Home Noticiário Internacional Gripen na Suíça: lançada a campanha a favor do caça

Gripen na Suíça: lançada a campanha a favor do caça

224
19

‘O Gripen é um telhado sobre a casa suíça’, é o mote da campanha anunciada pelo chefe do departamento de Defesa Ueli Maurer, que se despede do cargo de presidente da Confederação Suíça

Na sexta-feira, 27 de dezembro, o chefe do Departamento de Defesa e atual presidente da Confederação Suíça, Ueli Maurer, participou da coletiva anual de imprensa em Adelboden com direito a uma partida de “Curling Bávaro” com os jornalistas. Ele falou sobre a despedida do cargo de presidente que acumulou no último ano e aproveitou a oportunidade para lançar a campanha em prol da aquisição do caça Gripen, fabricado pela sueca Saab, cuja forma de financiamento será objeto de referendo popular em maio.

Maurer vai liderar a briga para convencer a população de que a Suíça precisa adquirir novos caças e se mostrar mais forte. O combate promete ser duro e, com o número de assinaturas colhidas pelos opositores à compra, visando lançar um referendo, há 90% de chances de que esse ocorra em 18 de maio de 2014. O mote da campanha a favor do caça é: “O Gripen é um telhado sobre a casa suíça“.

Para justificar a aquisição, o chefe do Departamento de Defesa comparou a defesa aérea da Suíça com o telhado de uma casa: “Aos poucos, o nosso telhado está ficando esburacado. Ele ainda aguenta quando o tempo está bom, mas não vai funcionar no caso de uma tempestade.”

A compra do Gripen precisa ser analisada num contexto geopolítico maior, disse Maurer, pois a Suíça não será poupada em caso disputas territoriais e acessos a recursos e rotas. A diferença em relação ao passado é que não se pode saber de onde virá o ataque de um oponente. As forças armadas precisam se adaptar a ameaças, incluindo a defesa contra ataques cibernéticos. Também é preciso preparar o exército para reações rápidas. Referindo-se a exercícios anuais, ele disse que “um exército que só é disponível num período de oito semanas não é o bastante para nós.

As reformas nas forças armadas deverão ser completadas em 2022, mas a votação sobre a compra do Gripen pode parecer muito adiantada, em relação a esse prazo, para as pessoas pesarem esses elementos e terem a percepção das futuras ameaças. Maurer advogou dentro e fora do país pela autoconfiança e independência da Suíça, buscando seu próprio caminho como uma pequena nação, sem copiar outras. Foram 10 visitas ao exterior no ano em que acumulou o cargo de presidente, com 17 encontros com chefes de estado, 11 chefes de governo, cinco ministros de Relações Exteriores e oito ministros da Defesa.

Maurer não se escondeu ao falar de sua experiência acumulando o cargo de presidente da Confederação por um ano, afirmando que foi um “fardo” que carregou. Complementou dizendo que estava feliz ao passar esse cargo a seu colega Didier Burkhalter.

Porém, ele  também disse que foi uma boa experiência, tendo atingido a maioria de seus objetivos, apesar das críticas de setores da imprensa de “pensamento único” contra seu partido, o UDC. Maurer mostrou saber lidar com essas críticas e devolver os golpes sem temor da imprensa, aproveitando-se das controvérsias para divulgar suas ideias. Por isso mesmo, é considerado um dos mais experientes em comunicação dentro do governo,  e um dos poucos que não rejeita falar com a imprensa sobre qualquer assunto: foram cerca de 130 aparições.

SCHWEIZ UELI MAURER ADELBODEN

FONTES / FOTOS: 24 Heures, Berner Zeitung e SFTV (compilação, tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em francês e alemão)

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Será bom se aprovarem no referendum, vai “aliviar” um pouco nosso lado e aumentar a credibilidade geral.
Poderemos ficar com “um olho no gato e outro no peixe”,
afinal de contas “assusta” ! kkkk

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
6 anos atrás

Bela configuração ar-ar dessa maquete…
2 Iris-t e 7 meteor…

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Maquete ….

