Home UAV FAB inicia avaliação de VANT na Base Aérea de Santa Maria

FAB inicia avaliação de VANT na Base Aérea de Santa Maria

481
44

Hermes 450Do interior de um abrigo (shelter) especialmente montado para operações militares na Base Aérea de Santa Maria (RS), pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) começaram a escrever, neste ano, mais um importante capítulo na história da instituição. Controlado por intermédio de sofisticados computadores e sistemas de enlace de dados, essas aeronaves realizarão diversificadas missões em áreas para isso reservadas.

O treinamento faz parte do projeto de veículos aéreos não-tripulados (VANT), iniciado em dezembro do ano passado com a criação de um grupo de trabalho para estudar a implantação desse sistema na FAB.

O equipamento em avaliação é o Hermes 450, fabricado pela empresa israelensa Elbit Systems, e que envolve a participação de sua subsidiária no Brasil, a empresa Aeroeletrônica, com sede em Porto Alegre.

O VANT mede 10 metros de comprimento e 6 metros de envergadura (da ponta de uma asa a outra). Voa a 110 km/h, pode atingir cerca de 5 mil metros de altitude e pode permanecer por mais de 15 horas em voo.

O equipamento chegou ao país em 9 de dezembro do ano passado e, ao longo do mês de janeiro, militares da FAB iniciaram o seu treinamento com o apoio de especialistas israelenses.

A FAB espera concluir a etapa de avaliação até o final do ano. Nesse período, também participarão do Grupo de Trabalho representantes do Exército e da Marinha.

Voo de apresentação oficial

No próximo dia 10 de maio, ocorrerá na Base Aérea de Santa Maria, o voo inaugural e de apresentação oficial do VANT e será apresentado ao Comandante da Aeronáutica e as outras autoridades.

FICHA TÉCNICA
Comprimento: 6 m
Envergadura: 10 m
Velocidade de Cruzeiro: 110 km/h
Peso de decolagem: 450 kg
Carga útil 150 kg
Autonomia: 20 ou 30 horas
Teto Operacional: 5.000 m

FONTE: CECOMSAER

Subscribe
Notify of
guest
44 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Fiquei orgulhoso de ver esta noticia! Parabéns FAB, ainda existe esperança!

Para o alto e avante.

Sergio
Sergio
10 anos atrás

Parabéns a FAB, muito legal agora pergunta de um leigo este VANT podera levar algum tipo de armamento.

Nick
Nick
10 anos atrás

Caro Sergio,

Pelo porte desse VANT eu diria que ele não pode levar armas. Mas ele tem um “irmão” maior que pode. Que na minha opnião seria uma opção mais interessante que esse modelo.

[]’s

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

Tão difiícil quanto desenvolver uma aeronave deste tipo é desenvolver a doutrina.

Desenvolvimento de doutrina já e, no longo prazo desenvolvimento do equipamento.

Boa sorte FAB.

FighterSkill
FighterSkill
10 anos atrás

A FAB esta indo com cautela…muito bom! Ainda haverá uma VANT com caracteristicas de ataque…questão de tempo.

Parabens a FAB por esta nova abordagem sobre ASAS…e doutrina.

dranuits
10 anos atrás

Muito muito legal essa notícia….meus parabéns a FAB

Elizabeth
Elizabeth
10 anos atrás

Existe um lema muito forte na força aérea de Israel, que diz que a primeira função básica de uma força aérea é produzir seus alvos.

Em outros termos, a capacidade de reconhecimento é o começo de todo um pensamento de poder aéreo.

A decisão da FAB de operar um UAV é digna dos maiores elogios. Se o programa for conduzido com pragmatismo esta no caminho certo.

LATINO
10 anos atrás

Esse modelo pode carregar armas ou so sera usado na vigilançia ?

Sopa
Sopa
10 anos atrás

Helicopteros para Ataque em solo !! VANT para busca/vigilância/ataque de alvos terrestres, isso não seria para os infantes que estão no solo também ??? o VANT opera para quem em outros países ? Força Aérea ou Exercito ?
Pra FAB tuuudoooo !!!! exercito …..o que sobrar !

Sds.

