domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

EAU interessados no Super Tucano e no KC-390

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

 

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) e o Brasil estão perto de firmar um acordo de cooperação na área de defesa que pode resultar na compra de aeronaves de transporte e ataque leve pelos emirados.

Dentro de duas semanas, o Brasil apresentará um esboço de um acordo. “Colocamos na mesa todas as possibilidades de cooperação tanto do lado dos EAU como do lado do Brasil”, disse o ministro da defesa Nelson Jobim à imprensa ontem.

A proposta gira em torno da possível venda de aeronaves de ataque leve Super Tucano e uma participação no programa do avião de transporte KC-390 da Embraer, além de programas de intercâmbio de oficiais entre os Emirados e o Brasil.

O acordo com os EAU representaria o primeiro grande negócio do país no Golfo Pérsico desde a década de 1980, quando a indústria de defesa do Brasil sofreu um enorme revés com o término da guerra Irã-Iraque. Naquela época, o Brasil era um grande fornecedor de equipamentos militares para o governo de Saddam Hussein.

O ponto central do acordo seria a participação dos EAU e de suas companhias em programas aeroespaciais brasileiros. “As autoridades do EAU demonstraram interesse na participação e no desenvolvimento do programa KC-390”, disse Jobim.

Os EAU também estão de olho no avião de ataque leve Super Tucano. Mas Jobim não comentou sobre quantidades ou valores da negociação.

FONTE: The National  IMAGENS: Poder Aéreo e Embraer

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Aéreo

NOTA DO BLOG: recentemente foi divulgado que os EAU firmaram um acordo para a compra de treinadores avançados Pilatus PC-21. Estes aviões são concorrentes naturais do Super Tucano e a aquisição deste último não faria muito sentido. Por outro lado, a eventual participação dos EAU no programa do KC-390 representaria um grande passo estratégico para a Embraer, uma vez que seu avião colocaria um pé no Golfo Pérsico. Um movimento como esse poderia incomodar outras empresas do setor.

LEIA TAMBÉM:

Agenda de Nelson Jobim na República Tcheca, Ucrânia, Emirados e Itália

- Advertisement -

47 Comments

Subscribe
Notify of
guest
47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sérgio Araújo

Alguém sabe dizer quantos Super Tucanos estão em negociação ?

Antonio M

“…Pilatus PC-21. Estes aviões são concorrentes naturais do Super Tucano e a aquisição deste último não teria muito sentido…”

Será que o Pilatus PC-21 tem as mesmas capacidades de avião de ataque/patrulha que o Super Tucano ?!?! Se não tem, será que não o estariam cotando para essa função ?

De qualquer forma, não deixa de ser uma ótima notícia…..

Colt

Opa!
Mais um acordo de defesa.
Muito bom pro KC-390 e Embraer!
Interessante que o jornal em questão, parece que é de propriedade do governo, então tem informação mais atualizada.
Mas de qq maneira, é preciso ler nas entrelinhas, ver a situação num contexto maior, de concorrência, e como a própria notícia faz parte desse contexto.
Uma boa notícia.

Julico

Duvidas ! Se eles firmaraum um acordo sobre os Pilatus PC-21, esse novo acordo com o Brasil não seria um tipo de concorrencia ? um bom teste para nossos Super-Tucanos….
e mais uma com essa cooperação entre Br e EAU para o KC-390, eles seriam os “caras da grana” entrariam so com dinheiro para desenvolvimento e compra da aeronave ??

abs a todos

roberto bozzo

interessante… a venda casad de KC390 e super tucano pode ser uma boa a paises sem condições de ter uma força aérea de ponta; paises pequenos são potenciais compradores desta dupla.

caipira

Agora estão sobrando interessados no desenvolvimento, creio que a EMBRAER terá que peneirar quem realmente acrescenta algo como parceiro.

Robson Br

E….depois ainda falam mal do Jobim….

Cronista

Parece que o Nelson Jobin mostrou em parte a que veio… Sei que o negócio como um todo é da Embraer mas os amigos haverão de concordar que o apoio do governo do fabricante é fundamental e o GF e a FAB estão fazendo a sua parte. Esta série de notícias sobre os acordos, quase todos com o KC-390, me enchem de orgulho e me gfazem ter esperança naquele outro assunto que, por não ter siodo mencionado no neste post eu não vou fmenxionar2. (risos). De toda a sorte Brasil! p.s. Colt colocou bem a questão da geopolítica! vamos ver… Read more »

Antonio M

“…E….depois ainda falam mal do Jobim……” O que tem a ver o fanfarrão do Jobim com as calças ?!?!?!?!?! Essa __________________foi contra a privatização da Embraer, por eles permanceria estatl até o fim e não teria sobrevivido às mudanças de mercado, às crises econômicas mas, agora que apresenta resultados querem ser o “pai da criança bonita” !!!!!! A Embraer por causa da recente crise mundial teve d cortar na carne demitindo muita gente. O nosso ______________ quis tripudiar e a dirção da empresa em emnos de meia-hora de reunião o fez calar-se. Sinto pelos desempregados e espero que esses acontecimentos… Read more »

Antonio M

Caro Poggio,

Grato pela explicação.

