Home Aviação de Ataque Primeira ‘Elephant Walk’ de caças F-35

Primeira ‘Elephant Walk’ de caças F-35

8858
89

A Hill Air Force Base da USAF (Força Aérea dos EUA) divulgou imagem da primeira “Elephant Walk”, com aeronaves F-35A da 388th e 419th Fighter Wing preparando-se para decolagem, como parte de um exercício de poder de combate acontecendo na base aérea de Utah.

Podemos contar até 35 aeronaves F-35 Lightning II taxiando na “Elephant Walk”, que ocorre com as aeronaves armadas e decolando em um intervalo mínimo.

O exercício tem como objetivo confirmar sua capacidade de empregar rapidamente uma grande força de jatos contra alvos aéreos e terrestres e demonstrar a prontidão e a letalidade do F-35 Lightning II.

Como as primeiras unidades F-35 prontas para o combate na Força Aérea dos EUA, a 388th e o 419th FW estão preparadas para serem desdobradas em qualquer lugar do mundo a qualquer momento.

Estas unidades do F-35 atenderam ou ultrapassaram a lista de critérios para serem consideradas “prontas para combate” com o Lightning II em 2016.

Subscribe
Notify of
guest
89 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cbamaral
Cbamaral
2 anos atrás

Só ai tem mais poder de fogo que toda America Latina junta.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Cbamaral
2 anos atrás

América latina toda e boa parte dos países do mundo individualmente…

Gustavo
Gustavo
Reply to  Cbamaral
2 anos atrás

só aí tem 35 rainhas de hangar. hahaha

Flanker
Flanker
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Paga pra ver? Põe tua mão no fogo pela tua afirmação?

mfb
mfb
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Talvez eu uma turma do primário a sua tentativa de piada seja bem sucedida. Essa miopia ideológica é meio triste.

Tadeu Mendes
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Gustavo,

Vai see informar um pouquinho mais antes de falar abobrinhas.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

Verdade Gustavo,

do meio da pista pra trás é photoshop!!! Os motores estão desligados , foram rebocados para tirar a foto e devolvidos para os hangares!!! kkkkkkk !! Vou ser crucificado aqui…..

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

Atirar arma stand-off em barbudinho de k-47 não vale hein? Tem que enfrentar no mínimo um Su-35 com IRST e a dupla Buk+S-400.

Flanker
Flanker
Reply to  Defensor da liberdade
2 anos atrás

E disparar armas stand-off contra os S400 e enfrentar os SU-35 com mísseis BVR? Vale? O problema todo nessas discussões, em cada post, é que estoura o saco de cada um!! Uns dizem que o F-35 é invencível e outros que o S400, SU-35, J-20 são também, invencíveis! Ficam nesse mimimi de o meu é maior que o seu….isso torra a paciência de qualquer um! Todos os sistemas citados tem qualidades e defeitos…..e só teríamos certeza da superioridade de algum deles se eles se enfrentassem por um bom tempo, com várias vitórias de um sobre o outro. Ai sim, poderíamos… Read more »

Renan
Renan
Reply to  Cbamaral
2 anos atrás

Compare a foto da cruzex e a deste exercício e veja quem tem mais chances de vencer uma guerra somente com o que tem na foto.

Eu diria que o da cruzex devido ao apoio logístico
Abraço

carcara_br
carcara_br
2 anos atrás

Propaganda é a alma do negócio! Que bela propaganda!

DANIEL FORTUNATO
DANIEL FORTUNATO
2 anos atrás

Aos especialistas:
Trata-se de um “teste padrão” à todas as aeronaves caçadoras ou é mais propaganda do que teste efetivamente?
Lembra muito o teatro da segunda guerra com vários caças decolando quase que juntos (vistos em vídeos/documentários da 2a.W.W.)

Jose Dasilva
Jose Dasilva
2 anos atrás

Eu creio que o USS Gerald Ford tem mais poder de fogo que todo o Brasil, falando so em F18 a bordo. Imaginem então equipado so com F-35B quando tiver 100% operacional.

Arthur
Reply to  Jose Dasilva
2 anos atrás

F-35C*

Jmgboston
Jmgboston
2 anos atrás

So o USS Gerald Ford tem mais poder de fogo talvez que todo o Brasil falando so em F-18. Imaginem todo equipado com F-35 B quando ele tiver 100% operacional.

Jodreski
Jodreski
Reply to  Jmgboston
2 anos atrás

Até onde eu sei o F-35B vai ser operado pelo corpo de fuzileiros navais então me faz muito mais sentido o F-35C no Uss Gerald Ford que o a versão “B”, mas me corrija se eu estiver errado!

Augusto L
Augusto L
2 anos atrás

35, F-35s, só pode ser um trocadilho, rsrsrs.
Mas saindo da brincadeira, só aí são 350 receptores de radar e 70 jammers, 35 radares que devem ter quase o mesmo alcance dos nossos E-99 e juntando todos devem dar uma capacidade de reconhecimento maior que toda nossa frota de R-99.

Valim
2 anos atrás

Bem….. não entendo muito,… mas parece que seriam 36 F-35…. mas uma unidade já foi foi abortada antes de iniciar a decolagem……

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Valim
2 anos atrás

Devem ter tirado um para ficar 35 mesmo… outro jeito de chegar a 35 seria fazer 7 fileiras com 5 caças lado a lado mas a pista não permite.

Ancelmo Crispim
Ancelmo Crispim
2 anos atrás

Quantos quilômetros seriam capazes de adentrar em território russo ou chinês sem serem destruídos?? porque é disso que se trata. Comparar isso aí com a América Latina ou Brasil – os mesmos de sempre – é sandice, quero é saber o que fariam numa real mesmo, para o que foram projetados, contra russos ou chineses. Duvido que fossem longe.
O resto é lero lero.

WFonseca
WFonseca
Reply to  Ancelmo Crispim
2 anos atrás

Ancelmo, parece que russos e chineses discordam de você, ou não teriam projetos como SU-57, J-20 etc. A questão não é saber que o F35 pode ser abatido por um sistema antiaéreo e sim saber que ele consegue aproximar-se para levar ataques a uma distância em que os demais caças em operação já teriam sido detectados e provavelmente abatidos. Para tentar suprimir defesas russas ou chinesas a opção seria o B2 e não o F35, torcer para que isso nunca ocorra, milhões de ambos os lados morreriam.

Blackbird
2 anos atrás

Bela imagem,bela demonstração de poder.

Antoniokings
Antoniokings
2 anos atrás

Frente às grandes superpotências militares, Rússia e China, isso seria destruído nas primeiras horas de combate.

Matheus
Matheus
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Deixe de contar histórias Xings, enquanto Rússia e China lutam pra tentar ter um caça descente a IAF usa o F-35 em ataques contra a teocracia fascista do Irã transformando suas baterias anti aéreas em destroços fumegantes no deserto. Rsre

Vinicius
Vinicius
Reply to  Matheus
2 anos atrás

Nenhuma bateria anti aérea Iraniana opera na Síria.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Esse Matheus está parecendo um navio pirata anglo/americano/israelense que está meio sumido daqui. Acertei?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Tem razão… “operavam”

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Matheus
2 anos atrás

Até onde eu sei o F-35 só atirou armas stand-off em barbudinhos de AK-47… Para enfrentar Buks e S-200 na Síria mandam F-16 kkkkkk

Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Antoniokings,

Realmente voçê não entende a tecnologia utilizada no F-35. Voçê não tem base nem e Ciência e nem em tecnologia, para entender o perigo que essa aeronave representa para o inimigo.

Além do mais,. Russia e China não são superpotência militares. So existe uma superpotência militar no planeta: USA.

Até mesmo o Putin afirmou isso em uma coletiva com a imprensa.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

De que adianta tanta tecnologia para atirar arma stand-off em barbudinho de AK-47? Um apache detona os barbudinhos por 1/4 do preço…

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Kkkkkkkkkk…..que medo!!! Te orienta, cidadão!!