Nick
Nick
6 anos atrás

Para usar essa configuração, a situação deveria estar crítica, algo do tipo é “tudo ou nada”. 🙂

4 BVR (Meteor) +2 WVR (A-Darter) me parece a configuração mais aceitável para os Gripen E em missões de CAP.

[]’s

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
6 anos atrás

Falando em carga de misseis por um caça…

Em uma situação de disparo, levando em consideração um AAM de última geração, feito os metor e os Aim-120C7, seria disparado 1 missil por alvo ? Ou mesmo levando em consideração a modernidade do missil, são disparados 2 ?

nunes neto
nunes neto
6 anos atrás

Configuração da FAB, dois tanque e dois A-Darter, ou um A-Darter e um Derby e olha lá!

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Nunão, mandei um e-mail para a vocês justamente sobre essa possibilidade de baixar/comprar números anteriores da revista Força Defesa, mas não tive resposta, mande para Voêe para Dinair.

Vocês poderiam me dar uma posição sobre isso?

Obrigado.

Ps.: Quando vai estar liberado o primeiro lote da nova edição?

Galeão Cumbica
Galeão Cumbica
6 anos atrás
Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
6 anos atrás

Este processo é crucial para o Brasil, uma vez que o processo de financiamento do GOVERNO sueco ao retrofit de 60 unidades do Gripen C pertencentes a Flygvpnet para o padrão Gripen E está vinculado a venda de 22 unidades do Gripen E para a Suíça compondo o mesmo documento no mesmo processo. E lá está escrito com TODAS as letras que não realizada a venda Suíça o governo sueco se desobriga a cumprir sua parte. NO MÍNIMO, a derrota no referendo significaria a necessidade de uma reforma agravada na forma de pagamento do Brasil ou mesmo a suspensão/término do… Read more »

Guilherme Poggio
Reply to  Gilberto Rezende
6 anos atrás

E lá está escrito com TODAS as letras que não realizada a venda Suíça o governo sueco se desobriga a cumprir sua parte. Prezado Gilberto Rezende O Governo Sueco comprometeu-se com a compra de 60 Gripen E caso QUALQUER PAÍS comprasse o Gripen E. Digamos que a consulta popular da Suíça acabe pela rejeição do caça (qualquer caça, não necessariamente o Gripen), mas o Brasil siga em frente com a sua decisão o comprometimento estaria mantido. NO MÍNIMO, a derrota no referendo significaria a necessidade de uma reforma agravada na forma de pagamento do Brasil A Saab nunca vinculou (pelo… Read more »

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
6 anos atrás

Gilberto Rezende
30 de dezembro de 2013 at 11:24

Apenas para dizer que não haverá retrofit de Gripen C, mas, sim, Gripen E com partes totalmente novas utilizando alguns sistemas da versão anterior. Ou seja, uma aeronave nova, porém com alguns sistemas reaproveitados.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Vlw Nunão…

eu uso Mac e fui lá baixar para iTunes, mas o aplicativo é só para iPhone e iPad :(… rsrsrs

de qualquer forma eu tinha mandado o e-mail para o seu do aero nunao@aereo.jor.br.

mas vamos conversando vc’s tem o meu contato.

Muito obrigado.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Voltando ao assunto, depois da incursão russa no Baltico a Sécia interira se mexeu… tudo por causa de um feriado rsrsrs – na boa, pra mim o Gripen E sai com ou sem compra de Brasil ou Suíça.

Lógico que eles e o bolso do contribuinte agradece se sairem as 3 encomendas,

E André Sávio Craveiro Bueno, as partes que serão reaproveitadas das versões C/D, serão apenas para os suécos, os suíços e os nossos virão com cheirinho de carro novo e embalado em plástico bolha 🙂

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
6 anos atrás

Oganza,

Resta saber se os nossos virão com pintura sólida, metálica ou perolizada! 🙂

Valeu pelo clareamento da situação.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

É André… rsrsrs pode crer…

separa um conversível na cor preta… pode tirar 3 voltas na suspenção, não vou precizar das estações subalares… kkkkk

ÔÔÔÔÔhhhhh ansiedade boa essa!!!!

Grande abraço.