domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

Projeto Strike Rodeo: F-15E carregado com cinco mísseis JASSM

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

EGLIN AIR FORCE, Flórida – O 85th Test and Evaluation Squadron da USAF completou uma prova de conceito de munições chamada Projeto Strike Rodeo, em 11 de maio de 2021, que validou o carregamento de cinco mísseis AGM-158 Joint Air-to-Surface Standoff Missiles (JASSM) em um F-15E Strike Eagle. Isso estabelece a base para os testes de voo subsequentes que mais do que dobrariam a atual capacidade de carga do JASSM do F-15E.

De acordo com o tenente-coronel Mike Benitez, diretor de equipe da 53rd Wing, a iniciativa de base começou em janeiro de 2021 durante um grupo de trabalho WEPTAC. Uma equipe de estrategistas especialistas estava trabalhando em um cenário específico que contava com a capacidade de escoltar um bombardeiro carregado com munições standoff até um ponto de liberação em um ambiente altamente contestado.

Alguns combatentes levantaram a hipótese de que usar uma formação de caças em vez de um único bombardeiro para empregar a salva JASSM poderia não apenas reduzir o tamanho e a complexidade do pacote de ataque necessário para executar a missão, mas também distribuir o risco da missão por toda a força. Infelizmente, o número máximo de JASSMs que qualquer caça pode carregar atualmente é dois, o que significa que embora a ideia seja viável, ela não era viável com base no número de caças necessários, a menos que … um caça pudesse transportar mais JASSMs.

Com essa ideia em mente, o F-15E Strike Eagle foi a plataforma considerada para assumir a tarefa de transportar mais JASSMs, e nasceu o Projeto Strike Rodeo. Infelizmente, as munições não caberiam nas estações de armas do tanque de combustível conformal do F-15E, já que o JASSM foi projetado para ser carregado diretamente da base de seus contêineres, que são muito grandes para caber sob o F-15E sem atingir o trem de pouso principal.

Uma pequena equipe baseada em Eglin foi formada compreendendo várias unidades dentro da 53rd Wing, 96 Test Wing e o ​​Air Force Life Cycle Management Center para encontrar uma solução. Usando os fundos de inovação do Esquadrão, a equipe projetou e fabricou uma ferramenta especial de carregamento e escreveu novos procedimentos de carregamento de armas. O Projeto Strike Rodeo, em seguida, atraiu o interesse do F-15 System Program Office, que forneceu o financiamento para executar este teste de carga.

“Ninguém nos disse para fazer isso”, disse Benitez. “Vimos a necessidade e a oportunidade, por isso executamos. Essa atitude contagiante impulsionou todas as unidades ou escritórios com os quais coordenávamos. Todos queriam ver se poderíamos fazer isso, e ninguém nunca recuou e pediu um requisito ou uma tarefa formal mais alta na sede.”

Com a execução bem-sucedida desse teste de carga, o Projeto Strike Rodeo passou da ideia à execução em cinco meses.

“Este é um esforço de inovação do esquadrão com implicações operacionais e estratégicas”, disse Benitez. “O Projeto Strike Rodeo tem tudo a ver com a criação de opções para comandantes combatentes, que, em última análise, podem ser usadas para criar vários dilemas para o adversário.”

FONTE: USAF

NOTA DA REDAÇÃO: O AGM-158 JASSM (Joint Air-to-Surface Standoff Missile) é um míssil de cruzeiro lançado do ar, de baixa observabilidade, desenvolvido pela Lockheed Martin para as Forças Armadas dos Estados Unidos. É uma grande arma furtiva de longo alcance com uma ogiva de perfuração de blindagem de 1.000 libras (454 kg). Ele completou os testes e entrou em serviço com a Força Aérea dos EUA em 2009, e entrou em serviço estrangeiro na Austrália, Finlândia e Polônia em 2014. Uma versão de alcance estendido do míssil, o AGM-158B JASSM-ER (Joint Air-to -Surface Standoff Missile-Extended Range), entrou em serviço em 2014. Até 2016, 2.000 mísseis de ambos os modelos já tinham sido entregues à USAF.

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Victor Filipe

Então um F-15E poderá, se necessário poderá levar 5 misseis desses que tem +- 400Km de alcance com uma cabeça explosiva de 450kg…

Enquanto ainda detêm misseis Ar-Ar para se defender (pelo menos 2 AIM-9 e 2 AIM-120, talvez possa levar mais?)

um pacote de ataque com 4 aviões resulta em 20 misseis desses…

F-15 está sempre se tornando uma aeronave mais letal mesmo…

Jadson Cabral

Não é uma aeronave, é um burro de carga, uma carroagem. O bicho é bruto! E olha que o F-15X tem uma capacidade de carga consideravelmente superior. Olha… difícil imaginar tal capacidade

Last edited 1 mês atrás by Jadson Cabral
Clésio Luiz

A versão -ER, tem alcance de 925km.

sergio

Com certeza, o melhor caça já criado !!!!!!

