Home Aviação Militar Aviões espiões chineses continuam a invadir zonas de defesa aérea da Coreia...

Aviões espiões chineses continuam a invadir zonas de defesa aérea da Coreia e do Japão

6707
62
Shaanxi Y-9JB de SIGINT/ELINT
Shaanxi Y-9JB de SIGINT/ELINT

Pequim se recusa a dizer a Seul porque avião espião entrou na Kadiz

Um avião espião chinês entrou na zona de identificação de defesa aérea da Coreia (Kadiz – Korea’s air defense identification zone) sem aviso prévio por três vezes na segunda-feira (26.11), mas Pequim não respondeu aos pedidos de Seul para uma explicação em sua hotline militar.

O avião militar chinês entrou pela primeira vez na Kadiz a noroeste da ilha de Jeju por volta das 11 da manhã, de acordo com o Joint Chiefs of Staff. O avião inicialmente voou para fora da Kadiz cerca de 40 minutos depois em direção a Ieodo, um recife subaquático controlado pela Coreia em águas que tanto Seul quanto Pequim reivindicam, e entrou brevemente na zona de identificação de defesa aérea do Japão (Jadiz).

O avião militar chinês parecia ser uma aeronave de guerra e vigilância eletrônica Shaanxi Y-9JB.

O avião entrou na Kadiz do sudeste de Pohang em Gyeongsang do Norte e novamente perto de Ieodo. Ele então refez sua rota e finalmente deixou a zona na direção oeste em direção à China às 3h53 da tarde.

A Coreia exigiu respostas por meio de sua linha direta com a China a respeito da razão pela qual seu avião militar entrou na Kadiz, mas o lado chinês não respondeu. A Força Aérea Sul-Coreana transmitiu vários avisos e solicitou que o avião deixasse imediatamente a Kadiz, mas o lado chinês ainda não respondeu.

A linha direta conecta o Centro Mestre de Controle e Denúncia da Coreia, ou MCRC, ao centro de monitoramento de defesa aérea do Comando de Teatro do Norte da China. Destina-se a evitar confrontos acidentais. Uma autoridade militar coreana disse na terça-feira que “esta é a primeira vez que a China não responde pela linha direta de entrada não autorizada na Kadiz”.

A Força Aérea Sul-Coreana despachou 10 caças, incluindo seus F-15K e KF-1, em resposta. O Ministério da Defesa Nacional de Seul convocou Du Nong Yi, adido militar na embaixada chinesa em Seul, para apresentar um protesto sobre a invasão. Da mesma forma, o Ministério dos Negócios Estrangeiros sul-coreano também convocou um funcionário da embaixada chinesa e expressou “arrependimento” no mesmo dia e solicitou que tal incidente “não se repita”.

Aviões militares chineses entraram na Kadiz sem aviso prévio 110 vezes entre janeiro e setembro deste ano, segundo dados apresentados pela Força Aérea ao Comitê de Defesa da Assembléia Nacional na terça-feira. Isso inclui os dois casos de tempo de voo prolongado na Kadiz e breves entradas. O número de entradas aumentou 11 vezes em relação ao ano passado, quando as aeronaves chinesas entraram na Kadiz sem aviso prévio 10 vezes.

É uma prática internacional informar um país antes de entrar em sua zona de identificação de defesa aérea (ADIZ). As forças armadas chinesas ignoraram esse costume e, na segunda-feira, evitou a comunicação com Seul, o que pode ser interpretado como um flagrante desrespeito pela Kadiz. Especialistas vêem a entrada contínua da China na ADIZ na região como uma afirmação de seu poder militar.

“A China está taticamente obtendo informações sobre a Coreia do Sul, os Estados Unidos e o Japão e confirmando a postura de defesa dos três países”, disse Kim Hyung-Cheol, ex-vice-chefe de gabinete da Força Aérea. “A China, depois de reivindicar estrategicamente o Mar Amarelo, está agora tentando colocar a Península Coreana e o Mar do Leste dentro de seu quintal e ter sua influência reconhecida”.

A China proclamou unilateralmente sua própria ADIZ no Mar da China Oriental em 23 de novembro de 2013. Ela se sobrepõe a áreas reivindicadas pela Coreia e pelo Japão.

“A Força Aérea Chinesa, à medida que desenvolve suas capacidades, está expandindo seu escopo de atividades”, disse Park Byung-kwang, pesquisador do Instituto de Estratégia de Segurança Nacional, com sede em Seul. “Ao transferir sua influência para a Península Coreana e Mar do Leste, a encruzilhada para o Oceano Pacífico, está, ao mesmo tempo, mantendo o Japão, seu antigo inimigo, sob controle”.

Isto marca a sétima vez este ano que um avião militar chinês entrou na Kadiz em uma rota passando perto de Ieodo, Ilha de Jeju, Pohang e Ilha Ulleung. Aviões chineses percorreram rotas semelhantes em janeiro, fevereiro, abril, julho, agosto e outubro deste ano.

Pequim defendeu as entradas anteriores na Kadiz como “exercícios de treinamento” para Seul.

“A invasão da Força Aérea Chinesa na Kadiz se regularizou”, disse Kim. “A este nível, parece que está sendo realizada sob as ordens de uma linha de comando mais alta do que o Comando do Teatro do Norte da China, que supervisiona situações de emergência na península coreana.”

FONTE: Korea Joongang Daily

62 COMMENTS

  1. A projeção política, militar e econômica chinesa é impressionante e essa região mais próxima dela é que está sentido mais seus efeitos.
    É natural.

    • Não creio que ocorrerá… Isto é, não em nossa época…

      Atualmente, os americanos estão a transferir o que há de melhor de suas forças para a Ásia, reforçando suas bases e cerrando fileiras justamente com japoneses e coreanos do sul e outros cujos interesses chineses esbarrarão em suas soberanias no médio e longo prazo.

      E considerando o histórico dos chineses na região, tenha certeza que é mais fácil todo aquele pedaço de mundo inteiro aderir a América que o contrário…

  2. Não dá para interceptar os aviões chineses, obrigá-los a pousar e depois devolver? Tipo o que o Brasil fez com aquele Vulcan na Guerra das Malvinas? Pega o avião chinês, detenha a tripulação por 48 horas e revista o avião de cima a baixo e pega qualquer informação relevante. Depois disso, devolve e pede para os chineses tomarem mais cuidado com tripulações “mal preparadas que se perdem durante o vôo”. Ou dá uma resposta firme, ou se acostuma com os chineses voando em cima de Tóquio e Seul.

    • O Brasil não fez isso com o Vulcan britânico na Guerra das Malvinas. Neste episódio o Vulcan tinha que pousar pois não tinha combustível para voltar ao Reino Unido e, portanto, ou pousava no Brasil, ou no mar.

    • O Vulcan inglês estava em emergência, quase em pane seca, e só tinha o Rio como alternativa!

      A interceptação pelo 1ª GavCA ocorreu porque, se não me falha a memória, o Vulcan não se identificou plenamente ao controle Rio, não estava nos planos de vôo daquele dia e, principalmente, porque a defesa aérea detectou outras duas aeronaves com ele, em formação. Estas eram dois reabastecedores Victor que escoltavam o Vulcan.

      E não foi preciso pedir para ele pousar – que que poderia ter sido feito, claro! – pois ele implorava por uma pista.

  3. nada que os grandes não façam. Lembra até o poema de Drummond:

    China que espiava Coréia que espiava Kim Jong-un
    que ameaçava os EUA que espionava a Rússia que espionava a Ucrânia
    que não espionava ninguém.
    Xi JinPing boicotou Trump, que boicotou todo mundo,
    Ucrânia morreu de inanição, Kim ficou para tia,
    O Japão continuou na sua e o Brasil não invadiu a Venezuela
    que não tinha entrado na história.

      • Os EUA não dependem da China. Eles dependem de mão de obra barata, como era a China anos atrás.

        Eles podem facilmente substituir a mão de obra chinesa pela de outros países como Vietnam, Indonésia e outros países.

        Podem até voltar a produzir nos EUA com robôs tb, que está acontecendo tb.

        Agora, se a China deixar de vender aos EUA ela pode se ver mal.

        • Não depende ? ah pronto.
          Meu deus cara, porque tanta lambiçao aos eua ?
          Eua produzir com Robos a mesma quantidade que é produzida na china ?
          Queria debater pessoalmente com você. Iria ser engraçado dms.

      • Depende mesmo? Só o Trump ordenar que todas as empresas americanas e aliadas saiam da China e destruam suas instalações para evitar cópias de produtos e a China quebra.
        E se embargar petróleo e alimentos o efeito será pior .

    • Não é apenas por falta de suporte, eles dizem que o helicoptero tem vários problemas nos motores, avionica, sistemas de navegação, visão noturna e que o motor perde muita potencia no clima quente!

    • Ao contrário do Brasil, que ao usar o contrato do
      Mi 35 reclamou pra caramba da aeronave, com N relatórios e sugestão de melhorias – que resultou num upgrade Flórida que foi vendido pro exército russo, o Egito simplesmente trocou o fornecedor.

      Já estão acostumados com a má vontade russa e com o serviço lixo de assessoria, Suprimento e manutenção, dessa vez resolveram trocar o produto.

      E nos fizemos a melhor assessoria que o russo já teve.

      • Boa noite, Bille. A pergunta é:

        Porque não colocamos os Russos no bico do lápiz ao inves de ficar resolvendo problemas que não criamos???? Ou ainda; assinar um contrato de manutenção com a Airbus para os EC 725 aonde estamos assumindo e pagando por todos os pepinos daquelas ,malditas kombis inoperáveis a custos operacionais decentes???
        Perguntas de um milhão de dílares, Bille. Eu, e em especial você, sabemos as respostas

  4. A Coréia do Sul deveria fazer o mesmo. Dar umas passadinhas rápidas pelo espaço aéreo chinês e se fingir de morta. O mesmo o Japão. Vamos ver quem pisca primeiro.

  5. Olhando o mapa
    ADIZ Japão é enorme se aproxima muito de Tawian, se sobrepõe a coreana se estende bastante para além do arquipélago das ilhas principais.
    ADIZ C.S. se sobrepõe e alguns lugares a japonesa. e chegar bem próximo ao território continental da china
    ADIZ China. É contida na sua maior parte a uma faixa estreita do litoral se estende largamente ao norte de tawian, fazendo uma espécie de bloqueio em relação a ADIZ do Japão e C.S.
    Conclusão.: A reclamação é reflexo de uma profunda mudança no entendimento chinês da sua função na região, é provável que estejam resguardando seus interesses em taiwan.

  6. 29/11 – quinta-feira, bdia, até o dia que alguém mais afobado apertar o gatilho, aí teremos uma crise muito grande nesta parte da Ásia, que poderá envolver muita gente e muitos interesses, ou acalmasse os animais ou veremos o mesmo filme novamente ( grande deslocamento de tropas).

  7. China aprendeu o jogo e twm tido cada vez mais ferramentas p jogar. Com tempo de “afrouxamento” que teve no período obama…. Agora nao tem jeito mais de segurar. Mas seria só questao de tempo p consolidar essa influência e dominância na região

  8. Ninguém será louco de apertar o gatilho…e, tome Protestos em folhas de papel que ninguém vai ler…e funcionários de 2º escalão dando “desculpas”…antigamente poderiam apertar gatilhos…hoje todos sabem que não vale a pena …porque o lucro da guerra diminuiu muito e os riscos aumentaram ….assistiremos isso por muito tempo…como tem sido …guerra somente em teatros periféricos …como Afganistão, Iraque , Ukrania, Síria e olhe lá…Irã…talvez se eles ainda não possuem a “a bomba!”
    Mesmo nos teatros periféricos como foi…eles já aprenderam quanto CUSTA uma escaramuça que não termina…a um custo de 1 milhão de doláres por dia para o uso de um Batalhão em combate …quem pagará a conta…quantos trilhões de USD custou Iraque e Afganistão…mesmo para EUA e CHINA …é muito caro.
    O tamanho da força russa na SIRIA já mostra o quanto a Rússia consegue gastar…a Rússia não consegue manter guerras na Síria e na Ukrania ao mesmo tempo sem gerar inflação e penúria econômica ….e por isso vemos que eles aprenderam muito no Afeganistão…mantém poucas tropas lá e usam como os americanos no Iraque …usaram Mercenários…
    enfim mais do mesmo….

  9. E cá estamos… Guerra Fria 2.0…

    Interessante observar como os chineses são hoje capazes de realizar missões ELINT dessa forma. Além de fazerem toda uma coleta de dados eletrônicos, também testam o tempo de reação das defesas, podendo ter uma estimativa clara de suas potencialidades.

    Jogo de gente grande, não há dúvidas…

    Politicamente…

    A única coisa que os chineses conseguirão com isso, é recrudescer ainda mais a determinação desses países em se defenderem. Estão apenas dando a desculpa que Trump quer para empurrar uma aliança goela abaixo com todos os demais asiáticos, cuja tendência é não aceitarem as reivindicações chinesas.

    • Só que essa Guerra Fria 2.0 é muito diferente. A União Soviética podia com o Ocidente? militar, sim, era páreo; porém, economicamente, não.

      Já China + Rússia X Ocidente – competem militarmente e economicamente.

  10. Mesmo eu não gostando da China, ela esta fazendo tudo que a cartilha de uma superpotência manda, mapear todos os seus vizinhos, e quando necessário mostrar para aquela região que ela é a única que tem o poder das “Nukes”.
    O jogo da vida é este, quem pode mais chora menos.
    Sobre o equipamento chinês, o avião Y9-JB é cópia de qual avião russo ou ocidental !? Como ele conseguiu se aproximar tanto sem ser derrubado por vetores F-15 equipados com seus mísseis VBR!?

    • Meu caro,
      Raramente alguém abate o outro avião porque invadiu o seu espaço aéreo, quando é interceptado, pede desculpas pois errou na navegação, que o equipamento está com defeito etc etc e fica por isto mesmo. As vezes, existe uma reclamação formal do pais.
      São raros interceptações violentas, creio que o exemplo mais lembrado foi a do avião coreano que foi abatido pela União Soviética, neste voo, o avião coreano invadiu diversas vezes a URSS antes de ser interceptado e abatido.
      Existe o caso do U2 americano que foi abatido na Russia, mas temos que lembrar que o avião estava de forma explicita tirando fotos e vendo as defesas da Russia, se, contar que era da CIA. Os Chineses também abateram diversos U2 de Taiwan.
      No Brasil, assim de pronto, lembro quando a FAB interceptou um avião cubano que estava rumando para a Argentina (na época da guerra das malvinas) e dos ST interceptando voos não autorizados.
      Mas repito, são raros s interceptações violentas.

  11. Preparem o carrinho de compras pois isso significa, vendas, vendas e vendas!! Trump deve estar com um sorrisão de orelha a orelha e esfregando as mãos, não é atoa que o Japão encomendo mais 100 F-35, e logo logo será a vez da Coréia do Sul ir as compras, e mais em breve outros do Sul da Ásia tbm irão pelo mesmo caminho se a China continuar com sua agressividade em não respeitar os seus vizinhos.

  12. em 2019 Coréia do Sul compra F35, e acelera desenvolvimento do KFX, SE eu fosse o responsável por permitir o abate do avião chinês eu permitiria, afinal ele está descaradamente anotando ondas de radar dos aviões que circular por ali, tempo de resposto da CS, ondas dos radares dos navios. abatia depois pedia desculpa, afastava o piloto, abafava o caso e pronto.

  13. Se o Dragão está abanando o rabo no quintal alheio é porque quer provocar e mediar a reação dos vizinhos. Se o dragão se ferir, a resposta será imediata: Guerra Total. A preparação da China aponta nesta direção.

  14. e fato que a China não tem mais como ser parada…..apenas militarmente e as custas do colapso da economia mundial.

    muito se enganam aqueles que dizem que basta a amarica fechar as fabricas e pronto. Se fosse tao simples não acham que ja estaria sendo feito? O problema é que o captalismo e a globalização criaram uma rede mundial, na qual um unico pais pode derrubar toda economia mundial….. e quando se trata das maiores economias, entao a situação é mais séria.

    hoje, qualquer nação do mundo precisa exportar para conseguir equilibrar as contas, e mesmo os EUA nao podem se dar mais ao luxo de fechar as portas do mercado consumidor chinês, e o inverso também acontece.

    Com relação a alinhamento da Korea, ela hoje sim é aliada dos EUA, mas esta situação se reflete do status quo que é o Japão e suas forças militares. é fato que os coreanos não vem com bons olhos os japoneses (diante de todo passado vivido) e uma mudança na politica militar japonesa pode bagunçar toda essa aliança. e nesse contesto pode sim ocorrer uma aproximação com a China, mas não algo que possa torna-la inimiga dos EUA. Pois para Seul, um Japão militarmente forte e sem uma politica pacifista como é hoje, é algo que não agrada nem um pouco.

    As peças estao se movendo nesse imenso jogo de xadrez, e caminham a passos largos para o desfexo…….

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here