Home Espaço SpaceX testa motores do Falcon antes do segundo lançamento

SpaceX testa motores do Falcon antes do segundo lançamento

5964
31
Lançamento do SpaceX Falcon em 2018

O teste de fogo estático prepara o caminho para o lançamento planejado em 9 de abril do enorme foguete

CABO CANAVERAL, Flórida – O segundo voo do mais poderoso foguete em operação está a poucos dias de acontecer. A SpaceX está planejando para terça-feira (9 de abril) o próximo voo de seu megafoguete, o Falcon Heavy. Essencialmente com três Boosters Falcon 9 amarrados juntos, o gigante vai decolar do histórico Pad 39A no Kennedy Space Center da NASA.

Na tarde de 5 de abril, um novo e brilhante Falcon Heavy ressoou, com a fumaça saindo de seus motores durante um teste de pré-voo. A breve ignição, conhecida como teste de fogo estático, é um dos últimos grandes marcos nos preparativos de lançamento, garantindo que todos os sistemas estejam funcionando adequadamente e que o foguete esteja pronto para voar.

O teste altamente antecipado – originalmente previsto para ocorrer em 1º de abril – parece ter ocorrido sem problemas. Não muito tempo depois do desligamento dos motores do foguete, a SpaceX twittou que o lançamento aconteceria na terça-feira. Assim, o Falcon Heavy parece pronto para voar pela primeira vez desde sua viagem inaugural em fevereiro de 2018.

A próxima missão, batizada de Arabsat 6A, lançará um grande satélite de comunicações para a corporação da Arábia Saudita, a Arabsat. Construído pela Lockheed Martin, o satélite é um satélite de comunicações comerciais avançado, projetado para fornecer serviços de internet e comunicações para residentes do Oriente Médio, África e partes da Europa. (A Arabsat 6A foi originalmente programado para ser lançado no terceiro trimestre de 2018, mas a decolagem foi atrasada vários meses.)

O Falcon Heavy é o foguete mais poderoso hoje em dia, mas tem apenas um voo espacial até o momento. O foguete reutilizável foi lançado pela primeira vez em 6 de fevereiro de 2018, transportando o Tesla Roadster, vermelho-cereja de Elon Musk – “dirigido” por um manequim de traje espacial chamado Starman – em órbita. O primeiro lançamento quase perfeito, que incluiu aterrissagens bem-sucedidas de dois dos três primeiros boosters do primeiro estágio do Falcon Heavy, valeu grandes elogios à SpaceX, incluindo cobiçados contratos de lançamento militar.

Buscando um preço entre US$ 90 milhões e US$ 150 milhões por lançamento, o Falcon Heavy já foi certificado pela Força Aérea dos EUA para transportar cargas úteis de segurança nacional. A SpaceX conseguiu até mesmo uma missão militar para o foguete – um acordo de US$ 130 milhões para lançar um satélite do Comando Espacial da Força Aérea.

O colosso preto-e-branco combina três primeiros estágios do Falcon 9 para formar um megafoguete de 27 motores. Em maio passado, apenas alguns meses após a estreia do Falcon Heavy, a SpaceX fez uma transição tão esperada para uma versão mais capaz do Falcon 9. O Falcon 9, apelidado de Block 5, tem um impacto muito maior: 1,8 milhão de libras de empuxo. De acordo com Musk, isso significa que o Falcon Heavy que voa na próxima semana pode ter mais de 5 milhões de libras de empuxo – cerca de 10% de aumento em relação ao voo de demonstração do ano passado.

Os espectadores perceberam o aumento do desempenho no teste do dia 5, com os 27 primeiros mecanismos do foguete sendo disparados em uníssono por alguns segundos. Além do impulso adicional, o Falcon 9 Block 5 apresenta uma miríade de atualizações projetadas para facilitar a reutilização. As versões anteriores do Falcon 9 foram projetadas para voar apenas de duas a três vezes; O Block 5 é capaz de voar até 10 vezes com pouca ou nenhuma reforma entre os voos, disse Musk.

Espera-se que o Falcon Heavy seja lançado às 18h36 EDT (2236 GMT) na terça-feira. Se tudo correr conforme o planejado, os dois boosters laterais pousarão em uníssono em sua pista de pouso designada na Estação da Força Aérea no Cabo Canaveral, enquanto o propulsor central pousará no mar, em um dos dois navios drones da empresa.

FONTE: space.com

31
Deixe um comentário

avatar
20 Comment threads
11 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
22 Comment authors
100nick-ElãJacintoCarlos CamposAndré Sávio Craveiro BuenoAndrigo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Yankees…

Renan
Visitante
Renan

sonho em ler noticias destas sobre foguetes nacionais, com 50 lançamentos por ano. E planos de constelações de satélites nacionais.

Bosco
Visitante
Bosco

Uau! Que reação rápida. rsrsss – Mudando de pato pra ganso, não sei se os senhores estão acompanhando, mas está ocorrendo uma revolução na tecnologia espacial e vindo direto dos States. *Podia vir da China mas ela não é boa em inovar. Esse ano tanto a Space X quanto a Boeing irão lançar suas naves tripuladas reutilizáveis. Um dia desses a Space X testou o Dragon Crew levando cargas para a ISS, só que não tinha tripulantes, apenas um manequim com traje espacial e um bonequinho de pelúcia em forma de planeta Terra. Também interessante para quem gosta e acompanha,… Read more »

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

Apenas complementando, o BFR também será o primeiro foguete totalmente reutilizável, afinal, tanto o booster quanto o segundo estágio retornarão à Terra.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Bosco, longe de mim querer dar-lhe notícias de mau agouro, mas a Rússia voltou a desenvolver foguetes espaciais reutilizáveis; além disso, já existe um projeto de espaçonave nuclear que levará humanos à Marte.

Sinto muito, mas não fique triste. Encare isso como o que realmente é, ou seja, desenvolvimento da Humanidade em geral; só que infelizmente para você, os EUA não serão os protagonistas, mas sim a Rússia. Se quiser chorar, ofereço meu ombro.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Saturn V: 7.890.000 lbf 1º estágio; 1.100.000 lfb 2º estágio e 230.000 lbf 3º estágio.
Space X: 5.100.000 lbf (principal + boosters) e 210.000 lbf 2º estágio.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Incrível né, mais da metade da potência por uma fração irrisória do preço!

nonato
Visitante
nonato

Isso se chama evolução e eficiência.
Mais com menos.

carlos mendes
Visitante
carlos mendes

Vi um Saturno V de perto e gigantesco!!!

Guilherme
Visitante
Guilherme

Eu também vi um em Dayton OH, junto com uns mísseis balísticos (somente a carcaça) é monstruoso mesmo.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Achei incrível esses infográficos

Pedro
Visitante
Pedro

Esse booster central pousará na Barca “of course I still love you ” que a única barca atualmente da spacex que opera no Atlántico a outra barca só opera no Pacífico quando é para órbitas polares a partir da base da força aérea de vanderberg

Halley
Visitante
Halley

O canal SpaceToday no youtubeBR acompanha esses lançamentos e sempre tem vídeos sobre astronomia, astronáutica.

Hawk
Visitante
Hawk

Sensacional!

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Vão se passar mais 50 anos e o Saturn V ainda será uma maquina impressionante. Sua capacidade e desempenho (excluindo custo, é claro) não parecem ser de um projeto dos anos 60, e nisso ele imita outro senhor com cara de Garoto, O SR-71 Black Bird também dos anos 60 e pensar que duas décadas antes dessas maravilhas tecnológicas o homem voava em aviões com motores a pistão.

queria viver para ver oque seria a exploração espacial daqui a 300 anos.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Queria muito viver o suficiente pra ver o Elevador Espacial, o homem pousando em Marte e, se possível, o primeiro contato com outra forma de vida.
Tenho 27 , e fico me perguntando o que estará voando quando eu tiver 70 anos ( se a humanidade não se destruir antes, é claro… ) .

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Para quem assistiu 2001 Space Odissey de Arthur C. Clarke, e dirigido por Kubrick, vai senteir a nostalgia de um futuro com tecnologias revolucinarias (HAL-9000 Computer) prescedidas por pre-hominidas de 2 milhoes de anos atras, seguido de um encontro com uma inteligencia extra terrestre 2 milhoes de anos depois, mas materializada em forma de um monolito negro.

Estamos atrasados 51 anos.

A consquista especial, vital, para a sobrevivencia da humanidade.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Melhor do que o lançamento é o pouso dos foguetes https://www.youtube.com/watch?v=VBlIvghQTlI

zézão
Visitante
zézão

Comando Espacial da força Aérea? Mas não era um ramo independente?

Andrigo
Visitante
Andrigo

27 motores, mais do que ele somente o N1 da URSS com 30, que tentou concorrer com o Saturn V mas que pagou o preço por ser tão complexo em meio a uma corrida que já estava perdida.

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
André Sávio Craveiro Bueno

Gostaria de ter vivido nos EUA e acompanhado a evolução dos voos espaciais. Imaginem como deve ter sido excitante o período pré Sputnik até o final do programa Apollo, a quantidade de informações na mídia convencional e na mídia especializada. Um momento ímpar na história humana que dificilmente deverá ser igualado. Talvez tenhamos uma ideia do que foi quando anunciarem voos à Lua, quem sabe na próxima década.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Já anunciaram, vão voltar à Lua em 2024. Dessa vez a presença na Lua vai ser permanente, antes de 2030 já vai ter uma estação lunar e provavelmente até base na própria Lua.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

A Rússia vinha fazendo frete para os Americanos, pelo visto o frete vai acabar.

Jacinto
Visitante
Jacinto

No mercado de lançamentos comercias, a SpaceX acabou tirando bastante clientes dos russos. Em 2014, os Europeus fizeram 11 lançamentos, os russos fizeram 16 e os EUA 4. Em 2018, os europeus mantiveram os 11 lançamentos, os russos caíram a 5 e os EUA fizeram 16.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

é uma questão de tempo até perder mais fretes, os Europeus por companheirismo vão partir para a França, a Rússia pelo visto vai ficar só com o mercado doméstico

Jacinto
Visitante
Jacinto

Lançamento comercial é questão de preço x taxa de sucesso. Os lançamentos da Spacex têm bom preço e, pelo menos recentemente, uma boa taxa de sucesso. E, diga o que quiser do Elon Musk – ele é bom marqueteiro.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

O frete vai sim acabar, mas os russos continuarão a fazer mais barato e com confiabilidade maior que a ocidental.

Bosco
Visitante
Bosco

Em tudo se realizando Elon Musk será mais relevante para a astronáutica que Von Braun.
Ele terá proporcionado o tão sonhado acesso irrestrito ao espaço, com naves reutilizáveis.

Bosco
Visitante
Bosco

O BFR da Space X adota um sistema tido até há alguns anos como impossível, que é pouso vertical com uso dos motores foguetes. Esqueceram de avisar o Elon Musk que era impossível e ele foi lá e fez. Teria sido mais fácil se o sistema de dois estágios adotasse o pouso horizontal para o segundo estágio, mas isso complicaria ele poder pousar na Lua ou Marte. Sempre se imaginou que um lançador espacial (shuttle) iria ser utilizado para levar pessoas e cargas até a órbita e de lá partiriam as naves de “espaço profundo” com destino à Lua e… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco
Bosco
Visitante
Bosco

Eu sei que não interessa à Trilogia e nem à grande parte dos comentaristas o noticiamento de sucessos de atividades tecnológicas americanas, mas apesar disso, “lamento” informar que o primeiro lançamento comercial do Falcon Heavy da Space X foi um sucesso absoluto, com os três “booster” do primeiro estágio tendo retornado intactas e pousado verticalmente nos pontos de pouso designados.