Home Aviação de Ataque Caça J-10, o Dragão Vigoroso chinês

Caça J-10, o Dragão Vigoroso chinês

5483
103

O J-10 (Jian 10 ou Caça 10), é um caça multifunção chinês, desenvolvido pela Chengdu Aircraft Industry, que é parte da China Aviation Industry Corporation I (AVIC I). Estima-se que até 300 caças serão fabricados para o Exército de Libertação Popular da China (PLA), que inclui o Exército, Marinha e Força Aérea.

O J-10 é o substituto dos jatos J-7 e Q-5, sendo que a Força Aérea opera atualmente cerca de 250 J-7 (MiG-21) de defesa aérea, e por volta de 500 jatos Q-5, de ataque.

A China anunciou formalmente o J-10 em fevereiro de 2007, mas a existência do avião foi primeiramente relatada em 1994. O programa foi iniciado em 1988 e o primeiro vôo teve lugar em 1998. Uma variante de dois lugares efetuou o seu primeiro vôo em 2003.

Há relatos de que o J-10 entrou em serviço em 2005 e que está operacional em, pelo menos, dois esquadrões da Força Aérea do PLA. Também foi informado que o Paquistão vai receber as primeiras versões de exportação do J-10, cerca de 36 aeronaves, por volta de 2010. A China e o Paquistão têm trabalhado em estreita colaboração no desenvolvimento de um outro avião de caça, o JF-17 ou FC-1.

O tamanho e o design do J-10 são muito semelhantes às do caça Lavi da Israel Aircraft Industries, que foi cancelado. O Lavi (foto ao lado), por sua vez, utilizou tecnologias do caça F-16 americano.
O J-10 tem 11 pontos duros para armamentos, tanques externos e pods. Ele pode portar mísseis ar-ar chineses PL-8, P-11 ou PL-12, e o russos Vympel R-73, (AA-11 ‘Archer’) ou R-77 (AA-12 ‘Adder).

O PL-8 é uma variante do míssil israelense Python 3, guiado por infravermelho. O PL-11 é uma versão do míssil italiano Aspide, guiado por radar.
O PL-12 é um míssil chinês desenvolvido em colaboração com a Rússia. Ele usa a tecnologia do AA-12 com um motor foguete que lhe dá Mach 4 de velocidade e alcance de 50 milhas.

A aeronave pode ser armada com bombas guiadas a laser e mísseis antinavio YJ-8k ou C-801K, mísseis C-802 de ataque terrestre e antinavio, e o míssil anti-radiação YJ-9. Um canhão de 23mm é instalado internamente.

O J-10 possui um sistema de controle de vôo digital fly-by-wire e a configuração do cockpit é HOTAS (Hands-On Throttle And Stick), com um HUD de grande ângulo, um MFD colorido e dois MFD monocromáticos, além de provisão para mira no capacete. Os aviônicos são servidos por um barramento 1553B.

O avião é propulsado por uma turbina Saturn Lyulka AL-31FN de 12.500kg de empuxo com pós-combustão, do mesmo tipo que equipa os Su-27 e Su-30 chineses. O raio de ação do J-10 é de 600km, mas pode ser aumentado com reabastecimento em vôo.

O caça poderá ser equipado com pods de laser e infravermelho. Foram considerados vários radares embarcados para o J-10, dentre eles o chinês Tipo 1471, o russo Phazotron Zhuk-10PD ou Zhemchug, o chinês JL-10A, o israelense IAI ELTA EL/M-2035 e o italiano Galileo Avionica Grifo 2000. Algumas fontes dizem que o radar instalado pode rastrear 10 alvos simultâneamente e engajar 4 deles.

j-10-3v


j-10-aj-10-d

Subscribe
Notify of
guest
103 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jonas Rafael
Jonas Rafael
12 anos atrás

Pelo visto esse não é considerado um caça de ponta já que não foi emitido RFI para ele?

Meirelles
Meirelles
12 anos atrás

Jonas,
Não emitiram RFI pra ele por não se tratar de um projeto original, pois o caça é uma verdadeira cópia pirata de componentes estrangeiros
(Motor,Radar,Mísseis,etc.) e claro, por ser CHINÊS,a qualidade deles não devem ser aquelas coisas(sabe como é,né?) mas,até que admiro o esforço deles(do governo principalmente) em modernizar sua força aérea
construindo\copiando seus próprios meios,pois não é qualquer país que faz isso.
Sds.

FD
FD
12 anos atrás

Hehehe
Legitimo Chinês = Totalmente Pirata!

RL
RL
12 anos atrás

Alem de Paquistão. Existe outro pais interessado nesta aéronave?

pablo
pablo
12 anos atrás

esse caca e um projeto israelense que nao foi pra frente por oposicao ameriana. o tio sam achava esse aviao avancado demais para a epoca e para a regiao.
a Chuna comprou esse projeto nos anos 80.
o Ira comprou 24 dessas aeronaves a uns 4 meses atras.
Sera que se o Brasil reunir um grupo de engenheiros, projetistas, brasileiros, chilenos eargentinos, nao seriamos capazes de criar aum aviao de combate eficiente e inovador ??

Manfred Von Richthofen
Manfred Von Richthofen
12 anos atrás

Pessoal, pode ser piratão, mas é muuuuito melhor do que nossos F-5EM.

Jonas Rafael
Jonas Rafael
12 anos atrás

Pois é Meirelles, mas cópia ou não, não vejo problema. O avião sem dúvida é diferente do Lavi, acho difícil que os Chineses tenham copiado “de olho”. Também não haviam exemplares reais em uso, ou seja: ou os espiões chineses são muito bons e roubaram os planos, ou os israelenses lhes venderam. De qualquer forma o avião tem suas diferenças do projeto original, se é que este foi mesmo copiado. E o fato de estar a venda para o Paquistão indica que está comercialmente disponível.

hms tireless
hms tireless
12 anos atrás

Será que dá p comprar uns 12 desses caças lá na 25 de março?

pablo
pablo
12 anos atrás

o projeto foi vendido pelos israelenses.
agora Israel, se atacar o Ira, ira ter um caca de origem/tecnologia israelense contra eles mesmo… o mundo da voltas…
e nos, recebendo xavantes do paraguai… lastimavel meu caro Oscar…

Paulo Costa
Paulo Costa
12 anos atrás

Os chineses vendem para o mercado europeu e americano,se não
oferecerem produto bom,não fica por la.Questão de mercado.
O J-10 foi testado contra os proprios aviões chineses e se saiu
bem,inclusive contra os Su 27/30.
Ainda não conseguiram fazer um bom motor,que é o maior
problema deste avião,eles tem um motor de exportação
proprio em testes.Existem informações que o preço
esta em US$20 mi basico.

Severino Calvacante
Severino Calvacante
12 anos atrás

o que impede a Embraer de fazer um prjeto de um caca super-sonico ??? Dinheiro ???
Pois nos temos pessoas qualificadas..

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
12 anos atrás

Severino, temos pessoas qualificadas para montar aeronaves… Componentes como radares, sistemas de tiro, sistemas de navegação, motores e etc.. nao temos qualificação para construir isso… veja o caso do Super Tucano. Um projeto nacional de um aviao com motor canadense, eletronica israelense, etc… Na hora de vender o S.Tucano para a Venezuela os EUA barraram!!

Galante
Galante
12 anos atrás

Pois é Alfredo, pelo menos os chineses copiam e fabricam quase tudo nos seus aviões…

pablo
pablo
12 anos atrás

sera que algum dia iremos construir avioes 100% brasileiros ???
ainda acho que uma uniao entre Brasil, Chile e a Argentina nos traria grandes avancos tecnologicos na area de aviacao militar.

Manfred Von Richthofen
Manfred Von Richthofen
12 anos atrás

Vocês imaginaram o que podem fazer 300 caças J-10? aqui nós pensamos em termos de dúzias, os chineses pensam em centenas.
Por isso tem gente achando que o F-22 vai se dar mal, porque menos de 100 caças não serão suficientes em caso de conflito com a China.

pablo
pablo
12 anos atrás

antes ter copias do que ter xaventes… daqui a pouco a FAB vai querer instalar turbias nos Brasilias… pelo andar da carruagem…

Thiago
Thiago
12 anos atrás

È um exelente caça para Paraguai,Bolivia e outors Hermanos porém para o Brasil não seria vantajoso há não ser se o FX-2 for cancelado e entre ele o M2000 prefiro ele como caça tapa-buraco

Douglas
Douglas
12 anos atrás

isso aí é uma cópia mal feita do F 16 não?

Alexandre Bagatini
12 anos atrás

Este avião poderíamos produzir aqui, com aviônica israelense, seria mais econômico e teríamos controle total.
Igual não vamos ter algo de 5º

Democracia
Democracia
12 anos atrás

Lembra o euro fither

Viva a Republica!!!

