quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

VÍDEO: Pilotos da Embraer falam sobre a campanha de ensaios do caça Gripen no Brasil

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Saab divulgou um vídeo com novidades sobre a campanha de ensaios do caça Gripen no Brasil.

O novo caça da Força Aérea Brasileira, F-39E Gripen, está sendo testado no Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC, da sigla em inglês) nas instalações da Embraer, em Gavião Peixoto (SP).

As atividades no Brasil incluem ensaios de sistemas de controle de voo e sistemas climáticos. Também tem como objetivo testar a aeronave no clima tropical. Características únicas das aeronaves brasileiras, como integração de armamentos e sistema de comunicação Link BR2 – que fornece dados criptografados e comunicação de voz entre as aeronaves – também serão testadas no Brasil.

Os pilotos da Embraer contam como foi voar com o novo caça da Força Aérea Brasileira com o suporte de uma equipe 100% brasileira. Confira!

- Advertisement -

50 Comments

Subscribe
Notify of
guest
50 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Filipe

Que boa noticia, esse é o Brasil que dá certo, essa parceria com os Suecos foi a melhor coisa que a Dilma e FAB fizeram , é tão emocionante ver o Sueco falando português, o Gripen foi a escolha certa.

Last edited 1 mês atrás by Alexandre Galante
Nilo

Congratulações Felipe, certamente que a FAB através do trabalho da COPAG de mais de 30.000 págs. de trabalho técnico fez uma escolha sabia, mas a decisão final dada por esta Senhora, foi acidental, por ela tinha ido de SH. O vento não deu pra armazenar rsrsrsr.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Camargoer

Caro Nilo. Eu posso falar que Lula teve uma preferência pelo Rafale, mas desconheço qualquer manifestação da Dilma sobre o FX2. Lembro de muita pressão dos EUA e da Boeing, inclusive pela escolha da ex-embaixadora para um cargo executivo da empresa, mas não houve nenhuma manifestação da presidente. Você lembra de alguma?

Saldanha da Gama

Camargoer, porque o lulinha não errou no rafale? Seria o erro mais certo já feito por ele… A dilminha só acenou para o Gripen, devido aquela espionagem dos eua… Acertou também… Temos que criticar o que de errado fizeram, mas também quando acertaram…. Eu preferia o rafale ou SH, mas, no final, a decisão pelo Gripen parece que foi a mais acertada.. Abraços

Camargoer

Caro Saldanha. Lula anunciou o Rafale e depois recuou. Fato. Dizer que Dilma preferia o F18 foi apenas especulação da imprensa na época. Desconheço qualquer momento no qual a presidente ou a FAB tenham dado pista que o F18 havia sido escolhido. Discordo dessa versão que foi o escândalo da NSA que decidiu a escolha do F39. Acredito que foi o preço mais baixo, o custo de operação mais baixo (o F39 era o únoco monomotor), a garantia do acesso ao código-fonte e a possibilidade de desenvolver a versão “F” que pontuou favoravelmente pelo F39. Como já escrevi, eu torcia… Read more »

Camargoer

Caro Nilo. Nos anos de 2014~2017, o país fez os maiores investimentos na expansão da geração de energia eólica. Hoje, ela chega a fornecer toda a energia consumida no NE. Com a atual crise hídrica, o país só não entrou em racionamento devido ao parque eólico implantado naqueles anos.

Marcelo Baptista

Camargoer, nao só eolica, as usinas termicas tambem foram fundamentais para nao ocorrer um apagao.
O nosso sistema pode nao estar completamente integrado e balanceado, mas para o porte do Pais, é um dos melhores do mundo.
A Energia eólica e para consumo de ponta, ou seja, instantaneo, vendido no mercado aberto de energia, mas isto colabora para que haja um controle do nivel dos lagos das Usinas Hidreletricas. (Armazenando vento, ehhehe)
Mesma coisa feita com as Usinas Termoletricas, que tambem vendem sua energia no mercado aberto, mas que colaboram para o equilibrio do sistema.

Last edited 1 mês atrás by Marcelo Baptista
Camargoer

Olá Marcelo. O parque eólico do NE tem uma vantagem sobre outras localizações porque que um índice de utilização muito alto. Isso significa que praticamente 80% do parque eólico está em operação. Na Alemanha., como o regime de ventos é outro, apenas 20~30% do parque eólico esta em operação. Portanto o NE produz a mesma quantidade de energia com praticamente 1/3 dos geradores que a Alemanha usa. Isso tem permitido usar o parque eólico com grande segurança energética. As usinas térmicas são acionadas nos momentos de alta demanda. Fico sempre pensando em quanto está custando em “bandeira vermelha” o fim… Read more »

Marcelo Baptista

Concordo, mas gosto de lembrar que nosso sistema é um balanceamento entre varias fontes de energia, só o eolico, apesar da qualidade dos ventos na regiao, nao garante a estabilidade do sistema, mesma coisa com o sistema fotovoltaico. Não se pode garantir a segurança energetica confiando na mãe natureza, ela é muito instavel, heheh. São os lagos das hidreletricas que garantem esta segurança, funcionando como baterias das eolicas e fotovoltaicas, armazenando a energia de forma potencial. As térmoeletricas vendem sua energia estavel para o mercado livre, mas sao chamadas a contribuir quando há necessidade. Está é a logica do sistema.… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Marcelo Baptista
Marcelo Baptista

Só um outro ponto neste offtopic, as hidreletricas seriam mais poupadas e as termicas menos acionandas se houvesse um plano de eletrificação fotovoltaica como o implementado na Alemanha.
Ai sim nossa segurança energetica estaria garantida.
Minha opinião, e desculpem o offtopic.

Camargoer

Olá Marcelo. Creio que segurança energética é tema fundamental em um blog sobre defesa. O custo da geração fotovoltaica doméstica ainda é caro. Cerca de R$ 15~20 mil dependendo da residência. Isso mostra a necessidade de subsidiá-lo. Este subsídio pode ser entendido como um investimento público na geração de energia. Talvez seja mais fácil subsidiar a energia fotovoltaica para endereços comerciais e industriais do que para residências.

Rommelqe

Prezado Camargo: de fato, concordando contigo, se vc considerar os custos de usinas fotovoltaicas de grande porte os valores unitários de referencia agregados são muito mais baixos….ja fiz projeto, por exemplo e entre outros, de uma fotovoltaica associada a uma hidrelétrica reversível com custos unitários bem mais baixos e localizada fora do Brasil em condições até mais favoráveis do que nosso querido nordeste. Então essa visão de choupana da Cinderela no meio de uma floresta encantada e com tres ou quatro paineiszinhos de 150wp gerando em rede de distribuição quase meramente domiciliar está longe de ser solução para o Brasil.… Read more »

Rommelqe

Prezado Marcelo: Alemanha, por exemplo, se defronta com graves problemas de instabilidades e de atendimento de demanda em decorrência da cada vez mais presente dependencia das fontes intermitentes representadas pelas eólicas e foto-voltaicas. Nada contra tais tecnologias (as conheço muito bem por que trabalho também com elas… afinal muita gente que fala aqui nunca subiu numa torre de eólica ou pisou numa placa FV flutuando em um lago e com mais de 100MWp de potencia instalada). Não há nada mais renovável, confiável, ecologicamente amigavel e necessaria, em todo o mundo, do que as hidrelétricas, inclusive as reversíveis. Aqui no Brasil… Read more »

Camargoer

Olá Marcelo. Concordo com você. Os reservatórios são responsáveis pela segurança do sistema. Com a elevação do consumo, esta margem de segurança foi reduzida. Para isso é preciso ampliar a geração eólica, fotovoltaica, nuclear e até a térmica com gás natural para reduzir a pressão sobre os reservatórios. O horário de verão era uma das estratégias adotadas para poupar potencial hidráulico no período das chuvas para ser usada no período sem chuvas. O uso de potencial eólico não tem gerado excedente energético para poupar os reservatórios. Será preciso ampliar o parque eólico, talvez até dobrar, para que ele possa gerar… Read more »

Jasil Holanda sales

Cara amigo vc está TOTALMENTE errado em relação a energia eólica no nordeste mas nesse momento o Gorveno Federal zerou todos componentes para enegia solar contudo alguns Gorvernadores do Nordeste estão taxando o sol com imposto de 17% ICMS inclusive o meu estado (Ceará) foi o primeiro a cobrar.

Camargoer

Caro Jasil. Sobre o que eu errei?

Neto

Concordo Filipe.

Que venha um segundo lote e se possível um terceiro.

Last edited 1 mês atrás by Neto
Camargoer

Olá Neto. Eu acredito que ocorrerá um segundo lote, talvez de 24 aeronaves, talvez muitos F39F.

Saldanha da Gama

Acho um 2o lote ideal, o 3o, deveria ser um vetor desenvolvido pela Embraer/saab de 5a geração…. Sonhar não custa nada e ainda é de graça… Abraços

Allan Lemos

Foi a melhor coisa que a FAB fez, pois a Dilma estava quase escolhendo o F-18 até aquele escândalo de espionagem estourar, mas a preferência dos oficiais sempre foi pelo Gripen, se não estou enganado.

Camargoer

Caro Allan, Acho que todos acompanhamos o FX2 e eram muitas informações e muita pressão. A Boeing chegou a contratar a ex-embaixadora para ser executiva da empresa no Brasil. Havia muita especulação que o governo brasileiro iria escolher o F18 e anuncia-lo em uma visita da presidente as EUA (algo estranho porque os anúncios são feitos sempre no Brasil. Foi assim com o Gripen, foi assim com o ProSub, foi assim com as FCT).Contudo, desconheço qualquer pista ou indício da presidente pelo F18. O que lembramos foi o anúncio do Rafale e o recuo posterior.

Pablo

A escolha aconteceu pela FAB no governo dela, porém,ela quase tem nada a ver com isso! Dilma queria o F-18 e o lula chegou a anunciar o Rafale como escolhido, depois a FAB nao gostou nada disso, e o lula voltou atrás com o que tinha dito!
Se o gripen está chegando, o maior responsável no Brasil por isso e a FAB!

Last edited 1 mês atrás by Pablo
Leandro Costa

Acho que o Lula voltou atrás após a recusa de Sarkozy à apoiar os planos Brasileiros sobre o problema com o enriquecimento de urânio Iraniano.

Pablo

Lembro do lula voltar atrás por causa da FAB bater o pé. Sinceramente nao lembro dessa outra parte que mencionaste

Camargoer

Caro Leandro. Após Lula anunciar o Rafale e então recuar, ficou politicamente inviável que ele anunciasse outro modelo. Espero que algum dia ele, o Jobim ou o Saito expliquem o que aconteceu. De qualquer modo, aquela confusão adiou o desfecho do FX2 em vários anos. A prerrogativa da escolha era do presidente. Se a FAB, ou qualquer um, o pressionou para recuar (e de fato ele recuou), isso significa que a decisão seria de outra instância, não a presidencial. Portanto, a consequência política do recuo de Lula foi deixar a decisão para seu sucessor.

Carlos Campos

eu lembro bem dessa época o Saito na época do FX2 bateu o pé e disse que não iam enfiar o Rafale na FAB, a FAB ainda nem tinha dado o relatório final, só depois que disso que o Molusco poderia decidir, ao longo disso a França não apoiou a entrada de produtos agro na Europa, Lula se viu apunhalado pelos franceses, Dilma queria o F18, no final com o caso Snowden deu Gripen.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
Camargoer

Caro Pablo. Eu desconheço qualquer fato ou indicio ou declaração da Dilma dizendo que preferia o F18. Acho que isso foi uma especulação da mídia ou apenas pressão da Boeing. Se você lembra de algum momento que a presidente ou qualquer um em torno dela tenha afirmado que havia uma preferência pelo F18, estou curioso em saber. Eu desconheço. A mídia especulou que a Dilma anunciaria o F18 em sua visita à Washington. Isso não faz sentido. Os anúncios sempre foram feitos no Brasil.

Tomcat4,2

A FAB acertou em cheio ma escolha do Gripen E 👏👏👏🇧🇷😎🇧🇷. E a turma q falava de “avião de papel” deve estar …editado

Last edited 1 mês atrás by Alexandre Galante
Camargoer

Olá Tom. Durante o FX, eu torcia pelo F3C/D, mas achava o F2000 muito mais bonito. No FX2, eu torcia pelo Rafale, mas achava que o F39E/F seria a melhor escolha para a FAB. É sempre importante lembrar quais eram os requisitos e exigências da FAB. A FAB sempre insistiu em ter acesso ao código-fonte, coisa que apenas a SAAB e a Dassault garantiam. A Boeing dependia de uma aprovação do Congresso. Outro ponto importante foi a afirmação do Brig.Saito que todos os três caças (F39, Rafale e F18) cumpriam os requisitos mínimos da FAB e a escolha final deveria… Read more »

Clésio Luiz

Infelizmente nem todo mundo sabe apreciar a mentalidade pragmática da FAB, de só querer o que ela tem dinheiro para operar.

Aí vem os sonhadores que querem todo tipo de aeronave na FAB só porque eles acham bonito. Não me surpreenderia nada se esses também não tem dívidas até o pescoço, mas estão orgulhosos em “aparecer bem” para os conhecidos.

Camargoer

Olá Clésio. Acredito que o FX2 foi bem elaborado. Todos sabem que demorou mas o resultado foi muito melhor do que imaginávamos no FX e no início do FX2. Aliás, eu também sou um entusiasta do ProSub e não tenho críticas ao FCT. O que me incomoda é ausência de programas estruturados assim no EB. Esta semana, eu vi uma entrevista com um coronel da reserva do EB fazendo duras críticas ao fato do EB consumir 60% dos recursos. Na opinião dele, as prioridades seriam a FAB e a MB, que são as primeiras forças as serem empregadas em caso… Read more »

Allan Lemos

Alguns colegas criticam a FAB por ter descartado o F35, que foi oferecido como uma compra de prateleira fora do FX2, sem financiamento e sem acesso ao código-fonte.

De fato, teria sido bem melhor. Para quê o Brasil precisaria de acesso ao código-fonte? Isso só teria utilidade para Israel ou outros países que levam a defesa a sério.

Camargoer

Olá Allan. O acesso ao código-fonte permite que a FAB faça as integrações que forem de seu interesse sem a necessidade de contratar o fabricante para fazer isso. Sai mais barato. Estas integrações podem ser armas, sensores e códigos de criptografia. Durante o desenvolvimento do F5M, a FAB teve que obter todo o envelope de desempenho do caça porque a empesa proprietária dos arquivos da Northrop se negou a fornece-los para a FAB. Além disso, uma vez que se tenha o código-fonte, é possível replica-lo em outras aeronaves. Isso com o código desenvolvido para o F5M, que foi usado no… Read more »

Saldanha da Gama

Boa tarde, meu caro, o f35 não pode pegar tempestade com relâmpagos, o Brasil é campeão mundial de relâmpagos…..

Carlos Rangel

Uma das vantagens, caso a escolha do Lula pelo Rafale houvesse sido levada adiante, e que hoje, em 2021, já teríamos o 1 GDA operacional, com essa formidável máquina. Em 2009/2010, ainda estávamos no fim das vagas gordas orçamentárias, e hoje, em 2021, não seria preciso ver a FAB mendigar orçamento em plena pandemia, para dar continuidade a projetos estratégicos, como os repasses a transferência de tecnologia.

Camargoer

Olá Carlos. Claro que naquele momento ninguém jamais imaginou que estaríamos passando por uma crise política/econômica desta magnitude. Contudo, você tem razão que o recuo de Lula significou um atraso de 5-6 anos no FX2. Em algum momento seria importante alguém perguntar ao Saito, ao Jobim e ao Lula o que aconteceu naquele período. Por que Lula recuou?

Tomcat4,2

Olá Camargoer, bacana meu caro, eu tbm era Rafalete de carteirinha durante o FX2 !!!rs
Convenhamos que o Rafale é o mais belo, coisas de Dassalt !!!

Camargoer

Olá Tom. Concordo com você. O Rafale é lindo. Também uma máquina formidável. Acho muito estranho alguns colegas criticarem o Rafale pelos custos e defenderem o F35.

