Home Noticiário Nacional Rússia só comprará mais carne do Brasil se vender armamentos

Rússia só comprará mais carne do Brasil se vender armamentos

395
51

Ao receber a presidente Dilma Rousseff em Moscou em dezembro, o presidente Vladimir Putin vai insistir na venda de armas ao Brasil como contrapartida ao fim do embargo à importação de carne – Ele oferece carros de combate e lança foguetes

Durante a visita que fará a Moscou nas primeira quinzena de dezembro, a presidente Dilma Rousseff voltará a ser alvo das gestões do presidente Vladimir Putin para assumir compromissos de compra de equipamentos militares russos. Esta é a moeda de troca que Putin e seu antecessor Dmitri Medvedev ofereceram nos encontros anteriores para levantar o embargo às exportações de carnes do Brasil.Conforme apurou o BRASIL ECONÔMICO,as pressões devem se repetir na próxima audiência no Kremlin, em meio ao rigoroso inverno russo.

Como contra-partida a abertura do mercado russo de carnes ao Brasil, fontes do Palácio do Planalto admitem que Putin deve voltar a pedir preferência Brasileira para a aquisição de armamento russo. Do mesmo modo, também pode pressionar o Brasil a reconsiderar a exclusão dos aviões de combate Sukhoi da concorrência de aquisição dos 36 caças que servirão à Força Aérea Brasileira (FAB). Mas essa é considerada hipótese mais remota. Se aos brasileiros interessa retomar o volume de exportações de carnes, principalmente suína, interrompido desde meados de 2011, quando restrições foram impostas à produção nacional, aos russos interessa abrir mercados para o comércio de armas na América Latina como forma de compensar perda espaços estratégicos no Norte da África e no Oriente Médio. Por conta das sanções da ONU à Líbia, a Rússia deixou de vender US$ 2 bilhões em armas ao país, segundo oficiais.Também houve perdas pesadas no comércio com o Irã.

O Ministério da Defesa admite o interesse da Rússia em aproveitar programas de modernização das Forças armadas.O Brasil seria um dos principais alvos na esteira dos acordos já firmados com a Venezuela que nos últimos anos se tornou um grande comprador de armamento russo com a aquisição de armas, helicópteros e aviões. A Rússia exportará de armamentos num montante de US$ 13,5 bilhões este ano, segundo estimativa das autoridades de Moscou.

A entrada dos equipamentos russos no Brasil já foi iniciada com a aquisição de 12 helicópteros MI-35 e que tem agradado os militares. Há interesse também em vender os carros de combate Tiger, que já foi apresentado em teste no Rio de Janeiro. E fala-se ainda dos tradicionais lança-foguetes. Nos bastidores do Ministério da Defesa, ouve-se que essas negociações quebraram preconceitos em relação aos equipamentos russos, por problemas de logística e manutenção. Pesa também a resistência da Rússia em ser mais flexível na transferência de tecnologia. Esse foi o principal motivo que pesou na decisão que eliminou os caças Sukhoi.

O Ministro da Defesa, Celso Amorim, disse ontem que ainda não há definições sobre a aquisição dos 36 caças da FAB. Segundo ele, a questão será decidida pela presidente Dilma Rousseff. A concorrência tem três finalistas: Gripen, da sueca SAAB, o Rafael, da francesa Dassault, e os F-18, da americana Boeing. Militares acreditam que “novela” dos caças só chegará ao fim em 2013.

FONTE: Brasil Econômico, via Notimp

FOTO DE BAIXO: Sukhoi

VEJA TAMBÉM:

51
Deixe um comentário

avatar
50 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
27 Comment authors
CPLCRBObservadorMAD DOGjdondiceOptimus Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Da mesma maneira que os russos procuram novos mercados p/ seus sistemas de defesa, nós deveríamos procura-los, p/ as nossas carnes.

