Home Noticiário Nacional Até o fim do ano, ‘Fumaça’ deverá trocar Tucano por Super Tucano

Até o fim do ano, ‘Fumaça’ deverá trocar Tucano por Super Tucano

278
26

Informações são do Estadão – o ágil T-27 Tucano será substituído até o fim do ano pelo novo e mais pesado A-29, uma aeronave de ataque leve

 

Troca de guarda na Esquadrilha da Fumaça, o Esquadrão de Demonstração Aérea da aviação militar brasileira. Sai um bailarino, o elegante T-27 Tucano, e entra um guerreiro, o A-29 Super Tucano. A mudança vai ocorrer até o fim do ano. Estava prevista para 31 de agosto, a tempo de os primeiros aviões já pintados nas cores da bandeira nacional voarem sobre Brasília na manhã do dia 7 de setembro. Não deu tempo.

A nova data depende de ajuste de várias agendas, talvez mesmo a da presidente Dilma Rousseff, a quem as aeronaves seriam apresentadas na festa da Independência. Não há grandes gastos envolvidos na manobra. A Força Aérea tem mais de 90 unidades operacionais do Super Tucano. Vai liberar 12 delas para a Fumaça. O suporte técnico está sendo dado pela Embraer Defesa e Segurança, fabricante dos aviões.

O Esquadrão funciona em Pirassununga, interior paulista, na Academia da Força Aérea. O comandante, tenente-coronel Wagner de Almeida Esteves, lidera 13 pilotos especializados e um número bem maior dos chamados Anjos da Guarda, técnicos de manutenção das aeronaves.

O grupo comemorou 60 anos em maio. Durante esse período, esteve desativado de 1977 até 1982. Em média, faz cerca de cem apresentações por ano – desde 1952, foram 3.400 espetáculos, no Brasil e em outros 21 países. Os testes de avaliação do A-29 foram feitos na Base Aérea de Natal, no Rio Grande do Norte. Havia certa preocupação com a adequação do modelo, maior e mais pesado que o T-27, às necessidades acrobáticas. “Fomos surpreendidos com a compatibilidade. O Super Tucano realiza todas as manobras do ‘tucaninho'”, disse ao Estado um oficial aviador.

O problema a ser superado está na estrutura da asa, robustecida no A-29. No momento, em Natal, segue o desenvolvimento do mecanismo que produz a fumaça característica da equipe.

Diferenças. O ágil T-27 é um turboélice de treinamento, com eventual aplicação em missões de combate. O A-29 é destinado a ataque leve e, também, à instrução avançada. Há diferenças técnicas importantes. A motorização, por exemplo, emprega o conjunto propulsor de 750 shp no Tucano e outro com 1.600 shp no Super Tucano. A eletrônica de bordo também é mais avançada, equivalente à de caças pesados.

O Tucano, da Embraer, foi incorporado à Fumaça em 1983. Antes dele, o time voou com o americano T-6, da Segunda Guerra Mundial. Logo depois recebeu o jato francês Fouga Magister, fraco e de pequena autonomia. Os lentos T-25, de formação primária dos alunos da AFA, serviu no esquadrão, até início dos anos 1980.

Servindo de referência comercial do fabricante, o T-27 Tucano é um sucesso comercial. Foi produzido sob licença na Grã-Bretanha. Equipou a Armée de L’Air, da França, a Royal Air Force, da Inglaterra, Argentina, Colômbia, Egito, Honduras, Irã, Iraque, Paraguai, Peru e Venezuela.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, acredita que o mesmo procedimento promocional poderá beneficiar o A-29 Super Tucano. Para Amorim, esse efeito será ainda mais efetivo quando o Esquadrão fizer os deslocamentos com apoio do novo cargueiro militar da Embraer, o KC-390. O avião será recebido em 2016.

O Tucano que sai da Esquadrilha recebeu a primeira mulher a voar no time em 2010. A tenente Daniele Lins fez um voo de instrução acompanhada de um dos titulares do grupo. A Aeronáutica não tem um plano nessa área, mas acredita que as primeiras pilotos regulares cheguem ao EDA em quatro ou cinco anos.

FONTE: Estadão (Roberto Godoy)

VEJA TAMBÉM:

26
Deixe um comentário

avatar
25 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Há algo de novo no hangar | Poder Aéreo - Informação e Discussão sobre Aviação Militar e CivilGilberto RezendejuarezmartinezGuilherme Poggioasbueno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
HRotor
Visitante
Member
HRotor

Mais vale o merchandising que a elegância e beleza das manobras…

Eleazar Moura Jr.
Visitante
Eleazar Moura Jr.

Não sei, quero só ver o Super Tucano realizando loncevack. A questão é que nas subidas, nas arremetidas ele tem o dobro de potência do T-27, no entanto é sim mais pesado e menos manobrável.

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Uma alegria e um choro. É bom ver a renovação da frota, mas ao mesmo tempo me parece que essas 12 aeronaves vão desfalcar as unidades operacionais?

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Clésio Luiz escreveu

É bom ver a renovação da frota, mas ao mesmo tempo me parece que essas 12 aeronaves vão desfalcar as unidades operacionais?

Clésio, veja por outro lado. Do jeito que a situação está atualmente, o EDA desfalca a AFA.

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

“A Força Aérea tem mais de 90 unidades operacionais do Super Tucano. Vai liberar 12 delas para a Fumaça”

Mais de 10% da frota para o EDA… não vai fazer falta ??
Devia ter ST sobrando nos esquadrões…

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Entre uma aeronave genuinamente acrobática e o merchandising da Embraer, oPTou-se pelo segundo.
Será assim tb, qndo o KC-390 entrar em serviço???
Te cuida EDA!!!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Inevitável que um dia os Tucanos fossem substituídos.

De fato a carga do ST é bem maior e a aeronave deve rolar com maior
dificuldade, bem como deve requerer um raio maior para executar uma curva com o mesmo G. Entretanto vai ganhar na relação peso/potência, e como vai. Se levarmos em consideração somente pilotos e combustível, essa relação vai cair de 3,36 para 2,68 kg/hp, sem contar que as aeronaves do EDA deverão ser mais leves que as demais, por conta da retirada de armamentos e, bem provável, outras cositas.

Giordani
Visitante
Member

Mas não haverá ganho na manobrilidade uma vez que o A-29 do EDA será desprovido de armas e aviônicos dedicados? Ou seja, pelo menos uns 300kg mais leve que a versão atual.

Já estava na hora de trocar. É isso aí! Fazer mais e mais propagando do A-29 mundo a fora!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Mauricio R.

Não é má ideia!

Já imaginou 06 KC-390 fazendo um looping em formação?
Talvez um toneau?

edcreek
Visitante
Member
edcreek

OLá,

MMMMUIIIITTTTOO massa a esquadrilha da fumaça ta treinando aqui em CAMPINAS aqui no aeroporto dos Amarais (bem longe do aeroporto de Vicacopos) perto do escritorio to assistindo de camarote o treinamento!!!

Massa!!!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

E tomara que renovem a pintura por uma melhor. Essa dai…

Pegaram essa pintura do Ana Raio, trocaram o azul desbotado por um mais descente e o raio amarelo pelo verdão, e acharam o máximo.

A atual equipe de pintura da Embraer dá show!!!

edcreek
Visitante
Member
edcreek

Olá,

Isso que é site global heim Nunão, vamos “caçando” a fumaça, não importa o estado que está e as distancias envolvidas kkkkkk….

Quem vê até pensa que é longe….

Abraços,

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Sobre a “propaganda”…

Na minha opnião, uma equipe de demonstração de uma força aérea fica bem mais interessante quando usa em suas demonstrações um avião de uso do seu cotidiano… Ex os Cavaleiros russos e os Su-27, os F-18 dos Blue Angels…

Agora, quando a aeronave é exclusiva do país sede dessa equipe, fica mais interessante ainda !!

asbueno
Visitante
Member
asbueno

O EDA realizou apresentações no este paulista nesta semana: segunda-feira e, Pompéia, cidade natal do Brigadeiro Saito, na terça em Garça e na quarta aqui em Marília. Creio que esta última cancelada por conta dos fortes ventos acompanhados de chuva no período da tarde de ontem.

As aeronaves ficaram baseadas em Marília. Pompéia dista 30km (a oeste) por rodovia a partir de Marília e Garça quase o mesmo para o leste.

Mas o trabalho não me permitiu ver qualquer das apresentações. Mas pude ouvi-los!

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

A FAB tem 18 células de ST estocas sem uso(por falta de $$$$ para ativar um novo esquadrão) e de lá que virão as do EDA.
Agora isto é um…….a do tamanho Brasil, o ST é pesadão, pouco manobravel, e não é nada acrobático.
Vão mexer na célula, alterar massa e o passo de CG é óbvio que vai dar m……a .

Grande abraço

HRotor
Visitante
Member
HRotor

A Fumaça sempre usou treinadores, intrinsecamente manobráveis: T6, Fouga, T25, T27. Recebeu os Tucano logo na sua implantação na Força.
O A29 é um legítimo COIN, como treinador de caça é discutível, já que não manobra como um. Apesar de estar em serviço há anos, não se concebia opera-lo com a Fumaça. Uma boa propaganda para um A29 seria sua folha de serviço em combate, na Colômbia, por exemplo, não fazendo show acrobático.
O Tucano é velho pra Fumaça mas não pra instrução dos cadetes.
Prioridades…

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Me desculpe mas o TUCANO é velho ATÉ para instrução de cadetes… Na Inglaterra e na França já estão sendo abandonados… A EMBRAER nada faz sem o EMPURRÃO da FAB. Mas como o Tucano estava em uso na INGLATERRA e na FRANÇA, foi um CRIME (ou um tiro no pé) a empresa não ter iniciado um programa de MID-life upgrade no T-27 a uns 4/5 anos atrás (ou falado com a FAB, franceses e ingleses como operadores da aeronave para colaborarem com os estudos de sua atualização)… Não investiram e o produto está MORTO… Sem atualização. Só falta o T-27… Read more »

HRotor
Visitante
Member
HRotor

O Tucano está desatualizado para a instrução (faltou o ? do provoc-mode…). Mas o Super Tucano, apesar das aparências e do nome, não é seu substituto. Só foi adotado como treinador de caça para ajudar a EMBRAER a ter escala e ganhar mercados. E bom mercado, já que o mundo sempre estará repleto de conflitos de baixa intensidade, onde o A29 cumpre seu papel. Até hoje não se tem um substituto para o Xavante. A EMBRAER não topou mas o mercado tem excelentes opções. Talvez se tivéssemos em treinador a jato, poderíamos trocar o T27 mais o T25 por um… Read more »

trackback

[…] Até o fim do ano, ‘Fumaça’ deverá trocar Tucano por Super Tucano […]