quinta-feira, junho 17, 2021

Gripen para o Brasil

Array

F-X2 ou ‘Tampão 2’?

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A visita de Jobim aos EAU faz ressurgir um velho fantasma

A visita do Ministro da Defesa Nelson Jobim aos Emirados Árabes Unidos (EAU) trouxe uma série de boas notícias para a indústria aeronáutica brasileira. Conforme anunciado pelo próprio ministro os Emirados estariam interessados não só na aquisição de um lote de aviões de ataque leve Super Tucano, mas também na participação do programa da aeronave de transporte KC-390.

Este seria uma ótima oportunidade para que a indústria aeroespacial brasileira voltasse ao rentável mercado de defesa do Golfo Pérsico, um dos mais importantes do globo. Desde o final da década de 1980, os produtos da indústria de defesa do Brasil deixaram de marcar presença na região, e tal empreitada representaria um retorno depois de 20 anos.

Mas a euforia inicial começou a perder impacto e ser substituída por uma enorme apreensão geral. Como sempre, existem contrapartidas neste mercado de defesa e dificilmente os EAU comprariam aeronaves do Brasil sem exercer esta opção. Uma das hipóteses levantadas para esta negociação seria a venda de caças Mirage 2000-9 para equipar a Força Aérea Brasileira (FAB).

Como é de conhecimento geral, os EAU pretendem substituir seus Mirage-2000-9 por caças mais modernos e um dos concorrentes é o Rafale, também da Dassault. Existe a possibilidade da França receber de volta os Mirage, e repassar estas mesmas aeronaves para um outro país.

F-X2 em perigo

A conclusão do programa F-X2, que visa dotar a FAB de um novo vetor de caça, depende apenas da decisão política, uma vez que todo o processo de avaliação dos concorrentes já foi feito pelo Comando da Aeronáutica (CA). No entanto, esta etapa final do F-X2 vem se arrastando desde o começo do ano, quando o relatório do CA foi entregue ao Ministério da Defesa.

Até o momento nenhuma decisão foi tomada e, com isso, perdeu-se um tempo precioso. É sabido que os atuais vetores de caça da FAB necessitam de um substituto pois nenhum caça, por melhor que seja, pode existir para sempre. O problema é que, com a demora, o fantasma do “caça tampão” volta rondar as bases brasileiras.

Previa-se a entrada do próximo caça (escolhido pelo processo F-X2) em 2014, mesma época em que os Mirage 2000 (F-2000) deixariam o serviço ativo no 1º GDA (Grupo de Defesa Aérea). Muito dificilmente estas aeronaves continuarão voando de maneira realmente efetiva além do tempo programado. Deve-se lembrar que estes caças vieram para a FAB para “tapar uma lacuna”, deixada com a desativação dos Mirage III (F-103), e nenhum processo de modernização dos mesmos foi pensado.

‘Tampão 2’?

Pelo exposto acima, a possibilidade de existir mais um caça tampão parece bastante razoável e a ideia não é nova. A novidade está exatamente na possibilidade do Brasil adquirir caças Mirage 2000-9 usados provenientes da Força Aérea dos EAU como parte de um possível acordo de defesa entre os dois países.

O Mirage 2000-9 é uma das versões mais modernas da família Mirage, incorporando também soluções adotadas para o Dassault Rafale, da geração de caças posterior. O “traço nove” é superior até mesmo aos Mirage 2000 em uso pela Força Aérea Francesa (Armée de l’air). Ao todo, os EAU possuem perto de 60 caças no padrão “traço nove”, sendo que parte deles pertenciam a um lote anterior e foram modernizados. O lote mais recente começou a ser recebido em 2003.

Em parte, a configuração desses aviões pouco difere da proposta apresentada pelo consórcio Embraer/Dassault para o finado programa F-X. O grande temor está exatamente aí. Pelas quantidades existentes deste caça nos EAU (cerca de sessenta) e pela pouca idade destas aeronaves (metade deles possui menos de dez anos) é possível que o “tampão 2” torne-se o caça padrão da FAB por muitos anos, extinguindo completamente o programa F-X2.

