quarta-feira, janeiro 26, 2022

Gripen para o Brasil

O gordo e o magro

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

F-35 e F-16 em treinamento conjunto - foto USAF

Detalhe ampliado acima é de foto do primeiro treinamento conjunto de caças F-16 da Base Aérea de Hill com os F-35A de Eglin

Brincadeiras à parte com o ângulo da foto, que definitivamente não privilegia as linhas do F-35, a imagem mostra o primeiro treinamento conjunto de pilotos de F-16 das Alas de Caça 419 e 388, baseadas em Hill, com os F-35A da 33ª Ala de Eglin, todas da USAF (Força Aérea dos EUA).

Os treinamentos foram de missões de combate ar-ar, segundo nota divulgada pela USAF na quinta-feira, 24 de abril. Segundo o tenente-coronel David Castaneda, comandante do 466º esquadrão de caça da Ala 419, “foi uma grande oportunidade para nossos F-16 operarem com o F-35. Esta missão permitiu treinar a integração total dos caças de quarta e quinta geração da Força Aérea e trouxe ensinamentos de grande valor para o futuro de operações na Base Aérea de Hill.” Vale lembrar que Hill foi escolhida, em dezembro de 2013, como a primeira base de esquadrões operacionais do F-35A.

F-35 e F-16 em treinamento conjunto - foto 2 USAF

O F-35A combina avançadas capacidades furtivas com a velocidade de caça e agilidade, com informações de sensores totalmente fundidas, além de operações em rede. A esse respeito o capitão Alex Turner, piloto da Ala 388, afirmou: “Eu realmente gostei de voar junto com os F-35 aqui e foi ótimo ver de perto o seu impressionante conjunto de capacidades.”

As alas 388 e 419 de Hill têm tradição de ser as primeiras em novos caças: a 388 foi a primeira unidade operacional a receber o F-16, em 1979, enquanto a 419 foi a primeira unidade da reserva a ser equipada com o jato, em 1983. Os primeiros jatos F-35A deverão ser recebidos pelos esquadrões baseados em Hill a partir do final de 2015, devendo equipar três esquadrões operacionais ao longo de três anos, com a conversão completa prevista para março de 2019.

FONTE / FOTO: Força Aérea dos EUA (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

NOTA DO EDITOR: é fato que beleza não ganha combates aéreos, mas é impossível deixar de notar (e até de brincar no título) o contraste entre o perfil elegante do F-16 e as formas “popozudas” do F-35 quando visto de trás.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ozawa

Ou seria a bela e a fera…

Iväny Junior
Nick

O F-16 honra seu nome e apelido “Fighting Falcon” e “Viper”. Já o F-35 poderia receber o apelido de “Fat Goose” ou “Mighty Duck”. 🙂

🙂

nunes neto

Maldade, não é gordo não, têm corpo de halterofilista, nenhum halterofilista é fino!kkkkk

Clésio Luiz

Realmente Ivany, atualmente o F-35 ainda é uma baleia boazinha. Ele só vai virar a orca assassina lá para 2018.

Essa vai para os admiradores do F-35:

http://www.youtube.com/watch?v=FlItMpGYQTo

Iväny Junior

Pra descontrair. 😀

Claudio Calabria

Covardia também né..rsrs

O F-16 está certamente no TOP 5 dos caças mais bonitos de todos os tempos.

O F-35 tem um outro tipo de beleza, a beleza tecnológica.

Últimas Notícias

Embraer conclui com sucesso reintegração do negócio de Aviação Comercial

São José dos Campos, 26 de janeiro de 2022 - A Embraer concluiu com sucesso a reintegração dos principais...
- Advertisement -
- Advertisement -