Home Aviação de Transporte KC-390: imagens do PT-ZNF avariado em incidente

KC-390: imagens do PT-ZNF avariado em incidente

21526
109

Foram divulgadas em rede social imagens do cargueiro KC-390 PT-ZNF envolvido em incidente na manhã do dia 5 de maio. As imagens dão uma ideia da extensão das avarias na aeronave.

A Embraer informou a ocorrência do incidente em Gavião Peixoto (SP), envolvendo o protótipo 001 da aeronave KC-390 que realizava testes de prova em solo quando saiu da pista. A tripulação deixou a aeronave em segurança e sem ferimentos.

A equipe de apoio foi acionada imediatamente e a Embraer iniciou imediatamente a investigação das causas do incidente.

A ocorrência foi comunicada ao Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Força Aérea Brasileira.

109
Deixe um comentário

avatar
49 Comment threads
60 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
62 Comment authors
Rafael M. F.FredJorge albertoWellingtonRKHelio Eduardo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Zampol
Visitante
Zampol

Que dó!
.
De quem terá sido o erro?

Túlio
Visitante
Túlio

Isto costuma ser o menos relevante.

Hélio
Visitante
Hélio

O brasileiro e a velha mania de procurar por culpados…

Caerthal
Visitante
Caerthal

Não há avanço tecnológico nem segurança sem investigação das causas. Simples assim. Não há porque fulanizar a culpa, mas conhecer a fundo a ocorrência.

Eduardo von Tongel
Visitante
Eduardo von Tongel

Olha, algum erro ouve!

Ney Jorge Hitos Ferreira
Visitante
Ney Jorge Hitos Ferreira

Já levaram de volta para o hangar?

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Meu DEUS, a coisa foi mais SÉRIA do que eu imaginava! Menos clientes para compras e mais tempo para começar a receber nossas aeronaves, fora o prejuízo de milhões ai! Pelo menos não teve feridos e foi algo em solo mesmo!

Gustavo
Visitante
Gustavo

diversos aviões sofrem acidentes em seus testes, se esse for um caso isolado, não diminuirá os clientes.

Ney Jorge Hitos Ferreira
Visitante
Ney Jorge Hitos Ferreira

é recuperável? Já vimos aviões com aparentes avarias maiores que voltaram a voar. Se esse voltar a voar vai mostrar quão excelente é essa célula. Torço muito por esse projeto.

Ney Jorge Hitos Ferreira
Visitante
Ney Jorge Hitos Ferreira

É recuperável?

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Pelo jeito deu “PT”…

Ney Jorge Hitos Ferreira
Visitante
Ney Jorge Hitos Ferreira

Gostaria de ver essa célula voltando a voar. Já vimos aviões com acidentes aparentemente maiores voltando a voar.

Leonardo Araújo
Visitante
Leonardo Araújo

Que estrago.
Agora a sorte abandonou o programa de teste
O kc-390 foi parar muito longe da cabeceira da pista, houve uma falha grave neste acidente.
Imaginem o clima na equipe de teste.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Rsrsrs, que pessimismo! Relaxa, esse tipo de coisa acontece, é até bom que aconteça agora que está em teste do que depois, quando estiver operacional.

Leonardo Araújo
Visitante
Leonardo Araújo

Falei em sorte, em virtude do primeiro incidente que a aeronave perdeu bruscamente altitude, ao qual foi atribuído ao desprendimento de equipamentos no compartimento de carga.

Francisco Alcantara
Visitante
Francisco Alcantara

O RAT foi acionado?

Éder Oliveira
Visitante
Éder Oliveira

Boa… também notei isso, parece que sim… não deve ter sido só pelo impacto.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Pessoal, apesar de ser algo muito triste e chato, faz parte! Bola para frente, analisar o que aconteceu, corrigir possíveis falhas, se foi erro da tripulação, tranquilo, acontece.

O Programa KC-390 é excelente, porem não deixa de ser passível de incidentes ou acidentes, não podemos deixar que esse acontecimento nos abata, o mais importante é que a tripulação está bem.

Se der para recuperar, recupera, se não der, pode ficar para exibição.

Avante KC-390!

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Quero saber se a tripulação é a mesma da carga solta?
Esse protótipo já era!

