Home Tecnologia Sukhoi fora do FX-2

Sukhoi fora do FX-2

562
214

A Aeronáutica anuncia hoje os três finalistas do projeto FX-2, de renovação da frota de combate da FAB. São o F/A-18 Super Hornet, da Boeing (EUA), o Rafale, da Dassault (França), e o Gripen, da Saab/BAe (Suécia).
Surpreendentemente o Sukhoi Su-35 foi alijado da concorrência. A escolha do vencedor final será feita em 2009, do qual será adquirido um lote inicial de 36 aeronaves.

Subscribe
Notify of
guest
214 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
pablo
pablo
12 anos atrás

pelo jeito o tio sam esta trabalhando duro nos bastidores….
sera que a FAB nao aprende ??? classificar o F18 para a segunda fase sabemdo que nao sera transferida nenhuma tecnologia caso o mesmo seja o escolhido.
a historia nos conta isso…
quanto ao Gripen, espero que seja o NG… mas batemos na mesma tecla, masi da metade dos equipamentos do Gripen vem do tio sam…
acho que vamos de rafale, se eles cumprirem o que disseram, transferencia dos mais de 9 milhoes de cogigos fontes de todo o aviao…

JP
JP
12 anos atrás

Eu já esperava que o F18 e Rafale fossem escolhidos, mas o Gripen no lugar do Sukhoi? bah…

Fernando_SP
Fernando_SP
12 anos atrás

Apesar de ser um avião extraordinário, acredito que não seria mesmo a melhor opção ao Brasil. Os russos tem tido muitos problemas em cumprir contratos com os indianos que são parceiros a mais de 50 anos e são os maiores compradores de armas da Russia. A Russia nunca repassou tecnologia de ponta e sempre vendeu aos indianos aviões com tecnologia inferior a usada pela sua própria força aérea. Não são minhas alegações, são as dos indianos. Ninguém repassa tecnologia, sei lá se franceses, americanos ou suecos iriam fazer o mesmo, mas em geral eles cumprem acordos. Outra coisa é o… Read more »

JP
JP
12 anos atrás

E completando…essa noticia se confirmando significa que ficaremos mesmo de fora do programa russo PAF-FA.

pablo
pablo
12 anos atrás

pelo jeito nem os helis russos virao mais…

JP
JP
12 anos atrás

Fernando_SP , pelo q tenho lido aqui no Blog e em outros foruns, a FAB olhava com bom olhos o SU-35… não sei,posso estar enganado, mas acho q a decisão de deixar o sukhoi de fora foi puramente política.

Direto do Céu Azul
Direto do Céu Azul
12 anos atrás

Os MI-35 virão sim. Já está fechado. Será o premio de consolação.rsrsrsrsrs

Direto do Céu Azul
Direto do Céu Azul
12 anos atrás

Oficial: OFICIAL 01/10/2008 – 09h11 Comando da Aeronáutica Pré-seleciona candidatos do Projeto F-X2 O Comando da Aeronáutica informa que, em obediência ao cronograma de renovação da frota das aeronaves de combate da Força Aérea Brasileira – FAB, completou mais uma etapa do processo de seleção dos novos caças multi-emprego a ser incorporados ao seu acervo. A Comissão Gerencial do Projeto F-X2 (CGPF-X2), instituída em 15 de maio de 2008, conduziu os estudos de avaliação das aeronaves pré-selecionadas (Boeing F-18E/F Super Hornet, Dassault Rafale, Eurofighter Typhoon, Lockheed Martin F-16 Adv, Saab Gripen NG e Sukhoi SU-35), de forma a elaborar uma… Read more »

Fernando_SP
Fernando_SP
12 anos atrás

Respondendo ao Pablo. Prezado, não defendo os americanos e sim aos brasileiros, antes que me acusem disso, mas porque essa cisma? Os americanos, ou qualquer cidadão de outra nacionalidade, defende os interesses de SEU país. Assim não repassar tecnologia conseguida a duras penas e investimentos não é nada demais. Mas os americanos repassam tecnologia sim, desde que negociada e se for de seu interesse. Assim NÓS devemos procurar nossos interesses, negociar e pressionar, eles pelo lado deles vão ver os interesses deles. Pronto. Negócio fechado, contrato pronto? Os americanos cumprem o que acordaram. Eles repassaram tecnologia dos F5 para a… Read more »

Walderson
Walderson
12 anos atrás

Pablo,
será o NG, sim. Concordo contigo. Não entendi a presença do F-18. Deve ser do tipo “a esperança é a última que morre”. Mas um dia morre.

Fernando_SP,
isso não é privilégio russo. O Tio Sam faz isso sempre. Todos os F-35 a serem repassados para os “aliados” serão inferiores de alguma forma que os a serem usados por ele. Americano sempre fez e sempre fará isso.
Um abraço a todos. Só espero que dessa vez não ganhei o cavalo azarão.

Direto do Céu Azul
Direto do Céu Azul
12 anos atrás

Eu acho que teremos um radar AESA que funciona e já está testado no lugar de 2 que ainda estão na fase de homologação.
E acho tb que a FAB, a despeito do NG ser moderninho, irá optar por 2 motores.

Fernando_SP
Fernando_SP
12 anos atrás

Ao JP. Prezado JP, alguns pilotos da FAB voaram o SU-27 e ficaram encantados com a manobrabilidade e alcance do avião. Sim, é um avião extraordinário. E a decisão foi política. Sim, acredito que sim. Mas foi técnica também. Quando vc compra um carro zero e sabe que vai usar aquele carro por 30 anos e vai depender dele para viver o que vc leva em conta? Só se o carro é veloz e bonito? Não claro, vc compra pensando no suporte, nas peças de reposição, se as peças podem ser fabricadas nos país. Foi técnica, porque os aviões são… Read more »

pablo
pablo
12 anos atrás

Fernando_SP veja o caso do Chile que e muito mais simples, eles compraram o F16 com os armamentos top lhes prometido. O aviao chegou, as armas estao estocados nos EUA, os yankes disseram que os misseis ficariam com eles… vai entender. agora imagine, eles prometerem liberarem os codigos fontes do radar… ai, como sempre nos caimos no conto do vigario e compramos o F18… qnd o mesmo comeca a chegar, percebemos que o radar nao foi o prometido… e por ai vai… e depois daquele caso em que a BOING vendeu um Jumbo pro Governo Chines com escutas escondidas nas… Read more »

Fernando_SP
Fernando_SP
12 anos atrás

Ao Wanderson. Prezado, o Tio Sam faz isso, é claro, vendem material com tecnologia já disponivel!!! Mass é como eu disse, o que vale é o que foi contratado. Os compradores dos russos se queixam que compram gato por lebre. Recentemente (10 anos atrás) os chineses compraram SU-30 novinhos em folha! E o que descobriram? Que os SU novinhos eram SU-27 reformados!!! Foi um pega para capar e uma dificuldade para devolver e receber os aviões contratados! Nós temos que nos cuidar com TODO mundo, mas também ficar dizendo que é melhor comprar de Russos, porque todo mundo faz isso… Read more »

Fernando_SP
Fernando_SP
12 anos atrás

Pablo, não confia nos americanos, mas confia em russos, franceses, italianos, suecos ou quem quer que seja? Acho que não! Os americanos foram bem claros com os chilenos, quem fez muito barulho por isso foram os esquerdistas do Brasil e Chile claro. Os misseis 120, não seriam liberados para serem estocados no Chile, fizeram isso com outros paises e AVISARAM antes! Tanto que os chilenos, compraram o Derby israelense com antecedência! A força aérea chilena é a MAIS profissional e competente da América Latina, se quer saber a acho mais letal que a força aérea de Israel e os códigos… Read more »

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
12 anos atrás

Chorem fãs russos chorem! uahauhauahuahauahuahauha

Quando eu parar de rir posto mais alguma coisa.

auhauhauahuahauhauahuahauha

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Fernando… muito bons seus comentarios acima…

Só nao concordo com a parte q vc compara a FA de Israel, um país em guerra desde 1950, com a FA do Chile, que nunca viu ação!!

cristovan
cristovan
12 anos atrás

O melhor mesmo é produzir um novo, pelo q se vê!
(Quem nos dera!)
Todos esses já tem um tempo.
Muitos lembram q dificil será ter a tecnologia para trabalha-los, pois, será passada?
Desde o começo os americanos ñ deveriam estar na lista, pela tecnologia aplicada.
Sukhoi, Mig, Dassault, Eurofighter e Saab, tem suas condições a + q os americanos.
Com certeza pontos negativos e positivos.
Vamos ver no q vai dar!!!!

Brazilian Eagle
Brazilian Eagle
12 anos atrás

Com ceteza, a FAB já decidiu que o caça é o RAFALE C, uma vez que a história nos diz que não haverá transferência tecnológica do HORNET e quanto ao GRIPEN NG, além de ser um motor, está sujeito ao veto estadunidense devido ao conteúdo tecnológico do “tio Sam”, por outro lado, o RAFALE, além de ser um excelente caça de 5a. geração, teria assimilação tecnológica bastante facilitada para o Brasil e que está bastante familiarizado com a technologia francesa, isso sem contar com o acôrdo estratégico envolvendo também a transferência de tecnologia na construção do casco do submarino nuclear.… Read more »

Fred
12 anos atrás

A logística Russa pesou muito na decisão, completamente diferente da adotada pela FAB. Pensando em longo prazo, 30 anos, os 3 candidatos são excelentes escolhas!

airacobra
airacobra
12 anos atrás

walderson
quanto a resposta que vc deu ao fernando, só pra complementar,
lembra dos F-14 que os estadunidenses venderam ao irã?
que os processadores do radar e dos misseis eram + lentos q os estadunidenses, como tambem o iff,que eram bloqueadas as frequencias de alguns aviões da otan
sds

Brazilian Eagle
Brazilian Eagle
12 anos atrás

Só completando, mais uma dica, os caças são para 2014, é o tempo necessário para os RAFALES entrarem em serviço no Brasil.
Sds.

daniel
daniel
12 anos atrás

sera que esta decisao nao tem haver com a nova politica russa e uma volta da guerra fria.

podemos estar sinalizando o lado que vamos escolher

airacobra
airacobra
12 anos atrás

brasilian eagle
desde quando o rafale é um avião de quinta geração?
vc deve estar equivocado
o unico de quinta geração operacional é o F-22 estadunidense, enquanto em desenvolvimento estão o F-35 tbm estadunidense, o T-50 russo, o J-14 chines…

marujo
marujo
12 anos atrás

Acho os russos não vender à FAB nem MI-35. Devem vir como contrapartida norte-americana uns Bell Super Cobra, pela compra de F-18.

Direto do Céu Azul
Direto do Céu Azul
12 anos atrás

Não colocaria o Rafale assim como vencedor não.

Não esqueçam que fechamos subs, helis e soldado do fuituro com os franceses e o MD não quer que fiquemos dependentes de apenas uma fonte.
A entrada do F18 no short list tras muita coisa por trás e é bom terem calma nas analises.

Os chilenos estão com todas as armas que eles compraram para os F16. Quem diz o contrário, está desinformado. Mavericks e AMRAM já estão lá faz tempo, com fotos na internet e tudo. Basta pesquisar um pouquinho. OK?

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

(Chorem fãs russos chorem! uahauhauahuahauahuahauha

Quando eu parar de rir posto mais alguma coisa.

auhauhauahuahauhauahuahauha)²

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Agora já recomposto, parabéns à FAB que mostrou maturidade.

Apesar do esforço monstruoso de propaganda por parte dos russos, quando a decisão sai do terreno das possibilidades e entra na realidade, a coisa muda de figura.

Como dizem às garotas super-produzidas: bate uma água para ver o que fica…………

jose carlos
12 anos atrás

Tinham que dar um jeito para não desagradar os Americanos logo de cara o F18 eo Gripen que usa componentes USA, com certesa escolhas Politica e não tecnica SU-35 e Pak-Fa ja era.

CorsarioDF
CorsarioDF
12 anos atrás

Resumindo: NÃO TERÁ NENHUMA TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA PARA O BRASIL!!!
Da onde os EUA vão soltar os códigos fontes? Nunca!!! Nem pros Israelenses!!! Agora será que os franceses vão estar dispostos a isso? Tenho dúvidas até do Sub Nuclear… Vamos esperar pra ver, mas com a força do Lobby do Tio Sam estou com medo do Rafale também vá para o ralo… É triste, uma decisão mais política do que técnica. Mais uma lástima em nossa triste história. Sds.

edilson
edilson
12 anos atrás

buáaaaaaaaaaaaaaaaaa vamos comprar 36 e depois vem a lixarada “doadas” pelos planos de ajuda militar….

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Fico impressionado como o pessoal veste a camisa russa. O que nós temos de concreto sobre o desempenho das aeronaves, dos off-sets, das condições do negócio???? Beira o nada a resposta a estas perguntas. Mas um pessoal fica aqui falando que o Su-35 e semi-stealth, que lança mísseis com alcance beirando o infinito, que o Gripen é uma pulga, que o Rafale não funciona, que os russos dão tudo em off-set, e tudo mais. Opiniões pessoais? Sim, e assim devem ser respeitadas, mas querer que isto condiga com a realidade vai uma longa distância. A FAB que tem as informações… Read more »

Henrique Sousa
Henrique Sousa
12 anos atrás

Uma decisão deste vulto será sempre política.

Não que eu concorde ou discorde, isto não vem ao caso, mas negócios deste volume transcendem a esfera “técnica”. Assim foi, é, e será.

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Airacobra…

Se vc ler sobre os F-14 iranianos, a diferença deles e o dos americanos é q eles nao identificavam o iff de aeronaves ocidentais e os processadores eram 0,0001% mais lentos q o dos americanos!!
Quando o Xá tomou o poder, isso deu um ruido do caramba no congresso americano, pois eles venderam um caça com as mesmas capacidades a um aliado duvidoso….

pjms
pjms
12 anos atrás

Também acredito no Rafale. Final de agosto nosso ministro da defesa, sr. Jobim já teria declarado o Rafale como vencedor, inclusive afirmando que já viria um primeiro lote de 12 caças e que seria fabricado/montado aqui no Brasil o complemento do lote. Creio também que por o Brasil, agora para mim mais do que confirmado, estar negociando os sub e fragatas com a França, já seria mais fácil a França repassar a tecnologia do Rafale.já o F18E é um super caça, mas não teremos o repasse de tecnologia, no máximo uma autorização para colocarmos o Derby e a-darter como mísseis.… Read more »

André
André
12 anos atrás

Muito boa a sua análise, Henrique Sousa, nas postagens de 13:34 e 13:38 de 01.10.2008.

Carlos
Carlos
12 anos atrás

Como pode os F/A-18 Super Hornet, da Boeing (EUA), esta na proxima fase, a boeing foi a ultima a entra nesse FX-2 do brasil.
Os USA nao vao passa tecnologia nenhuma para o brasil, mais uma vez o jogo de politica ganha, que pais e esse nunca vai cresce assim, nem economicamente e militamente.

welington
welington
12 anos atrás

Estou desapontado o su-35 BM era superior a todos os concorrentes e tinha com certeza a melhor transferência tecnológica devido aos russos já nos ajudarem no programa VLS. Essa decisão não teve nada de técnica foi política estou desapontado.

Cássio.
Cássio.
12 anos atrás

Com as escolhas definidas pela Venezuela em apoiar a Russia, juntamente com os exercicios com os TU-160, os EUA precisam de um aliado forte na região, lembremos da ação dos A-29 colombianos com tecnologia Raytheon e miras flir(americanas) ao ataque ao lider terrorista das Farcs Raul Reyes, com apoio de R-99A não oficialmente comfirmado, ao resgate de Ingrid Bitencourt com apoio de aviões radares americamos; aviões R-99A??; somos bem visto por Sarkosy e Bush, ficamos numa posição politica bem vista como nunca ficamos com EUA e França, em nota recem publicada a venda ao Brasil de 15 und S-60 Black… Read more »

Fernando_SP
Fernando_SP
12 anos atrás

Muito bom os comentário do Henrique Souza e Alfredo_Araujo. Acreditava que só eu não achava o SU 35 esse avião milagroso que tanto alardeiam.

Léo
Léo
12 anos atrás

há de se levar em conta que no cenário atual dos combates aéreos um caça, por melhor que seja, é um mero vetor de armas, dependente do suporte de aeronaves AEW para ser realmente eficiente. Partindo deste ponto de vista a FAB, com base na tríade R99,F5EM e Derby está um patamar acima de qualquer FA latino-americana, ainda que Chile e Venezuela possuam vetores/armas mais avançados, entretanto, sem o domínio da arena que só é possível por meio de um AEW. A escolha do Rafale( pelo que tudo indica)é coerente, e para chegar-se a uma escolha coerente há de levar-se… Read more »

Walderson
Walderson
12 anos atrás

Konner,

pra variar, concordo contigo. Tb confio na FAB.

Lucius Clay
Lucius Clay
12 anos atrás

O que me preocupa é a história de fornecedor único. Isso é muito perigoso!

König
König
12 anos atrás

Se o F18 for o escolido os puxa-sacos dos amerianos farão a festa especialmente os que tem feses na cabeça que parecem não saber que que com os EUA ou Suecia jamais teremos caças de 5º Geração ou superior Coisa que os Russos estão trabalhando com os indianos e os Franceses parecem que querem pular a 5º geração e ir para sexta. Mas o F18 não sera nenhuma vantagem para nos a nãoser que os EUA ofereçam algo como fizeram para o japão mas a diferença de aeronaves vendidas ao japão é grande ja aqui se passar dos 136 parece… Read more »

Billy
Billy
12 anos atrás

HORRIDO!!!

Brazilian Eagle
Brazilian Eagle
12 anos atrás

Airacobra, realmente pode não ser, mas inicialmente é mais do que o suficiente para as nossas necessidades e tudo indica que o RAFALE C é o escolhido, infelizmente vamos ter que conferir isso somente à partir do ano que vem, embora alguma nota pode ainda vazar. De minha parte, sendo o RAFALE C, o Brasil estará muito bem servido, em todos os aspectos!!!
Um abraço à todos.

KungFusion
KungFusion
12 anos atrás

Os caças de hoje em dia são quase que meros “carregadores de mísseis”. Ganha aquele que puder ver o inimigo primeiro, e atirar, dentro do alcance do missil. Para isto, alcance, radar, confiabilidade/integração dos misseis, data-link e a ajuda de um AWACS (como o R-99) é imprescindível. Por isto até o Gripen-NG passou de fase. Quem imagina que com o super-manobrável Sukhoi iremos enfrentar inimigos num DOGFIGHT está viajando (literalmente). A FAB aprendeu a lição na Cruzex, os combates aconteceram a 100 km de distancia – além do horizonte. Imaginem este cenário: o Chavez manda os Su30 deles contra nossos… Read more »

König
König
12 anos atrás

“Apenas” um radar de 240Km uns dizem até mais…

Igor
Igor
12 anos atrás

Ah que pena, sou flanker de carteirinha! Nem finalista… Que venha o f3, para eu rir da cara dos american boys! Prefiro um forncedor (francÊs) do que 2, sendo um deles o Estados Unidos da América. Espero que o rafale ganhe, o grande irmão do norte não irá tranferir tecnologia, nem com aquela conversa de “governo para governo”.
Até +!

KungFusion
KungFusion
12 anos atrás

(faltou o resto do ultimo paragrafo)
A decisão foi claramente baseada na INTEGRAÇÃO dos sistemas. Se for o F-18E, a FAB não vai querê-lo com os misseis, vai sim integrar o que temos. O mesmo com o Gripen. Já o Rafale vamos ter que ver se vem o MICA ou não… Isto poderia criar um problema logistico, com muitos misseis de tipos diferentes. Já sabemos que o de curto alcance será o A-Darter, parceria com a Africa do Sul, tecnologia nossa. O BVR é o Derby, de Israel. Só precisaríamos integrá-los aos nossos caças.