sexta-feira, setembro 24, 2021

Gripen para o Brasil

Fotos e vídeo: os primeiros ataques de jatos Tornado da RAF a alvos do EI no Iraque

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Tornado GR4 - foto 2 RAF

O Governo Britânico divulgou notas sobre os dois primeiros ataques realizados por jatos de ataque Tornado GR4 da RAF (Força Aérea Real Britânica) a alvos do Estado Islâmico (EI) no Iraque, ontem e hoje. As aeronaves realizaram as missões a partir da base da RAF em Akrotiri, no Chipre.

O ataque mais recente foi realizado na noite de ontem para hoje, no qual dois jatos Tornado GR4, conduzindo uma missão de reconhecimento armado em apoio a forças do Governo Iraquiano a Oeste de Bagdá, receberam a ordem de examinar um local suspeito de uso pelo EI como posição de comando e controle.

Tornado GR4 - foto 4 RAF

Tornado GR4 - foto RAF

Os jatos conseguiram identificar atividades do EI e dois veículos, um dos quais era uma caminhonete armada, e quatro mísseis Brimstone foram usados para o ataque de precisão aos veículos. Análises iniciais indicam que os ataques foram bem-sucedidos.

Alvo de ataque de jatos Tornado ao EI no Iraque - foto RAF

Alvo de ataque de jatos Tornado ao EI no Iraque - foto 2 RAF

Já na missão inaugural de ataque que ocorreu no dia anterior, também de reconhecimento armado e realizada por dois jatos Tornado, as aeronaves receberam ordem de apoiar tropas curdas no noroeste do Iraque, que sofriam ataque do EI. Sobre o local, os jatos utilizaram o pod (casulo) indicador de alvos Litening III para identificar uma posição de arma pesada do EI, que engajava as forças terrestres curdas. Uma bomba guiada Paveway IV foi lançada contra o alvo e, na sequência, os jatos identificaram uma caminhonete armada do EI na mesma área, que foi atacada com o emprego de míssil Brimstone. Análises iniciais também indicaram sucesso nos dois ataques de precisão.

A RAF divulgou as imagens acima e o vídeo abaixo sobre o ataque realizado ontem com míssil Brimstone.

FONTE: Governo Britânico (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês)

FOTOS E VÍDEO: RAF (sobre as imagens das aeronaves, não foi indicado pela RAF se representam especificamente as missões descritas ou se são de arquivo)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bogaz

Um Tornado para uma caminhonete? Que desperdício…Realmente, os super tucanos estariam de bom tamanho.

Bogaz

Concordo Nunão. Valeria a pena se a operação fosse de bases avançadas, onde poderiam realizar patrulhas e até mesmo utilizar armamentos não inteligentes. A proximadade poderia inclusive ser útil para dar apoio imediato a tropas em combate. O custo seria bem menor.
Apesar que o Tornado vale pelo fator psicológico também. É como levar uma bazuca para uma briga de facas.

Mayuan

Se você sabe que o inimigo levou uma faca e escolhe levar um AT4 é porque está ciente do efeito psicológico que isso pode causar. As guerras já não são mais travadas apenas com armas mas principalmente com corações e mentes. Tanto as que você tenta conquistar quanto as que tenta destruir.

Carlos

Os Tornados são adequados para essa missão.

Com muito mais propriedade um colega nosso comentou isso em outro post.

Os comentários do Nunão, irrepreensíveis.

Aquelas b0$ta$ da Beechcraft que venderam para os Iraqui não servem para nada.

Tivessem A 29 completão, estariam infinitamente mais bem servidos.

Aliás…… kd os SU’s que eles compraram ?

O Pytakoussarus Rostasnov nessas horas ……… é o fuso.

Claudio Moreno

Bom dia Senhores, Realmente os A-29 nas mãos dos Afegãos será a vitrine para esta máquina formidável…Eu como admirador incondicional do A-1 (apesar de suas limitações bem conhecidas de todos), ficaria muito feliz de ver os italianos em campo, já que o A-1 é conhecido também como “mini-Tornado”. Em tempo: É óbvio que mesmo que houvesse vontade política, recursos e ideologia política do atual GF disposto a “contribuir” na luta contra o EI, seria muito bom vermos uma esquadrila mista de A-29 e A-1 da FAB operando na região…Vejam os senhores que seria uma ótima oportunidade para mostrarmos “armas e… Read more »

Colombelli

De fato Cláudio, mas a senhora aquela como sabemos, manifestou-se contra a operação e veladamente quase descortinou um “apoio” para eles, os decaptadores.

joseboscojr

Vale salientar que o Brimstone é guiado por radar ativo de onda mílimétrica, sendo completamente autônomo depois de lançado (fire and forget) e portanto aquele pontinho balançante no vídeo não teve nada a ver com a precisão dele.

Oganza

Nunão…. essa questão de tempo sobre o alvo me fez lembrar da Operação Southern Watch, onde os F-16 da USAF chagavam a ficar 10h em suas kill box com revo atráz de revo. Li o depoimento de um piloto onde ele dizia que era 9h55min do mais puro tédio e 5 minutos com a adrenalina que “fazia os meus olhos saltar das orbitas”. É muito foco… muita concentração… acho até que as reações tem que ser puramente mecânicas, instintivas e mesmo assim dentro dos protocolos para o correto procedimento. Enfim, é muito treino pra chegar em um nível desses. Grande… Read more »

joseboscojr

Só se foi o Brimstone Dual Mode!

Últimas Notícias

FOTOS: J-16D com novos pods de guerra/interferência eletrônica

Foram divulgadas mais fotos do Shenyang J-16D, versão de guerra eletrônica do caça multimissão J-16 da Força Aérea de...
- Advertisement -
- Advertisement -