Aerococus
Visitante
Aerococus

Não é a mesma…
Porque essa história de carga solta nunca existiu.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Ahha não teve?!?
E as avarias internas?? Foi uma garrafa de café solta no compartimento de carga!?!?

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Aerococus, leigo querendo discutir com engenheiro aeronáutico da EMBRAER é dose. Tenha paciência. Não sabia que o CENIPA tinha formado tantos civis no CSV… Acho que cursaram nos EUA, quem sabe.

Aerococus
Visitante
Aerococus

Olá Cel Nery, Não da pra discutir mesmo. Essa ladainha já apareceu em outro post… Só um disclaimer. Eu já não trabalho mais na Embraer, e não sei dos resultados das investigações do primeiro incidente. Mesmo se soubesse, não poderia comentar. Contudo, pelo que conheço de dinâmica de vôo, além do conhecimento específico sobre as limitações de aeronaves como o KC390, um deslocamento de cg induzido por uma carga solta é praticamente irrecuperável em termos de qualidades de vôo. Posso citar alguns exemplos – sendo o recente acidente envolvendo um B747 no Afeganistão. https://youtu.be/KCCy-ojQMcE Tem o caso de um Beechcraft… Read more »

Aerococus
Visitante
Aerococus

As avarias internas? Mas é claro que foram por causa da garrafa de café!

luiz carlos claudio junior
Visitante
luiz carlos claudio junior

,,#01 outra vez. Mas como é um projeto inovador. Seria estranho não haver incidentes . Independente disso toda equipe da Embraer estão de parabéns. A Airbus teve problemas relativamente maiores com seu cargueiro e ainda está tendo . Bola pra frente. Nenhuma vítima. Muito aprendizado
Parabéns equipe kc390

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Eita.. Estragou pra caramba!
Esse ZNF tá zicado mesmo!

Leonardo Araújo
Visitante
Leonardo Araújo

Zeca Na Fita

paulo cesar da silva cardoso
Visitante
paulo cesar da silva cardoso

Isto é um protótipo, qualquer acidente ou avaria é normal, porque é um avião de teste, esta sendo testado no limite operacional.

JCLau
Visitante
JCLau

Exatamente isso! Os limites extremos foram testados e ultrapassados. Não é uma operação normal, com limites conservadores.

Benjamim
Visitante
Benjamim

Aquela segunda foto é do trem de pouso? Alguém com mais conhecimento das partes do avião poderia explicar, para nôs leigos, o que estamos vendo nas fotos?

tomcat3.7
Visitante
tomcat3.7

Trem de pouso lado direito ao que parece .

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Seja acidente, seja incidente, não era para ter acontecido, nem mesmo na fase de testes com protótipos.
Ou há algo de errado com a aeronave e seus sistemas ou houve falha no planejamento do teste ou houve falha da tripulação ao executá-lo. Não vejo outra hipótese.
Já aconteceu com outras aeronaves? Já, claro. Mas nem por isso era para acontecer com o KC-390. Não é normal. Daqui a pouco pessoas morrem num acidente com ele e vai ter gente comentando: normal, no teste da aeronave X também morreu e a aeronave é ótima.

Hélio
Visitante
Hélio

Você é especialista em acidentes aeronáuticos? O que te leva a crer isso?

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Sr. Ironia,
Não é preciso ser nenhum “especialista em acidentes aeronáuticos” para se enxergar o óbvio.
Nenhum relatório de nenhum especialista jamais vai conseguir justificar a perda de uma vida humana.
Acidentes acontecem, é verdade.
Mas com tamanha repetição e em tão pouco tempo, leva-se a conclusão óbvia que alguma coisa está muito errada, sendo assim alguém tem responsabilidade sobre isso sim!
Não fosse assim, nenhuma morte em acidente precisaria ser investigada, pois seria apenas acidente..

Claudiney
Visitante
Claudiney

Rodrigo, muito cedo para falar que tem coisa MUITA ERRADA. Algo errado, sim.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Hélio, não precisa ser especialista para escrever o que eu escrevi.
Aliás, qual outra hipótese existe? Sabotagem? Vudu? O que mais?

tomcat3.7
Visitante
tomcat3.7

Olha, se a Embraer colocar esta máquina pra voar novamente e em tempo hábil vai agregar muito valor viu em questão de logística de manutenção e tal. Danificou muito, mas, faz parte.

Claudiney
Visitante
Claudiney

Desta vez deve demorar um pouco mais, acredito. Não pelos danos, mas pela investigação que deve levar em conta se algo do incidente anterior é causa deste. Falo isto, por achar que não foi uma falha pessoal

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

É a segunda cacetada que ele sofre. Pelo menos estruturalmente me parece bem robusto, pois nas duas ocasiões aguentou o tranco e não se “desintegrou”.

Alessandro Lazarini
Visitante
Alessandro Lazarini

Alguem sabe quem estava no comando da aeronave ?
Sera que era o comandante Marcio Brisola Jordao ? Ele participou em 1986 do famoso episodio “Noite Oficial dos Ovnis” no qual a bordo de um F-5 na tentativa de identificar / perseguir os objetos voadores nao identificados.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Alguém vai respirar aliviado agora, pois a previsão de não voltar a voar deve se confirmar…

Humberto
Visitante
Humberto

Não sei Clésio, conhecendo o mestre Jedi, ele deve estar mais chateado que aliviado.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

kkkkkkkkkkkkkk
Dessa vez a mãe Dináh acerta!!

Nonato
Visitante
Nonato

O programa estava caminhando muito bem.
Vários testes realizados foram “superficiais”.
Quero dizer, tipo ah, foi feito um teste de reabastecimento e funcionou.
Parece que nos EUA eles testam isso muitas vezes.
Torçamos para que isso não atrapalhe a programação.
Acredito que alguns problemas em outros aviões são de natureza da diversa e nem sempre chegam às vias de fato.
Uma coisa seria identificar que o sistema de freios não está funcionando bem.
Outra é ter um acidente por causa disso.
Não está legal isso…

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Nonato? Fiquei intrigado. “Vários testes realizados foram “superficiais”.” – Como você sabe disso? Você trabalha na Embraer ou na FAB? Faz parte das equipes de testes? “Uma coisa seria identificar que o sistema de freios não está funcionando bem. Outra é ter um acidente por causa disso.” – Como você sabe que houve um problema no sistema de freios? Trabalha no Cenipa? “Acredito que alguns problemas em outros aviões são de natureza da diversa e nem sempre chegam às vias de fato.” – Basta você pesquisar. O Galante te deu algumas pistas acima…F14, AMX… Engraçando, que há cerca de um… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Eu não disse que foi freio. Apenas citei um exemplo hipotético. Quanto à “superficialidade” dos testes refiro-me a algumas situações relatadas aqui mesmo. Tipo ah, houve um lançamento de paraquedistas. Isso é suficiente? Ou, ah, houve um teste de reabastecimento a seco. Isso é suficiente? Em outra matéria, falou-se de testes realizados por militares americanos que repetiam uma mesma situação dezenas de vezes. Claro que a Embraer segue as normas internacionais, se não não haveria a certificação. Mas eu na qualidade de leigo acredito que determinados testes deveriam ser repetidos à exaustão. Não é porque em dia tal foram realizados… Read more »

Alisson Mariano
Visitante
Alisson Mariano

“Mas eu na qualidade de leigo acredito que determinados testes deveriam ser repetidos à exaustão.”

Nonato, deve ser pelo fato de efetuar testes e repeti-los exaustivamente, no limite da capacidade do avião, que os protótipos estão suscetíveis a acidentes.

Saudações.

Fred
Visitante
Fred

Ainda bem que sua opinião é desprezível para a certificação de aeronaves, ainda mais militares.

Hubert Marceul
Visitante

O As400 da Airbus , avion similar en desenvolvinento caiu na espanha matando varias pessoas numa base militar quando estava sendo testado.
A qualificação o de um avião desse porte e demorada e sujeita a incidente e accidente .
A missão que o KC 390 sera usado precisa ser muito bem definida e os testes feitos para atender essa missão.
Não vejo problema nenhum nesse incidente deve apenas atrasar a primeira entrega .

Flanker
Visitante
Flanker

Trens de pouso direito, aparentemente, foi completamente arrancado. Trem dianteiro, pela imagem, foi arrancado ou colapsou. Os extensos estragos na fuselagem lateral direita, pela imagem, parecem ter sido causados pelo trem de pouso quando se soltou e pelo arrasto da duselagem sobre o solo. Os estragos não foram nem um pouco leves.

Flanker
Visitante
Flanker

Fuselagem*

Nonato
Visitante
Nonato

E essa última foto?
Com a traseira com sinais de ferrugem? Tocar o chão não tocou. Foi fogo?
Estranho..

Gustavo
Visitante
Gustavo

Nonato aquilo é terra vermelha . Igual de Foz do Iguaçu . Igual Dourados .

Sidy
Visitante
Sidy

Ferrugem? O avião é de alumínio! Me poupe…

Pedro Netto
Visitante

Ensaios destrutivos fazem parte de projetos de qualquer aeronave.Para sua homologação qualquer aeronave tem que passar por ensaios destrutivos.

Gustavo
Visitante
Gustavo

pessoal pessimista! Se fosse assim, o 737, A320 nunca teriam vendido.
Isso faz parte. Ainda bem que ninguém se feriu. Quanto ao ZNF, ACHO que é o fim da linha, mas não duvido que a EMBRAER consiga recupera-lo.

LEONEL TESTA
Visitante
LEONEL TESTA

Normal pena so o prejuizo

FRL
Visitante
FRL

Prezados, bom dia.
.
Não se deixem abater. O acontecido não é agradável, mas faz parte do aprendizado sobre a aeronave. Protótipos servem para demonstrar o conceito e serem exigidos ao máximo, propiciando eventos que as simulações computadorizadas não permitem e estabelecendo o chamado “envelope”. Correções e aprimoramentos cabem nesta fase.
.
Parabéns à Embraer, que está levando a aeronave aos seus limites e está estabelecendo benchmarks. Se nada acontecesse nesta fase, daí diriam que “pegaram leve” no desenvolvimento do KC-390.
.
Esta aeronave, que já é presente, terá grande futuro na FAB e ao redor do planeta.

BRArmy
Visitante
BRArmy

PT, já era rssss

BILL27
Visitante
BILL27

PT-ZNF

Well
Visitante

Bom dia, tenho algumas dúvidas, se alguém pudesse me explicar, o kc 390 faz parte da divisão de defesa da Embraer? Se fizer ele está fora do negócio com a Boeing? Pois já disseram que é Embraer defesa e segurança está fora do negócio? Obrigado.

Humberto
Visitante
Humberto

Bom dia Well, sim o KC como avião militar faz parte do braço militar da Embraer (EDS).
O que tem sido noticiado que a Boeing (neste momento) está focado na parte da divisão de aviões regionais e não deseja a EDS nem aviação executiva. Então o KC assim como o ST estão fora da negociação junto a Boeing.
Espero ter ajudado

BILL27
Visitante
BILL27

Tem um video ,onde aparece mais fotos alem desta da matéria

BILL27
Visitante
BILL27

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Sei que o “povo” odeia suposições mas como eu não tenho problemas com isso lá vai… Se eu posso dar uma opinião se sabe que a aeronave NÃO ESTAVA em ensaio de voo. O ensaio era de PISTA. O vídeo mostra a pista e o quanto é longa e tem um trecho adicional. E o avião varou mais 500 metros além… Mostra também que o RAT foi acionado, o gerador elétrico auxiliar de emergências… Numa análise superficial aponta para um teste de potência dos motores da aeronave que resultou num incidente de software e/ou elétrico que travou a aeronave no… Read more »

Jc
Visitante
Jc

Eu confio integralmente na capacidase da Embraer, com certeza vão tirar algo positivo deste acidente. Se a aeronave vai ser recuperada eu não sei mas eles vão desmonta-la toda e analisar cada parte da estrutura que foi danificada.

Samuca cobre
Visitante

Ferrugem em aluminio aeronáutico…. Meu DEUS…. cada coisa….

Benjamim
Visitante
Benjamim

Não é ferrugem é lama. Por que? Alumínio não fica com essa cor quando oxida e se olhar na foto da porta verá que tem marcas da lama escorrendo.

André Gomide
Visitante
André Gomide

Benjamim, vc não percebeu que foi ironia dele?

Benjamim
Visitante
Benjamim

Desculpe, li tantos comentários sobre ferrugem que não percebi que era ironia

Samuca cobre
Visitante

Alumínio aeronáutico que eu saiba sofre oxidação!!!! Mas um avião novo como esse sem comentários!!!

Benjamim
Visitante
Benjamim

Mais um. Gente isso é lama e não oxidação, olhem as marcas da lama escorrendo.