Se esta hipótese se concretizar, todo o projeto de se possuir uma aeronave moderna e no estad0-da-arte, com participação da indústria nacional e de acordo com as necessidades brasileiras irá por água abaixo. O próximo “tampão”, poderá não ser somente um tampão, mas o futuro caça da FAB pelas próximas duas ou três décadas.

LEIA TAMBÉM:

- Advertisement -

117 Comments

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RenanZ

Nessas horas que sinto nojo de ser brasileiro.
Realmente triste e desalentador !

Fernando_MG

Lamentável. Vergonhoso. Não creio que isso esteja sendo cogitado.

Alberto

Agora ferrou tudo!

J. MessiaH

De novo não…
Fala que é mentira, para de colocar essa coisas aki…
Num desanima não to contando os dias para 4 de outubro e agora isso, alegria de brasileiro dura pouco mesmo.

The-Tomcatter

Nessas horas que sinto nojo de ser brasileiro.
Realmente triste e desalentador ![2]

Flavio

Eu acho uma ótima opção ter esses mirage 2000-9 desde que venham a um bom preço…. São caças com tecnologia recente, pouco utilizados (média de 10 anos de uso), eles já seriam o melhor caça do bairro ao lado do SU-30mki da venezuela e do F-16 block 50 do chile… Assim gastariamos menos nesse programa e teríamos, quem sabe, verba para entrar em um programa de 5ª geração com outros países, ou até mesmo vir a adquirir o f-35 já oferecido pelos EUA ou o Pak-FA russo… Cabe ressaltar que a compra de apenas 36 RAFALES iriam custam quase 7… Read more »

Giordani RS

Três datas possíveis para a finalização do “éfexis”:

-23 de outubro de 2010;
– Após as eleições presidenciais, desde que não dê 2º turno;
– Depois da copa de 2014;

🙁

J. MessiaH

Mas será que 60 caças virão com um bom preço?
E outra o ministro da agricultura frances disse q a Europa não é lixão da América Latina, e talvez ele realmente esteja certo, seria o inverso em especial França-Brasil…

Robson Br

De qualquer maneira va ter que ter um caça tampão em grandes quantidades. Principalmente se for o Gripen NG, onde não chegou nem a protótipo e não entra em operação antes de 2017. Os gripens estgocados são das versões iniciais e são pouco capazes. Não se acha F-16 disponíveis usados nas versões mais novas. Seria uma opçlão sim. Só que a FAB com qualquer tampão escolhido teria que impor uma certa modernização, para alcançar o padrão (de data link e armamento) alcançado com os F-5M. Nada é eterno e os bicudos, principalmente de Canos, já estão sentido isso. Na realidade´,… Read more »

Robson Br

desculpe…”pirraça”””

J. MessiaH

É questão de soberania, só vamos tampar o sol com a peneira… Concordo com a vinda desse M2000-9 com a condição de q desenvolvamos algo realmente nosso e isso vai ser quando? Ninguem sabe responder…

J. MessiaH

Chega a ser vergonhoso o país que se diz inventor do avião ter de ficar mendigando avião pra potencias da OTAN…

J. MessiaH

Vamos aguardar o resultado da eleição e se depois de lá nada mudar podem se preparar para ver mais domínio francês chegando aqui.
Será que os portugueses expulsaram eles daqui mesmo no Período Colonial?

Cristiano Gr

Mais uma formidável >=( bolada nas costas da FAB dada por esse ótimo governo e mais um sucesso da atual diplomacia.

E a END? Fica só no papel.

Steen

Xô Satanás!!!!! (2)

Artur Paulo

Perdoem-me mas achar nojo ser brasileiro já é demais, mas sinto orgulho de se ser brasileiro e alguma coisa devemos fazer, mesmo que alguns achem que o voto não é uma poderosa arma. Nossos governantes não merecem respeito e como formadores de opinião devemos debater e fazer chegar as idéias até àqueles que podem resolver esse problemas de má administração pública. Peço à todos que não se julguem culpados e nem sintam nojo, mas façam algo para que essa escória suma de nossa administração pública.

