Home Aviação de Caça Brasil quer negociar prazo de 15 anos e carência até 2023 para...

Brasil quer negociar prazo de 15 anos e carência até 2023 para pagar caça sueco

239
45

Gripen_JAS39E

ClippingNEWS-PAOs governos de Brasil e Suécia estão concluindo as negociações para o financiamento da compra dos 36 novos caças Gripen NG pela Aeronáutica, um negócio de US$ 4,5 bilhões, cujas condições são consideradas bastante satisfatórias pelas autoridades brasileiras. A expectativa da administração Dilma Rousseff é que a linha de crédito seja feita de governo a governo, com taxa de juros de 3% ao ano, prazo de 15 anos e início de pagamento só a partir da entrega de todos os aviões pela empresa Saab. Ou seja, carência até 2023 e um potencial impacto fiscal somente no longo prazo.

Gripen NG para F-X2 - cronograma de entregas e de pagamentos - imagem via apresentação Saab em Brasília 6mar2013

O modelo do financiamento deveria ser definido na visita ao país da ministra da Defesa da Suécia, Karin Enström, prevista para esta semana. Mas a viagem foi adiada e em breve será remarcada para uma nova data. Como é responsável pelas operações de combate a um incêndio florestal que já destruiu 15 mil hectares e desalojou mil moradores, a ministra decidiu não sair da Suécia. Chegou a ser cogitada a possibilidade de o vice-ministro Carl von der Esch representá-la, mas a ideia também foi deixada de lado devido ao incêndio. O desastre natural virou uma pauta da política local.

A empresa sueca Saab foi declarada vencedora da disputa no chamado projeto FX-2 em dezembro de 2013, batendo o Rafale da francesa Dassault e o F-18 da americana Boeing. Desde então, vêm sendo discutidos os detalhes do contrato de aquisição dos caças, o qual deve ser assinado até o fim do ano.

O projeto FX-2 tem como objetivo a substituição dos caças de combate F-5 e Mirage, o que engloba também logística, treinamento, simuladores de voo e projetos de transferência de tecnologia e cooperação industrial. A Embraer já assinou um memorando de entendimento com a Saab para que as duas empresas façam a gestão conjunta do projeto. Procurada, a companhia não quis se pronunciar.

Farnborough - maquete Gripen - foto 10 Saab

Duas iniciativas são articuladas entre os países. Uma é o desenvolvimento e a aquisição dos 36 caças novos, os quais devem começar a ser entregues em 2018. O outro é a oferta da Suécia para que o Brasil receba dez Gripen na sua versão atual como solução temporária até a chegada das novas aeronaves. Esses modelos são usados hoje pela África do Sul, por exemplo, para onde a Aeronáutica enviou recentemente uma comitiva a fim de conhecer a operação dos equipamentos e testá-los.

A FAB deve mandar militares para a Suécia em 2015 para treinamento, e os suecos também têm enviado ao Brasil representantes para que o projeto avance. Uma comitiva da Saab, por exemplo, visitou pela primeira vez em abril a Base Aérea de Anápolis, onde os novos caças ficarão. Dois meses antes, a agência de exportação de equipamentos militares do governo sueco fez o mesmo.

Em abril, durante visita à Suécia do ministro da Defesa, Celso Amorim, os dois países assinaram acordos para viabilizar a cooperação na área de defesa e a proteção de informações sigilosas.

Gripen NG - vista ventral com cargas externas - foto Saab

FONTE: Valor Econômico, via Notimp

IMAGENS: Saab

NOTA DO EDITOR: o cronograma de entregas e pagamentos, que é a segunda imagem de cima para baixo, consta de apresentação feita em Brasília em março de 2013, meses antes do anúncio da escolha do Gripen no programa F-X2. Para acessar a matéria, clique no primeiro link da lista abaixo, e veja também outras reportagens relacionadas ao assunto, nos demais links.

VEJA TAMBÉM:

45
Deixe um comentário

avatar
42 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniGilberto RezendePhacsantosRinaldo Nerysergiocintra Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcelo Pamplona
Visitante
Marcelo Pamplona

Nunão, boa tarde!

Sempre fui “gripeiro” – e não “grileiro da noite” (rs) – acho que é a aeronave que melhor atende nossas necessidades.

Quanto à taxa de juros, confesso que fiquei deveras impressionado… 3% de juros a.a., dependendo de como se comportar a inflação americana (em dólar) no período… é realmente excelente!

Ainda mais, se vislumbrarmos a cronologia explicitada nos gráficos acima e da matéria do ano passado, minha impressão de “bom negócio” só faz aumentar.

Seria interessante se o GF/FAB fizessem um adendo neste acordo, visando condições semelhantes para outros dois lotes de produção (momento de devaneio otimista).

Sds.

Guilherme Poggio
Editor
Active Member

Quem acompanha os desdobramentos deste caso não deveria estar surpreso.

Até parece CRTL C + CRTL V da matéria que publicamos no ano passado.

Marcelo Pamplona
Visitante
Marcelo Pamplona

Poggio, boa tarde! Realmente, não deveria ser surpresa para ninguém tal oferta. No meu caso específico, eu não havia me manisfestado à época por ainda não possuir cadastro no site, por exemplo. Confesso, entretanto, que naquele momento de “tudo ou nada” (reta final do FX2) cheguei a pensar que a SAAB estivesse com “conversa mole” para adoçar nossos bolsos, fico muito feliz por estar enganado. Só me preocupa um único “senão”: no mercado futuro, já se aposta que a cotação do dólar subirá para o patamar R$ 2,50 ou até mais. No negócio em tela, quanto mais o real desvalorizar,… Read more »

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

No início do primeiro parágrafo há a afirmação de que estão concluindo as negociações. Será isso mesmo ou é um exagero da publicação?

Guilherme Poggio
Editor
Active Member

No início do primeiro parágrafo há a afirmação de que estão concluindo as negociações. Será isso mesmo ou é um exagero da publicação?

Caro AS Bueno, se a FAB pretende assinar o contrato no final do ano, realmente eles deveriam “estar concluindo” as negociações.

Corsario137
Visitante
Corsario137

A Saab não é a Da$$sault… Os suecos preferem ganhar 20 milhões em 10 anos do que ganhar 5 em 1. A empresa é altamente comprometida com sua perenidade, não se arriscando em projetos duvidosos, de alto custo ou risco. É o modo Nórdico de viver. Quem já trabalhou com os caras sabe como funciona. E 3% de juros é o mesmo que de graça para n’so brasileiros que vivemos com a taxa de juros entre as mais altas do mundo. Nos EUA a táxa básica é 0,5% a.a e no Japão é 0%! Daí a gente vê 3% e… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Active Member

Nos EUA a táxa básica é 0,5% a.a e no Japão é 0%! Daí a gente vê 3% e ri. Eles que na verdade estão rindo da gente.

Caro Corsario 137

Lembrando que este número também é proporcional ao risco do empreendimento e do tomador do empréstimo. Supondo que o mesmo negócio fosse feito com a Argentina, a taxa de juros não seria a mesma.

NOTA: 3% oferecido pelo banco sueco é quase a metade do que o BNDES cobra na TJLP.

Corsario137
Visitante
Corsario137

Caro Poggio,

Muito bem colocado.

Sds.

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezados,

Recebo esta notícia com bastante preocupação.

Na minha interpretação, ou o GF não terá dinheiro até 2023 para investir nos programas de reaparelhamento das Forças Armadas, ou investirá recursos em outros programas, deixando para realizar os desembolsos do F-X2 entre 2023 e 2038.

Qualquer uma dessas hipóteses não me parece boa para a FAB. Com a crônica falta de recursos para as Forças Armadas, fica a impressão que, dificilmente a FAB conseguiria obter um segundo lote de caças Gripen NG até 2038.

Espero estar enganado.

Abraços

joseboscojr
Visitante
Member
joseboscojr

Isso é lá jeito de um país que se arvora a ser a 7ª economia do mundo comprar caças?
Pelo amor de Deus, são caças, não são carros populares não.
Pra estádio tinha e pagaram a vista.

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

Poggio, se é isso mesmo então aleluia três vezes!

Rafael Oliveira
Visitante
Member
Rafael Oliveira

Já comentei anteriormente em outro post: a taxa básica de juros na Suécia é de 0,25%!!! Se a gente pensar só na questão do juros, é melhor pagar desse jeito (3%) do que captar recursos a 11% para pagar a vista. E sem querer parecer cupincha do PT, o GF não pagou os estádios, só emprestou dinheiro para clubes, estados e municípios. E fez isso porque eles não iriam conseguir emprestar esse dinheiro na Suécia ou em outro país com uma taxa de juros menor. O que é criticável no GF é que, como todo empréstimo do BNDES, o Tesouro… Read more »

Vader
Visitante

É, pois é…

Não só pros estádios, mas pra Moby Dick (e suas filinhas) e pras Kombis Voadoras tinha dinheiro… Até porque francês quer saber mesmo é de l’argent…

Mas esse é o jeito PT de fazer negó$$io$: eles compram, mas quem vai pagar é o governante futuro…

joseboscojr
Visitante
Member
joseboscojr

Rafael,
Se os estados, municípios e clubes pegaram o dinheiro todo emprestado e pagaram os empreiteiros à vista, quer dizer que o Estado tinha o dinheiro pra pagar os estádios e pagou á vista.
É até pior, porque o Estado dispôs do dinheiro, pagou à vista e vai receber sabe-se lá quando, com quanto de carência, com qual juros, com quais garantias, em quanto tempo?
Tinha pra emprestar pra estados, municípios e clubes pra pagar estadio de porcaria de futebol mas não tem pra escola, hospital, infra-estrutura, programa espacial, avião de caça…

Marcos
Visitante
Marcos

Lembrando que na negociata dos submarinos, a primeira coisa que pagamos foi uma multa por atrasar a primeira parcela. Estranho que para algumas coisas haja disponibilidade financeira e para outras não.

Quanto ao financiamento, se de fato for esse o valor, realmente é muito bom, mas quero lembrar que juros de longo prazo são muuuuito maiores. O Brasil vem pegando dinheiro no mercado com juros de 11% aa mais a taxa de redesconto dos títulos, o que manda os valores de juros reais lá para a estratosfera.

Rafael Oliveira
Visitante
Member
Rafael Oliveira

Grande Bosco, Aqui estão os detalhes sobre os empréstimos do BNDES para a construção dos estádios. O máximo que pode ser emprestado foi de R$ 4,8 bilhões (tenho quase certeza que ele não emprestou tudo isso). Lembro que os estádios custaram mais do que isso e que tem outras formas de financiamento, incentivos e mesmo pagamento à vista de parte dos custos, etc. http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/Programas_e_Fundos/procopaarenas.html Também lembro que boa parte do orçamento do Estado é via empréstimos (emissão de dívida). Então não dá para dizer que ele tinha o dinheiro. O Estado fica rolando dívidas e fazendo novas (o que é… Read more »

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Fernando “Nunão” De Martini 11 de agosto de 2014 at 20:56 # “Luiz Monteiro 11 de agosto de 2014 at 18:42 Na minha interpretação, ou o GF não terá dinheiro até 2023 para investir nos programas de reaparelhamento das Forças Armadas, ou investirá recursos em outros programas, deixando para realizar os desembolsos do F-X2 entre 2023 e 2038. Qualquer uma dessas hipóteses não me parece boa para a FAB. Com a crônica falta de recursos para as Forças Armadas, fica a impressão que, dificilmente a FAB conseguiria obter um segundo lote de caças Gripen NG até 2038.” De fato, Luiz… Read more »

Luiz Monteiro
Visitante
Luiz Monteiro

Prezado Nunao,

Concordo com suas ponderações.

Traduzindo em números o que falaste sobre o PROSUB, o programa todo custará € 6.690.330.000,00.

Em 2014 serão pagos € 632 milhões. Em 2024, último ano de pagamento, serão pagos € 91 milhões.

Abraços

Nick
Visitante
Member
Nick

O modelo de financiamento da proposta sueca sempre foi um dos pontos destacados no marketing da SAAB.

No meu entender, se tiver que ser assim para a FAB renovar sua frota de caças, que seja.

[]’s

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

2022 ….. 2022 ….. 2022 ….

Entendeu agora ?

Essa é apenas uma das variáveis, há outras …..

há outras …..

há outras …..

3% a.a. ?

Aonde ?

Inflação anual Sueca 0,1%, T.a.a. juros 0,25%

Em mais ou menos dois a Aplic. Tes. USA 3% a.a.

Vc coloca seu dinheiro aonde ?

Será 3% a.a. ?

Duvido !

Libor + 3% a.a. é mais lógico e será assim.

2022 ….. 2022 ….. 2022 ….

Entendeu agora ?

Essa é apenas uma das variáveis, há outras …..

há outras …..

há outras …..

muitas outras ….

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Saito, já afirmei aqui, vai lá e garanta um esquadrão C/D, quem sabe consegue um bônus e venha mais uns poucos.

Saito, baralho !

Ou compre a passagem para:

http://www.aereo.jor.br/2010/02/25/um-passeio-pelo-cemiterio-de-avioes-da-usaf/

Uma dica:

http://www.edestinos.com.br/flights/select/0/0//asc/0/bHZD2Tk8N4DF8rF9xUTpBACJ8JpKEeSM8j9_jHCZ4-s

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Esta é uma das próximas badaladas do Gripen Mágico que TEM de virar uma abóbora real… Esta reportagem está baseada numa informação defasada de um ano PELO MENOS e fala apenas da PRETENSÃO brasileira inflada pelo marketing da SAAB quando ainda considerava como “quase” firme a aquisição Suíça. Quero ver a Suécia sustentar este cronograma sem as entradas anteriormente previstas de pagamentos suíços. Este é a situação TÍPICA que critico a atitude da FAB e o governo brasileiro, se fazer de desentendido da REALIDADE do programa Gripen no exterior e ater-se ao que foi dito oficialmente no FX-2. A Saab… Read more »

Reinaldo Deprera
Visitante
Reinaldo Deprera

Tão molhando o FX-2.

Save Ferris!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

“A expectativa da administração Dilma Rousseff é que a linha de crédito seja feita de governo a governo, com taxa de juros de 3% ao ano, prazo de 15 anos e início de pagamento só a partir da entrega de todos os aviões pela empresa Saab. Ou seja, carência até 2023 e um potencial impacto fiscal somente no longo prazo.”

Entenderam ??

“A expectativa da administração Dilma Rousseff…..”

É unilateral, um desejo, uma vontade …..

Esses PTralhas são uma comédia mesmo, é um Circo, pena que de uma tragédia em todas as frentes neste Brazil.

Vader
Visitante

Gilberto Rezende
12 de agosto de 2014 at 2:28 #

Gilberto, leia lá: e não distorça a matéria: o financiamento vai ser governo a governo, através de algum banco; a SAAB não tem nada a ver com isso e vai receber seu dinheiro dos FX2-Br normalmente, à vista.

Rafael Oliveira
Visitante
Member
Rafael Oliveira

Gilberto, leia lá (2): 2023 é a data prevista para o término das entregas e não para o início.

A sua ânsia de criticar a SAAB e a FAB é tão grande que impedem a leitura correta do texto (esteja ele correto ou não).

No mais, não meça a SAAB e a Suécia com a sua régua calibrada para medir a Odebrecht e o Brasil.

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

KKKKKKKKKKKKKK… nem li ainda.

Mas essa Cambada do lulalau e seus 40 ministérios só fazem é envergonhar o Brasil.

kkkkk… ” tanta preparación para nada.” como diria o Cabrito Tevez.

Qualquer pessoa com um mínimo conhecimento de economia sabe que quanto maior o prazo de carência, maior é o juro.

Por que pedir tantos anos de carência se o lula disse que a crise no Brasil seria uma MAROLINHA?

Nautilus
Visitante
Nautilus
André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

OFF TOPIC:

Assistindo a Globo News, edição das 18h, a jornalista Cristiana Lobo, comentando a respeito do pedido de desculpas do novo presidente de Israel, citou que, entre outras coisas, poderia ter sido um pedido da “indústria aeronáutica” israelense por conta das negociações em andamento para a compra das aeronaves que substituirão os KC-137.

sergiocintra
Visitante
sergiocintra

Fazendo uma conta basica de 3% aa, com a assinatura do Contrato em Dez 2014, se o “cornograma” andar, em 2023 os valores de Us$ 4,5 vão para Us$ 5,9 (valores iniciais para pagamento), porque a partir da assinatura do contrato, “baixa o taximetro – sou desse tempo” e começa a contar os juros sobre o montante. É um acrescimo de +/- 30%. Assim rezam normalmente os contratos. Não sabemos o que vai constar no contrato, mas é uma grana que marece consideração, a nível – no caso sueco, como poderia ser de qualquer fornecedor – se a captação local… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

O Juarez está correto nos comentários. Num momento não vai ter nem GRIPEN, nem F-5 nem A-1M.
Sérgio, acima, também, levantou um aspecto importante.

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Vamos fazer um exercicio de otimisto em relação ao projeto de modernização do A 1M. Este ano a FAB deve receber mais uma célula, em 2015 talvez 4 células em 2016 quatro celulas, em 2017 acho que um número igual a 2016, então teríamos nesta hipótese otimista aos extremos umas 16 células até o final de 2017. Mobilia um esquadrão tão somente. Bom, aí em 2017 os ex agressors devem ser retirados do vôo, ou seja, vinte ou vinte e duas células a menos, sobrando as células do primeiro lote mais os Fox. Não estou incluindo os jordanianos, pois até… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

“Rinaldo Nery
12 de agosto de 2014 at 21:41 #

O Juarez está correto nos comentários. Num momento não vai ter nem GRIPEN, nem F-5 nem A-1M.”

“Sérgio, acima, também, levantou um aspecto importante.”

Eu acredito em 08 ou 12 C/D, e já será um milagre, falam suas orações, rezas, seja lá o que for …..!

Verdade, mas esquece-se da Libor, a conta vai ficar maior.

2022 …. 2022 ….

Nautilus
Visitante
Nautilus

Ainda sobre meus comentários na notícia sobre a situação na Argentina, para quem acha que aqui a situação tá preta.
Los hermanos estão ferrados, mas por outro lado fazem um desfile aéreo e tanto para comemorar os 102 anos da FAA. Imaginem o esforço deles para conseguir tal feito!

http://www.segurancaedefesa.com/FAA_102anos_Desfile.html

Enquanto isso, no Brasil, dificilmente presenciamos um espetáculo desses no ar. Nem mesmo no Sete de Setembro…

Rafael Oliveira
Visitante
Member
Rafael Oliveira

Estamos especulando demais sobre o contrato, cujo conteúdo completo, dificilmente saberemos qual será. Não sabemos se os juros contarão a partir da assinatura do contrato ou do pagamento de cada parcela do Governo Sueco à SAAB. Se vai ter Libor ou não. Veja-se que os juros de 3% a.a. já dão “lucro” para a Suécia. E o Brasil, apesar da pindaíba, não dá calote desde o tempo do Sarney, o que o torna, de certa forma, confiável. Fora a vontade de vender o Gripen. PS: Nautilus, acabei relembrando as diferenças entre a privatização da Embraer e a concessão da FMA/FAdeA… Read more »

Phacsantos
Visitante
Phacsantos

Prezado Carlos Alberto,

Por que acha que ainda teria a LIBOR a ser incluída? Não faz sentido algum…é mais provável que ela já esteja dentro dos 3%.

De qualquer forma, acredito que além dos 3% ainda teríamos outras taxas que acabaria por elevar o custo “All in” para até 4%.

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Independente do texto colocar otimisticamente 2023 como ano da entrega do último Gripen, continua a questão de como FINALIZAR a aquisição do FX-2 se para entregar TODOS os 36 Gripen encomendados através do FX-2 inclui a entrega dos 8 Gripen F biplaces que ainda terão de ser projetados e desenvolvidos e MUITO provavelmente estarão entre os últimos entregues e até lá a conversão dos pilotos nos esquadrões Gripen C/E terão de ser feitas mesmo nos Gripen D véios de guerra que Suécia se dignar a nos arranjar. E desafio QUALQUER UM que ACHE que algo diferente disso venha a acontecer.… Read more »

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Você fala de um contrato em 2009, como explicar que o protótipo do Raven apresentado ESTE ANO (cinco anos depois) em Farnborough é apresentado um protótipo classificado com padrão de produção industrial mas tipo C, sem qualquer teste técnico de propagação apenas teste de funcionamento sem qualquer avaliação de performance ? RESPOSTA o contrato de 2009 era um factóide e o financiamento REAL do desenvolvimento do radar abrangia apenas o conceito básico de construção. OU SEJA ainda há um LONGO CAMINHO a se ter um produto OPERACIONAL. Não sei onde tiraste esta informação do DEMO ele voava é com uma… Read more »

Nautilus
Visitante
Nautilus

É impressionante o vira-latismo de alguns. Ficam num pessimismo atroz, alguns até parecendo que torcem que tudo dê errado para depois dizer: “eu não disse”? A FAB poderia estar melhor? Sem dúvida, não fossem os atrasos provocados pelo poder político. Porém, ignorar os avanços dos últimos anos (C-295, KC-390, P-3AM, E-99M, Blackhawk, A-1M, F-5M, Gripen E/F)… Os caçadores da FAB de fato merecem o melhor equipamento, como as demais aviações também… Vamos parar de olhar para o próprio umbigo, caçadores! Onde vocês estavam quando a FAB voava T-33 como caça de primeira linha? A FAB nunca esteve tão bem… Os… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Active Member

Gilberto Rezende escreveu:

e até lá a conversão dos pilotos nos esquadrões Gripen C/E terão de ser feitas mesmo nos Gripen D véios de guerra que Suécia se dignar a nos arranjar. E desafio QUALQUER UM que ACHE que algo diferente disso venha a acontecer.

Não precisa desafiar ninguém não. É assim mesmo que as coisas ocorrerão. A Suécia, por exemplo, não encomendou nenhum modelo biposto da versão E. Todo piloto sueco será formado no D e depois fará a conversão para o E.