HRotor
Visitante
Member
HRotor

Dizer que há “preconceito” em relação a equipamentos russos é, mais que uma generalização tosca, desconsiderar a ciência e o profissionalismo envolvidos no processo. É uma questão de atender ou não os requisitos operacionais e logísticos. O post não nega a dificuldade de compartilhar conhecimento com os russos (e esquece de citar que já quase houve cancelamento de compra por problemas de pós venda…). Vale lembrar ainda que os Mi35 não foram escolhidos pelos militares, mas adotados “guela-a-baixo” para, justamente como agora, resolver questões comerciais entre Brasil e Rússia. Quanto a gostar ou não dos equipamentos russos, também não faz… Read more »

Requena
Visitante
Requena

Notícia boa pro E.B. Lá vem os sistemas de misseis antiaéreos russos… 🙂

Nick
Visitante
Member
Nick

10 Baterias de S-400 por alguns kilos de carne… pode fechar! 🙂

[]’s

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

A única coisa que me incomoda com relação a equipamentos russos é a Venezuela!

A Venezuela é um cliente muito mais vantajoso para a Rússia. O Brasil precisaria compensar economicamente isso e conseguir uma forma de restringir a venda de armas russas pro Chavez!

Não gosto da possibilidade de termos as mesmas armas que nosso utópico “inimigo”!

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Vá se fhod…Putin !! Isto é chantagem, e na OMC vamos ver como fica. Já fui muito fã dos equipamentos de defesa russos, embora eles não fossem a última bolacha do pacote. Russos tomaram um cano com os chineses aos transferir tecnologia (parte sequer foi cedida, mas copiada mesmo…) que se tornaram competidores diretos exatamente no mercado russo de defesa, o terceiro e quarto mundos. Não há praticamente nada que se possa dizer que as tecnologias russas de defesa possam ser significativas e em estado da arte nos próximos 10 ou 15 anos. Mesmo o PAK/FA T-50 é só uma… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

O sistema S-400 “Triumf” não está na lista de produtos exportáveis da Rússia. Por enquanto estão sendo instalados para proteger a capital Moscou.

Seu alcance é bom, mas temo que aquelas antenas gigantes de radar são alvo fácil para mísseis anti-radiação embarcados em aviões voando a baixa altitude.

Já estão desenvolvendo o sistema S-500, destinado a destruir mísseis balísticos…..

Sds.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Basca! Lembra do que falei lá na alide no passado sobre a “sacanagem” que os Russos fizeram com os exportadores de carne Brasileiros, como forma de nos pressionar a engolir o que eles queriam vender??? Fui trucidado pela brigadas trotskistas e pelos Mujahedins de plantão. Bom, Jesus é pai, e o tempo é senhor de todas as verdades, a FAB foi entubada com algo que não queria, que não serve e que não temos condições de operar. Agora, bom agora, se esta senhora tem um pingo de vergonha na cara, manda este” corno manso” deste Russo vagabundo mequetrefe enfiar naquele… Read more »

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

O sistema S-400, salvo engano, não tem operacional seu míssil de maior alcance 40N6, com 400 km de alcance.
Não o tendo, sua performance não difere do Patriot.

eduardo pereira
Visitante
eduardo pereira

Olá pessoal ,sou novo aqui e tem tempos que acompanho as matérias(parabens aos editores) e tambem os comentarios,e ,se eu disser algo errado peço de antemao desculpas e que os mais instruidos neste universo de informaçoes e armamentos que me corrijam .Bem que poderiamos adquirir alguns su 35bm, nos traria um aumento no nivel de qualidade de nossos caças excepcional, maior raio de açao, capacidade de carga e manobrabilidade indiscutivel que agregada aos nossos pilotos os tornaria ameaças mortais,letais a qualquer possivel intruso.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

A capacidade de mover -se rapidamente não mais confere imunidade a um sistema antiaéreo tendo em vista os sistemas atuais de detecção de alvos no solo, baseado em radares de abertura sintética, MTI, etc.
A defesa dos sistemas antiáereos russos está centrada mais na tática de defesa em camadas, na capacidade counter PGM e nas contramedidas .

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Nóis tão inteligenti!
Nóis vende boi e eles vendem armas.

Giordani
Visitante
Member

Parafraseando missiê jobã : “O sistema S-400 é demais pra nós…”

Só chamando esses russos de “filhos duma putin” mesmo! Mas o pior é que eles estão certos! É chantagem? Pura chantagem! Mas só assim para o EB ter um equipamento decente, porque para a FAB e para a MB, nada virá. Quem sabe uns 100 mil AK-47, para substituir a metada dessas peças de museu chamados de FAiL…
No final, o GF vai é comprar mais um punhado de igla e todos brindarão a paz mundial…

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

Porco anabolizado por equipamento militar ta muito barato, eles tem um protótipo e nós não teco-teco.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Verdade Juarez….. vc sempre jogou isto tudo no ventilador….. tomara faça um ventinho lá no Planalto…..

Sds.

aldoghisolfi
Visitante
Member
aldoghisolfi

Eduardo: benvindo.
Calcula quantos quilos de carne serão necessários para pagar um Super Flanker?
Sem fazer contas, acho que não temos um rebanho suficientemente grande para podermos equipar a FAB com esse vetor…

Latino dark
Visitante
Member
Latino dark

Como já avia dito em outro post a visita da nossa presidenta ,se deve ao embargo russo á carne do Brasil ,, é chantagem da grossa mesmo , fazer o que é isso ou continuamos embargados kk .. os russos vão utilizar os Pantsir-S1, nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, em 2014. por que a gente não pega o embalo e também utilizamos na copa de 2014 ? . Esse negoçio de chantagem é chato mesmo minha esposa utiliza muito desse artificio (tipo greve ) e devo dizer que funciona mesmo ..

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

Segundo a ABIEC, de janeiro a setembro exportamos pra Russia quase US$ 1 bi.
Isso daria aproximadamente US$ 1,3 bi/ano.

Considerando que nas conversas entre Dilma e Putin chegassem num acordo para aumento das compras de carne brasileira em troca da compra de armas, esse valor poderia chegar fácil a US$ 2 bi/ano.

Com esse valor, em apenas 1 ano, poderíamos comprar cerca de 25 Su-35.

Com o valor de 5 anos teríamos os ditos 120 caças!

Leonardo Crestani
Visitante
Leonardo Crestani

Nada do Brasil ficar na dependência externa de tecnologia e armas, o Putin que vá criar porcos na Sibéria ou que coma a carne dos ratos do kremlin!

Requena
Visitante
Requena

Pô porque essa bronca de alguns com o russos?

Na atual fase das nossas FFAA´s eu trocaria até frango por fuzil… 🙂
Por mim se eles mandarem uns tor-m2e já tá bom demais.

E não se trata de se contentar com pouco.
É que pra quem não tem nada, qualquer osso é mignon!

Mesmo porque se depender da vontade dos políticos…

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Bom… fazendo essa conta, acredito que até daria para fazer o negócio: 120 SU-35 por porcos. Poderíamos mandar junto alguns ratos, de brinde.

asbueno
Visitante
Member
asbueno

Embora vivamos distantes dos momento da Guerra Fria e da Cortina de Ferro, como seria vista uma aquisição de armas russas por nós. Digo armas russas de peso. Todavia creio que o momento é mais de caixeiro viajante do que de ideólogos. Se isso realmente for verdade e houver uma chance de Sukhois serem adquiridos, então a palavra cabe à FAB sobre se querem ou não o avião. Imaginando que a FAB dê o sim, entramos na seguinte questão: há uma licitação aberta. Ela seria esquecida ou correria em paralelo? Se esquecida, como ficaria a “cara da república” depois de… Read more »

aldoghisolfi
Visitante
Member
aldoghisolfi

PÔ Latino dark… estás numa pior?!…

aldoghisolfi
Visitante
Member
aldoghisolfi

A geopolítica se adequa; custos? idem. Agora, a manutenção, logística (peças, reparos, etc) dos vetores russos, aí sim!, é onde eu vejo problemas. Sabida e historicamente a Rússia é péssima vendedora quanto ao pós-venda. Depois, a filosofia armamentista deles ainda é outra que não a nossa. A para eles a grana voltou a existir o que nos coloca dentro duma situação difícil, pois eles ainda olham a quantidade; quem viu um clipe das manobras do exército russo viu as centenas de blindados em plena carga. Sorte deles. Os aviões são excelentes, a prova é a idade avançada dos Migs e… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Prezados

Qual é o problema? Nós já trocamos algodão por caças!