Vader

Robson Br disse: 26 de setembro de 2010 às 20:39 “a FAB já perdeu seu “time” no Fx-1, onde o GF escoheu o Gripen C/D e Anápolis não achou adequado para a filosofia do esquadrão.” Robson, novamente peço o favor de que não passe informação falsa ao pessoal mais novo, que não vivenciou aquela época. Todo mundo sabe que o lobby da Dassault junto ao GF e a Embraer na época foi violentíssimo. Rolou até cascata de champanhe na Embraer pra comemorar a “venda” do M-2000 quando conseguiram a adesão do GF. A Força Aérea Brasileira sempre quis o Gripen.… Read more »

Luis BH

O que o amigo Flavio citou acima, pra mim faz muito sentido, prefiro ficarmos com esses M2000-9 por um bom preço, do que comprarmos um 4ª geração a um preço altissimo enquanto todo o mundo já pença em caças de 5ª geração.

Agora um pergunta qual BVR usariamos, MICA ou Derby?

Cristiano Gr

Robson BR
Se essa informação de que a FAB não achou adequado o Gripen seria porque tem apenas um motor e o alcance é pequeno, agora, com o passar dos anos e a oferta do Gripen NG, com alcance maior que o F/A-18, com produção no Brasil a FAB já é defensora do mesmo. Como as coisas mudam!

paulao

________________

EDITADO: COMENTÁRIO POLÍTICO-PARTIDÁRIO

Hebert

Eu acho que não…
Depois de todo discurso em cima de Estrategia Nacional de Defesa, desenvolvimento da industria de defesa, transferencia de tecnologia, o Nelson Jobim nao arriscaria sua imagem nessa.
Pra mim é so especulacao.
Abraços

Thiago

Artur Paulo disse: 26 de setembro de 2010 às 20:50 Perdoem-me mas achar nojo ser brasileiro já é demais, mas sinto orgulho de se ser brasileiro e alguma coisa devemos fazer” Vc esta certissimo, uma pessoa que só tem orgulho de seu ´país por ele possiur equipamento A ou B, não é mais patriota do que aqueles que lembram que sao brasileiros somente na copa do mundo….. Tenho orgulho de meu País, e por isso tenho esperanças…. FX-2 esta em pauta e inclusive foi comentado pelo jobim nesses ultimos dias, por isso penso que ainda esta de pé, mas creio… Read more »

Nick

Batam 3x na madeira…toc toc toc…. rezem….. acendam velas….. qualquer coisa menos isso. Até o Rafale eu prefiro à isso, para ver minha opinião em comprar esses Mirages “semi-novos”. Depois de tanto comprometimento com as Jacas, vamos de “seminovos”? Eles não querem ser o lixão de produtos agrícolas da AS, mas nós podemos ser o ferro-velho deles?? Esses caças ao meu ver não valem nada. Nada. podem ser modernos capazes de disparar AM-39, StormShadow, Micas, mas será mais uma “prateleirada” e pior, com custo operacional que como alguns aqui já citaram, um sorvedouro de recursos da FAB, que poderá acabar… Read more »

Danton

A compra dos mirages dos EAU resolveria um grande problema da Dassault.
E traria um grande problema para a FAB.
Por mais que o NJ defenda abertamente os interesses da Dassault, não acredito que seria favorável à essa opção.

Cristiano Gr

E tome bolsa isso e bolsa aquilo com o dinheiro de quem trabalha e produz no maior programa de compra de votos da história, sem cobrar que os mesmos participem do processo produtivo e enquanto isso nossas FAs vão se sucateando, pois o dinheiro ai para essas tais bolsas que só melhoram o conforto momentaneo, pois a saúde também está atirada e a educação não melhorou em qualidade.

Ricardo Pinto

Não sou especialista… Mas pelo visto querem empurrar o Rafale goela a baixo da FAB e eles não o querem… Até alguns ja comentaram que o Grippen seria melhor pois tem empresas Brasileiras envolvidas nele ( Akaer ) e todos seriam melhor beneficiados com ele, F/A-18 sem chance… Acho que uma saida razoável para o impasse é pegar os Traço-9 e usa-lo de bode expiatório, dando a desculpa de não precisar por enquanto do FX-2 e cair fora da esfera política imposta com os Franceses Depois sem alarde entrar no projeto do NG e seguir em frente… Sei não mas… Read more »

Python

Parem de besteiras!!! Não há nada de oficial, pura especulação!!!!

Tadeu Mendes

A ladainha que o Ministro jobim pregou para todo o mundo foi a de que o Brasil nao iria mais comprar de prateleira. A exigencia fundamental para a aquisicao de um novo caca seria a ToT. Se eles fizerem isso (comprar os Mirage 9000-9) , o programa FX-2 sera lembrado como o maior embuste militar do planeta. Se e que e para comprar de prateleira, vamos ate Boeing e compramos os F-18 SH e mais a transferencia de tecnologia que eles ofereceram para a FAB. Vamos sair ganhando duplamente: ter uma maquina fomidavel na FAB (F/A-18E/F) e aprederemos um Know… Read more »

Patriota

Vader……….

É notório que a aeronave SU35 entrarão em atividade em 2011 na força aérea russa. Eles iriam disponibilizar alguns SU35 em 2012 como contrapartida da entrada do brasil no PAK 50.

Se vc quer links, peço perdão, mas são de leituras feitas diariamente a nivel nacional e internacional, pois, a materia sobre DEFESA muito me encanta.
Caso o amigo tenha alguma dúvida, há uma ferramenta que poderás tirar quaisquer dúvidas.
Segue o link: http://www.google.com.b

Um grande abraço e gosto muito de vossos comentários, sempre atuante, doravante em algumas ocasiões plenamente JOCOSOS.

A-Bomb

Isso seria o fim.
Se cancelarem o FX-2 e pegarem caças “tapa Buraco” o pais cairia no descaso total.
Mas da atual administração federal não se pode duvidar de mais nada.

Vader

No tópico: Se isso acontecer será o fim da FAB. E de uma forma ironicamente melancólica. Se escolherá depois de quase 15 anos e dois FX justamente a aeronave que a FAB ENJEITOU no FX1. Seria a destruição completa do sonho da FAB de ter uma aeronave no estado-da-arte. Ficaremos com esses Mirage “ad aeternum” e nossos políticos jamais comprarão outra aeronave até que esses caiam de podres. Aí eu teria de dar o “troféu jóinha” para o Nelson Jobim e este governo atual. Eles superariam todas as minhas expectativas, e olha que desses caras eu não duvido de nada…… Read more »

juggerbr

Enquanto for especulação deste site não há muito o que se temer, quando se publicar algo na imprensa, ou alguém do MD disser algo neste sentido aí o bicho pega…
Sem saber o preço dos aviões e o custo efetivo por hora/voo não dá para falar se é boa proposta ou não.
ToT não haveria, mas até aí, no fx-2 também há muitas dúvidas se o ToT seria realmente feito, qualquer que fosse a escolha.

Giordani RS

🙁
Os Argentinos devem estar morrendo de rir de nós…daqui há pouco até o uruguai aparece com J-10, o paraguai com Tejas e a gente nessa lenga-lenga de “efexisdodiabo”…

Vader

Patriota disse: 26 de setembro de 2010 às 21:09 Prezado Patriota, acho que você errou de post, mas tudo bem. Meu caro, jamais houve uma “proposta” de PAK-FA, apenas meras sondagens do lado brasileiro. Como jamais houve isso, muito menos houve oferecimento de Su-35 à FAB, até final de PAK, coisa que poderá ocorrer, SE ocorrer, em 2020 ou em 2200. Aliás, seria até estranho os russos oferecerem uma aeronave supostamente avançadíssima para aguardar outra ainda mais (supostamente) avançada. Russo não rasga dinheiro e não tem só idiota nem no gf nem na FAB. SE houvesse havido uma proposta neste… Read more »

