quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Caças Rafale da Força Aérea e Marinha Francesa vão receber o Scorpion HMS da Thales

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br
  • A Thales recebeu um pedido da agência de compras de defesa francesa (DGA) para 350 visores montados em capacetes Scorpion® e 400 mostradores digitais multifuncionais.
  • Os sistemas fornecem consciência situacional tática aprimorada e escravizam os sistemas de arma ou missão à linha de visão do piloto para melhorar a eficácia das operações aéreas.
  • Este novo equipamento aumentará ainda mais a eficácia operacional do padrão Rafale F4.

A Thales obteve o contrato para fornecer sistemas visores montados no capacete Scorpion® e mostradores digitais multifuncionais para todas as aeronaves Dassault Aviation Rafale em serviço na Força Aérea e Espacial Francesa e na Marinha Francesa.

De reconhecimento a missões de defesa aérea e ataque de precisão, o Rafale tem ajudado a garantir o sucesso de inúmeras operações militares. Mas as futuras tripulações terão que analisar mais dados em menos tempo em missões de combate realizadas em ambientes cada vez mais complexos.

Juntamente com os sistemas de armas da aeronave, o mostrador e a visor montados no capacete Scorpion® aumentam a consciência situacional tática e permitem que as tripulações respondam mais rapidamente e com maior agilidade a uma ampla gama de ameaças. Sua implementação progressiva no padrão Rafale F4 será uma vantagem decisiva para garantir o sucesso das missões aerotransportadas e proteger as populações.

A simbologia do visor montado no capacete reúne informações dos sensores a bordo da aeronave para ajudar os pilotos a realizar suas missões mesmo nas situações mais desafiadoras. Ele cria um continuum entre a cabine e o mundo externo para melhorar radicalmente a consciência da situação tática. Juntamente com o sistema de armas, o visor pode ser usado para designar e rastrear alvos em qualquer lugar no campo de visão da tripulação à luz do dia e à noite.

O Scorpion® oferece todos esses aprimoramentos de capacidade, além das funções de proteção e sobrevivência de um capacete de voo convencional. Ele é otimizado para peso e equilíbrio para maximizar o conforto do piloto e a eficácia da missão.

Os 400 mostradores multifuncionais digitais encomendados substituirão os mostradores laterais das aeronaves Rafale em serviço da França, que são usados ​​principalmente para informar o piloto sobre o status dos sistemas da aeronave e fornecer imagens de seus sensores a bordo. O novo equipamento oferece uma área de exibição maior, uma interface de tela sensível ao toque aprimorada e maior poder de processamento.

“Quando o sucesso de uma missão é decidido em uma fração de segundo, as tripulações devem ser capazes de entender o ambiente tático rapidamente e interagir intuitivamente com os sistemas da aeronave. Estamos muito satisfeitos por ter esta oportunidade de fornecer às futuras tripulações do Rafale F4 uma vantagem operacional que será crítica para o sucesso de suas missões, graças aos equipamentos de última geração que oferecem recursos de exibição avançados e interação aprimorada com os sistemas de armas. ” Jean-Paul Ebanga, vice-presidente, Flight Avionics, Thales.

Cockpit do Rafale

Rafale F4

DIVULGAÇÃO: Thales

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues

Seria interessante uma comparação entre esse capacete Scorpion e o Targo que a FAB comrpou.

Dod

Caraca!Rafale é um caça bonito né vei 😀

João Fernando

Bonito? Vi de perto o protótipo. É sensacional. Já o Mirage 4000 é fantástico

Antunes 1980

O Rafale é superior ao Eurofighter?

Daniel Vilela

Também gostaria de saber.

Leandro Costa

Depende do que estiver sendo analisado e em qual contexto. Como sempre…

Vendéen

Bonjour, Você está absolutamente correto. A escolha de acordo com o país é sempre multifatorial e inevitavelmente às vezes muito surpreendente (ou não). Para manter a simplicidade sem perder muita objetividade lol. O Eurofighter é um excelente interceptor para todas as condições climáticas (projetado para isso desde o início). Especialmente um caçador muito bom para combate em alta altitude. Apesar dos esforços feitos para torná-lo multirole, multi-missão, ele não está no nível do Rafale (ok, minha objetividade está no seu limite lol). Nenhuma versão destinada ao uso em porta-aviões. O Rafale é acima de tudo multi-capacidade com o desejo de… Read more »

Leandro Costa

Bonjour Vendéen. Ça va?

Eu não sei quais os motivos que levaram a FAB à eliminar o Eurofighter, mas talvez seja a opção ‘múltiplo’ devido ao alto custo da plataforma aliada à alguma deficiência em algum quesitoquando comparado com os três finalistas. Gosto do Eurofighter, e pessoalmente torcia pelo Rafale, mas estaria satisfeito com qualquer um dos três finalistas e estou surpreso com o nível de cooperação e desenvolvimento com os Suecos, o que veio como uma excelente surpresa.

Sempre que precisamos comparar aeronaves, temos que colocá-las em seu devido contexto, caso contrário qualquer avaliação certamente será superficial e enganosa.

Vendéen

Bonjour, Está tudo bem comigo. Acabei de colher tomates, morangos e framboesas de um jardineiro comercial (somos uma família gourmet). Além disso, estou de férias por três semanas. Ótimo !!! Também espero que esteja tudo bem para seus entes queridos e para você, apesar da “porcaria Covid19”. Obrigado por seus conselhos sobre o descarte do Eurofighter. Ela é de bom senso. A Saab é uma empresa séria e em geral seus produtos são confiáveis ​​e sempre acompanhados de um alto valor tecnológico qualquer que seja o ramo de atividade. Isso é sério !!! Não estou surpreso com a vontade sueca… Read more »

Marcelo Mendonça

Bonjour monsieur Vendéen.

Si je me souviens bien, c étail une coupure dans la sélection du FX2, une étape pour définir les 3 finalistes, qui a également quitté lavion russe par exemple, je ne me souviens pas que lEurofighter ait été éliminé tôt.

Ao que me lembre, foi um corte na seleção do FX2, uma etapa para definir os 3 finalistas, onde saíram também as aeronaves russas por exemplo, não me lembro do Eurofighter ter sido eliminado precocemente.

Vendéen

Bonjour,

“Monsieur” não é uma necessidade lol.
Eu tinha lido várias vezes na época esta informação.
O Eurofighter foi eliminado cedo da competição F-X2 após a avaliação, mas não me lembro da justificativa.
Se eu tiver tempo, vou tentar fazer uma busca.

PS: Seu francês é muito bom!

Marcelo Mendonça

Obrigado, mas usei um tradutor on line, rs. Uma gentileza. Falo sobre o Eurofighter de memória, e com a idade ela esta cada vez pior… Lembro bem que as aeronaves russas foram eliminadas simplesmente por apresentarem os dados técnicos de sua oferta em russo. Eles ainda estavam engatinhando no mercado internacional nas vendas para países fora do antigo bloco de influência da extinta URSS. A concorrência em si prezava pela importância da transferência de tecnologia e não lembro também dos russos fazendo isso. Montar sob licença é uma coisa, como os indianos fazem com o SU-30, transferir tecnologia é outra.… Read more »

Marcelo Mendonça

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -