Home Noticiário Internacional Não há prazo final para assinatura do contrato do Rafale, diz MD...

Não há prazo final para assinatura do contrato do Rafale, diz MD indiano

182
5

Rafale em Le Bourget 2013 - foto Dassault

Segundo reportagem publicada pelo jornal The Economic Times nesta quarta-feira, 30 de outubro, o ministro da Defesa da Índia, A K Antony, se recusou a estabelecer um prazo final pra a conclusão do acordo multibilionário de aquisição de 126 caças Rafale para a Força Aérea. Antony disse a repórteres: “Essa não é uma questão. A questão é que o comitê de negociação do contrato (CNC) está andando e nem eu nem o Governo podemos interferir com isso. Como posso eu estabelecer um prazo final?”

O ministro havia sido solicitado a comentar se há questões entre a HAL (estatal indiana de fabricação de aeronaves) e a Dassault Aviation francesa atrasando a assinatura do contrato. A declaração de Antony veio logo após o chefe em exercício da Força Aérea Indiana, marechal do ar S Sukumar, dizer que há uma expectativa do contrato ser assinado pelos dois lados até o final deste ano fiscal (nota do editor: o ano fiscal indiano termina no último dia de março e começa no primeiro dia de abril).

Rafale - foto Robineau - Dassault

Antony também disse que haverá pelo menos quatro a cinco etapas após o CNC terminar sua negociação e a proposta ser levada ao Governo para liberação. O Governo, segundo o ministro, está agindo como deve fazer, conforme os procedimentos de aquisição, e que vários elementos estarão envolvidos na análise detalhada do contrato.

A Índia selecionou o caça Rafale, da Dassault Aviation, para negociação exclusiva dentro do programa MMRCA (avião de combate multitarefa de porte médio), que visa contrapor a grande quantidade de desativações de caças mais antigos, o que vem levando à queda do número de esquadrões ativos. O acordo, que deverá superar Rs 60,000 crore, será o maior contrato de defesa já assinado pelas Forças Armadas Indianas, e o Ministério da Defesa está tomando todas as precauções para seu encaminhamento.

Rafale - foto Dassault

FONTE: The Economic Times (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: Dassault

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio M
Antonio M
6 anos atrás

É normal essa burocracia? Está sendo assim entre Suécia e Suiça?!!?

Nem parece que já houve uma escolha …….

DrCockroach
DrCockroach
6 anos atrás

Prezado Antonio, Eu nao diria que eh normal, mas tb nao eh surpreendente. Estes contratos sao extremamente complicados, com um montao de coisas que estao abertas a dupla interpretacao, e que podem causar serios prejuizos mais adiante (vide F-35). Assim tempo eh necessario p/ diversas analises e indas e vindas dos negociadores. Mas certamente tranquilo tb nao estah, longe disto… Quanto a Suecia e Suica, o Nunao eh o nosso especialista aqui, mas parece que nao haverah tantas duvidas quanto ao contrato em si, o problema reside se houver um referendum popular onde a populacao, independentemente do caca escolhido, pode… Read more »

Justin Case
Justin Case
6 anos atrás

Antonio M disse:
31 de outubro de 2013 at 5:45 #
É normal essa burocracia? Está sendo assim entre Suécia e Suiça?!!?
Nem parece que já houve uma escolha …….
.

Antonio, bom dia.

Esses contratos são complexos e há muita coisa para concordar.
O outro problema é que, depois que contratante e contratado concordam os termos do contrato, há ainda um longo trâmite burocrático para que os governos aprovem aquilo que foi concordado.
Tudo isso é comum, seja na Suíça, na Índia ou no Brasil.
Talvez em uma republiqueta ditatorial seja diferente.
Abraço,

Justin

Antonio M
Antonio M
6 anos atrás

Obrigado a todos pela atenção !