Pedro

Gente, sem pânico! O Brasil vai adquirir os 60 Mirage 2000-9 a preços módicos (subsidiados pela própria frança, que não cogita recebê-los de volta nem a pau, está cortando seu orçamento de defesa, mas quer vender para os Emirados o Rafale) e virão os 36 Rafales F3 do FX2. Serão 96 aeronaves que comporão um excelente hi-lo (Rafales-Mirages). Nem a França terá um Hi-lo desse porque, como já afirmado na reportagem, o 2000-9 é superior aos mirages operados hoje na França e o Rafale F3 é o xodó da industria francesa. Quem, por estas bandas sulistas, terá capacidade para se… Read more »

Asimov

Lembrando da entrevista com o Geneal Silvy: (…) E sobre o Mirage 2000-9 dos EAU? GDA Alain Silvy: As autoridades francesas têm sido muito claras sobre este assunto. Uma vez que o Rafale seja encomendado pelos Emirados Árabes Unidos, o Mirage 2000-9 será levado de volta à França, que irá enviá-los para uma agência de revogação encarregada de sua revenda para exportação. Isto significa que, nessa hipótese, não está previsto que equipem as Forças Armadas francesas. Mas não seria interessante para o AdA, dado que estes últimos (Mirage 2000-9) são células com avançados sistemas de armas? GDA Alain Silvy: Nós… Read more »

Robson Br

Vader disse:

Felipe…Felipe…sempre com a sídrome do sabe tudo….

No apagar das nuvens do GF FHC, foi anunciado o Gripen C/D, um caça até pouco conhecido entre nós, pois a SAAB não tinha investido tanto em propaganda, ou porque tinha gente dentro do GF…deixa para lá….mas foi um choque dentro de anápolis…

mas…como disse o Paulão:

paulao disse:
26 de setembro de 2010 às 20:56

“”Eu acho que a era FHC já passou e isso já diz tudo…””

eduardo

Pedro disse:
26 de setembro de 2010 às 21:37

É Pedro, temo que isso ocorra. O Jobim, vai nos fazer pagar dobrado para salvar a Dassault.
Vamos comprar 36 Rafale a preço de ouro e ainda vamos ser camaradas e entubar mais 60 Mirage 2000 usados que eles vão receber dos EAU. Com isso viabilizamos também a venda do Rafale para os EAU.
Como dizia a Kate Lyra em um programa do Jô Soares no início dos anos 80 “Brasileiro é tão bonzinho….”

Vader

Robson Br disse: 26 de setembro de 2010 às 21:41 “No apagar das nuvens do GF FHC, foi anunciado o Gripen C/D” Exatamente. Anunciado PELA FAB; tanto é que não foi comprado nada, como sempre. Porque pelo “consórcio GF/Embraer” já teria sido fechada a muito tempo a compra do M-200-Br… O lobby francês é poderoso. Foi assim no FX1 e a história se repete agora. Mas a FAB não quis, não quer, e nem JAMAIS aceitará de bom grado um caça francês depois do Mirage-III. A FAB JUROU DE MORTE os franceses depois de comer o pão que Satanás amassou… Read more »

FelipeTP

ESPECULAÇÃO.

Como o pessoal faz drama.

Robson Br

Vader disse: 26 de setembro de 2010 às 21:57 “”Mas a FAB não quis, não quer, e nem JAMAIS aceitará de bom grado um caça francês depois do Mirage-III. A FAB JUROU DE MORTE os franceses depois de comer o pão que Satanás amassou com o Mirage-III. “” Quando a coisa é pessoal é difícil mudar. Pelo que sei…a disponibilidade dos M2000 é muito maior que dos F5-M. Duvido que o pessoal de quer trocar pelos bicudos. O Anti-aquele, anti-aquilo….cega as pessoas. Quando os americanos fecharam as portas para nós, foram os franceses que abriram. Foram com os Mirage III… Read more »