Clausewitz
Clausewitz
12 anos atrás

O J-10 não é cópia do F-16. Este, é sim, inspirado no Ye-8, projeto russo para a evolução do MIG 21: a grosso modo um Mig 21 com enntrada de ar ventral e com canards. Isto em 1968. Em aviação, assim como em engenharia, muitos projetos tem “semelhanças” e “diferenças”. Se existe cópia de lay-out, pode ser afirmado que 0 F-16 se inspirou no Ye-8. Sejamos pragmáticos, funciona ou não? Garante o espaço aéreo? Por exemplo, o desenho do F15 pode ter sido inspirado em desenhos alemão, Dr. Lippisch, após a Segunda Guerra. Sobre cópias – adjetivo que os americanos… Read more »

Jose Luis
Jose Luis
12 anos atrás

Calma pessoal, se o que foi divulgado for real dentro de mais ou menos 20 anos teremos tecnologia para produzir um caça brasileiro.

Jose Luis
Jose Luis
12 anos atrás

Tirar o atraso de décadas sem investimentos na àrea não é fácil, a China vem mostrando que realmente quer ser uma grande potência e sabe que uma grande Nação tem necessariamente que ter forças armadas modernas e independência tecnológica para possuirem o equipamento que acharem necessário,como mantê-lo atualizado e em pleno funcionamento. A possibilidade de veto tira qualquer possibilidade de independência, mesmo hoje quando achamos que a 1a. geração desse caça Chinês não é de boa qualidade, não importa pois a 2a. será com certeza bem melhor, e assim daqui a 10 anos a China estará construindo caças de alta… Read more »

konner
konner
12 anos atrás

O caça J-10 representa a maior realização da indústria chinesa de aviação hoje, conseguindo uma elevada manobrabilidade devido a utilização de grande quantidade de materiais compostos em suas estruturas como fuselagem e asas reduzindo assim o seu peso total e aumentando a relação peso x empuxo. O projeto do avião é aerodinamicamente instável, fornecendo um elevado nível de agilidade e baixo arrasto. O piloto controla o avião através de um sistema digital computadorizado quadruplex (four-channel) “fly-by-wire” (FBW), que fornece uma estabilização artificial com elevado controle durante todo o envelope de vôo. Os aviônicos na cabine e os sistemas de armamentos… Read more »

konner
konner
12 anos atrás

Me desculpem amigos do blg — ‘Poder Aério’ a indelicadeza.
Este é i link correto:

http://www.centurychina.com/plaboard/uploads/1_F-10_COCKPIT.jpg

Billy
Billy
12 anos atrás

JOLLY ROGER!! Daqui a 20 anos? Já será a época dos UCAV stealth. Será que nossos “AMIGOS” franceses também repassarão a tecnologia do NEURON?

Claudio Grulla
Claudio Grulla
12 anos atrás

O avião voa e queria o Brasil ter uma cópia dessas.

Fábio Max
12 anos atrás

Pode ser uma cópia mas…

…todos os grandes projetos aeronáuticos iniciaram copiando outros e na mesma esteira aperfeiçoando, é assim que as coisas evoluem.

Adler Medrado
12 anos atrás

Se este caça realmente for um projeto israelense que foi vendido à China e se a China ficar vendendo ele para os inimigos de Israel, Israel será vítima de seu próprio mecanismo.

Eu já assisti a alguns vídeos desse jato no youtube e ele não parece ser ruim não.

Adler Medrado
12 anos atrás

Que que os Chilenos e Argentinos podem nos trazer de inovação?
Eu acho que numa eventual parceria dessas, nós é que passaríamos o pouco know-how que temos.

“pablo em 29 ago, 2008 às 10:56

sera que algum dia iremos construir avioes 100% brasileiros ???
ainda acho que uma uniao entre Brasil, Chile e a Argentina nos traria grandes avancos tecnologicos na area de aviacao militar.”

Nelson Lima
Nelson Lima
12 anos atrás

Isso aí é um mistura de Lavi e F16 de camelódromo

Vassily Zaitsev
Vassily Zaitsev
12 anos atrás

Não tenho dúvida: é um F-16 com canards.

E QUE VENHA O RAFALE.

TOMARA QUE SEJA NA VERSÃO F-3

Roberto
Roberto
12 anos atrás

no youtube tem um outro avião chinês que é extremamente parecido com o F22. alguém sabe qual é ?? não sei ler mandarim rsrsrsrs

Taer
Taer
12 anos atrás

O nome DRAGÃO não poderia ser mais apropriado! O avião feio.

Mauricio R.
Mauricio R.
12 anos atrás

E alem de tdo um tanto inutíl, está entrando em serviço como caça-bombardeiro e não como ac de superioridade aérea.
Na FAB seria como se fosse o sucessor do AMX/A-1.

trackback
11 anos atrás

[…] no desenvolvimento de tecnologia própria. O caça demonstrador de tecnologia Lavi, inspirou o J-10 […]

kaleu
kaleu
11 anos atrás

Amigo Fábio, alguém tem que fazer primeiro para os outros copiarem, não é verdade ??

Amigo Manfred, Melhor que o F-5M? … hhuummmmm, sei não !

Porém temos que tirar o chapéu pela coragem e iniciativa da China.

abraços
Kaleu

William Canaris Jr
William Canaris Jr
11 anos atrás

Com os possíveis desdobramentos da crise econômica mundial no Brasil, o orçamento do MD deverá ser bem reduzido em prol das obras do PAC. A única solução é incluir (e convencer Lula I) de que investimentos no reequipamento das FFAA também “aceleram o crescimento”. Até a efetivação dos grandes programas seria conveniente reforçar (mediante aquisições oportunas) as frotas de A-4, Mirage 2000 e F-5EM, de belonaves usadas compatíveis com as atualmente em atividade na MB e blindados usados compatíveis com os Leopard em uso no EB. São medidas preventivas até 2025/2030, quando tivermos a colheita do que plantarmos hoje (até… Read more »

trackback
11 anos atrás

[…] a aviação de combate continua evoluindo rapidamente. Nas fotos abaixo, na sequência: o caça J-10, o jato LIFT L-15 e o JH-7 […]

Willy
Willy
11 anos atrás

Bem, o que me impressiona são críticas um tanto recalcadas de alguns acerca desta aeronave que incorpora elementos tecnológicos de variadas origens. Dizer que é uma “cópia barata”; ou que vale tanto quanto um eletrônico encontrado na 25 de março é uma tremenda leviandade. Independentemente da funcionalidade ou efetividade do avião o fato é que a China possui uma legítima aspiração de projeção de poder e capacidade tecnológica muito superior ao nosso Brasil. Sem dúvida a assimilação de conceitos de engenharia, eletroeletrônica, motorização, aîônicos, etc. dará um forte salto estratégico e tecnológico à China, sem contar sua independência de concepção,… Read more »

trackback
11 anos atrás

[…] O J-10 (Jian 10 ou Caça 10), é um caça multifunção chinês, desenvolvido pela Chengdu Aircraft Industry, que é parte da China Aviation Industry Corporation I (AVIC I). Estima-se que até 300 caças serão fabricados para o Exército de Libertação Popular da China (PLA), que inclui o Exército, Marinha e Força Aérea. Conheça mais sobre ele clicando aqui. […]

Dizico
Dizico
11 anos atrás

O Brasil deveria cancelar o FX-2, comprar mais alguns F-5 e moderniza-los e começar a desenvolver um projeto de caça nacional, com verbas garantidas, acho que em dez anos estaria voando, com tecnologias modernas… quem sabe uma parceria com a industria israelense… nada que não se consiga fazer aqui mesmo, desde que se tenha DINHEIRO e vontade para isso… ou então que se mantenha o FX-2 como está e já se comece a desenvolver UAV’S e se evoluam para UAV’S de combate (já que esse é o futuro mesmo)…

trackback
11 anos atrás

[…] de Libertação Popular da China (PLAAF) ainda não fez encomendas, preferindo investir no J-10 por […]

trackback
11 anos atrás

[…] de Libertação Popular da China (PLAAF) ainda não fez encomendas, preferindo investir no J-10 por […]

trackback
11 anos atrás

[…] nas imagens para ver o caça chinês J-10 exposto com armamentos ar-ar, ar-solo e […]

trackback
11 anos atrás

[…] J-10, o Dragão Vigoroso […]

Renato Clemente
Renato Clemente
11 anos atrás

Eu vi um desses no camelodromo aqui em Cuiabá, via com Xbox 360 e mais 15 DVD´s de jogos

Player Of Dark
Player Of Dark
11 anos atrás

Da para ver que ele é apenas mais um produto xing ling mesmo, raio de ação de 600km ? parece aqueles mp3 de la, bonitinho por fora, parece ser bom, mas a hora q vai usar bateria nao dura nada, eles podem ser bom, mas com este raio de ação curto, somente alguns poucos paises pequenos como o equador poderiam ser utilizalos sem muitos problemas, mesmo sendo baratos.

Jonas Rafael
Jonas Rafael
12 anos atrás

Pelo visto esse não é considerado um caça de ponta já que não foi emitido RFI para ele?

Meirelles
Meirelles
12 anos atrás

Jonas,
Não emitiram RFI pra ele por não se tratar de um projeto original, pois o caça é uma verdadeira cópia pirata de componentes estrangeiros
(Motor,Radar,Mísseis,etc.) e claro, por ser CHINÊS,a qualidade deles não devem ser aquelas coisas(sabe como é,né?) mas,até que admiro o esforço deles(do governo principalmente) em modernizar sua força aérea
construindo\copiando seus próprios meios,pois não é qualquer país que faz isso.
Sds.