Mauricio R.

Mais um interessado, mais um sócio, mas vendas confirmadas, que são o que movimenta o chão de fábrica…

Robson Br

Antonio M disse:
22 de setembro de 2010 às 21:03
“…E….depois ainda falam mal do Jobim……”

“”O que tem a ver o fanfarrão do Jobim com as calças ?!?!?!?!?!””

Quando se coloca uma venda nos olhos….a gente não enxerga….

Jakson Almeida

O projeto do kc-390 tem que tomar cuidado pra não colocar muito cacique pra pouco indio.

juggerbr

Não duvido nem por um minuto da capacidade da Embraer e nem de seu projeto kc-390, mas desconfio bastante deste neo-caixeiro-viajante, o N J…
Tá oferencendo em tudo que é lugar, sabe-se lá sob qual critério, a gregos e troianos, e acho que esse balaio de gato pode desandar daqui a pouco.
Meia duzia de parceiros alinhados politicamente tudo bem, mas misturar arabes, comunistas, ocidentais, e sei la mais o que… sei não…

Vader

Mais uma “venda confirmada”??? Boooooom…

Parabéns à Embraer. Lá dentro não tem um único bocó bolivariano. Todos são muito, muito capitalistas, muito bem, obrigado…

Mas como meu papel não é ser vivandeira do Brasil-Potência, acreditarei quando começarem a chegar os petrodólares. Até lá…

No mais, esses árabes pagam em dinheiro vivo e não tem tempo para perder com trololó. O Brasil é burro se não viabilizar uma venda dessas.

Sds.

Leandro

Notícia interessante…
Tomara que ocorra uma venda casada com KC-390 e ST!
De quebra as empresas de aviação do EAU poderiam adquirir uns E-195…

Alex

o o boco de jb tem com isso. A embraer tem achado interessados,devido ao respeito que adquiriu com suas vendas bem feitas.

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

roberto bozzo disse:
22 de setembro de 2010 às 20:44

interessante… a venda casad de KC390 e super tucano pode ser uma boa a paises sem condições de ter uma força aérea de ponta…

Já deu uma olhada no inventário da força aérea desse pessoal?
http://en.wikipedia.org/wiki/United_Arab_Emirates_Air_Force#Current_inventory
Se eles são pequenos, não sei o que é o Brasil-sil-sil

Tito

Mais um interessado no desenvolvimento.

Quero ver se vai comprar, se cada interessado comprar pelo menos uns 10 ja e sucesso garantido.

Colt

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin disse:
22 de setembro de 2010 às 23:14

“Já deu uma olhada no inventário da força aérea desse pessoal?”

Olha o avião eles encomendaram (2).
http://en.wikipedia.org/wiki/Piaggio_P.180_Avanti

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Colt, o único Piaggio que gosto é a Vespa 😉

Nelson Lima

Esses EAU já deixaram a França na mão. Dá pra confiar?

Nick

Boa notícia, tomara que se torne realidade uma venda de SuperTucanos e KC390.

Sobre o Jobin pagar de camelô, não está fazendo mais que sua obrigação. Se o Herve Morin vem aqui vender Rafales, porque ele não pode sair por ae vendendo KC390s? Só espero que ele não esteja promovendo os Rafales também .

[]’s

roberto bozzo

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin disse:
22 de setembro de 2010 às 23:14

Mikhail, não quis dizer que os EAU é um pais pequeno, disse de forma genérica que paises sem grande poder aquisitivo podem fazer uso dos ST para patrulhamento e o KC para transporte, paises como o Paraguai, por exemplo, que não possuem condições economicas de ter varios aviões a jato para o patrulhamento, então teriam os ST para tal (como um low).
Por favor, usei o Paraguai apenas como exemplo, mas isto se aplicaria ao Uruguai, Guatemala, Angola, Miamar, etc… Fiz-me entender ?

