domingo, novembro 28, 2021

Gripen para o Brasil

Interesse brasileiro no Rafale naval é o trunfo francês para vencer o F-X2

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Escolha ficou para 2013, mas segundo o jornal ‘La Tribune’ o Rafale se mantém com grandes chances devido, entre outros fatores, à sua versão naval que concorre mais diretamente com o F-18 norte-americano

O Brasil tem seu próprio tempo para escolher seu futuro avião de combate, num programa sempre adiado. Ainda assim, o Rafale francês continua com boas chances, segundo reportagem do jornal “La Tribune” de 6 de novembro. Isso porque, no médio ou longo prazo, o Brasil pode se interessar em adquirir a versão naval para equipar um novo porta-aviões, dotado de catapultas.

O jornal cita a declaração do ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, de que a aquisição de 36 aviões de combate  “não é um assunto tabu”. Amorim disse também que, para os brasileiros, “esta é uma discussão onde os elementos estão sobre a mesa e que levarão a uma decisão por parte do Brasil no tempo oportuno”. A declaração foi dada em visita do ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, a Brasília.

O Rafale da francesa Dassault disputa o contrato avaliado em mais de 4 bilhões de euros com o F/A-18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, e com o Gripen NG da sueca Saab. Segundo o jornal, os franceses confiam que vão vencer devido à promessa dada aos brasileiros de que farão importantes transferências de tecnologia ao Brasil, apesar do custo elevado do Rafale.

Ainda que o Brasil tenha adiado a definição para 2013, o que o La Tribune apurou é que o Governo Francês continua confiante na atratividade do Rafale, especialmente devido à versão naval do caça. Esta interessaria “vivamente” aos brasileiros, que pretendem adquirir um novo porta-aviões dotado de catapultas. Isso, segundo o jornal, deixaria de fora o Gripen NG, mas não o F/A-18 Super Hornet.

O La Tribune também informou que o ministro da Defesa francês reiterou em comunicado o apoio à candidatura do Brasil como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas). O jornal também destacou o programa de construção de quatro submarinos convencionais e um nuclear assinado em 2009 com a DCNS francesa, no valor de 6,7 bilhões de euros, assim como o programa de produção de 50 helicópteros EC725 junto à subsidiária brasileira da Eurocopter, a Helibras.

Depois das declarações em Brasília, o ministro Le Drian visitou o estaleiro de Itaguaí (RJ), onde está sendo construído o estaleiro do programa de submarinos, e após a visita, disse que “carrega consigo uma mensagem de continuidade.” Ele acrescentou que “é do interesse da França e do Brasil (…) continuar em outras áreas esta lógica de parceria excepcional que nos une”.

FONTE: La Tribune (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em francês)

FOTOS: Marinha dos EUA e Depto de Defesa da Suíça

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

82 Comments

Subscribe
Notify of
guest
82 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DrCockroach

We’re not gonna take it
No, we ain’t gonna take it
We’re not gonna take it anymore

Oh you’re so condescending
Your goal is never ending
We don’t want nothin’, not a thing from you

http://www.youtube.com/watch?v=MotNtq41NDw

[]s!
P.S.: Porta-avioes?! Puff…

Vader

Eu acho esses franceses simplesmente impressionantes. É de fato algo admirável como os caras adoram tapar o sol com a peneira, para enganar seu público interno, pagador das contas dessa jaca. Os caras acabaram de tomar uma baita duma paulada nos Emirados Árabes, uma derrota simplesmente vexaminosa (embora anunciada), e já estão de novo falando pelos “clientes”?!! Será que eles não aprendem nunca? 🙂 O que surpreende é os caras “não saberem” que o Rafale oferecido ao Brasil é a tal versão F3, que não opera embarcada. Que se tratam de aeronaves bastante diferentes, e com preços completamente distintos. E… Read more »

Nick

Impressionante o otimismo dos franceses. 🙂

[]’s

Mauricio R.

Agora é conosco!!!
Esses chatos, uns mentirosos, caras de pau, falando pelo Brasil, não é possível nem tolerável!!!

Marcos

Os franceses estão falando pelo Brasil porque alguém lá no Planalto tem interesse que assim seja.

Agora, mesmo adquirindo uma versão naval para Marinha do Brasil, pelo que sei, essa versão é muito, mas muito mais cara.

E fica a pergunta, mesmo que o Brasil efetivamente adquira essa versão naval, talvez por preço de F-22, vai operar onde? Naquele NAe que está eternamente em um estaleiro fazendo alguma manutenção? Esse?

JapaMan

“Cumpanheiros” e “Cumpanheiras” vocês acham que a PeTralha comprou os Subs, os Helis que todo mundo sabe que não são equipamentos de primeira linha por BILHÕES pq? estamos acompanhando as denúncias na Itália do Ministro Nelson Jubinha de que receberia propina, porque???? hein hein??? Essas porcarias voadoras da França que ninguém quer, sempre teve a preferência deste cidadão que se diz Ministro da Defesa há muito tempo, um ignoréptil que quando vai falar fica gaguejando e não fala porcaria nenhuma que preste, o cara não entende nada de defesa, papagaio de pirata que aprendeu meia dúzia de termos e faz… Read more »

Corsario137

Trunfo?

O trunfo da Dassault eu sei bem qual é, porém não cabe a mim fazer ilações sobre moral alheia sem provas materiais.

Corsario137

JapaMan, Eu sou a favor de uma faxina geral. Há gato em TUDO, eu disse TUDO que o Brasil compra no exterior. Os próprios SeaHawk que eu tanto admiro, quanto que a MB pagou por eles? Alguém sabe? Pelo que eu sei foram 60, eu disse, sessenta, milhões de dólares por unidade. Sikorsky é o que há mas 60 milhões? Esse contrato com a Helibrás é um engodo! Nada contra a empresa, somente contra o contrato. E a culpa não é dos franceses nem dos americanos, nem dos russos (episódio dos helis de ataque), a culpa é nossa (!) que… Read more »

JapaMan

Corsario137,
Essa faxina deveria começar então em 2014 nas próximas eleições, o problema é que o “CUmpanheiro” volta, e o povo todo vota nele, daqui a pouco não vamos ter só a estátua do Padim Cicero não.. rs

HMS TIRELESS

Interessante como a ginástica verbal da imprensa francesa não encontra limites. Agora a razão pela qual o Brasil deveria honrar a escolha “político-etílica” do Ex- rei sol seria o fato do aparelho ter uma versão naval? Cada uma que aparece…pior que esse tipo de futrica ainda alimenta os piores delírios PTremens acerca do “Brasil – PuTênfia!”, “Transferênfia di tequinúlugia” e outras sandices do tipo…

joseboscojr

Meu Deus!
Até quando vai persistir o interesse do Brasil em ter um porta-aviões?

Vader

joseboscojr disse:
7 de novembro de 2012 às 12:02

Creio que já não persiste mais prezado Bosco. A própria ala séria da MB já não dá a mínima pro Opalão.

Restam apenas os sonhos desvairados de alguns almirantes, que fiando-se nas promessas grandiloquentes do gf, pensam que são Lord Nelson e que o Brasil é a Inglaterra vitoriana.

Sds.

Grifo

Senhores, o La Tribune é aquele jornal que disse que o F-15 não opera direito no deserto?

Será que o jornal sabe que o Rafale não opera direito no nosso porta-aviões?

joseboscojr

Grifo,
Não sei quem foi mas já falaram isso do F-16 e não do F-15.

Corsario137

Nunão,

Preferências a parte, Deus nos livre de ambos!

Não precisamos de um porta-aviões e muito menos de um braço alado embarcado. É o que eu penso.

claudiocalabria

Pra quê precisamos de porta-aviões? Iremos projetar poder em algum lugar?

Precisamos é de bases aéreas próximas a costas em pontos estratégicos, aviões de bom alcance e sistemas de defesa SAM. Não vejo nem necessidade, a não ser a empírica, da Marinha ainda ter aviação.

Resolvam-se as bendegas e fortaleçam as forças no que realmente elas sabem fazer, EB em terra, FAB no ar e MB no mar.

Baschera

Segundo o jornal, os franceses confiam que vão vencer devido à promessa dada aos brasileiros de que farão importantes transferências de tecnologia ao Brasil Mas….. já mudou ?? Não era ToT 100% e irrestrita ?? É….. mesmo estando escrito eles mudam depois….. e pergunte-se ao pessoal da MB quanto efetivamente foi transferido de tecnologia…. no caso dos Subs…. segundo lí lá no Blog do Padilha, em matéria muito elucidativa sobre torpedos ….. eles transferem tão somente o necessário para se fazer manutenção… e só !! Quanto a esta estória de Porta Aviões….. ora….. não me façam rir…. pois mal se… Read more »