André
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Como todos os 12 su57, que ainda estão longe de ficar prontos, enfrentariam esses 35 F35? A Rússia já virou piada, agarresse à China para ter alguma esperança.

Tadeu Mendes
2 anos atrás

Simplesmente o mais avançado jato de combate do mundo.

Nem o SU-57 e nem J-20 sobrevivem em um combate BVR com o F-35.

Vinicius
Vinicius
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

No SUPER TRUNFO ?!?

Flamenguista
Flamenguista
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Começou o Super Trunfo, como disse meu colega !!

Tadeu Mendes
Reply to  Flamenguista
2 anos atrás

Nope….just advanced technology.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
2 anos atrás

Desculpe a ignorância da pergunta, mas porque esse tipo de foto ( impressionante, aliás ), se chama Elephant Walk?

Flanker
Flanker
Reply to  Willber Rodrigues
2 anos atrás

Porque parece uma manada (não sei se esse é o coletivo correto) de elefantes, quando esses se deslocam pela savana africana. Andam em grandes grupos, uns atrás dos outros.

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  Willber Rodrigues
2 anos atrás

É um exercício militar que prepara esquadrões para responder rapidamente ataques inimigos.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Ivanmc
2 anos atrás

Eu acho que isso é desculpa. Numa situação real não se concentra tantos caças num só lugar, muito menos numa única pista. Isto é marketing!

Joao Moita Jr
2 anos atrás

A FAB não faz Elephant Walk???

nonato
nonato
Reply to  Joao Moita Jr
2 anos atrás

Eu sequer sabia que os americanos faziam isso, muito embora não me pareça estranho. Mas não lembro de ver outros países fazendo isso. Representa alto poder de fogo concentrado no tempo e no espaço. Talvez requeira muito treinamento e também custos. Quanto ao alto poder de fogo, nem tanto porque carregam poucos mísseis individualmente. Têm a vantagem da furtividade, radares, etc. Mas poder de fogo nem tanto. Já um F 15 com 18 mísseis por avião… Não entendo como esses caças seriam empregados. Para atacar um país como China ou Rússia precisariam decolar de um país vizinho? Se não me… Read more »

Valdir
Valdir
Reply to  Joao Moita Jr
2 anos atrás

Kkkkkk
Pensei nisso. Talvez, juntando os F5, os Mirage e os supertucanos. F5, aliás, quando decola já deve ter uma pista preparada para o pouso, caso contrário, pane seca. Kkkkk

Jodreski
Jodreski
Reply to  Valdir
2 anos atrás

Mirage? Que Mirage a FAB tem operacional?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Essa foto é meramente propaganda. Operacionalmente, ninguém decola assim, mesmo num pacote (COMAO). Como perguntaram acima, sim, na FAB treinamos pacote, mas não fizemos nenhuma foto assim.

nonato
nonato
2 anos atrás

O que seria pacote? Numa guerra isso não seria viável? Vi alguns vídeos no YouTube. Parece mais encenação mesmo. O que conta, imagino, é a rapidez na decolagem, o que parece não ocorrer nos vídeos. Coronel, na prática, o que seria o ideal de um esquadrão no sentido de rapidez e agilidade? Cada avião ter sua equipe de mecânicos e “armeiros”, e saírem todos ao mesmo tempo? Ou saírem em intervalos determinados (uma decolagem por minuto ou a cada cinco minutos), individualmente ou em grupos? Por você falou que na prática não é dessa forma? Dá minha parte percebi ser… Read more »

Helio Eduardo
Helio Eduardo
Reply to  nonato
2 anos atrás

Os exercícios CRUZEX, salvo engano, há missões com pacotes de aeronaves… Mas gostaria de lhe fazer coro e pedir ao Coronel que nos explique melhor esse ponto.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Helio Eduardo
2 anos atrás