Sidy
Visitante
Sidy

Produtos de corrosão vermelhos são característicos de materiais ferrosos. O avião é de alumínio, cujos pridutos de corrosão são brancos.
Uma liga de alumínio exposta à corrosão atmosférica levaria um bom tempo para apresentar sinais de corrosão.
Aquilo é lama e ponto final.

Francisco
Visitante
Francisco

Que diferença vai fazer? A embraer já é da boeing, eles agora que se virem.

Benjamim
Visitante
Benjamim

Primeiro a Embraer ainda não é da Boeing, o acordo se que foi oficialmente anunciado.
Segundo A “Embraer” é dividida em vários ramos, os ramos que estão sendo negociados com a Boeing são aviação comercial e executiva, a venda do setor aviação militar foi vetado pelo governo (em um raro lampejo de inteligencia)

francisco
Visitante
francisco

A Embraer ja foi vendida só nao foi anunciado ainda, (um jornal portugues confirmou isso).

Humberto
Visitante
Humberto

Samuca cobre 10 de Maio de 2018 at 8:08
Era isto que iria comentar, alumínio oxida sim MAS não fica com aparência de ferrugem.

Nonato, como já foi dito, provavelmente é terra e não ferrugem, só verificar a “janela” na porta do avião, tem as mesmas caracteristicas que o resto, temos que lembrar que o vidro não eferruja.

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Tá tudo certo, tranquilão.. Tá de boa! É Nóis na fita!
.
Claro, certamente essas opiniões não são de nenhum irmão, filho ou esposa de quem estava dentro desse avião nos últimos DOIS acidentes nesse curtíssimo espaço de tempo.
.
Vamos aguardar as investigações e possíveis correções e melhorias no projeto.
Vida longa ao KC-390 e também aos seus pilotos!

AL
Visitante
AL

Noa boa, desabilita logo esse avião de voar antes que dê tragédia… Dois acidentes na mesma aeronave? Não bota mais pra voar, bota num museu!!! Não sei dizer ou explicar coisas assim, mas isso me lembra de um F-18 não me lembro de qual país agora (tentei achar o caso mas não consegui pra postar aqui) que sofreu um acidente, aí o país dele conseguiu recuperar ele, para logo em seguida sofrer um segundo acidente daquela vez derradeiro que culminou na sua destruição. Devo ter lido sobre isso numa revista Força Aérea, mas não lembro qual.

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Seria esse? Não apenas recuperaram como fizeram uma baita “Tunada” kkk
.
http://www.aereo.jor.br/2010/01/23/fim-de-linha-para-o-frankenhornet/

Fernando "Nunão" De Martini
Editor

AL, foi a Finlândia, e publicamos três matérias sobre esse caso aqui no Poder Aéreo. Tirando o ponto em comum entre os dois fatos, que é ser uma aeronave reparada após acidente e que voltou a voar, não tem mais nada de comum entre as duas situações. Um, o KC-390, é um protótipo em testes, que sofreu avarias durante manobras de emergência em voo e foi reparado para voltar a voar. O outro caso foi de um F-18C finlandês monoposto, que pousou em emergência após uma colisão em voo com outro caça (que caiu), sofrendo danos irreparáveis na fuselagem dianteira.… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

“offtopic”: quando vi a matéria e os comentários e vi vários de 4 da manhã pensei. A turma madrugou. Mas é o relógio do site que está atrasado… Consertem isso.

Sidney
Visitante
Sidney

Apenas queria ter bem esclarecido o seguinte ponto: O texto fala e repete a palavra “incidente”. Está correto chamar de incidente dado a extensão dos danos e considerando a hipótese de que essa aeronave pode ter sua fuselagem e estruturas comprometidas não podendo mais vir a voar. Não estamos diante de uma verdadeiro acidente? Fosse essa saída de pista num outro AD, numa base da FAB por exemplo, o evento não teria sido ainda pior?

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Não entendi a relação “Base da FAB com gravidade”….. Explica aí.