Ivan

Gostaria muito de ter um SUV de grande porte, daquelas com 7 lugares, motor de 6 cilindros em V e câmbio automático de 6 marchas para viajar com esposa, filho, pai, mãe, sobrinhos e agregados. Melhor ainda seria ter DUAS SUV como esta. Sabe como é, quando uma estiver na revisão saiu com a outra, ou mesmo podemos usar as duas em dias de festa, com motorista é claro, para levar parentes e amigos. Mas não dá! Só cabe no orçamento da minha casa um sedan de 4 cilindros para mim e outra para a esposa. Tem resolvido perfeitamente nossa… Read more »

Gilberto Rezende

Os franceses REPETIRAM o que eu falo a MESES. Existe um documento brasileiro oficial do Ministério da Defesa que DIZ que a aeronave vencedora do FX-2 será adotada nos DOIS porta-aviões que a MB pretende obter no futuro para que CADA UM seja o Capitânea de uma das duas planejadas frotas Norte e Sul. Só que a FANBOYZADA YANKEE daqui acha isso mais Sci-Fi que o capacete do Darth Vader… Acontece que o governo brasileiro não só ACREDITA como DECIDE com base nesse planejamento que a turma do complexo de vira-lata vive desprezando e fazendo os costumeiros comentários depreciativos contra… Read more »

HMS TIRELESS

Dois Porta aviões? Fala sério Giba! Fantasia tem limite e o “Brasil – PuTênfia” é uma de mau gosto…..e já sei, você vai dizer que nossos futuros dois porta-aviões vão ser de 65.000 tons e que o SH apenas pode operar dos navios da classe Nimitz….ficou faltando alguma coisa? Ah! Aquela musiquinha do Chico Buarque..rs!

Daglian

Ah, sim, duas frotas, e também teremos uns 10 Arleigh Burkes certo? 5 para cada frota? Minto, Arleigh Burke não, são dos porcos yankees, mas teremos sim cruzadores nucleares, e virão por transferência irrestrita de tecnologia e parceria estratégica com nossos irmãos franceses.

Primeiro tratamos da atual, depois partimos para a outra, ok? Para finalizar, não tem nada de Rafale vindo aí. Ele não foi oficialmente escolhido, assim como qualquer um dos outros concorrentes. Pode ser que venha? Pode. Mas agora, no presente momento, as suas chances são tão grandes quanto a dos outros concorrentes (ao menos na teoria…).

juarezmartinez

Junto virão o trenó do Papai Noel, 8 renas, 14 Duendes e 18 gnomos, olha o Gilberto Rezende falando uma m….a” boca afora destas eu até entendo porque é do partido, reza a cartilha, agora o pior é que existiam/existem oficias da MB postando em foruns “blenorraginado” estas pantominas lunáticas e o pior de tudo, tem gente que acredita. Eu mesmo me lembro de um certo oficial que a uns 8 anos vinha dizendo acreditem o SP está plenamente operacional de 2009, voltaremos ao mar com asas e todo aquela aparato ideólogico junto. Taí, não roda, não tem dinheiro para… Read more »

joseboscojr

Gilberto,
Não dá pra você fazer previsão de coisas que ocorrerão no meu período de existência não?
Sei que no futuro teremos até naves interplanetárias com destino às luas de Júpiter mas aí eu, que já estou com 51 primaveras, já serei o tenor oficial do coral celestial há muito tempo.
Não duvido que um dia teremos esses porta-aviões repletos de Rafales capitaneando a frota do sul e a frota do norte, mas muito provavelmente quando isso acontecer estarei fazendo teste no coral e aí perde a graça da gente ficar discutindo.

ricardo_recife

De novo os franceses colocando a frase na boca dos compradores. Com está história eles perderam quase todas, somente os indianos acreditaram nesse lorota. Além de Tot não existir os franceses utilizam tecnologia de outros países. Quero ver entregar um Rafale com MIL-STD-1553 sem a aprovação do Tio Sam. Até caças russos e chineses usam este barramento. Por mais lógica que a afirmação de um caça único tenha ela é irreal na atual estrutura orçamentaria do MD. Não há como ter um porta aviões moderno navegando e submarinos nucleares ao mesmo tempo. O dinheiro ou vai para um ou para… Read more »

AlexJ

Hahahaahahaha. A muito tempo e não ria tanto. Esse Gilberto ainda me mata de tanto rir! Companheiro, acho q vc anda vendo demais aquele blog das 3 frotas com NAes trimarans, não acha não? Pois bem, um país que demora 16 anos num processo de escolha para uns míseros 36 caças (desses 16 anos, 12, nada menos que 12 anos, decorridos no governo do etílico e de sua fantoche) e não escolheu absolutamente NADICA DE NADA não vai ter dois P.A. do dia seguinte não. Para se ter uma idéia, o CVL/CVH italiano Cavour (28000t) demorou quase uma década para… Read more »

