sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer produz primeira peça para os E-Jets E2, em Portugal

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

E-Jet E2 - imagem 3 Embraer

Em nota, a Embraer divulgou a notícia de que realizou nesta sexta-feira (17 de outubro), a produção da primeira peça dos E-Jets E2, segunda geração da família de aviões comerciais E-Jets. A peça, produzida nas instalações da empresa em Évora, Portugal,  faz parte do conjunto do caixão central da asa (wing stub), sendo uma caverna de pressão entre o stub e a fuselagem do primeiro protótipo do jato E190-E2, cujo primeiro voo está programado para 2016.

“A produção desta primeira peça, no prazo estipulado, é um marco importante em todos os programas de aviação, pois representa a transição entre o projeto e o início da fabricação dos aviões”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO da Embraer Aviação Comercial. “Ainda há um longo caminho a percorrer até a entrada em serviço, mas não temos dúvida de que entregaremos ao mercado a aeronave mais eficiente, moderna e robusta do segmento, além de muito confortável para os passageiros.”

A caverna de pressão dianteira é feita de alumínio aeronáutico e foi fabricada em um dos modernos centros de usinagem de alta velocidade da fábrica de estruturas metálicas em Évora e seguirá para a montagem do conjunto no Brasil.

A Embraer anunciou a escolha de Évora para abrigar as fábricas Embraer Compósitos e Embraer Metálicas em 2008, inaugurando as mesmas em setembro de 2012. A montagem final dos jatos E2 e o processo de entrega aos clientes serão realizados na sede da Embraer em São José dos Campos, nas mesmas instalações utilizadas para a fabricação da atual geração de E-Jets.

E-Jet E2 - imagem 2 Embraer

A primeira entrega de um E-Jet E2 (o E190-E2) está prevista para o primeiro semestre de 2018. O E195-E2 está programado para entrar em serviço em 2019 e o E175-E2, em 2020. O programa E-Jets E2 reforça o compromisso da Embraer em continuamente investir na linha de jatos comerciais da Empresa e manter sua liderança de mercado no segmento de 70 a 130 assentos. Motores de última geração, em conjunto com novas asas aerodinamicamente avançadas, controles de voo totalmente fly-by-wire e avanços em outros sistemas resultarão em melhorias significativas no consumo de combustível, custos de manutenção, emissões e ruído externo.

FONTE / IMAGENS (em caráter meramente ilustrativo): Embraer

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos

Embraer S.A.
22 min ·
O avião agrícola Ipanema movido a etanol (álcool hidratado) – EMB 202A – completa hoje (19) dez anos de certificação. O Ipanema foi o primeiro avião de série no mundo a sair de fábrica certificado para voar com este tipo de combustível – o mesmo utilizado em automóveis – e ainda é o único.

Marcos
Rinaldo Nery

Igualzinho ao E195.

Carlos

Quem não tem capacidade de criar, tem que ter coragem para copiar.

Mauricio R.

Canadenses e japoneses tb poderiam “reclamar” que foram copiados pela Embraer, na selação do geared fan da P&W, p/ o E-2.
Necessidades parecidas, levam a soluções idem.

Luiz Fernando

Maurício R.

para variar um pouco concordamos em algo… Essa é uma grande verdade:

“Necessidades parecidas, tendem a levar a soluções parecidas”

Agora quando os requisitos mudam, (ou quando a tecnologia dá um salto), aí as soluções podem variar muito!!!, mas só num primeiro momento, porque depois as demais soluções tornar-se-ão também parecidas.

Carlos

É igual na polít______________________AUTO EDITADO.

André Sávio Craveiro Bueno

A Embraer poderia transmitir o roll out do KC-390, não?

Reportagens especiais

Avançam os trabalhos nos quatro últimos F-5E ‘ex-Jordânia’ que estão no PAMA-SP

Preparação das últimas células pelo PAMA-SP, que precede o envio para modernização na Embraer, mostrou um avanço significativo nos...
- Advertisement -
- Advertisement -