Um pacote são ataques coordenados e simultâneos a vários alvos empregando várias aeronaves de vários tipos (AWACS, REVO, SEAD, força atacante, escolta, reconhecimento, SAR). O objetivo é empregar o princípio da massa e saturar as defesas do inimigo. Pode atingir, sim, o quantitativo de 100 aeronaves. O conceito foi utilizado pela primeira vez na Guerra do Golfo. Nas CRUZEX o pacote (COMAO – Composite Air Operations) gira em torno de 40 aeronaves. Um oficial é designado líder da missão (Mission Commander), e é o responsável por coordenar toda missão. As aeronaves/esquadrilhas decolam em intervalos, em horários determinados. O primeiro a… Read more »

737-800RJ
737-800RJ
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Aprendi bastante com a explicação. Muito obrigado!

Thiago Telles
Thiago Telles
2 anos atrás

White elephant walk?

Felipe Alberto
Felipe Alberto
Reply to  Thiago Telles
2 anos atrás

hahaha já estava pra comentar isso.

Antoniokings
Antoniokings
2 anos atrás

Na primeira salva de S-400, chão!
Se sobrar algum, os Sukhois terminam o serviço.

_RR_
_RR_
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Antoniokings, Isso considerando que vejam alguma coisa… ou mesmo que o F-35 precise efetivamente engaja-los…! Com as novas munições guiadas que estão sendo implantadas, o F-35 sequer precisa adentrar o alcance efetivo dessas armas para ataca-las. E isso considerando que reste alguma UT inteira depois da avalanche de mísseis de cruzeiro a serem disparadas em cima delas pela USN e bombardeiros da USAF… De fato, não há operação aérea hoje que não comece com a neutralização das defesas anti-aéreas. E isso normalmente é responsabilidade de unidades dedicadas, que fazem uso de armas de precisão que operam de forma autônoma (… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  _RR_
2 anos atrás

Os S-400 atingiriam qualquer coisa lançada pelo avião. E não estou nem considerando os S-500 que estão entrando em operação.
Aí, já seria covardia. O piloto morreria sem saber o porquê.

_RR_
_RR_
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

O S-400 iria atingir o que conseguisse localizar e seu sistema de controle de fogo conseguisse processar…! Em um espaço aéreo saturado de aeronaves, iscas aerolançadas, armas guiadas de todos os tipos e interferência eletrônica, seria muito difícil localizar o que quer que fosse… e mais ainda abater alguma coisa que valha… Falando especificamente de iscas aerolançadas, certamente haverão junto a estas nos espaços de batalha futuros verdadeiros enxames de drones suicidas, com capacidade de “vadiagem”, cujos primeiros modelos já estão em operação. Isso vai tornar um caos a vida dos operadores de defesas anti-aéreas… Quanto a S-500… Isso ainda… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  _RR_
2 anos atrás

RR, ninguém sabe o será o S-500 é muita especulação e bravata, dados reais não há nenhum.

Tadeu Mendes
Reply to  _RR_
2 anos atrás

RR,

Não adianta gastar palavras com êsse comuna. O cara não entende nada do que você explicou para êle.

Êle só acredita na fantasia que criaram na mente dêle.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

“Ain esse comunixta, petixta, psolixta”

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Antonio, sim, Sukhois mega-super invencíveis kkkkk
Isso com ou sem a ajuda da mega-ultra-power URSS?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Talisson Goet
2 anos atrás

Sim. Usando do mesmo tipo que tirou uma foto do F-22.
Aproveite e pergunte ao piloto como ele consegue rastrear os ‘stealth’ americanos.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Ele não rastreou nada, simplesmente o avião americano chegou a alcance visual do SU-35

https://tecnomilitar.wordpress.com/2018/09/25/f-22-rastreado-pelo-sistema-ols-35-do-su-35s-mas-o-que-isso-significa/

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Cansei de explicar pra ele Augusto. mas pior que cego é aquele que não quer ver. não jogue perolas aos porcos.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Comentário gigante retido. Saco isso.

Antunes 1980
Antunes 1980
2 anos atrás

Ainda tenho minhas dúvidas que a eventual baixa assinatura de radar dos F-35 seriam capazes de se manter inviáveis por muito tempo em um teatro de guerra altamente hostil. Com AWacs, Contrameidas do caças russos e chineses e baterias de S-400 operando no seu nível máximo de capacidade e prontidão. Mesmo que meu comentário gere algum desconforto em alguns foristas, não consigo enxergar aviões stealh como sendo imbatíveis ou mesmo muito superiores aos caças de geração 4++.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

Não são imbatíveis. Muito pelo contrário. Basta ver a ‘foto’ que o Su-35 tirou do F-22.

_RR_
_RR_
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

Antunes, E de fato as aeronaves stealth não são invencíveis. O uso combinado desses meios citados por você, dentro de uma intrincada rede de compartilhamento de informações, pode propiciar algum sucesso a uma força defensora. Em verdade, a própria existência do material supracitado, na quantidade certa e em nível de operacionalidade adequado, já pode ser considerada um fator dissuasório em si, haja visto a necessidade do outro lado deter um outro caríssimo componente para poder combater ( é certo que 99% das forças aéreas no planeta não estão equipadas para lidar com uma IADS composta com S-400 na camada mais… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

O problema é que o radar de alerta aéreo antecipado do S-400 não enxerga um F-22 a mais de 20 km, o AWCS é a mesma coisa, os radares russos anti-stealth UHF só detectam o F-22 a uns 60-70 km, sem solução de tiro, isso sem contar os radares de direção de tiro na banda X menos capazes ainda contra os stealth, você teria que ter um amontoado de radares, ou seja, coberto não cobre, você puxa para um lado e descobre o outro.
Isso sem contar que se ligar o radar, sua posição vai ser descoberta e atacada.

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Poderia por favor citar a fonte destas informações relacionadas às distâncias de detecção!? Me parece mais chute do qualquer outra coisa.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

Não é chute, está na internet.
Tem até no Auspower e sistemas de armas.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Traduza por favor:
This range chart is based on publicly released Russian data, and may understate range performance for the 55Zh6 Nebo UE. Note that the cited RCS is for the given radar band, and for a nominally stealthy aircraft will be much lower for a given aspect in the S-band and L-band compared to the VHF-band.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

Fruto de una interpretação errônea de gráficos. Tem até um artigo brasileiro que explicava um pouco essa questão. Mas não adianta postar porque bosco já os ensinou como deve ser lido (errado) estas informações, e agora temos mais um bobagem se perpetuando devido a maravilhosa falta de capacidade de interpretar texto dos brasileiros

Augusto L
Augusto L
Reply to  carcara_br
2 anos atrás

Os gráficos não são mal interpretados, você que inventa interpretação.
Com dados que não existem. Kkkk

Tadeu Mendes
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

Antunes,

O trunfo do F-35 são os sensôres e a capacidade computacional do firmware instalado.

WFonseca
WFonseca
2 anos atrás

Antunes, nenhum avião é imbatível. Sobre haver ou não vantagem significativa sobre os 4++ considere como tem sido desafiador e caro o desenvolvimento do F35 por empresa já acostumada a grandes projetos, considere a experiência do F117 no Iraque e sem pesquisar F22 e B2 se pergunte: será que russos e chineses se matam em seus projetos SU-57 e J-20 apenas por “achar” alguma coisa?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  WFonseca
2 anos atrás

Enquanto americanos formam, todos os anos dezenas, de milhares de novos viciados em ópio, a China forma dezenas de milhares de novos cientistas e técnicos altamente preparados. Por isso que avançam tão rápido.

Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Antoniokings,

Mais baboseiras? Os cientistas e engheiros chineses não ciram nada, so copiam.

Êle só são criativos na preparação dos diferentes menus com carne de cachorro.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

É verdade, só judeuxx criam, afinal é o povo de Deuxxx…

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Passando para lembrar q estão esquecendo das outras Forças… e não é Marinha e Exército, mas CmdoCjGCiber e de OpEsp.