Seu Lunga

Vader disse: 16 de agosto de 2010 às 20:41 Na boa, adoro o M-2000 e acho que as diferenças entre ele e o F-16 (o primitivo, não os monstrengos atuais) são desprezíveis. Mas no caso das imagens achei que o piloto do F-16 era meio newbye mesmo. Ou deu mole de propósito, pra ver se o grego atirava e começava a guerra. 🙂 Sei lá, muito estranho ter um F-16 paradão ali no HUD, sem fazer nada da vida, parecendo que tava passeando… Ou então o M-2000 já tinha a bambooshka SPECTRA funcionando e as imagens são de longe… 🙂… Read more »

Vader

Robson Br disse: 26 de setembro de 2010 às 22:08 Robson, o Mirage-III não era um caça ruim, ao contrário. Ruim foi o relaxo, o desleixo, a palhaçada, a sacanagem e a trairagem com que os franceses trataram o Brasil, o que deixou nossos Jaguares aos cacos. Quanto ao M-2000 do GDA, consta que não é bem assim. E pior: contam com os moderníssimos e poderosíssimos Magic como sua arma principal… 🙂 Agora, o piloto pode gostar disso ou daquilo, e como qualquer militar normalmente se apega a seu equipamento. É normal: quando eu era militar achava o FAL o… Read more »

M1

Chuta que é macumba!!!!

grifo

Não acho que exista a menor possibilidade de que isto aconteça, e me surpreenderia se o ministro estivesse tratando desse assunto nesta visita. Acredito que estas aeronaves somente sejam colocadas à venda depois que forem retiradas de serviço nos EAU e repatriadas para a França. Isto somente deve começar a ocorrer em 2014, quando os EAU receberem os seus primeiros Rafale, isso obviamente se houver realmente a venda. Por mais estranho que seja o comportamento habitual do ministro quando se trata de negócios com a França, não acredito que ele negocie comprar aviões usados que somente serão entregues daqui a… Read more »

grifo

No apagar das nuvens do GF FHC, foi anunciado o Gripen C/D

Caro Robson Br, nunca houve esse anúncio. O presidente FHC passou a bola (ou seria a batata quente?) para o seu sucessor, que posteriormente encerrou o processo sem que qualquer anúncio jamais tivesse sido feito.

Galileu

Sei não heim Grifo
Esse governo nos surpeende!!

Mas como eu disse no outro post, acho que não muda nada se viesse esses mirages…..uma analogia para esse caso, seria como você ganhar uma camisa horrivel de um colega, voc^e faz cara de que gostou, mas ela não sai da gaveta ahahahhahaa

abraço

Mauricio R.

“Foram com os Mirage III que os israelenses deram um coro nos árabes com material soviético…etc…”

E foi c/ Mirages e Fingers que os argentinos tomaram uma baita tunda, dos britânicos voando Sea Harrier.
Não foi o material francês, mas a doutrina israelense, o que derrotou os árabes.
E assim que a França os deixou na mão, trocaram felizes essas aeronaves pelas americanas.

grifo

…..uma analogia para esse caso, seria como você ganhar uma camisa horrivel de um colega, voc^e faz cara de que gostou, mas ela não sai da gaveta ahahahhahaa

Caro Galileu, acho que a melhor analogia seria você comprar um carro usado de um colega, mas para receber só daqui a quatro anos. Dá para imaginar uma transação deste tipo?

Eu sinceramente também não sei a quem interessaria tal transação. Tanto para o Brasil quanto para a França seria melhor comprar os 36 Rafale do que 60 Mirage 2000-9.

SCintra

Poggio

Porque v. fez isso? Foi por causa da chuva?

Reportagens especiais

Cavanaugh Flight Museum – parte 2

Na parte externa o Cavanaugh Flight Museum tem aeronaves interessantes da Guerra Fria, como o F-105, F-104, MiGs 15,...
- Advertisement -
- Advertisement -