Home Aviação de Transporte KC-390: Embraer conclui com sucesso os testes de desembarque de tropas e...

KC-390: Embraer conclui com sucesso os testes de desembarque de tropas e evacuação de cabine

8729
24
Embraer KC-390
Embraer KC-390

São José dos Campos, 21 de novembro de 2018 – A Embraer concluiu com sucesso os testes de desembarque de tropas, evacuação pelas escotilhas e evacuação pelas portas dianteiras e traseiras do avião de transporte multimissão KC-390 realizados recentemente na Base Aérea de Brasília. Os testes atenderam aos requisitos exigidos para o atingimento da Capacidade Final de Operação (Final Operational Capability – FOC), objeto da certificação militar final da aeronave, que deve ocorrer no último trimestre de 2019. Os ensaios contaram com o apoio da Força Aérea Brasileira e do Exército Brasileiro e envolveram aproximadamente 370 militares.

“Ao completar com excelência mais essa importante etapa da campanha de testes rumo à certificação militar final, o KC-390 demonstra cumprir com os mais rígidos padrões de operação e segurança da indústria”, disse Walter Pinto Júnior, diretor do Programa KC-390.

O KC-390 da Embraer é uma aeronave de transporte tático, desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. É capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e salvamento e combate a incêndios florestais.

Sobre a Embraer

Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Chapéu
Rui Chapéu
2 anos atrás

Devia se chamar KC-390 Unicórnio com esse chifre bem no meio da testa!

Essa sonda é retrátil ou fica assim mesmo?

Pablo
Pablo
Reply to  Rui Chapéu
2 anos atrás

Brasileiro tem que ser estudado mesmo, ta sempre achando problema/defeito onde não tem. Se ta ruim vai lá e faz um melhor e pronto!

Silas
Silas
Reply to  Pablo
2 anos atrás

kkkkkkk…..

willhorv
willhorv
Reply to  Maurício.
2 anos atrás

Justamente para ficar no centro de equilíbrio, de fácil visualização da tripulação e do operador do KC, ou seja, até muito bem pensada. Inclusive livre de falhas por movimento da mesma, já que não tem.
Muito boa!!!

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Rui Chapéu
2 anos atrás

Rui, sonda fixa é padrão nessa categoria de aeronaves. Você vai encontrar o mesmo modelo em C-130, A-400M, C-295, C-27J, etc.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Haverá uma ação judicial contra a absorção da EMBRAER pela BOEING. Esqueçam o fake news chamado jojnt venture. Assistam.
https://youtu.be/zppNN6PxX48

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

vish,
vamos aguarda cenas dos próximos capítulos

Maurício.
Maurício.
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Essa tal “Joint Venture” nunca me enganou, está aí a prova da parceria “caracu”.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Rogo para que este negócio, do jeito que está, não frutifique e que a Justiça faça algo contra essa parceria Cara-C*.

Uma parceria tem que ser boa para ambos, o que se vê é uma proposta absurda, que só é defendida pelos CEOs, que devem estar embolsando uma grana enorme. Nem os acionistas nacionais (inclusive os fundos de pensões) está gostando. Só os “especialista do mercado financeiro” acham que entendem do mercado de aviação e defesa usando, inclusive, de informações falsas, ou meias verdades, para ludibriar a opinião pública, vide a informação de que a Airbus teria comprado a Bombardier.

Matheus
Matheus
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

Esse vídeo é do dia 02 de outubro. Infelizmente acho que essa patifaria já foi pra frente. 🙁

Matheus
Matheus
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

O vídeo é de outubro. Infelizmente acho que essa palhaçada vai ir sim pra frente. Afinal, estamos no Brasil 🙁

Bruno
Bruno
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Eu tenho muito orgulho de dizer que essa “parceria” NUNCA me enganou!
Parceria engana trouxa, tem que ser muito burro para não ver o tamanho do abacaxi!

fernandoEMB
fernandoEMB
2 anos atrás

Desculpa. Mas o vídeo é somente uma sucessão enorme de besteiras.

Jr
Jr
Reply to  fernandoEMB
2 anos atrás

Quem vai decidir se é um monte de besteira ou não vai ser a justiça quando julgar a ação judicial, até lá nada vai acontecer

Marcos Francio
Marcos Francio
Reply to  Jr
2 anos atrás

O último processo que a Justiça julgou teve o nome de Raposa de Terra do Sol.
Deu no que deu.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  fernandoEMB
2 anos atrás

Sou obrigado a concordar contigo, porque privatizam e depois querem controlar a empresa? Seus acionistas que decidam o que é bom para ela.
Porque o Brasil tem que projetar aviões? Não falta quem projete bons aviões mundo afora.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Walfrido Strobel
2 anos atrás

Já ouviu falar de base industrial da Força Aérea?
E, além de não ser um monte de besteiras, o AltCom tem ciência dessa ação. E é quem, no final, vai assessorar o PR para a decisão final.
O Wagner é o 02 da minha turma. Foi do IFI e da COPAC. Sabe, sim, o que está falando.

fernandoEMB
fernandoEMB
Reply to  fernandoEMB
2 anos atrás

Só o que ele falou não tem sentido algum. O cara nem conhece como a empresa funciona… E acha que sabe o que está sendo negociado. Ridículo.

Tiago Georgette
Tiago Georgette
2 anos atrás

Bom dia a todos. Não sou de utilizar esse espaço, mas aprendo muito com os comentários.

Uma dúvida de leigo. O KC-390, bem como outras aeronaves reabastecedoras, elas podem utilizar o combustível dos tanques de abastecimento para usar na própria aeronave durante o vôo?

Lógico que considerando que os combustíveis sejam compatíveis.
Desde já agradeço pela atenção.

Guilherme Poggio
Reply to  Tiago Georgette
2 anos atrás

Sim, em geral podem utilizar o próprio combustível para transferência.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Não acho.

Marcos Francio
Marcos Francio
2 anos atrás

A verdade é que a Boeing veio para comprar 100%. Não levou!
O futuro? O futuro é uma coisa incerta.

pcesar
pcesar
1 ano atrás

pelo que já li, há umas 60 opções de compras firmes mais promessas, como a argentina, que também moderniza seus C-130.

será que esse volume aproximado é suficiente pra manter o programa viável economicamente? faz lembrar o término prematuro da produção dos búfalos.