LuppusFurius

FFAA do ” 88° paíz ein educaçssão “:
Marinlha
22 Porta-Aviãu. É maiz que uzs americanu.
780 Le Jakê Navar.
Força Aérria
1200 Le Jakas prá treino.
2200 Le Jakas prá o 7 de setembro….
Eçersito

860 EECC 725 NCC-1709-K

PuTençia e incomPTenssia…..!!!!
Sarrve braziu !!!
7° Potência com Pés de Barro e Cabeça de M……….!!!!

Vader

AHUAHUAHUAHUAHUA!!! 🙂 Não disse??? Eu não falei lá em cima??? “Ah sim, mas já já aparece um aqui e vem dizer que o “Livro-Branco” isso, e que a (The) END aquilo, que a “Segunda Frota” aqueloutra, que a Marinha em 2020 terá uns quatro Porta-Aviões, que o pré-sal vai fazer o Brasil ser a próxima Arábia Saudita, que é “Bravfil-PuTênfia”, e etc., etc., etc. É aquela coisa: papel aceita tudo…” AHAHAHAHAHAHA… Não gente, falando sério, eu acho um barato neguinho REALMENTE acreditar no que escreve ao ponto de ainda ofender (?) de “yankee fanboy” quem não acredita!!! Ahahahahaha… É surpreendente!!!… Read more »

Vader

Mas um ponto interessante. Uma enquete:

Levando-se em conta que a Marinha está construindo UM submarino nuclear há 40 anos, quantos anos vocês acham que ela demorará para ter DOIS porta-aviões operacionais recheados de Le Jaque??? 🙂

Antonio M

E os senhores esqueceram de citar também os 108 Su-32 Strike Flanker que irão compor as novas bases costeiras conjuntas da MB com a FAB: serão 36 para a base norte, 36 para a base centro e 36 para a base sul e assim garantir a presença no CS da ONU onde poderemos com a renovada frota de EMB390 na versão de reabastecimento aéreo patrulhar todo oceâno atlântico e atacar alvos inclusive na África !!!!

Bem, voltando à realidade, será que o sr. Gilberto leu a notícia de que atemos até aviões não tripulados se tornando rainhas de hangar ?!?!!?!?

Antonio M

E por falar em versão naval, faz algum tempo que a SAAB anúnciou um escritório na Inglaterra para tratar do Gripen Naval, será que não deu em nada? E não custa lembrar, o Gripen já cumpre vários requisitos para pouso em porta-aviões devido ao seu desenvolvimento para pouso/decolagem em pistas curtas que inclusive é praxe na força aérea suéca e que também estava em outros caças fabricados localmente.

Antonio M

Obrigado Nunão .

Antonio M

Não sei como anda o mercado para caças embarcados mas, por exemplo, se a Índia não estivesse desenvolvendo o Tejas Naval, fechando uma parceria com a ìndia seria possível talvez pois teriam escala para produzi-lo.

Uma saída para ter escala seria desenvolver o Gripen E/F já navalizado, sem que existam as duas versões e oferecê-lo assim no mercado, como é feito com o F18.

champs

ricardo_recife disse: 7 de novembro de 2012 às 20:41 “Não há como ter um porta aviões moderno navegando e submarinos nucleares ao mesmo tempo. O dinheiro ou vai para um ou para o outro.” Infelizmente esta é a realidade, não sei se daqui a uns 10 anos conseguimos mudar tão rápido. E é esta mesma realidade de hoje que me impede de acreditar que a FAB tenha condições de operar 120 caças médios, que é a quantidade que a própria FAB diz ser a necessária, como o Rafale ou o Super Hornet, todos dois não cabem no orçamento a não… Read more »

Gilberto Rezende

COMO EU DISSE a FANBOYZADA YANKEE acha que tudo isso é Sci-Fi… Vocês olham NOSSO país com base no passado EU olho para o FUTURO e a maioria de vocês não percebem as mudanças CLARAS no PRESENTE. Nunão o argumento promocional do Rafale Naval serve para o Super Hornet a DIFERENÇA que existe um planejamento estratégico militar SÉRIO do GOVERNO BRASILEIRO em documentos oficiais onde está previsto tanto que a Marinha terá duas frotas no futuro como cada uma terá como capitânea um porta-aviões no porte de 40 a 60 mil toneladas de deslocamento e estas unidades serão dotadas da… Read more »

Rogério

Bom Gilberto, como um colega acima já escreveu, vc já leu que existem aviões não tripulados enferrujando no hangar por falta de manutenção???? Já???

