrudo, tem o JSM da Koenigsegg norueguesa que aparentemente poderá ser levado na baia das versões “A” e “C”. Ninguém ainda não falou, mas existe tb a possibilidade dos F-35B, e as outras versões tb, usarem os EWP se por acaso a missão exigir mais aço na cabeça do inimigo… o EWP poderia possibilitar mais poder com uma furtividade maior do que levar as munições de forma… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Oganza, Mas o JSM é só uma especulação. Ainda nada de certo. Eu não vejo razão de armar caças e bombardeiros stealths com mísseis cruise, que podem ser lançados abaixo do horizonte radar por caças e bombardeiros convencionais. Só como exemplo, o B-52 leva o ALCM AGM-86. Já o B-2 leva as bombas B-61 e não é capaz de levar o ALCM. Quer dizer, há uma razão em possibilitar que aeronaves stealths possam lançar mísseis cruise que é poder estender o alcance do ataque, que no caso do F-35 com o JSM é de uns 200 km. Mas não sei… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Bosco,

eu tb concordo com vc, ainda mais do Spear e pior, já imaginou uma SDB alongada com o motor do Spear?

Provavelmente isso possibilitaria às SDBs serem entregues a mais de 200 km e provavelmente seria mais barato!!! rsrsrsrs

Mas o JSM tá lá, ao menos em mockups e no papel… fazer o quê? rsrsrs

Grande Abraço.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Realmente não sei o que foi pior: O Harrier em True Lies ou o F-35 em Duro de Matar 4… e nesse último ele tinha até 2 canhões que além de serem ventrais, aparentemente não eram Gatling… kkkkkkk

http://www.youtube.com/watch?v=JiLy7wZeqa4

Até o design do Lighting estava “errado”/diferente nas cenas kkkkkk

Grande Abraço.

joseboscojr
joseboscojr
5 anos atrás

Oganza, Os britânicos, no caso da Spear, estão querendo mesmo aumentar o alcance a partir do qual podem atacar, aproveitando todo o potencial do radar APG-81, e não será usado como um míssil cruise tradicional, que geralmente é lançado abaixo do horizonte radar e vai se esgueirando pelo relevo ou rente ao mar, até atingir um alvo. Sem falar que a Spear irá substituir paulatinamente o Brimstone, e será usado por todos os caças, furtivos ou não. O conceito do Spear é interessante e acho até mais acertado que a não propulsada SDB II, mas fato é que para propulsar… Read more »

eduardo pereira
eduardo pereira
5 anos atrás

Oganza a coisa foi feia mesmo viu !!! Pra piorar um pouco mais,rs, e quando chamavam ,acho que F-5 ou T-38, de caças inimigos que ninguém chegou perto em Top Gun e se não me engano,Mirage’s, de Mig’s em Aguia de Aço.

Sds.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Bosco, No que diz respeito a possíveis efeitos colaterais o Spear realmente é mais interessante, podendo atacar até uma equipe de metralhadora em algum telhado da vida sem comprometer o resto do prédio por exemplo, afinal é uma ogiva de “só” 20 lb (≈ 9 kg)… 🙂 Mas uma SDB propulsada com sua ogiva de 105 lb (≈ 47 kg) tb seria bem vinda, no fim, acho que as duas munições são interessantes e se complementam. Agora os S-300/400 (SE o 400 vier a existir) alcançarem os F-35, a possibilidade de um lock deva ser muito reduzida, uma vez que… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

eduardo pereira,

hahahaha verdade… e em Top Gun os F-5 eram os nunca existentes MiG 28… 🙂

Nooooossa, Águia de Aço – Clássico da Sessão da Tarde!!! 😀 Acho que os MiGs deles eram Kfirs…

Tem um detalhe tb… a camu dos F-16 “americanos” no filme é(?) a camu desértica da IDF… acho que os Yankees nunca usaram uma pintura naquele padrão. rsrsrsr

Vixe… só lembranças… Boas lembranças!!! 😀

Grande Abraço.

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Vocês todos estão cometendo graves erros em revelações e informações classificadas:

Em dois meses os Iranianos aparecerão com tudo que vocês descreveram, em powerpoint né Oganza ! (rs).

Kojak
Kojak
5 anos atrás

*em revelações

em revelar, melhor …..