Teropode

É por isso que ao observar os custos de operação é bom levar sempre em conta a capacidade bruta de serviço e da mesma forma garantir que ele seja usado basicamente em missões Full , deixando as corriqueiras interceptações para os estagiários F16 ,F39 ….. Não passa um comentário , a rapaziada tá exigente 🤭😂

Nilton L Junior

E assim vão encontrando utilidade para o old F-15, devo estar enganado mas o F-35 não era para ser a plataforma default??

MMerlin

Quando se fala em default ou standard já presume-se que existam outras opções.
Referente ao míssil, já possui integração com diversas aeronaves como F-16, B-2, B-1 e F-18. Nunca foi prioridade integrá-lo ao F-35.

Nilton L Junior

Bem então o nem precisava de F-35

Leandro Costa

Carregar esse míssil no F-35 não é impossível, mas sua utilização não é prioridade para o perfil de uso do F-35.

MMerlin

Claro. Mesmo porque existe apenas um míssil e um tipo de missão para aeronaves de combate…

willhorv

E…olha que 8 das 10 estações dorsais estão sem nada, assim como os dois pilones extras que as asas podem receber para mais 4 mísseis….TOP de mais…
Eu penso que, um único F15E provido de pod de ecm e armamentos diversos pode, além de pagar a missão, sair ileso e causar um estrago danado…

JuggerBR

Mas nessa configuração só pode voar em TO não contestado, o desempenho dele deve piorar muito tão pesado e aerodinamicamente ‘sujo’.

Mayuan

Tu viu o alcance da arma e que tem stand off no nome né?

nonato

Se não for o F 15, seria um bombardeiro para levar.
Se não for stealth…
Para atacar a China esse alcance seria suficiente?
Chegar a 500 km do alvo?

Leandro Costa

Não necessariamente. Existe um limite de peso que pode inviabilizar a utilização dos outros pilones.

Flanker

Não seriam estações ventrais, ao invés de dorsais?

carcara_br

o B1 na sua concepção original acredito que seja uma plataforma inigualável. Encher um caça pesado com armamento é uma possibilidade interessante, mas pode ser facilmente mimetizado.
Acredito que os Russos, na figura do Tu-22, tenham uma solução mais especializada.

Renato

Realmente o F-15 desafia o tempo e parece não ter limites.

Rodrigo Maçolla

É que já foi projetado olhando para o futuro, com capacidade já acima do necessário para a época e depois foi evoluindo ainda mais, é uma lição isso…. E lógico “bichão” é bruto d+. 🙂

MCruel

Alguém mais achou esquisito os mísseis na porção traseira do F-15?

JuggerBR

Fico pensando se ali não esquenta mais, por causa dos bocais dos motores

Victor Filipe

Acredito que não, antes de dar tempo de esquentar de verdade o fluxo de ar frio em alta altitude deve ajudar a manter o míssil em temperaturas normais, e eles estão relativamente longe dos motores

Clésio Luiz

Aparentemente o container de transporte do míssil colide com o trem de pouso na hora de carregar na aeronave. Se essa configuração for aprovada para operação, imagino que irão modificar o procedimento de fixar o míssil na aeronave para contornar essa limitação.

IBIZ

Americanos lembrando aos idiotas com ego inflado que ninguém tem “pólvora” suficiente pra enfrenta-lós.

victor

E segue o Eagle nos surpreendendo cada vez mais. Que caça meus amigos… Uma formação de 3 bichões desses no ar com carga máxima é mais letal que muita força aérea inteira desse mundo

Tomcat4,2

F-15 apelão, sabe brincar não fiot ???
Se bobear ainda cabem mais dois misseis desse ali viu, ohhhh loko!!!

Marcelo

a frente dos 2 que ja estao na fuselagem interferem com o trem de pouso principal.

angelo

Caramba, sai de baixo…vem chumbo quente….

Pablo Maroka

F15 é ignorante

Reportagens especiais

Relembre os 10 anos da Trilogia Forças de Defesa

Hoje, 21 de setembro de 2018, a Trilogia de sites Forças de Defesa completa 10 anos, data em que o ForTe – Forças Terrestres foi...
- Advertisement -
- Advertisement -