Você prefere leitura seletiva né??? Desde 2008 que se lê mensalmente sobre uma data p/ o anuncio do Rafale. Tem gente que não aprende mesmo, depois os outros que são bobocas kkkkk

Vc. olha com base no futuro? De uma olhada no presente rapaz, a nossa prioridade é a modernização de F-5 e A-1.

Rogério

Mas continue Gilberto, não para não, to rindo muito com os seus comentários.

Vader

Gilberto Rezende disse: 8 de novembro de 2012 às 10:00 “Na Administração Pública e principalmente nos assuntos militares até PROVA em contrário o que está planejado está lá para ser cumprido” Cidadão, não sei se é da sua época, mas eu me lembro de um plano do governo militar, lá pro final dos anos 70, de que o Brasil em 2000 teria por volta de 40 usinas nucleares em funcionamento. Foi inclusive assinado um acordo bilionário com a Alemanha Ocidental. Alguns valores foram pagos, o material foi entregue e ficou encaixotado durante décadas, até se tornar obsoleto. Hoje temos duas… Read more »

joseboscojr

Eu pelo menos não duvidei não. Só acho que não estarei vivo pra ver. Quanto ao nosso SubNuc eu duvido que vá ao mar antes de 2040. Falta só 28 anos, e lembrem-se, ainda não foi fabricado sequer um parafusinho dele. Se estiver errado mudo meu nome pra “Nabuco” com o maior prazer.rsrsss Mudando de pato pra ganso, se e quando tivermos uma marinha oceânica, será a primeira vez no mundo que se cria primeiro o instrumento pra depois achar uma função pra ele. Pra que mesmo precisamos de uma marinha oceânica???? Será que, tendo em vista o contexto atual,… Read more »

joseboscojr

E se acho que 1 submarino nuclear já é difícil, dirá 3 ou 5.

Antonio M

Gilberto Rezende disse:
8 de novembro de 2012 às 10:00

Graças justamente aos ‘yankees’, suecos e israelenses que ainda temos alguma coisa para chamar de FA.

Se fossemos depender dos caças e PA franceses, por exemplo, estariamos no museu a muito tempo ……..

Baschera

Vader disse:
8 de novembro de 2012 às 7:17
Mas um ponto interessante. Uma enquete:

Levando-se em conta que a Marinha está construindo UM submarino nuclear há 40 anos, quantos anos vocês acham que ela demorará para ter DOIS porta-aviões operacionais recheados de Le Jaque???

Supondo um navio aeródromo de 50 mil ton e levando em conta que a MB levou 14 anos para construir uma corveta simples de 2 mil ton médias (1.785-padrão / 2.350-plena carga)…. 50/2 = 25 x 14 = 350 anos……

Lord…. daqui a umas 8 reencarnações vamos conferir !!

Segue o baile….

Sds.

joseboscojr

Só pra constar, se pra Marinha sou pé no chão, pra FAB vejo como indispensável termos uns 100 caças (se for 120, melhor ainda) de alto desempenho, venham de onde vierem, num conceito todo low ou todo high, ou misto, tanto faz, que se juntariam aos Super Tucanos.
Só de sugestão, poderíamos adquirir 32 Super Hornets e mais uns 60 Gripens C/D.

Baschera

Enquanto isto, sem imitar o maior pais da A.Latina, que entre planejar…. escolher e depois por em prática seus projetos militares …leva décadas… Lima – Perú- El comandante general de la Marina de Guerra del Perú (MGP), almirante Carlos Tejada Mera, anunció que la empresa estatal SIMA Perú construirá 13 navíos para la MGP en los próximos cinco años: dos buques multipropósito, un buque escuela a vela – reportados anteriormente por Infodefensa.com. – y diez patrulleros marítimos. Los dos buques de asalto anfibio, de un desplazamiento que podrá variar entre siete y once mil toneladas, cubierta de vuelo para por… Read more »

HMS TIRELESS

Como eu já disse, o “Brasil – PuTênfia” existe apenas na propaganda oficial e em blogs aparelhados.

Vader

Baschera disse:
8 de novembro de 2012 às 13:01

Bascha, essa sua matemática só pode estar errada. O Bravfil é Putênfia! 🙂

Últimas Notícias

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força...

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos para a...
- Advertisement -
- Advertisement -