Heinz Guderian

Sem dúvidas que com esse caça, teremos superioridade aérea na América Latina por anos.
Que venha muito mais Gripens, além desses 36.

Rodrigo Maçolla

Muito Bom !!! equipe 100% brasileira é igual a mais um passo na independência na operação do F-39.

Agora sei que é diferente mais o nome do piloto de ensaio “Carlos Chester”, me lembrou o “Jester” instrutor no filme Top Gun

Marcelo Baptista

Em outra discussão, sobre um lift, foi lembrado no GripenF, pelo que entendi o biplace será, tambem usado, para treinamento avançado. O primeiro F esta previsto para quando?
Outro ponto, sobre um possivel segundo lote, eu ja havia comentado, mas vou repetir minha opinião, ehehhe.
Ele ocorrerá, mas primeiro a FAB tem que conhecer as capacidades do que tem em mão, o Gripen é algo completamente novo, apresenta outros parametros de operação!
Um segundo lote vai incluir melhorias ou necessidades que a FAB descubra ser possivel/necessarias/desejaveis, a quantidade vai depender desta avaliação e da grana disponivel no momento.
Minha opinião.

Flanker

O F-39F não é e nem nunca vai ser um treinador e não vai fazer treinamento avançado. Aeronaves como o F-5FM, A-1BM e o F-39F são aeronaves de conversão operacional, ou seja, para adaptar o piloto àquele modelo de aeronave. Treinamento avançado é algo completamente diferente.

Marcelo Baptista

Obrigado Flanker.

Teropode

O futuro do Gripen EF é no Brasil , devemos naturaliza-lo e adquirir rapidamente mais 24 vetores para uma entrega total até 2036 , depois disto iniciar a preparação para substitui-los , evoluir o projeto ou adquirir um já pronto .

Augusto Jesus

Sou absolutamente apaixonado por aviação, especialmente a civil. Tenho uma pergunta : esse caça sueco faz frente aos mais modernos e atuais caças?

Camargoer

Olá Augusto. Acho que ninguém consegue responder isso. Primeiro isso vai depender do contexto, de for defensivo ou ofensivo. Segundo, se há apoio de um avião de alerta antecipado, terceiro da habilidsde do piloto e talvez quarto, se o embate seria um para um ou se seria uma esquadrilha contra esquadrilha, sem falar se o embate acontece em território nacional ou se seria durante uma operação no exterior. Tem também a questão do tipo de armamento que cada aviso estiver equipado. Acho que considerando tudo isso, a FAB contará com um equipamento superior a qualquer força de combate sul-americana, no… Read more »

Adriano Madureira

“se há apoio de um avião de alerta antecipado, terceiro da habilidsde do piloto e talvez quarto, se o embate seria um para um ou se seria uma esquadrilha contra esquadrilha”.

comment image

Camargoer, não se esqueça também das capacidades do Gripen-E de se comunicar tanto com outros caças mas com meios navais e terrestres, que operará no conceito Network Centric Warfare,ou guerra centrada em rede.

https://docplayer.net/docs-images/62/48216891/images/49-0.jpg

comment image

rui mendes

´´Do mesmo nível que a maioria das forças Europeias´´, vai sonhando.

Adriano Madureira

É esperado que sim Augusto ! O Gripen-E ainda não participou de exercícios militares com países amigos, mas acho que posso usar o Gripen-C como parâmetro,e ele se saiu bem em exercícios, principalmente o Red Flag…

Sou otimista quanto as capacidades da aeronave !

Deixo-lhe aqui uma matéria para você ler…

https://velhogeneral.com.br/2020/12/23/gripen-e-f-o-mais-recente-e-avancado-membro-da-linhagem-gripen/

Carlos Campos

faz sim, por ter um radar AESA, sensores IR modernos, datalink de ponta, baixo RCS, mísseis BVR modernos podem ser usados nele, sistema de guerra eletrônica com antenas de GaN- AESA por exemplo, permitindo que ele interfere em radares inimigos em vários tipos de banda, fusão de sensores, o que falta nele é ser furtivo.

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -