Home Sistemas de Armas Brasil fora do PAK-FA?

Brasil fora do PAK-FA?

259
54

NEW DELHI, 29 de setembro – A Rússia e a Índia desenvolverão conjuntamente duas versões de um novo caça de quinta geração, afirmou o chefe de uma empresa indiana de defesa, na segunda-feira.

O caça avançado multifunção russo-indiano será desenvolvido pela Sukhoi, que faz parte da United Aircraft Corporation (UAC) da Rússia, juntamente com a Hindustan Aeronautics Limited (HAL), da Índia, conforme um acordo intergovernamental assinado em outubro de 2007.

“Os aviões terão diferentes asas, equipamentos eletrônicos e radares,” disse K. Baweja Ashok, presidente da HAL, após uma reunião da comissão intergovernamental russo-indiana, sobre a cooperação técnica militar, em Nova Deli.

Ele também disse que Índia vai desenvolver uma versão de dois lugares, para satisfazer as exigências da doutrina de superioridade aérea indiana, enquanto a Rússia vai desenvolver a versão de um único assento.
A Sukhoi russa disse há pouco que havia começado a construção de um protótipo do caça de quinta geração, que terá características de alta manobrabilidade e stealth, para garantir a superioridade aérea e a precisão na destruição de alvos terrestres e marítimos.

A versão russa será construída na fábrica de Komsomolsk-on-Amur, no Extremo Oriente da Rússia.
Os vôos de testes do caça de quinta geração terão início em 2009, e a produção em massa da aeronave pode começar em 2015, disse a Sukhoi.

A cooperação militar entre a Rússia e a Índia remonta quase meio século, e este país representa cerca de 40% das exportações de armas russas.

A comissão intergovernamental russo-indiana terá sessões realizadas anualmente, alternando entre Nova Deli e Moscou. A reunião anterior teve lugar na capital russa, em outubro de 2007.

FONTE: RIA Novosti

54 COMMENTS

  1. Galante.

    Quem dera o Congresso e o Presidente tivessem a rapidez que vc tem..rsrsrs..

    Valeu em postar rapidamente o Artigo, pois acredito ser a coqueluche de todos aqui referente aos recentes assuntos das FA´s.

    Sei não, más acho que em Dezembro quando Medvedev desembarcar será mais para fazer uma visita de bom amigos, pq pedido que é bom ele não leva nada além de Mi-35 e provaveis S-300, TOR M-1, pq nos céus ao que tudo indica, vamos “a la Francesa” tb.

    Abraços.

  2. Galante.

    Quem dera o Congresso e o Presidente tivessem a rapidez que vc tem..rsrsrs..

    Valeu em postar rapidamente o Artigo, pois acredito ser a coqueluche de todos aqui referente aos recentes assuntos das FA´s.

    Sei não, más acho que em Dezembro quando Medvedev desembarcar será mais para fazer uma visita de bom amigos, pq pedido que é bom ele não leva nada além de Mi-35 e provaveis S-300, TOR M-1, pq nos céus ao que tudo indica, vamos “a la Francesa” tb.

    Abraços.

  3. 36 Su-35 até que venham os primeiros PAK FA. Quantos F-5 iriam para Manaus? Os F-2000 seriam vendidos para a FAA ou não seriam substituídos nesse intervalo?

  4. 36 Su-35 até que venham os primeiros PAK FA. Quantos F-5 iriam para Manaus? Os F-2000 seriam vendidos para a FAA ou não seriam substituídos nesse intervalo?

  5. WTF, o problema nao é o Governo e sim a Política do nosso país, tem que ver o qe foi decidido na “Nova” Política de Defesa Nacional, mas aposto as minhas cuecas que iremos voar aviões franceses por um bom tempo!

    Outra coisa, no artigo, nao é comentado em nenhum momento que o Brasil não fará parte do projeto!

    Abração

  6. WTF, o problema nao é o Governo e sim a Política do nosso país, tem que ver o qe foi decidido na “Nova” Política de Defesa Nacional, mas aposto as minhas cuecas que iremos voar aviões franceses por um bom tempo!

    Outra coisa, no artigo, nao é comentado em nenhum momento que o Brasil não fará parte do projeto!

    Abração

  7. Outra enorme decepcao,para variar. Parece que o Voo de galinha do Brasil nunca terminara. Enquanto isso,estao formando outro esquadrao de F-5 com o lixo comprado da Jordania. E nem modernizacao para eles,poi,incrivelmente,dizem que ja estao muito modernos!?! Se for realmente verdade esse vexame tambem,entao porque arrastar tanto os pes para comprar 36 Rafales? Isso ja e uma piada de mal gosto mesmo.

  8. Outra enorme decepcao,para variar. Parece que o Voo de galinha do Brasil nunca terminara. Enquanto isso,estao formando outro esquadrao de F-5 com o lixo comprado da Jordania. E nem modernizacao para eles,poi,incrivelmente,dizem que ja estao muito modernos!?! Se for realmente verdade esse vexame tambem,entao porque arrastar tanto os pes para comprar 36 Rafales? Isso ja e uma piada de mal gosto mesmo.

  9. joao quem disse que os F-5E que chegaram recentemente não serão modernizados? Essa sua fonte está super bem informada, pois, pelo o que eu saiba, os F-5E ainda nao foram nem “verificados” sem contar as sua documentações de operação de vôo, que eu acredito que precisarão ser traduzidas.

    Abração

  10. joao quem disse que os F-5E que chegaram recentemente não serão modernizados? Essa sua fonte está super bem informada, pois, pelo o que eu saiba, os F-5E ainda nao foram nem “verificados” sem contar as sua documentações de operação de vôo, que eu acredito que precisarão ser traduzidas.

    Abração

  11. Apesar de não estar explicito nem implicito na noticia nada sobre o Brasil estar fora do projeto Pak-FA espero que seja assim, juntas os corruptos brasileiros com os mafiosos Russos nunca me pareceu ser uma boa ideia.

  12. Apesar de não estar explicito nem implicito na noticia nada sobre o Brasil estar fora do projeto Pak-FA espero que seja assim, juntas os corruptos brasileiros com os mafiosos Russos nunca me pareceu ser uma boa ideia.

  13. A noticia não fala nada de “brasil fora do PAK-FA”, menciona apenas a cooperação indo-russa.
    Vamos aguardar a visita do Sarkozy e do MEdvedev no final do ano para tirar as conclusões.
    Acho que se fossemos de Rafale, algo já teria sido anunciado, assim como no caso do SNB.

  14. A noticia não fala nada de “brasil fora do PAK-FA”, menciona apenas a cooperação indo-russa.
    Vamos aguardar a visita do Sarkozy e do MEdvedev no final do ano para tirar as conclusões.
    Acho que se fossemos de Rafale, algo já teria sido anunciado, assim como no caso do SNB.

  15. Caros colegas, vamos com calma…ainda não há motivo para preocupação ou alarde quanto ao anuncio da parceria da India com a Rússia. Antes ainda estamos na expectativa do PND, que não foi divulgado e se brincar muito vão usar a crise imobiliária/bancária americana para adiar o anúncio…Mas, se por uma graça de Deus, o governo fizer a divulgação do PND aí sim vamos comemorar ou nos decepcionar.

  16. Caros colegas, vamos com calma…ainda não há motivo para preocupação ou alarde quanto ao anuncio da parceria da India com a Rússia. Antes ainda estamos na expectativa do PND, que não foi divulgado e se brincar muito vão usar a crise imobiliária/bancária americana para adiar o anúncio…Mas, se por uma graça de Deus, o governo fizer a divulgação do PND aí sim vamos comemorar ou nos decepcionar.

  17. Mais uma vez fica claro a política medrosa de neutralidade do Brasil, o medo é tanto da resposta dos EUA que o Brasil desperdiça grandes oportunidades, como esta do PAK-FA.. o problema não é o dinheiro para investir, e sim querer investir.

  18. Mais uma vez fica claro a política medrosa de neutralidade do Brasil, o medo é tanto da resposta dos EUA que o Brasil desperdiça grandes oportunidades, como esta do PAK-FA.. o problema não é o dinheiro para investir, e sim querer investir.

  19. Apesar dos pesares, eu ainda prefiro esperar até anunciarem o tal PND, pra saber que apito vamos tocar.

    Eu fui ler a versão em inglês desta matéria, no mesmo site que tem a versão em português, e fica mais claro (no texto em inglês) que o ponto de vista adotado para redigir o texto é o anuncio da entrada da India no projeto. Não me pareceu que o texto tenha anunciado que o projeto já estaria fechado, somente com esses dois parceiros. E uma outra interpretação que faço: se fosse o Brasil que estivesse entrando no projeto, creio que as notícias também seriam feitas no mesmo molde. Ou seja, anunciando a entrada do Brasil no projeto (não creio que citassem a India num caso assim, mesmo que ela tivesse intenção de entrar no projeto, mas ainda não tivesse assinado nada). Mas enfim, prefiro aguardar até termos uma posição ofical sobre o assunto.

    De qualquer modo, se vier o Rafale, será ótimo também (embora eu seja fã incondicional do SU-35). Podemos também pensar assim: a França não tem um caça de quinta geração (ou algo que possa ser equivalente a isso, pois no futura, sabe-se lá o que vai estar voando por aí). Será que não vai desenvolver um mais pra frente, pois a França não é um país que gosta (ou tem o costume) de ficar atrasado em relação ao mundo? O Brasil não poderia ser parceiro da França nisso também? Enfim…

    Gostaria também de ter mais detalhes sobre essa parceria Brasil-França…de repente essas parceria pode ser muito melhor que imaginamos (como pode ser uma porcaria inenarrável também)…O que está nos matando, aqui no blog, é a demora em termos todos os detalhes do PND…isso é que está ruim.

    um abraço a todos

  20. Apesar dos pesares, eu ainda prefiro esperar até anunciarem o tal PND, pra saber que apito vamos tocar.

    Eu fui ler a versão em inglês desta matéria, no mesmo site que tem a versão em português, e fica mais claro (no texto em inglês) que o ponto de vista adotado para redigir o texto é o anuncio da entrada da India no projeto. Não me pareceu que o texto tenha anunciado que o projeto já estaria fechado, somente com esses dois parceiros. E uma outra interpretação que faço: se fosse o Brasil que estivesse entrando no projeto, creio que as notícias também seriam feitas no mesmo molde. Ou seja, anunciando a entrada do Brasil no projeto (não creio que citassem a India num caso assim, mesmo que ela tivesse intenção de entrar no projeto, mas ainda não tivesse assinado nada). Mas enfim, prefiro aguardar até termos uma posição ofical sobre o assunto.

    De qualquer modo, se vier o Rafale, será ótimo também (embora eu seja fã incondicional do SU-35). Podemos também pensar assim: a França não tem um caça de quinta geração (ou algo que possa ser equivalente a isso, pois no futura, sabe-se lá o que vai estar voando por aí). Será que não vai desenvolver um mais pra frente, pois a França não é um país que gosta (ou tem o costume) de ficar atrasado em relação ao mundo? O Brasil não poderia ser parceiro da França nisso também? Enfim…

    Gostaria também de ter mais detalhes sobre essa parceria Brasil-França…de repente essas parceria pode ser muito melhor que imaginamos (como pode ser uma porcaria inenarrável também)…O que está nos matando, aqui no blog, é a demora em termos todos os detalhes do PND…isso é que está ruim.

    um abraço a todos

  21. me alinho com o colega Hornet (diga-se de passagem o único hornet a tietar um flanker), acho que a coisa está andando e muitas águas vão rolar ainda.
    também acho que a estratégia do MH e do NJ é a de diluir a informação ao longo dos anos, anunciar um plano de bilhões com n máquinas pegaria muito mal no nosso país a passo que se a informação for divulgada lentamente, a defesa estará na agenda e nos ouvidos de todos pois nãos e esgotará argumentos para justificá-la
    apesar de algumas críticas acho que ambos estão fazendo senão o melhor trabalho já realizado em prol da defesa do país.
    embora considere as metas não erradas porém tímidas.
    mas também é a aquela coisa,se fosse pra me agradar nem 200 submarinos seriam suficientes…
    e claro pelo ,menos uns 500 mil chuck norris

  22. me alinho com o colega Hornet (diga-se de passagem o único hornet a tietar um flanker), acho que a coisa está andando e muitas águas vão rolar ainda.
    também acho que a estratégia do MH e do NJ é a de diluir a informação ao longo dos anos, anunciar um plano de bilhões com n máquinas pegaria muito mal no nosso país a passo que se a informação for divulgada lentamente, a defesa estará na agenda e nos ouvidos de todos pois nãos e esgotará argumentos para justificá-la
    apesar de algumas críticas acho que ambos estão fazendo senão o melhor trabalho já realizado em prol da defesa do país.
    embora considere as metas não erradas porém tímidas.
    mas também é a aquela coisa,se fosse pra me agradar nem 200 submarinos seriam suficientes…
    e claro pelo ,menos uns 500 mil chuck norris

  23. tb li que os F5 da Jordania nao serao atualizados no padrao F5M.
    Dizem que as configuracoes desses cacas sao mais atuais dos que os F5 antes da atualizacao, porem inferiores ao F5M. VAI ENTENDER !!!!!!!!
    estou achando que o BRIC’s vai utilizar o mesmo aviao de 5a geracao…
    uma pergunta de leigo(bota leigo nisso) no que uma caca biplace e melhor d que o monoplace ??? os sistemas nao sao todos digitais ?? qual a vantagem do biplace ???
    se for interessant pra Brasil, poderiamos ter uns PAK biplace tb….

  24. tb li que os F5 da Jordania nao serao atualizados no padrao F5M.
    Dizem que as configuracoes desses cacas sao mais atuais dos que os F5 antes da atualizacao, porem inferiores ao F5M. VAI ENTENDER !!!!!!!!
    estou achando que o BRIC’s vai utilizar o mesmo aviao de 5a geracao…
    uma pergunta de leigo(bota leigo nisso) no que uma caca biplace e melhor d que o monoplace ??? os sistemas nao sao todos digitais ?? qual a vantagem do biplace ???
    se for interessant pra Brasil, poderiamos ter uns PAK biplace tb….

  25. Caro Pablo em geral uma cabeça a mais ajuda na hora das decisões, acredito que a opção da índia em ter um segundo membro é porque será aexplorada a capacidade de ataque ou Guerra eletrônica.
    o segundo membro ajuda pois a compilação das informações.Apesar dos avanços dos sistemas eletrônicos a carga sobre os pilotos ainda é excesida e eum segundo tripulante dilui esta carga…
    quanto ao brasil.
    eu gostaria que a FAB tivesse adquirido logo os Su-35 e adapatado-o para eletrônica ocidentalizada (leia -se ELBIT) dai lá pelso 2020 com a entrada dos 5g, (leia-se PAK) os su-35 passariam a exercer as funções de ataque, até memso ataque naval pois tem grande alcance e podem carregar mísseis com brhamos etc…
    então nesta altura os PAK entrariam como o caça principal excusando o país de investir pesadamente numa reestruturação do Su-35 apenas o adaptando por upgrades aos conceitos da época…
    é o que penso

  26. Caro Pablo em geral uma cabeça a mais ajuda na hora das decisões, acredito que a opção da índia em ter um segundo membro é porque será aexplorada a capacidade de ataque ou Guerra eletrônica.
    o segundo membro ajuda pois a compilação das informações.Apesar dos avanços dos sistemas eletrônicos a carga sobre os pilotos ainda é excesida e eum segundo tripulante dilui esta carga…
    quanto ao brasil.
    eu gostaria que a FAB tivesse adquirido logo os Su-35 e adapatado-o para eletrônica ocidentalizada (leia -se ELBIT) dai lá pelso 2020 com a entrada dos 5g, (leia-se PAK) os su-35 passariam a exercer as funções de ataque, até memso ataque naval pois tem grande alcance e podem carregar mísseis com brhamos etc…
    então nesta altura os PAK entrariam como o caça principal excusando o país de investir pesadamente numa reestruturação do Su-35 apenas o adaptando por upgrades aos conceitos da época…
    é o que penso

  27. Concordo com o Hornet também.
    Pablo, os caças biplaces servem basicamente para duas funções: treinamento, e também para ataque interceptação, pois passa a dividir o “serviço” dentro da cabine, enquanto um “pilota” realmente o avião o outro só cuida dos sensores e armamentos da aeronave. Exemplos de Treinadores são os T-38 Talon (são na verdade F-5 biplace mas com menos equipamentos) o Hawk inglês, o nosso Tucano/Super Tucano, entre outros. Já para ataque/interceptação temos o Mig-31, o F-4 Phanton, o F-15E Strike Eagle entre outros. Sds.

  28. Concordo com o Hornet também.
    Pablo, os caças biplaces servem basicamente para duas funções: treinamento, e também para ataque interceptação, pois passa a dividir o “serviço” dentro da cabine, enquanto um “pilota” realmente o avião o outro só cuida dos sensores e armamentos da aeronave. Exemplos de Treinadores são os T-38 Talon (são na verdade F-5 biplace mas com menos equipamentos) o Hawk inglês, o nosso Tucano/Super Tucano, entre outros. Já para ataque/interceptação temos o Mig-31, o F-4 Phanton, o F-15E Strike Eagle entre outros. Sds.

  29. Creio que a única coisa que compraremos da Rússia, pelo mostrado em todas a ida e vinda (e já se vão quase 20 anos)é VODKA, pois desse produto creio que hoje temos um grande consumidor.

    Em algum blog, dias atrás, disse que nossos militares não se entendem quanto a compra de armas (isso quando conseguem algumas migalhas para tal). Compram ou escolhem sempre o que está um degrau pelo menos abaixo. O sonho de um Su-35, ou a participação em um projeto de 5a. geração, deixa pra lá. Alguns dizem que os russos não são confiáveis. Além de meia duzia de misseis Igla, compramos outra coisa??

    Fizemos um acordo com os alemaes e fabricamos (montamos) cinco submarinos. Poderiamos fabricar pelo menos mais 03 Ticunas, ou não conseguimos nada de conhecimento e tecnologia. Poderiamos fabricar no atual estaleiro da Marinha, enquanto construimos o novo (se é que vai sair) para os próximos Scorpene e Nuclear e ainda iniciarmos a fabricação LÁ na Europa, com acompanhamento de técnicos brasileiros de pelo menos um ou até dois Scorpene. Então seriam produzidos ao mesmo tempo os Ticuna e Scorpene no Brasil e Scorpene na Europa.

    Por que esse meu pensamento?? Disseram que serão 04 Scorpene até 2.020. Repararam que por lá os Tupi estarão dando baixa??? Continuaremos então com uma enorme frota de 04/05 sub?????

    Chega, cansei de ser enrolado com conversas de Ministrosssss de Defesa.

  30. Creio que a única coisa que compraremos da Rússia, pelo mostrado em todas a ida e vinda (e já se vão quase 20 anos)é VODKA, pois desse produto creio que hoje temos um grande consumidor.

    Em algum blog, dias atrás, disse que nossos militares não se entendem quanto a compra de armas (isso quando conseguem algumas migalhas para tal). Compram ou escolhem sempre o que está um degrau pelo menos abaixo. O sonho de um Su-35, ou a participação em um projeto de 5a. geração, deixa pra lá. Alguns dizem que os russos não são confiáveis. Além de meia duzia de misseis Igla, compramos outra coisa??