Sidney
Visitante
Sidney

No sentido de ter menos comprimento de pista e menos área de escape para parada numa base da FAB comparado a Gavião Peixoto. Apesar de não conhecer as bases da FAB, imagino que não tenham tanto espaço livre após o término da pista. E apenas como exemplo, não sei se o KC-390 pousaria no SBBI, já vi C-115 pousando lá, mas seria por exemplo uma situação muito crítica a falha do sistema de freios com a pista comprometida.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Depende da Base e da pista, amigo. Anápolis, por exemplo, tem mais de 3000 metros de extensão. Existe um software chamado runway analisys que vai dizer se o KC-390 (ou qualquer outro avião ) pode pousar em Bacacheri. Existe uma coisa chamada “risco calculado”, que é o que permite a operação no Santos Dumont (1.323 m), por exemplo. Ou Ilhéus (1.533 m). Já operei muito em ambas. Em Anápolis também.
E Bacacheri não é “base”. É sede do CINDACTA II.

RescFox2
Visitante
RescFox2

Teoria da conspiração mode on: Será que foi sabotagem? Isso suja e muito a imagem duma empresa que o lema é segurança e qualidade de seus produtos.

Samuca cobre
Visitante

Benjamim, eu quis dizer que na minha opinião , que não está nem enferrujado nem oxidado !!!
Abrçs

Mauricio_Silva
Visitante
Mauricio_Silva

Olá. O estrago foi feio. As primeiras imagens aéreas do acidente já indicavam isso. Os termos “acidente” e “incidente” são normalmente utilizados se há ou não vítimas, quando se fala de Segurança no Trabalho. Mas é uma terminologia que pode ter mais de uma interpretação, dependendo do ambiente e circunstância. Um acidente/incidente nunca é bom para a imagem do aparelho (exceção feita aos jatos executivos Legacy 600 da Embraer depois da colisão com o Boeing 737 da Gol). Mas não quer dizer que o modelo está “condenado”. Ainda falta muito para se avaliar corretamente as causas do acidente. E o… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

É só consultar a NSCA 3-13, disponível em http://www2.fab.mil.br/cenipa/. Lá diz o que é acidente e incidente.

Adriano R.A.
Visitante
Adriano R.A.

Com certeza existe um aprendizado nesse episódio.
Vamos olhar para o copo que continua “meio cheio”.

Henrique
Visitante
Henrique

É ridiculo vocês vazarem imagens assim, não percebem que fazendo isso alem de prejudicar o programa, estão prejudicando os funcionarios que trabalhavam diretamente com a aeronave??? Isso tudo para se destacarem em meio a outros sites que fazem o mesmo tipo de coisa, espalhar informações sem conscentimento NENHUM da empresa a troco de alguns minutos de fama….

Renato B.
Visitante
Renato B.

Não me parece ser função desse blog proteger empresas, mas mostrar o que aconteceu com tantos detalhes quanto puder.

As ditaduras são bem eficientes em impedir a difusão de imagens já democracias tem essa obsessão por transparência, permitindo e veiculação de imagens, mesmo que não agradem a empresa ou instituição. Essa transparência tem vantagens e desvantagens mas eu prefiro com ela.

BILL27
Visitante
BILL27

Acho que voce não conhece a definação de jornalismo .

Fernando "Nunão" De Martini
Editor

“Isso tudo para se destacarem em meio a outros sites que fazem o mesmo tipo de coisa”

A frase é incoerente. Se todos fazem o mesmo tipo de coisa, não há destaque.

Nós buscamos destaque em outras áreas: audiência qualificada, credibilidade, qualidade do conteúdo, e é isso que destaca o Poder Aéreo há dez anos (tempo muito superior a “minutos de fama”).

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Caríssimo, já tivemos a cota de piadas nos comentários anteriores…. Além do que, a sua é bem sem graça.

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Se uma empresa, seja ela qual for, não consegue sobreviver em um ambiente de liberdade e livre manifestação de pensamento, ela precisa ser reformulada ou mesmo fechada.

José
Visitante
José

Realmente não existe algo melhor que a Embraer. No nosso complexo de vira-lata só existe a Embraer e nenhuma fabricante séria no universo inteiro ! Só existe Embraer no universo intergalactico….

WellingtonRK
Visitante
WellingtonRK

Nonato 10 de Maio de 2018 at 8:21

<>

Quando a coisa é novidade, não há parâmetros prévios, é preciso descobri-los.
Na medicina é a mesma coisa. Leia o livro “A assustadora história da Medicina” do Richard Gordon. No início não se sabia como fazer.

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Anotem aí: o ZNF vai voltar.

Intuição? Otimismo? Não sei. Mas sei…