sábado, junho 12, 2021

Gripen para o Brasil

Super Hornet realiza teste de transporte cativo do míssil AARGM-ER

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Naval Air Systems Command, Patuxent River, Md. — A Marinha dos Estados Unidos concluiu um voo de transporte cativo do Míssil Antirradiação Avançado de Longo Alcance (AARGM-ER) em um F/A-18 Super Hornet em 22 de abril no Rio Patuxent em apoio do primeiro lançamento real nesta primavera.

Este voo marcou a primeira vez que a arma AARGM-ER demonstrou que poderia se comunicar com a aeronave F/A-18E/F. O Veículo de Teste de Separação (STV) utilizou seu hardware e software para facilitar o voo livre controlado.

“Os dados coletados a partir deste teste apoiarão a expansão dos testes de voo com AARGM-ER para o envelope de desempenho total do F/A-18 Super Hornet”, disse o Capitão Mitch Commerford, gerente de programa do escritório do programa Direct and Time Sensitive Strike (PMA-242). “Este voo representa uma etapa significativa na fase de desenvolvimento de engenharia e fabricação do AARGM-ER.”

Durante o teste, o F/A-18 Super Hornet realizou uma série de manobras aéreas para avaliar a compatibilidade do AARGM-ER com o F/A-18 Super Hornet. Os pontos de teste concluídos durante este evento de teste de voo comprovaram a compatibilidade do transporte pelo F/A-18.

O AARGM-ER está sendo integrado no F/A-18E/F e EA-18G, e será compatível para integração com o F-35.

Ao alavancar o programa AARGM da Marinha dos EUA que está em Full Rate Production, o AARGM-ER com um novo motor foguete e ogiva fornecerá capacidade avançada para detectar e engajar sistemas de defesa aérea inimigos.

AARGM-ER

FONTE: Naval Air Systems Command

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ALTAIR IGNEZ DE SOUZA

alguem tem noticias sobre o nosso missil anti-radiação, acabou mesmo?

Carlos Campos

acabou, mas dizendo o pessoal da SIAAT, acho que é assim, eles podem reiniciar se a FAB quiser.

TeoB

Foi finalizado e acredito que a FAB tem alguma quantidade estocada ou até mesmo em produção conta gotas, porém não divulgam nada sobre esse míssil por motivos estratégicos acredito eu, mas se não me falha a memoria esse míssil exportado para o Paquistão só não sei em que avião foi integrado para o lançamento.

Barak MX para o Brasil

Não foi exportado. Como a FAB teria estoques de um míssil incompleto?

TeoB

da uma pesquisado sobre MAR-1 exportado que vc vai achar… tanto aqui na trilogia quando na net

TeoB
Cleber

Falando em Hornet ! O Kuwait quer vender seus F/ A 18 C/D , nao seria uma boa opçao para a MB ? Transforma los em F/ A 18 M pela Embraer ?

Oganza

Não.

Leandro Costa

Não².

Paulo Sollo

Meu bróder, nem bem anteontem saiu aqui uma matéria sobre os velhos mas bem cuidados Hornet dos Marines torrando US$ 44 mil por hora de vôo…
Estes aí devem estar se dissolvendo.

E ainda por cima do Kuwait de novo?
Consta que quando a MB comprou os A-4 deles caixas que deveriam ter sobressalentes vieram cheias de areia!

Danieljr

não³

Marcelo Bardo

Definitivamente: Não.

Adriano Madureira

nunca pousaram em porta aviões, oque em parte é oque muito desgasta a célula…

Reportagens especiais

Programa AMX: da concepção à modernização

São três letras e um enorme significado para a indústria aeronáutica brasileira. O programa AMX era, naquele já longínquo...
- Advertisement -
- Advertisement -