segunda-feira, agosto 2, 2021

Gripen para o Brasil

Malásia lança concorrência para o programa LCA/FLIT da RMAF

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Jane’s informou que o Ministério da Defesa da Malásia (MinDef) anunciou no dia 22 de junho que lançou uma concorrência para o programa Light Combat Aircraft/Fighter Lead-In-Trainer (LCA/FLIT) de Aeronaves de Combate Leve da Força Aérea Real da Malásia (RMAF).

Publicado no site do ministério, o breve anúncio informava que o serviço tem como objetivo adquirir um número inicial de 18 aeronaves, acrescentando que o pedido de licitação será encerrado em 22 de setembro.

Nenhum detalhe adicional foi fornecido, mas fontes da indústria disseram ao Jane’s que a RMAF quer que oito dessas plataformas sejam configuradas principalmente para treinamento de caça, enquanto as 10 restantes seriam LCAs.

O programa faz parte do plano ‘Capability 55’ da RMAF. Lançado em 2018, o plano prevê a aquisição de 36 plataformas LCA/FLIT em duas fases, sendo 18 aeronaves a serem adquiridas a partir de 2021 e as restantes a partir de 2025. As 36 aeronaves destinam-se a equipar um esquadrão LIFT e dois esquadrões LCA.

Os FLIT destinam-se a substituir a frota atualmente aterrada em serviço de sete treinadores a jato Aermacchi MB-339CM, enquanto os LCAs substituirão os 18 BAE Systems Hawk Mk 108 biplace e LCAs Mk 208 monoposto em serviço.

- Advertisement -

39 Comments

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JT8D

Quem tem chance? MB 346, L-159, Yak 130?

Maurício.

JT8D, acho que fica entre o MB 346 e o Coreano T-50, mas é só um palpite.

Joao Moita Jr

Acho que o MB 346 leva
O MB 346 também seria a solução lógica para substituir o A-1.

Luís Henrique

Prefiro mais Gripens para substituir os A-1.
M-346FA é para países mais pobres que o Brasil.

Leandro Costa

Seria a solução mais lógica, na minha opinião. MB 346 não faz nenhum sentido para o Brasil.

Marcos Cooper

“M-346FA é para países mais pobres que o Brasil….”
O M-346 é que é muito pra fab! Entenda,nosso problema não é dinheiro,é falta de saber usar direito. Nooso problema principal é gestão incompetente desses comandantes das forças armadas, Só isso!

pgusmao

Exatamente, como que um país que está entre os maiores orçamentos militares do mundo consegue gastar 85% com folha de pessoal de ativos e inativos, é muita desorganização, compras absurdas e prioridades totalmente equivocadas!!

Rinaldo Nery

Marcos Cooper para CMTAER! Rapaz, eu conheço o CMTAER. Foi meu cmt por 4 anos. Você, nem ninguém aqui, chega perto. Nem em sonho!

Marcos Cooper

Não preciso conhecer o responsável pra reconhecer um serviço mau feito.
E desculpa por criticar a fab e sua maneira de gerir recursos,a qual deveria ser exemplo até para a USAF.
Só que não…

João Filho

“M-346FA é para países mais pobres que o Brasil.”

Em outras palavras: Israel, Cingapura, Polônia, Grécia

O Gripen é uma compra simples. O Brasil nunca mais desenvolveu tanto quanto com os italianos no A-1

Last edited 1 mês atrás by João Filho
Joao Moita Jr

Ah, tá bom. O Brasil é “rico” demais para ele então… Haha.

Flanker

Se for para adquirir um substituto do A-1, que não seja o Gripen, eu preferiria o KAI FA-50.

Teropode

O caça italiano seria interessante pois daria um UP na relação Embraer Leonardo , acredito ser providencial manter relação comercial de alto nível tecnológico com parceiros diversos , principalmente porque não dominamos toda cadeia produtiva e temos um histórico positivo com os italianos nesta área , só não evoluiu porque o Brasil optou pela irrelevância e distrações de cunho ideológico .

Leandro Costa

A diferença é que já temos histórico de programas feitos com os italianos, e foram de bom proveito. Seria fácil reiniciar algum projeto com eles. Mas se o intuito é o de manter relações comerciais de alto nível tecnológico com parceiros diversos, então seria uma boa inaugurar essas relações com a Coreia do Sul para acrescentar um novo parceiro ao leque.

Rinaldo Nery

A parceria com a SAAB não nos dará o domínio de TODA a cadeia produtiva? O que faltará?

Marcos Cooper

Teoricamente…Mas bem sabemos que aqui nada se aproveita. Depois dessa papgaiada do TOT que virá com o Gripen,esse vai se tornar outro “F-32 brasileiro”. Ou seja,vai dar em nada novamente…

Rinaldo Nery

Quem te disse? Mãe Dinah?

Marcos Cooper

Vc é tão inocente assim pra acreditar que isso dará certo alguma vez no brasil?

Teropode

Repare que não questiono ( nem poderia) o valor da tecnologia e nem se os Suecos ensinarão os caminhos das pedras , a idéia é apenas obter mais parceiros por uma questão estratégica e alguns M346 não fariam mal algum , complementaria os 72 Gripens EF , por exemplo a Marinha poderia opera-los .

Max

Acrescento que a Força Aérea Italiana precisaria de uma substituição para o C-130J e do Brasil de um bom LIFT permil Gripen, bem como uma substituição para o A1.
Além disso, a Embraer pode se tornar o centro de manutenção de 346 para a América do Sul.
Um acordo governo-governo beneficiaria os dois países

Leandro Costa

Se o Gripen estiver fora da jogada, o FA-50 faz mais sentido pela logística envolvida mesmo.

João Filho

M-346: Israel, Cingapura, Polônia, Grécia
FA-50:as Filipinas, Indonésia e Tailândia

Adriano Madureira

E falando em aquisições:

“Força Aérea Egípcia teria já confirmado 17 caças Su-35”.

Onde anda o CAATSA?! Só tem medo dele países que não tem nenhuma relevância no cenário geopolítico, Com esses o Tio Sam usa de suas táticas sujas, mas com países como Índia e Egito ele late,late mas é ignorado.

GFC_RJ

Eu não sei qual é o critério, mas a Turquia é MUITO relevante geopoliticamente.
Suez é mais estratégico, mas o Bósforo e Dardanelos estão longe de ser desprezíveis.

Marcelo

Mas o caso da Turquia foi o cancelamento do F-35, não sei nada de sanções econômicas, que seria a aplicação do CAATSA.

Teropode

Ora ! Se vc recebe uma mesada gorda do dono da padaria , ele tem no mínimo o direito de pedir que vc compre os pães na padaria dele , ou não ! E se cortar a esmola , como fica ?

Adriano Madureira

Mas se o “dono da padaria”, que é muito rico,e tem preferência por um filho( Davi ) e lhe dá uma mesada, o qual ele poderá comprar um belo Polo GTi completo, enquanto ao seu outro querido filho( Mohamed) lhe é dado a mesma quantia para poder adquirir um carro, porém a ele só lhe é reservado a opção de adquirir a versão Comfortline 200 TSI ,pois Davi não quer que seu irmão Mohamed ofusque ele e tenha um carro igual. Por quê então Mohamed não pode pegar sua Mesada e comprar um Peugeot 208 GTI 1.6 ?! Que não… Read more »

Hellen

Acho que o Yak-130 leva facil essa !!!!!

Marcelo

Tejas e JF-17 estão na disputa?

Flanker

Tejas e JF-17 não são aeronaves LIFT. O que esse programa procura é algo na categoria de M346, Yak-130, KAI FA/TA-50, etc…

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Nostra

Who told you that regarding LCA ?

A good detailed article for your reading pleasure

https://www.aereo.jor.br/2019/08/25/jato-indiano-tejas-ganha-versao-chamada-sport-para-treinamento-avancado/

A small point-LCA SPORT program renamed LCA-LIFT

Teropode

TEJAS leva esta ! É só a Índia querer ..

Nostra

If the requirements meets LCA-LIFT will join

LCA-LIFT already offered for US Navy tender to replace T-38

Nostra

LCA-LIFT cockpit configuration

EvSZ19mVIAEPAFq.jpeg
Teropode

Este é o fruto da persistência , ” a glória é para os ousados “, a Índia colhe os frutos de um trabalho árduo e honesto ❤️❤️❤️.

Antunes 1980

E o Boeing-Saab T-7A Red Hawk, tem chances?

Leandro Costa

Acho que só se a Malásia estiver disposta à pagar muito mais por eles para que possa ser desenvolvida uma versão de ataque leve. Acho improvável que isso aconteça.

Rafael M. F.

O Hawk 200 é o que poderia ser chamado de caça “fofinho”. Parece um mini-hornet.

(Fofinho e letal)

Teropode

Também gosto das linhas dele , voa fácil fácil 😂😂😂

Últimas Notícias

Aeronave P-3AM Orion completa 10 anos de incorporação à FAB

A data marcou a modernização da Aviação de Patrulha, pois o modelo possibilitou a detecção, localização, identificação e, até...
- Advertisement -
- Advertisement -