Home Divulgação Thales Alenia Space enfoca satélite geoestacionário e transferência de tecnologia em congresso

Thales Alenia Space enfoca satélite geoestacionário e transferência de tecnologia em congresso

523
1

SGDC Sat Geo de Def e Comunicações - imagem via Thales

Empresa, que ganhou concorrência para fornecer o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC – participa do Congresso Latino-Americano de Satélites. Transferências tecnológicas visam apoiar a expansão do Programa Espacial Brasileiro

Rio de Janeiro, 3 de setembro de 2014 – A Thales Alenia Space (TAS), um dos principais players europeus em telecomunicações, navegação, observação da Terra, exploração e infraestruturas orbitais, participará com destaque do Congresso Latino-Americano de Satélites, a ocorrer nos dias 4 e 5 de setembro, no Rio de Janeiro. A empresa vai apresentar com detalhes a trajetória de sucesso que a levou a vencer a concorrência internacional para fornecer o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), conforme contrato firmado com a Visiona (joint-venture entre a Embraer e a Telebrás) no fim de 2013.

“A Thales Alenia Space está absolutamente comprometida em entregar o SGDC dentro do prazo e especificações, transferir tecnologias para o Brasil a fim de participar do desenvolvimento contínuo das tecnologias brasileiras, atuando lado a lado para fortalecer a comunidade espacial brasileira como um todo. O SGDC é apenas o primeiro passo”, garante Joel Chenet, Vice-Presidente da Thales Alenia Space para o Brasil.

A TAS vai também integrar o painel ‘Localização, Rastreamento e Mobilidade via Satélite’, onde discutirá os sistemas e soluções autônomas de rastreamento e comunicação, sobretudo em grandes travessias aéreas e em regiões remotas.

“O SGDC foi um dos cinco maiores contratos do Grupo Thales no mundo em 2013. O Brasil é o epicentro do nosso hub latino-americano, onde estamos fortemente posicionados em todos os projetos de infra-estrutura para apoiar o país a incrementar a sua base industrial para atender ambos os mercados doméstico e internacional. A Thales já vem transferindo tecnologia para o Brasil no setor militar e a TAS é o parceiro natural dos países que querem expandir seus programas espaciais, como a Turquia, entre outros. Sobre o ToT, variadas empresas brasileiras de pequeno, médio e grande porte absorverão tecnologia, esta seleção está a cargo do Governo. O SGDC integra a estratégia do Brasil para reforçar a sua soberania e reduzir a exclusão digital por meio do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL)”, completa Julien Rousselet, Diretor Geral da Thales no Brasil.

DIVULGAÇÃO: CDN / Thales

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments