Home Espionagem Guerra Fria: operações secretas com aviões U-2 de Taiwan

Guerra Fria: operações secretas com aviões U-2 de Taiwan

3925
4
Foto de voo de reconhecimento feita por aeronave U-2 da ROCAF

Durante 15 anos de operações de reconhecimento com o nome código “Project Razor”, pilotos da ROCAF (Republic of China Air Force) voaram 102 missões que penetraram a “Cortina de Bambu”, incluindo sobrevoos sobre a Coreia do Norte e Indochina do Norte. Mísseis superfície-ar derrubaram cinco U-2s sobre a China continental. Três pilotos da ROCAF foram mortos, dois foram presos.

Durante esse mesmo período, os U-2 americanos penetraram no espaço aéreo soviético vinte e quatro vezes. Um avião foi perdido. Ninguém foi morto. As operações combinadas de U-2s de Taiwan e dos EUA perderam sete pilotos em voos de treinamento de rotina e missões de reconhecimento.

Maquete de um U-2 da ROCAF
Emblema do Esquadrão Black Cat de U-2 da ROCAF

De 1959 a 1971, 30 pilotos da ROCAF foram enviados para os EUA para receber treinamento em aviões U-2. Vinte e sete deles completaram o treinamento. Os dois primeiros U-2F foram entregues à ROCAF em julho de 1960.

Em 19 de março de 1961, o piloto Yao-Hwa Chih foi morto quando seu avião virou na pista e pegou fogo durante a decolagem de Taiwan em um treinamento de voo noturno.

Em 9 de setembro de 1962, Huai-Sheng Chen decolou de Taiwan à 6h00 para uma missão no desdobramento militar na região de Jiangxi no U-2C matrícula 378. Ele foi derrubado por míssil SA-2 disparado pelo 2º Batalhão de Mísseis Guiados Superfície-Ar da PLAAF sobre Nanchang. Chen estava vivo quando foi encontrado, mas morreu no hospital.

No final das operações de U-2 da ROCAF, de um total de 19 aeronaves U-2C/F/G/R operadas pelo 35º Esquadrão de 1959 a 1974, 11 foram perdidas. O esquadrão voou um total de 220 missões, com cerca de metade sobre a China continental, resultando em cinco aviões derrubados, com três mortes e dois pilotos capturados, e outros seis U-2 perdidos em treinamento com seis pilotos mortos.

Em 29 de julho de 1974, os dois aviões U-2R remanescentes da ROCAF foram voados de sua base aérea em Taiwan para a Edwards AFB, Califórnia, e entregues à USAF.

Destroços reconstituídos de U-2 abatidos, exibidos como troféus na China Continental

Principais eventos com os pilotos de U-2 de Taiwan

  • 1 de novembro de 1963, o piloto Chang-Di Yeh voou uma missão sobre a instalação de armas nucleares no noroeste da China, onde foi derrubado por míssil SA-2 disparado pelo 2º Batalhão de Mísseis Guiados Superfície-Ar da PLAAF sobre Jiangxi. Foi capturado vivo pelos comunistas chineses e não liberado a Hong Kong até 10 de novembro de 1982.
  • 23 de março de 1964, Te-Pei Liang estava voando em um treinamento de fotografia sobre Taiwan quando seu avião perdeu o controle devido à pilotagem imprópria. Liang ejetou, mas morreu afogado.
  • 7 de julho de 1964, Nan-Ping Lee decolou de NAS Cubi Point, Filipinas em uma missão sobre as linhas de abastecimento da China para o Vietnã do Norte. Ele foi derrubado por míssil SA-2 disparado pelo 2º Batalhão de Mísseis Guiados da PLAAF sobre Fujian e foi morto quando seu assento de ejeção não disparou por não estar armado.
  • 14 de agosto de 1964, Shih-Li Sheng sobreviveu ao acidente de sua aeronave em uma missão de treinamento perto de Boise, Idaho, EUA.
  • 19 de dezembro de 1964, Shih-Li Sheng estava em uma missão de treinamento de Davis-Monthan AFB quando ele perdeu o controle. A aeronave caiu e embora Sheng tenha sobrevivido, ele foi forçado a sair do programa U-2. Ele acabou morrendo em um acidente alguns anos depois.
  • 10 de janeiro de 1965, Li-Yi Chang partiu de Taiwan e foi derrubado na Mangolia Interior por mísseis disparados pelo Batalhão de Mísseis Guiados da PLAAF. Chang foi capturado vivo e não liberado até 10 de novembro de 1982.
  • 22 de outubro de 1965, Cheng-Wen Wang estava voando um treino de fotografia sobre Taiwan, quando sua aeronave perdeu o controle devido à pilotagem imprópria. O piloto continua desaparecido e presume-se morto.
  • 17 de fevereiro de 1966, Tsai-Shi Wu estava passando por um treinamento fotográfico de altitude. Depois de desligar o motor, ele obteve um aviso de temperatura alta. Em uma tentativa de pousar no campo de desvio em CCK, ele pousou na pista de pouso errada. A pista de pouso era muito curta, fazendo com que a aeronave ultrapassasse a pista durante a aterragem forçada e invadiu um prédio civil. O piloto e cinco civis morreram.
  • 22 de março de 1966, Hung-Di Fan perdeu seu U-2 quando foi ejetado em seu primeiro voo de treinamento.
  • 21 junho 1966, Ching-Chang Yu estava em um treinamento de voo de longo alcance e de alta altitude quando o motor pegou fogo devido à linha de abastecimento de combustível quebrada. Ele então tentou uma aterrissagem forçada sem êxito em Okinawa. Ele saltou de paraquedas, mas morreu pelos ferimentos sofridos.
  • 8 de setembro de 1967, Jung-Bei Huang estava voando sobre as províncias de Jiangsu, Xangai e Hangzhou quando foi abatido e morto pelo míssil Red Flag 2 feito pela China pelo PLAAF 14º Batalhão de mísseis guiados superfície-ar em Jiaxing.
  • 16 de maio de 1969, Hsieh Chang foi morto durante uma missão ao longo da costa de Hebei, onde sua aeronave perdeu o controle a cerca de 100 milhas ao sul de Cheju Island, Coreia.
  • 24 de novembro de 1970, Chi-Hsien Huang caiu com seu U-2 e pereceu durante o treinamento de decolagem e pouso em Taiwan.
Pilotos de U-2 da ROCAF

FONTES: Secret Heroes; Black Cat Squadron

4
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Guilherme PoggioGuizmoClésio Luiz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Membro
Active Member
Clésio Luiz

Interessante como o U-2, possuindo uma asa inspirada em planadores, portanto possuidora de excepcional capacidade de sustentação, ser uma aeronave de difícil pilotagem.
.
É como dizem: tudo em excesso faz mal, inclusive área alar 🙂

Guizmo
Membro
Guizmo

Parece que os caras eram meio “braço” não? Essa aeronave é de difícil pilotagem, dizem, pois nunca a pilotei, mas de qqr forma que desempenho sofrível

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

História muito interessante.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Ilustrando o que o Roberto Santana narrou acima…
.