Sopa
Sopa
10 anos atrás

Boa iniciativa, mas isso seria para o Exercito !

Sds.

Tecnocop (Senta a Pua)
Tecnocop (Senta a Pua)
10 anos atrás

Realmente será um grande passo pra nossa nação, mas fica a dúvida se a EMBRAER teria condições de fabricar, construir dentre outras coisas vetores do nivel do VANT. Ou melhor a tecnologia necessária pra isso.

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Como disse o colega… Ainda há esperanças. pra quem não tem nada já é um começo, claro que merecimaos o Reaper ou similar, mas estamos no brasill.

Sopa, ainda não sei se é por falta de interesse do EB ou falta de grana, ou se é os dois, pois não vejo o EB se interessar por nada no sentido aéreo, tem uma dúzia de aeronaves, sua espinha é o esquilo, que está mais velho que meu avô. Imagina Vant ainda é “viagem” pro EB.

Carlito
Carlito
10 anos atrás

E por falar nisso, alguém sabe como anda o projeto do VANT Scorpion da Avibrás?

Adler Medrado
10 anos atrás

Pessoal, pergunta de leigo: Esse VANT é melhor, pior ou equivalente a aquele adquirido pela PF?

Abraços a todos.

Renato
Renato
10 anos atrás

Parabéns à FAB! Ainda há esperança! Aos colegas que fizeram perguntas, este modelo não está destinado ao ataque, mas ao ISRT (Intelligence, Surveillance, Reconnaissance, and Targeting, ou seja, Inteligência, Vigilância, Reconhecimento e Aquisição de alvos). Não dá pra você usar um VANT armado se nem o desarmado você sabe usar. E saber envolve muitas coisas: logística, doutrina, treinamento, etc. etc.. É igual pra voar: o cara não começa num F-16, voa primeiro num treinador a hélice, depois treinador a jato, depois o F-16. Isso se for bem nas etapas anteriores. É o que o Brasil está fazendo. Não adianta querer… Read more »

Renato
Renato
10 anos atrás

Adler, o da PF é maior que esse, mais capaz em termos de capacidades de voo mas provavelmente inferior em termos de sensores

Almeida
Almeida
10 anos atrás

Fiquei mais feliz depois de ler isso. Parabens pra FAB!

floresteiro
floresteiro
10 anos atrás

Podem até me chamarem de radical,
más sou contra ficar comprando armas de Israel.

felipe alberto
felipe alberto
10 anos atrás

Procurei mais sobre o hermes na intenet, mas nos resultados ele não tinha esse radar

Ramir
Ramir
10 anos atrás

E que fim levou o projeto VANT do DCTA com a Avibrás ?

Sergio
Sergio
10 anos atrás

Obrigado Nick e Renato pelas explicações, valeu.

Marco Antonio Lins
10 anos atrás

Amigos

Duas belas noticia . Os Vantes e o novo motor do Rafale.

Estou sentido preocupação é com esta eleição( não vou falar no candidato para não penssar que tenho partido) mas se quiserem mudar tudo,que esta andanto direitinho, a modernização de nossas Forças Armadas?

Skywalker
Skywalker
10 anos atrás

Pelo que soube, o Scorpion da Avibrás superou a fase de projeto, mas parace que está enroscado na questão dos sistemas de guiagem. Na verdade, o enrosco nem é técnico, mas de orçamento. Seria uma boa hora para obter apoio de institutos de pesquisa, pois, ao que consta, a tecnologia total está sendo desenvolvida aqui, embora os protótipos terão (se conseguirem furar os embargos) componentes importados.

Flávio
Flávio
10 anos atrás

É uma pena a FAB adquirir o Hermes 450 ao invés do 900. Ela precisa de um VANT estratégico, um MALE, e não um VANT MAE. O Hermes 450 é mais adequado para um Exército, assim como ele é empregado no British Army.

Edu Nicácio
10 anos atrás

Parabéns à FAB pela nova aquisição. Espero que, juntamente com as outras forças, operem uma boa quantidade desses aparelhos para monitoramento de nossas águas, fronteiras e a Amazônia.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“…mas fica a dúvida se a EMBRAER teria condições de fabricar, construir dentre outras coisas vetores do nivel do VANT.” Em uma entrevista na RFA, o presidente da Embraer disse não haver interesse em desenvolver UAV/UCAV. “…a tecnologia total está sendo desenvolvida aqui, embora os protótipos terão (se conseguirem furar os embargos) componentes importados.” O UAV Scorpion é de tecnologia americana, o projeto é uma parceria entre 3 empresas uma delas a Avibrás, mas não me recordo de onde e qual seria a terceira empresa. “Os Vantes e o novo motor do Rafale.” Qnto aos UAV/UCAV’s deveriamos alargar o horizonte,… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Parece que o projeto da Avibrás, não vai bem das asas…

(http://www.flightglobal.com/articles/2001/04/24/129113/scorpion-uav-could-be-squashed-as-funding-collapse-clips-freewing.html)

“US unmanned air vehicle (UAV) specialist Freewing Aerial Robotics is facing break-up after running out of funding for its Scorpion UAV,…”

“The owners include Schmittle, Brazil’s Avibras and, with a $2million stake, EADS, which retains European distribution rights for the Scorpion until 2003,…”

Marco
Marco
10 anos atrás

Segundo o critico da CBN sobre o filme Segurança Nacional ,
O Brasil colocou pra voar ( no filme) os Migs que estavam desativados.

No min 5.02

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

Bela iniciativa, que seja o início do desenvolvimento desse uso, e que logo esteja nas fronteiras.

O uso de VANTs será para as três armas, cada uma irá se especializar em sua atuação.

Li no FORTE que teremos um tipo de polícia de fronteira, inclusive equipada com helicópteros não tripulados. Esse eu gostaria de ver equipando até o Parnaíba M17 !!!!!

Mas que também não fique restrito ao uso militar, que tenha integração com a área privada/faculdades para seu uso na agricultura, meteorologia etc, trazendo e desenvolvendo know-how e gerando empregos.

Fernando Mattos
Fernando Mattos
10 anos atrás

Adler e Renato, O VANT da PF é da categoria MALE, ou seja, uma categoria superior ao HERMES 450 que é do tipo MRE. Pórem, ao contrário do que o Renato informou, em termos de sensores o HERON-I que a Polícia Federal está comprando possui mais alguns. Pesquisando na internet, pode-se verificar que o HERMES 450 somente possui o eletro-ótico (EO); o HERON-I possui: EO, radar SAR, radar MPR, ELINT e ATOL (pouso e decolagem automáticos). Além disto, também pesquisando na rede aberta, verá que pode ser armado, o que entendo não ser o caso para a PF, mas sim… Read more »

Cohen
Cohen
10 anos atrás

o Brasil apoia o Irã e compra armas de Israel ?! 0.0
que tal apoiar Israel somente ?
sempre na corda bamba Brasil affff
Bom o aparelho é otimo e nos prascisamos muito…

Junior
Junior
10 anos atrás

só tenho falar uma coisa sobre isso : BrAsIL

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

Parnaíba M17 = Parnaíba U17

Seal
Seal
10 anos atrás

A entrada em serviço de um VANT no Brasil obriga a criação de toda uma estrutura operacional,que planeje,de suporte,faça voar,colete e processe informações e seja capaz de pronta resposta utilizando estas aeronaves.Isto inclui a criação de um banco de dados comom a todos os usuários,que seja acessível de forma segura,algo que pode ser feito com a ajuda do software de enlace de dados Link-BR2. Durante os ataques das Forças Militares de Israel no Líbano,ocorridos entre Julho e Agosto de 2006,os Hermes 450 das IDF foram peça fundamental para as missões de inteligência.Operando em um cenário complexo,com múltiplos alvos,os 450,em especial… Read more »

SAS
SAS
10 anos atrás

Se a idéia é a FAB/PF comprar esses equipamentos de Israel, ou de quem quer que seja, para absorver a tecnologia dos sensores embarcados, guiagem/navegação, desenvolver doutrina e treinar pessoal, acho interessante para depois aplicar o conhecimento no desenvolvimento dos UAVs sendo desenvolvidos no país pelo DCTA/Avibrás e outros. Agora, se for para comprar e ficar nisso, estão dando tiro no pé e contrariando o papo da END de que o país quer se capacitar e ter indústria de defesa própria e independente. Espero que não seja o caso.

Fernando Mattos
Fernando Mattos
10 anos atrás

Concordo com o que o SEAL escreveu a respeito da necessidade de existir toda uma infra-estrutura operacional capaz fazer todo o sistema funcionar de modo eficiente. Para isto são criadas battle labs e salas de situação do tipo C4IRS com enlace de dados entre todas as FFAA. Não adianta coletar as imagens se não for possível processar e difundir as informações rapidamente e com segurança. Porém, em que pese alguns não gostarem de ouvir, NÃO CONSIDERO que a operação de VANTs no Brasil deve ser capitaneada pela FAB. Se observadas as características operacionais que se está buscando (reconhecimento, patrulhamento e… Read more »

lavand
lavand
10 anos atrás

O Brasil não deveria permitir que uma aeronave como o ximango (aeromot sob licença) muito mais barato, deixasse de ser o nosso mini U2 com tudo quanto é sensor que pudesse levar seria de grande valia para o país além disso com sua envergadura de 17m(se não me engano) teria em tese um espaço maravilhoso e barato para os engenheiros aeronauticos de plantão ter um terreno fértil para criar um produto direcionado para o mercado de pouco recurso(muitos paises) a turma do mal iria detesta-lo, pois todos os paises da America latina e Africa poderiam te-lo aos montes haveriam mais… Read more »

czarccc
czarccc
10 anos atrás

Embora alguns tenham questionado se seria de atribuição da FAB a opração de VANTs dessa categoria, vejo isso como um passo para o apredizado doutrinário, de logística e de operação com VANTs. Vale ressaltar que o objeto da reportagem é referente a testes e a uma avaliação operacional, que pode e é até mesmo recomendável que seja feita com uma aeronave mais simples e barata. Acredito que a FAB ainda não tenha realizado uma compra e quando realizar, não será necessariamente deste modelo. Ainda que a FAB não seja a única força ou instituição que precise deste tipo de aeronave,… Read more »

julio cesar
julio cesar
10 anos atrás

Voces dizem:

O VANT mede 10 metros de comprimento e 6 metros de envergadura.
Comprimento: 6 m
Envergadura: 10 m
Afinal, qual é o valor correto?

czarccc
czarccc
10 anos atrás

Nem tinha reparado. Mas tá invertido mesmo. Na wikipedia fala que o comprimento é 6,1 m e a envergadura é de 10,5 m.

missiato
missiato
10 anos atrás

fico muito feliz em saber que nossos aviadores estão realizando trabalhos interessantes em uma área de pesquisas tão recente .é isso aí galera.Parabens

WK
WK
10 anos atrás

De todos os comentários que lí o que mais acertou foi o do czarccc. Eu estou trabalhando com o VANT da noticia aqui em Santa Maria. A idéia realmente é criar a doutrina de operação, analisar os meios necessários e as possibilidades de emprego dessa nova ferramenta. Aqui foi feito um grupo de trabalho que já fez todo o curso e já até pode operar sozinho, estamos com o apoio dos técnicos de israel até o fim desse contrato de teste pra garantir que tudo flua bem e tempo não seja perdido com imprevistos. Como o nosso amigo falou, o… Read more »

Adler Medrado
10 anos atrás

Renato, obrigado pela explicação.

Abraço.

AB
AB
9 anos atrás

Senhores, muito boa a iniciativa da FAB e da PF na utilização de VANT’s para vigilância e inteligência no Brasil. Acredito ser interessante repassar parte da tecnologia obtida para as industrias nacionais. Em tempo, o VANT que a Avibras está desenvolvendo é o Falcão. Pelo o que ouví, o Scorpion é uma iniciativa mais antiga. O Falcão tem características bem interessantes: – Envergadura : 11 m – Comprimento : 6 m – Payload : 150 kg – Teto de Operação : 15 ft – Alcance : 2500 km Parece ser uma boa opção ter uma MALE nacional, com características superiores… Read more »