HRotor
Visitante
Member
HRotor

Poggio, nenhum problema em fazer trocas comerciais com produtos de natureza distinta, como carne por armas ou algodão por avião.
Mas embargar um produto de forma ilegítima e chantagear na mesa de negociação é outra história, coisa de delinquente, mafioso, f-d-Putin…
Depois sobra para o operador se virar com pós-venda desse mesmo nivel.

champs
Visitante
champs

asbueno disse: 24 de outubro de 2012 às 16:32 “Considerando este último ponto, os Sukhoi somente seriam considerados se o FX2 correr em paralelo e for efetivado.” Seria por aí, mesmo porque acredito que a FAB não teria condições de operar os Su-35 em grande quantidade. E seria numa equação geopolítica dessa que o Gripen se encaixaria como uma luva: baixo custo, grande quantidade e sem urgência (Anápolis) para entrega. Requena disse: 24 de outubro de 2012 às 15:46 “E não se trata de se contentar com pouco. É que pra quem não tem nada, qualquer osso é mignon!” Enxergo… Read more »

Grifo
Visitante
Grifo

Senhores, o Brasil está batendo recorde de exportações de carne, se os russos não quiserem comprar mais paciência. Não estamos precisando. Independente disso, a Rússia pode esperar sentada se acha que a FAB vai comprar Su-35 e outros micos de mesma procedência.

Para quem tem dúvidas sobre a qualidade dos produtos, pode acompanhar como está indo a operação do Sukhoi Superjet 100, o mico russo da classe dos Embraer ERJ.

Grifo
Visitante
Grifo
Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Não precisamos dos russos p/ nada, podemos ter tdas as nossas necessicades atendidas, aqui mesmo pelo Ocidente.
É só não exagerar na dose da badulaqueria francesa, senão não haverá dinheiro que chegue.
Para pagar sobrepreço e propina.
Prá que gastar nosso rico dinheirinho c/ sistemas que funcionam perfeitamente, somente lá no You Tube???
Eu hein!!! Será que não aprenderam nada, c/ esses Mi-35, na FAB???
Pai!!! Afasta de nós esse cálice!!!

Leonardo Crestani
Visitante
Leonardo Crestani

O pessoal, a maioria aqui esta fazendo apologia a Russia, querendo ate trocar suas mães por armas russas, que isso? Como seremos potencia se trocamos carne por caças? Sim ja trocamos algodao por caças, e hoje vemos que o Brasil é dependete dessa tecnologia priomordial para uma nação ser potencia e hoje estamos mendigando a outros paises! Nacionalismo já

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Na minha opinião, seria muito positiva a aquisição de 2 esquadrões de SU-35. Como outros países já fazem, principalmente a Índia, a não dependência de apenas 1 fornecedor de armas pode ser decisiva em um conflito. Esse sonho q o Brasil deve adquirir tecnologia e fabricar seu próprio equipamento militar é UTOPIA !!! Isso nunca vai acontecer em um país q não considera os gastos com defesa importantes… O importante é ser independente na maior porção possivel do processo de manutenção e manter uma boa quantidade de peças de reposição… Fabricar e desenvolver, é para gente grande… e ainda estamos… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Positivo seria o governo federal resolver de vez esse F X-2 que está aí. O resto é torcida de um povinho esquerdopata, que não tem a mínima noção do que é tornar uma aeronave de combate, capacidade operacional efetiva. E a experiência real da FAB c/ os Mi-35, mostra que a péssima logística russa e sua falsa capacidade de integração, são obstáculos bastante sérios. No mais: “Fabricar e desenvolver, é para gente grande… e ainda estamos entrando na pré adolescência…” Tirem a Embraer do caminho, que além de empatar o país c/ sua megalomania, só sabe de fazer jato regional… Read more »

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Sobre o comentário do Leonardo Crestani: Sim o Brasil já trocou algodão por caças, mas foi numa época em que o país estava praticamente na época da carvão. Poucos sabem que antes de Getúlio Vargas negociar com os EUA, tendo como condição para se juntar aos Aliados na IIWW a implantação da CSN e toda transferência de técnologia necessária, o Brasil não tinha siderurgia, tinha apenas alguns ferreiros e serrarias e dependia em tudo da Inglaterra, desde ferramentas a máquinas e utensílios. Isso ocorreu há 72 anos. É muito recente, mas hoje o Brasil já produz aviões e navios e… Read more »

Vader
Visitante

Chantagem pura e simples desses russos fanfarrões, beberrões e decadentes. Eles que vão à m. Precisamos deles para que? O que a decadente indústria bélica russa tem a nos oferecer que não possamos adquirir de outras fontes melhores, mais confiáveis e menos arrogantes? A única, juro, a ÚNICA coisa que a Rússia realmente produz de “hours concours” é a VODKA. Para todo o resto há similares ocidentais melhores. Depois da queda do regime soviético, no qual eram os cientistas ucranianos os principais responsáveis pelos avanços bélicos, os russos não produziram NADA de realmente inovador. Necas de pitibiriba. Nadica de NADA.… Read more »