    Fizemos um acordo com os alemaes e fabricamos (montamos) cinco submarinos. Poderiamos fabricar pelo menos mais 03 Ticunas, ou não conseguimos nada de conhecimento e tecnologia. Poderiamos fabricar no atual estaleiro da Marinha, enquanto construimos o novo (se é que vai sair) para os próximos Scorpene e Nuclear e ainda iniciarmos a fabricação LÁ na Europa, com acompanhamento de técnicos brasileiros de pelo menos um ou até dois Scorpene. Então seriam produzidos ao mesmo tempo os Ticuna e Scorpene no Brasil e Scorpene na Europa.

    Por que esse meu pensamento?? Disseram que serão 04 Scorpene até 2.020. Repararam que por lá os Tupi estarão dando baixa??? Continuaremos então com uma enorme frota de 04/05 sub?????

    Chega, cansei de ser enrolado com conversas de Ministrosssss de Defesa.

  31. Baubau Su-35!!!
    Estou achando que os americanos vai nos enfiar pela GOELA abaixo o F/A-18 E/F Super Hornet!!! Mesmo o Rafale estando presente na lista tô achando difícil ele ganhar. Os americanos vão querer ir a forra pela quebradeira geral da bolsa em cima do nosso bolso sem transferir nada pra gente. Tô ficando preocupado agora… Como o caça escolhido no F-X 1 pode ter ficado de fora da short list, no mínimo muito estranho… Simplesmente é lastimável essa ausência.

  32. Baubau Su-35!!!
    Estou achando que os americanos vai nos enfiar pela GOELA abaixo o F/A-18 E/F Super Hornet!!! Mesmo o Rafale estando presente na lista tô achando difícil ele ganhar. Os americanos vão querer ir a forra pela quebradeira geral da bolsa em cima do nosso bolso sem transferir nada pra gente. Tô ficando preocupado agora… Como o caça escolhido no F-X 1 pode ter ficado de fora da short list, no mínimo muito estranho… Simplesmente é lastimável essa ausência.

  33. Alecsander

    Ola galera,esse projeto vai ficar muito ira, provavelmente superior ao F-35 é um pouco inferior ao F-22. “Bom pra começo de conversa”, não à nenuma informação oficial de que o Brasil está fora do progama PAK-FA T-50.Se a suposta informação for verdade, nada impede o Brasil de comprar caças T-50 da Russia ou F-35 dos E.U.A. A lem do mais,essa informação foi tirada da noticia que a India ia criar caças T-50 com asas, radares, eletronica e caracteristicas, diferentes dos modelos russos, e não que o Brasil ficol fora do projeto.Com relação a China não ira entrar no projeto, pois ela esta desenvolevendo seu propio caça de 5ºgeração, muito parecido com o F-22:o caça Stealth J-XX #2.A China pambém esta crostuindo uma aéronave gigante similar ao bombardeiro americano invisivel aos radares B-51/52, o H-8 Stealth Bomber(confirem no youtube). Um abraço a todos.

  34. Alecsander

    Ola galera,esse projeto vai ficar muito ira, provavelmente superior ao F-35 é um pouco inferior ao F-22. “Bom pra começo de conversa”, não à nenuma informação oficial de que o Brasil está fora do progama PAK-FA T-50.Se a suposta informação for verdade, nada impede o Brasil de comprar caças T-50 da Russia ou F-35 dos E.U.A. A lem do mais,essa informação foi tirada da noticia que a India ia criar caças T-50 com asas, radares, eletronica e caracteristicas, diferentes dos modelos russos, e não que o Brasil ficol fora do projeto.Com relação a China não ira entrar no projeto, pois ela esta desenvolevendo seu propio caça de 5ºgeração, muito parecido com o F-22:o caça Stealth J-XX #2.A China pambém esta crostuindo uma aéronave gigante similar ao bombardeiro americano invisivel aos radares B-51/52, o H-8 Stealth Bomber(confirem no youtube). Um abraço a todos.

  35. Aí galera; não seria uma boa o Brasil comprar; a titulo de tampão, os Gripens estocados na SAAB e entrar no projeto Russo do caça de 5 geração? O que voces acham?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here