Drcockroach

A Embraer tem vendido jatos executivos aos Emirados (poucos eh verdade); Os EAU tb tem intencao de fabricar seus propios jatos executivos. A Embraer tem participado das feiras internacionais, como em Dubai no ano passado. Nao respondo pela Embraer, mas creditar ao fanfarrao do NJ os creditos pela negociacao eh ser pra lah de generoso. Eh mais provavel que seja mais um show off dele, o mesmo que jah deu um cala boca num diretor da Embraer no ano passado. E todos sabemos que o GF tem inumeros instrumentos p/ dobrar a Embraer a seus desejos. Alias, bem da verdade,… Read more »

eduardo

tá ficando esquisito o conjunto de países que vão participar do desenvolvimento do KC-390. Colômbia, R.Tcheca, Portugal, Chile, Argentina, EAU…
Não tem nenhum país com indústria aeronáutica nem mesmo mediana. Tá parecendo aqueles comitês da ONU, cheio de países sem relevância.
Curiosamente as empresas mencionadas nas reportagens sobre o seminário com interessados em participar do projeto eram americanas, francesas, inglesas, alemãs.
Parece que a movimentação do governo no cenário externo não está muito associada ao andamento do projeto em si.

Edcreek

Olá,

O Jobim e o Lula estão fazendo um bom trabalhos como vendedores de produtos militares, ninguem pode negar isso, onde vão levam o folder das empresas Brasileiras do ramo, a tira colo.

Abraços,

Daniel Rosa

Sérgio Araújo disse:
22 de setembro de 2010 às 20:28
Alguém sabe dizer quantos Super Tucanos estão em negociação ?

Sérgio, ninguém falou em numeros ainda, infelizmente! Acho que vamos ter que esperar a coisa amadurecer mais um pouco. Eu ficaria bem feliz se amanhã surgisse a noticia de 24 Super Tucano e 10 ou 12 KC-390…já seria um bom começo, rsrsrsrsrsr…
De qualquer forma, mais uma excelente noticia… vira aquele velho ditado popular…”onde há fumaça….”!
Abraço.

RL

Ainda tem muita água pra rolar em relação ao KC-390 da Embraer.

Nào apenas nos EAU, digo em geral, as parcerias que a Embraer vai aceitar e a participação de cada um no negócio.

O ST para os EAU, seria excelente, más não vou alimentar esperanças.

É torcer e pensar positivo pra que o negócio saia tb.

Lucius Clay

Calma colegas de fórum, A Embraer sabe o que faz na questão técnica e de política cuida o Governo do país, é assim com os EUA, com o Canadá e com os países da Europa, temos que nos unir com quem deseja dividir e compartilhar conhecimento, e no caso do KC-390 estamos vendendo e reunindo clientes ao mesmo tempo que ganhamos força (patrocínio) para o projeto, para conquistarmos o interesse das grandes industrias mundiais… Não tenham dúvida que EUA e Europa, irão sim participar do projeto. A estratégia do Governo está correta, o problema é que nós não estamos a… Read more »

Paulo Silva

Parabéns a EMBRAER e ao sr. Nelsom Jobim!Esta dupla esta viabilizando o projeto KC-390, atraindo clientes em potencial(grana).Esperemos que nossos “mui amigos“ americanos nao coloquem agua em nosso chop, forcando o produto deles.

Obs. Se o projeto do Gripen NG estivesse indo pelo mesmo caminho que o KC-390, seria uma bela de uma aquisicao, além de ser mais confiável.

Abracos

Paulo

Patriota

roberto bozzo disse:
22 de setembro de 2010 às 20:44

interessante… a venda casad de KC390 e super tucano pode ser uma boa a paises sem condições de ter uma força aérea de ponta…

Já deu uma olhada no inventário da força aérea desse pessoal?
http://en.wikipedia.org/wiki/United_Arab_Emirates_Air_Force#Current_inventory
Se eles são pequenos, não sei o que é o Brasil-sil-sil

*************Acho que houve erro de interpretação de texto.
O pais realmente é pequeno, mas sua força aérea dizima todos na america latina. rsrsrs.

Fabio ASC

Pelo inventário postado acima, acho difícil, neste momento, o ST entrar lá, já o KC é bem viável.

Qto ao numero de parceiros não acho tão estranho assim, pois, ítens sem muita tecnologia devem ser feitos fora da Embraer, pois seu valor agregado é pequeno, então deve-se procurar por mão-de-obra mais barata (Colômbia, por ex), ficando à cargo da Embraer aquilo que realmente é relecvante ao projeto. Tecnologia de ponta.