Não esqueçam q a entrada dos F-117 no Iraque foi após AH-64 Apaches destruírem radares, q ficaram desprotegidos após Comandos egípcios neutralizarem a AAe q protegia esses radares.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Agnelo
2 anos atrás

Os F-117 iam entrar com ou sem aqueles radares.
A destruição daquele radar foi para tirar o alerta antecipado dos iraquianos sobre as outras aeronaves da coalizão.
Se você não sabe, antes da Desert Storm, ainda durante a Desert Shield, a USAF testou os F-117 voando nas redondezas dos espaço aéreo iraquiano, algumas vezes adentrando-o para testar a reação deles ao F-117 e nenhuma vez o detectaram.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Eu sei.
E não duvido nada do potencial do F-117 e os outros stealth.
O q estou dizendo é q há integração.
Guerra não se ganha só no ar, ou no mar ou na terra ou no espaço cibernético ou informacional.
A guerra é combatida em todas as dimensões simultaneamente e integradamente.

Ivan
Ivan
2 anos atrás

Agnelo, O feioso F-117 Nighthawks é, possivelmente, o avião de ataque de mais sucesso em toda a história da aviação militar. . Apenas 59 aeronaves operacionais construídas, além dos primeiros 5 destinados à testes, com algo próximo de 4.000 missões de combate e apenas 1 – isso mesmo, UM – perdido para fogo inimigo… (Não vale a pena discutir pela enésima vez as condições em que foi abatido… pois operador idiota tem em todo lugar, inclusive na USAF.) . Apenas como referência, os números do F-117 na operação Tempestade do Deserto: No primeiro dia do conflito, 36 aeronaves F-117, menos… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Sim, eu sei.
O q estou escrevendo é pra acabar com o super trunfismo mesmo.
Lembro o q respondi ao outro comentário.
Sds
Nem old, nem young infantryman.

Rafael_PP
Rafael_PP
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Ivan, outra estatística interessante do F-117 é que ele realizou apenas 2% das surtidas de combate na Primeira Guerra do Golfo e foi responsável pela neutralização de mais de 40% dos alvos fixos.

Este vetor sedimentou a importância do conceito de aeronaves furtivas armadas com munições guiadas/inteligentes.

Laerte Marcelli
Laerte Marcelli
2 anos atrás

O grande Chupescoman, seu comentário é ideológico demais.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Já pensou se prestassem para alguma coisa…

ironic mode ON

Victor Filipe
Victor Filipe
2 anos atrás

Calma Antoniokings. para os poderosos e invencíveis Sukhois e MiGs os EUA podem deixar a cargo dos seus F-15… talvez assim fique um pouco mais justo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
2 anos atrás

Não creio que um projeto antigo (mais de 50 anos) como esse do F-15 seja capaz de se contrapor aos modernos Su-35. Os Su-35 são maiores, mais armados, mais manobráveis, mais potentes e têm eletrônica mais avançada.
Além do mais, existe foto do Su-35 enquadrando um F-22, mas não existe foto de nenhum F-15 enquadrando algum Su-57.
Fica para próxima.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Isso, se apegue à uma situação específica, em uma situação que NÃO era de combate entre as forças (EUA x Rússia). Se fosse um embate valendo mesmo, você acredita de faro, mesmo, que um SU-35 detectaria um F-22, sem que esse detectasse o avião russo? Se fosse um combate de verdade, nenhum dos dois estaria sozinho…..assim como acredito que esse F-22 não estava sozinho. E quem garante, com certeza, que o F-22 não sabia da presença do SU-35? Você garante? Com qual fonte? Russos e norte-americanos não estão em guerra! É muita torcida em cima de fatos que não dizem… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

A desonestidade intelectual esta no fato dele esquecer que o SU-35 é um derivado de um SU-27… isso chega a ser cômico. um SU-35 é o mesmo que um F-15X modernizado e recapado. A diferença é que os americanos não trocam o nome por completo da aeronave.