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

A Russia assim como o Brasil tem relação comercial como qualquer outra nação, se eles exigem contrapartidas para a compra da carne suína a compra de armamento deles é óbvio que cabe ao Brasil ver o que é mas vantajoso, e dúvido muito que os Russos vendam o Su-35 e sua tecnologia obsoleta para nós. Aliás é tão obsoleta que são foguetes deles que levam os austronatas para a estação espacial.
Comércio de arma deixou de ser ideológico faz tempo é puramente comercial quem paga mais por armamento sofisticado leva.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

O que pode acontecer:

Pumba vai à mãe Rússia e no seu retorno anuncia o fim do programa FX-2.
Mais trinta e anuncia que vão comprar 36 unidades do Su-35.
Essa decisão iria ao encontro da formação de FFAA armadas conjuntas para a América Latina.

Latino dark
Visitante
Member
Latino dark

Rapaz com certeza o lolby da carne é fortissimo , não duvidem os senhores dessa categoria (pecuaria ) .Em dezembro se a topetuda quizer liberar o embargo vai ter que ir as compras por lá também …

Sds

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Na verdade a penetração de equipamento militar russo no Brasil não se deu com os Mi-35 e sim bem antes com os Iglas. Os Iglas são adequados á função esperada, mas quanto aos Mi-35 na FAB pra mim é completamente sem pé nem cabeça. É igual um cara de Blacktie num baile funk. Faço força, mas não desce. E nem é questão de competência russa, pós-venda, tecnologia, etc. O conceito em si, aplicado às nossas forças armadas, não me agrada. Nada contra o Hind lá na Rússia, no Usbequistão, no Seiláondeestão, etc. Mas no Brasil? Os russos têm tanta coisa… Read more »

HRotor
Visitante
Member
HRotor

Bem lembrado, o Igla veio antes. Excelente míssil, simples para operar, manter e treinar. Já o Mi-35, foi o que de “menos-ruim” se conseguiu nessa compra goela-a-baixo. Em que pese a Aviação de Asas Rotativas da FAB sempre ter buscado um helicóptero de ataque, tal aquisição não era prioritária, diante da necessidade de substituição da frota de H-1H. A prioridade era adquirir mais Black Hawk, equipá-los e armá-los ao máximo e, quem sabe um dia, conseguir uns Cobras, Mangustas, Tigers ou Apaches… Quando se soube da decisão governamental de comprar helicóptero russo, chegou-se a pensar no Mi-17, muito mais polivalente,… Read more »

Soyuz
Visitante
Member
Soyuz

A Rússia comprou em 2012 até setembro 906 milhões de dolares de carne brasileira, isto em termos proporcionais é 22% do total exportado.É mais do que EUA, Itália, Reino Unido,França, Alemanha e Japão juntos. Se quiserem “mandar os russos as favas”, fiquem a vontade, o Churrasco de domingo seguramente ficaria mais barato dada a enorme oferta extra de carnes no Brasil. Procurar novos mercados? Sem duvida é uma boa alternativa. Se os EUA multiplicar por 6 o volume de carnes que compra do Brasil supriria a “falta” que a Rússia faria. Boa sorte aos negociadores brasileiros. http://www.abiec.com.br/download/2012.pdf É claro que… Read more »

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Se pensarmos que assentos em tandem em helicópteros de ataque servem sobretudo para reduzir a área frontal de modo a expor menos ao fogo inimigo, fica complicado aceitá-la conectados a uma cabine de passageiros. A outra razão seria permitir que os dois tripulantes (piloto e artilheiro) tenham níveis similares de consciência periférica, mas tal razão não parece ter sido o forte no Hind tendo em vista as observações do HRotor. E olhe que eu não tenho nada contra equipamentos russos. Embora considero que helicópteros leves de ataque (Mangusta, Cobra, Tiger, etc) sejam mais adequados para o EB, não me importaria… Read more »

Optimus
Visitante
Optimus

Hmmm… Se são os bonzinhos russos fazendo chantagem: Tudo bem, eles só estão defendendo seus interesses… Faz parte do jogo… etc…

Queria ver se fosse os Malvados imperialistas do norte que estivessem fazendo isso… Ia ser uma gritaria na “blogosfera”… Já estariam exigindo o fechamento de todas as nossas embaixadas nos EUA (pra dizer o mínimo)…

Sds.

jdondice
Visitante
jdondice

Olá a todos!!! … Sou novo por aqui, mas acompanho esse site desde seu início quando era apenas uma lista de embarcações militares e mercantes e algumas matérias. Fico feliz de ter chegado onde chegou, simplesmente o melhor site de defesa do Brasil. É realmente, vemos uma miscelância de fornecedores estrangeiros em nossas FAAs, tudo aquilo q nã queríamos!!! Esses petralhas estão acabando com a nossa segurança nacional! Nem Fx, nem fragatas, nem AAAe, nada!!! … Somente projetos bilionários, uma grande firula em relação a transferência de tecnologia, alguns lotes pilotos, linhas de produção mínimas, que não condizem com as… Read more »

MAD DOG
Visitante
MAD DOG

jdondice agora é MAD DOG

Observador
Visitante
Observador

Senhores,

Negociar com aquele povo não é fácil. E isto é só a parte visível da negociação.

Já ouvi falar, por parte de alguém que trabalha em uma empresa exportadora de carnes, que toda a santa semana um conteiner chegava ao destino (Rússia) com o conteúdo estragado e precisava ser substituído.

Descuido? Absolutamente não.

Na verdade era o pedágio que a máfia russa cobrava pelo trânsito da mercadoria.

E havia vários outros bolsos no caminho.

Vai saber o que não rola por baixo dos panos também. Parte da recusa pode ser pela falta do pagamento de algum “incentivo extra”.

Leonardo Crestani
Visitante
Leonardo Crestani

O grande povo malha o pau nos americanos e amam os russos, imaginem em nossa historia recente, se ao inves de os americanos policiarem o mundo fossem os russos? o mundo seria bem pior se os russos fossem americanos, um povo que mata seus proprios cidadoes, não merece tanto credito.
Pra finalizar não estou aqui pra defender amaricano nenhum, que de santos não tem nada, mais temos que convir que o mundo seria bem pior com os russos no controle!

Vader
Visitante

Optimus disse: 25 de outubro de 2012 às 17:11 “Queria ver se fosse os Malvados imperialistas do norte que estivessem fazendo isso… Ia ser uma gritaria na “blogosfera”… Já estariam exigindo o fechamento de todas as nossas embaixadas nos EUA (pra dizer o mínimo)” BINGO!!! Fossem “usamericanu malvadu, feiu, bobu, chatu i cumedô di criancinha” e a corja petralítica vermelha já estaria a pedir no mínimo a expulsão do embaixador. Imaginem?!! Os EUA chantageando na “caradura” o meu Brasil-sil-sil-varonil??? Ahhh, isso é um crime!!! Isso não pode!!! E quem disser um “ai” contra é no mínimo traidor da pátria e… Read more »

champs
Visitante
champs

Leonardo Crestani disse:
26 de outubro de 2012 às 10:50

“O grande povo malha o pau nos americanos e amam os russos, imaginem em nossa historia recente, se ao inves de os americanos policiarem o mundo fossem os russos?”

Esse é o problema, sempre que se fala da compra de equipamentos russos entram questões subjetivas, perde-se o foco no equipamento e valoriza-se o viés ideológico.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

A introdução e posterior operação dos Mi-35 pela FAB, não teve nada de “ideológico” não, nem se perdeu o “foco no equipamento”.
Mto pelo contrário, aliás ficaram claramente evidentes a incapacidade dos russos, em prover as necessidades apresentadas pela FAB; aqui no Brasil.

CPLCRB
Visitante

A organização russa de direitos humanos CPLCRB apelou repetidamente ao Rosselkhoznadzor com um pedido para impor sanções aos fornecedores do estado brasileiro (ou estatais) – leia o relatório da CPLCRB para 2016-2017. Esta é a resposta padrão da Rússia à repressão dos cidadãos russos. As prisões em massa de turistas russos até 2016 na Amazônia não poderiam permanecer sem resposta. Especialmente quando a polícia federal brasileira lança um membro do principal partido político russo “Rússia Unida”(“Единая Россия”) na prisão. As sanções serão interrompidas após o fim da investigação contra os iniciadores do terrorismo de estado (a polícia federal da Amazônia).… Read more »