Pedro Mota

Ótima notícia, muito boa mesmo. Que voltemos a vender ao oriente médio e agora sem “calotes”. Bom para o Super Tucano, para acabar de vez com a concorrência e firmar de vez a hegemonia dos turbo-hélices( nosso mustang!), que ganhe mesmo porquê s enão minha tatuagem do bichinho vai perder um 1cm de brilho iuohaiuohaiuoahiuoa.

Abraços.

Lucius Clay

Senhores Administradores do Fórum,

Desculpe pela menção a Governos, havia esquecido do momento político, e registro que minha intenção não foi fomentar o debate politico, mesmo considerando ser impossível dissociar totalmente o tema com as relações internacionais e comerciais que tem nosso país com outros.

Obrigado novamente.

Paulo

O EAU estão num esforço gigantesco para descolarem suas economias da dependência do petróleo. Vide Abu Dhabi e Dubai como exemplos. Estão entre as cidades mais modernas do mundo, voltadas para o turismo e eventos esportivos como F1 e Mundial de Clubes. Além disso, eles querem fazer florecer na região uma indústria de alta tecnologia. A participação no projeto do KC 390 seria um bom começo. Eles estão mostrando ao mundo como se aplica os recursos advindos da exportação de óleo. Mesmo porque suas reservas são finitas e este fim não está muito longe. A eventual compra do KC 390… Read more »

SCintra

Um dos presidentes da Embraer batia na tecla que a maior propaganda para a Embraer, seria mencionar quantos aviões a Força Aérea do pais tinha encomendado. Qdo o Brasília e o Erj-145 sairam para o mercado, custaram a decolar nas vendas e graças as vendas ao maior mercado aeronautico do mundo e a competência do pós-venda que se firmaram. Agora com a FAB já se posicionando começaram a pipocar intenções para o produto, então: iniciativa privada X bom produto X governo interessado impulsiona qualquer coisa, mas antes de tudo, não há dívida externa. Quanto as vendas da Embraer para os… Read more »

Andre Luis

Cada dia aparece um “parceiro” novo para esse projeto.
Quero ver na hora que tiver que colocar dinheiro.
Ai sim vamos que ver que são os “parceiros” e PARCEIROS.

roberto bozzo

Patriota disse:
23 de setembro de 2010 às 10:29

houve relamente um má interpretação do texto, mas foi do que eu escrevi, não da matéria…. ja tentei me expressar melhor mais abixo e espero que ao ler vc entenda minha colocação…

abraços

celso

drcockroach,

Didatica sua colocaçao, infelizmente aqui ninguem era maior de idade nesta epoca e nem politizada hehehehehehehehe , porem, lembro-me perfeitamente deste assunto e assim como voce agora fiquei curioso por saber do resultado. Lamentavelmente e provavelmente o resultado deve ter sido nulo contra tao eminente Ministro e ex ministro do STF…………vulgo Lobin…..alias, quem precisa dos auspicios deste Sr. de duas caras.

Sds

Paulo

Prezado SCintra

Você poderia esclarecer o que quis dizer com “não há dívida externa”? A que país você se refere?

Abraços

SCintra

Paulo

Qdo. registrei esse coment já tinha saido a nota da Argentina o “não há dívida externa” refere-se aos EAU, não tem-se essa preocupação na parceria.

Abraços

Paulo

Prezado SCintra

Obrigado pelo esclarecimento. Não sabia desse detalhe sobre os EAU. Realmente eles estão fazendo um ótimo trabalho com seus recursos do petróleo.

Abraços

fredy

será que esse intercambio de oficiais tem alguma coisa haver com o fato dos dois países serem potenciais operadores do rafale em um futuro próximo?

Drcockroach

Prezado Celso,

Tentarei descobrir o resultado, se conseguir posto aqui.

[]s!

P.S.: Muito bons comentarios neste post!

Jorge Graciano

O super tucano é um combatente por exelência.Não sou especialista no assunto mais acho que a Aeronautica deveria ter uns quatrocentos ou mais,além de treinamento de pilotos funcionaria como cortina de defesa em combates a baixa altitude.Com a aviônica instalada nos mesmos se tornam extremamente eficientes e ecônomicos. Imaginem super tucanos decolando de “porta aviões fixos” instalados na selva amazõnica.

Últimas Notícias

Os jatos mais avançados da Força Aérea dos EUA podem estar vulneráveis ​​devido às suas próprias armas

A Força Aérea dos Estados Unidos tem algumas das aeronaves mais sofisticadas do mundo e está desenvolvendo jatos mais...
- Advertisement -
- Advertisement -