quinta-feira, agosto 5, 2021

Gripen para o Brasil

7 de Setembro sem Esquadrilha

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A última exibição das aeronaves T27 aconteceu em março deste ano, na altura do Pontão do Lago Sul

 

7 de setembro de 2012 - brasilia - fumaca2

vinheta-clipping-aereoAlém de ter o desfile militar reduzido em quase meia hora por conta de prováveis manifestações, as comemorações do Dia da Independência, em Brasília, não contarão com a tradicional apresentação da Esquadrilha da Fumaça. O Palácio do Planalto informou que o motivo é a troca de aeronaves. Os antigos T27, conhecidos como Tucanos, foram substituídos por um modelo mais moderno e pesado, os Super Tucanos. Dessa forma, os pilotos deverão passar por um período de treinamento. No último dia 12, um piloto e um copiloto da Força Aérea Brasileira (FAB) morreram durante uma missão a bordo de um Super Tucano A-29. O acidente aconteceu em Pirassununga, em São Paulo.

Como mostrou o Correio na edição de ontem, a preocupação com os protestos programados para o Sete de Setembro acabou por encolher a duração da parada militar para reduzir o tempo de exposição pública da presidente Dilma Rousseff e das autoridades convidadas para o evento. A decisão da Câmara Federal em absolver o deputado Natan Donadon (Sem partido-RO) do processo de cassação de mandato é considerada tanto pelo governo federal quanto pelo GDF — responsável pela segurança da cerimônia — como um motivo a mais para aumentar o clima de tensão que ronda a realização do desfile.

Ontem à tarde, representantes do Ministério da Defesa, do governo local e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) se reuniram para definir as mudanças na solenidade. O ministro da Defesa, Celso Amorim, afirmou, contudo, que eventuais protestos não prejudicarão as comemorações. “(As manifestações) não vão melar o Sete de Setembro”, garantiu Amorim, ao sair de reunião no Palácio do Planalto.

A presidente Dilma Rousseff deve chegar ao evento por volta das 8h45 e ocupará o palanque oficial depois de passar as tropas em revista, às 9h. De acordo com a Defesa, o custo total do evento deve ficar em R$ 829 mil, mesma cifra do desfile em 2012. As contratações para a realização do desfile foram realizadas por pregão eletrônico por meio do site Comprasnet. A organização ficará a cargo da Agência Sisters, vencedora da concorrência. Está prevista a participação de 1.850 militares e agentes de segurança pública, mais mil estudantes de escolas públicas do Distrito Federal. Em toda a Esplanada, serão disponibilizados 24 mil lugares para o público, que poderá acompanhar o desfile das 8h45 às 10h30.

FONTE:
Correio Braziliense, via Notimp

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fighting Falcon

Lamentável chegar nesse ponto.
É um governo que é fraco viu.

Soldat

Nossa a cada ano ta fincando Pior!!!!

Mauricio R.

Medão!!!

Vader

Como diria o presidente do PT Rui Falcão, “o bicho vai pegar”.

Vai mesmo. Só que pro lado da PeTralha. 😉

Nick

Presidente com medo de aparecer em público… É…..

[]’s

Wagner

Falta só chover torrencialmente no dia do desfile…

Fabio ASC

Este ano EU não vou.

Todos os anos desde que os petralhas assumiram o GF, tiraram o desfile do setor militar urbano, só entra nas arquibancadas os cúmpanheiro que não vaiam. Ou seja, a mais de 10 anos assisto, do lado de fora, só o desfile aéreo.

Quando os Mirage 2000 chegaram, aluguei um quarto num dos hotéis próximos só para vê-los passando.

É uma vergonha!!!

Últimas Notícias

Embraer assina contrato de Serviços e Suporte com a Porter Airlines

São José dos Campos, SP, 5 de agosto de 2021 – Após divulgar seus planos para uma grande expansão...
- Advertisement -
- Advertisement -