domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

Estados Unidos doam dois cargueiros C-130H Hercules ao Chile

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O governo dos Estados Unidos está doando dois aviões de carga C-130H à Força Aérea do Chile ainda este ano, informou o Departamento de Estado dos EUA.

Uma das aeronaves a serem transferidas voou para a Base Aérea de El Bosque no dia 22 de abril, levando itens de proteção pessoal doados ao Chile para auxiliar no combate à pandemia.

A doação do Projeto Esperança foi transferida a bordo de um dos dois Hércules C-130 que estão sendo transferidos este ano para o Chile pela Força Aérea dos Estados Unidos, de acordo com o estabelecido na Lei de Assistência Externa dos Estados Unidos. O traslado tem autorização do Congresso dos Estados Unidos e sua entrega foi gratuita para o Chile.

A transferência das aeronaves é uma expressão da amizade entre os dois países e reflete a excelente e ampla cooperação entre os Estados Unidos e o Chile, segundo a Embaixada dos EUA no Chile.

Os dois C-130 correspondem ao modelo H, aeronaves de transporte tático que se caracterizam pelo uso nas mais diversas operações, desde a transferência de tropas e equipamentos logísticos, helicópteros e veículos armados, até apoio em evacuação médica e missões de combate a incêndios. O segundo C-130 será transferido para o Chile nos próximos meses.

- Advertisement -

105 Comments

Subscribe
Notify of
guest
105 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
silvom

Quem tem política externa séria tem seus méritos, ao contrário da nossa pobre bozolândia…

Marcos

É mesmo? Quando o Chile recebe doações = “política externa séria”

Quando o Brasil recebe = sucata americana

Tiago da cruz pinto

Falou bonito em poucas palavras

Camargoer

Caro Marcos. Creio que a comparação seja entre a política externa dos EUA de softpower e a brasileira, ainda marcada pelas declarações do Ernesto Araújo.

Emmanuel

Na cara não.

Rinaldo Nery

Muito bom.

ALISON

Admiro muito seu conhecimento técnico… mas acho ridiculo seu “bozismo”… kkkkkkkkk

Johnny

Pelo menos nossa “pobre bozolandia” não usa mais nossos parcos recursos na construção gratuita de portos em Cuba, linha de metrô em Caracas, obras de infraestrutura em ditaduras africanas (aquelas mesmas que, em época de eleição, tem confiscadas malas de vultosa quantia de dinheiro apreendida nas comitivas). Sem falar em mensalão, petrolão, estádios superfaturados, superdesnecessários que hoje estão superociosos, e por aí vai. Em suma, nossa Bozolândia já esteve muuuuuito pior.

Salim

A m….. E a mesma, só mudou rótulo.

Gabriel

Na tua opinião política externa séria é gastar recursos, que poderiam ter financiados obra no Brasil, em outros países “cumpanheiros”, quem além de não pagarem o investimento, nem “sabonete” compram do Brasil?

É cada ignorante ideológico que aparece.

carcara_br

Observem a china e aprendam em tempo real, ou se preferirem vão nos livros de história e vejam os americanos.

ALISON

Vc é um desses ícones aqui…

Marcos Cooper

Essa revolta toda com o presidente por causa de dois aviões? ???
Cara,esse presidente de hoje,ou o anterior,são dois lixos.
E mas,se receber doações quer dizer alguma coisa,o EB recebeu muitas. E mais ainda,há uns dois anos,o governo americano disponibilizou uma lista enorme de meios para o Brasil,fosse como doação ou condições vantajosas. Tal lista incluía até caças F-16 e F’15!

Last edited 1 mês atrás by Marcos Cooper
Barak MX para o Brasil

Coloca na conta o C-17 que foi oferecido via FMS.

Salim

Avião antigo, só visa bloquear avanço do KC390. Vão distribuir a rodo c130 obsoleto para postergar ao maximo vendas Embraer. Acredito que estão planejando sucessor do C130.

Bardini

O Chile tem mais de U$ 200 milhões de dólares para comprar dois KC-390 no lugar desses C-130, que saíram na faixa?
Onde entra a questão de “bloquear” a compra do KC-390, se Chileno não tem grana pra isso?
.
“Acredito que estão planejando sucessor do C130.”
.
A mais de uma década se estuda um substituto para o C-130 e nada…

Salim

A economia do Chile esta ente as melhores da América do Sul. Eles compram equipamentos de outras países, veja navios da Austrália, subs alemães e franceses, tanques alemães e por ai vai. Ressalto equipamentos mais modernos e capazes que seus pares Sul americanos. Utizam tucanos da Embraer. Qual achismo de sua parte veta o Chile como potencial comprador do KC390. Com esta doação esvazia em muito este potencial. Como todo equipamento de procedência americana, o preço de projeto / aquisição / manutencao e muito alto. Lá existe um congresso que irá questionar qualquer gasto em um avião novo que entrega… Read more »

glasquis 7

O Chile conta com uma reserva de recursos pra renovação de material bélico derivada da chamada Lei do Cobre. Se precisar, pode recorrer a ela. Esta doação atende uma reafirmação de boas relações entre o Chile e os EEUU nada mais. O Chile nunca descartou a compra do KC 390 só que ainda tem poucas aeronaves operativas e isso cria uma certa insegurança quanto á troca da linha logística e de manutenção dos cargueiros da FACh. ENAER investiu pesado pra obter contratos e autorizações de manutenção e intervenção local em aeronaves da marca, entre elas os Hercules e os F… Read more »

fabio mayer

Esta lei não havia sido revogada?

glasquis 7

Sim mas ela será “desimplementada” de forma gradual o que demora alguns anos. Mesmo assim, as reservas existentes serão mantidas.

No futuro, as compras militares serão feitas por médio de um orçamento plurianual específico.

ALISON

Volta pros tanques e meios terrestres amigo.. e mais sua área…

Piassarollo

É uma possibilidade

Camargoer

Caro Silvom. de vez em quando, o Brasil faz uma doação de material excedente. Já foram doados M41, helicópteros esquilo, T27…. O que mais eu li por aqui foram críticas. Material excedente representa custo. O mais simples sempre será doar ou arcar com o custo do estoque ou do desmantelamento.

Cláudio Pqd

Pode incluir o M-108 nessa lista.

Camargoer

Olá Cláudio. Obrigado.

Gustavo

a meta do USA é minar o KC-390.

Flanker

Em matéria de negócios e comércio de material de defesa, é assim que a banda toca. Não existem bonzinhos nesse meio. Cada um cuida de seus interesses como pode.

Programador

Verdade o Brasil pediu um C-5 Galaxy e eles não mandaram , mas para o Chile eles ajudaram , o Brasil esta isolado , nenhum líder mundial sério quer se aproximar do nosso governo.

Observador

E a parceria/alinhamento “estratégica(o)” incondicional do Brasil não rendeu nenhum C-130 ou outro meio?

Marcos

Não precisamos de C-130, ou você se esqueceu que o Brasil adquiriu 28 KC-390? Aviões que são superiores em absolutamente tudo

Yuri Dogkove

Tanto que são “superiores” que o mercado externo até agora comprou um total de 0 KC-390… Isso sem falar nas peças desse avião, que são americanas, portanto se o Tios Sam quiser não passará das 5 unidades que foram construídos até agora.

Last edited 1 mês atrás by Yuri Dogkove
Camargoer

Caro Yuri. Creio que Portugal e Hungria compraram o KC390. Sobre o fato da Embraer usar fornecedores dos EUA e da Europa, parece normal. A Airbus também usa componentes fabricados nós EUA e a Boeing usa fornecedores europeus. Até os chineses usam fornecedores russos para seus caças.

Camargoer

Olá Marcos. Concordo com você. Caso os EUA oferecessem algum C130, seja para a FAB, EB ou MB, o MinDef teria que agradecer a boa-vontade mas recursar educadamente. Também poderia aproveitar o canal diplomático e oferecer uma visita de demonstração do KC390 para as autoridades de Pentágono.

Antonio Palhares

Enquanto o Brasil se comportar como um mero lambe botas não vai obter respeito.
Cedeu tudo ao USA não obteve nada. Outra coisa : O que falta é simplesmente vergonha na cara e gerir melhor nossos negócios. Se fabricamos aqui nossos aviões porquê comprá-los ou ganhá-los sob condições prejudiciais ? Não existe almoço grátis.

Camargoer

Olá Palhares. Neste momento, a Embraer produz o KC390 e a SAAB o F39 para a FAB. Contudo, seria bem vinda a doação de dois ou três KC135.

Paulo Sollo

Não existe parceria e sim submissão, e neste caso o que se espera é que os submissos entreguem muito a troco de nada. É assim o jogo. Desde que o louco bateu continência para o Bolton e este disse depois que os EUA tinham uma “oportunidade única com o Brasil” é o que tem ocorrido. Concessões econômicas que ferram com os produtores brasileiros, como no caso do etanol, sem a esperada contraparte nas exportações do açúcar brasileiro, taxação do aço brasileiro, isenção de vistos para americanos sem reciprocidade para ganhar título inútil de aliado extra OTAN(que o próprio tramp disse… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
Paulo Sollo

Onde se lê “Omã”, leia-se OMC.

Antonio Palhares

Isso ai. E tem muitos que gostam.

j.leo

Tem mais, cortou o incentivo agrícola ao trigo dos agricultores brasileiros, deixou de comprar o trigo argentino, dentro dos parâmetros do MERCOSUL, para comprar mais caro dos EUA, sem nenhuma contrapartida ao país, menosprezou ainda o MERCOSUL, ameaçando sair desse mercado, o qual é o maior comprador de manufaturados da indústria brasileira, deixou de obedecer aos critérios dos acordos assinados com a UE para o meio ambiente, achincalhou a China, nosso maior parceiro comercial, mercado este onde temos cerca de 30 bilhões de dólares de superávit ao ano, ameaçou mudar a Embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, criando entraves… Read more »

Camargoer

Olá Paulo. O Brasil já fez doação de material militar excedente sem compromisso imperialista, mas como gesto de boa diplomacia. O Brasil já recebeu material excedente dos EUA diversas vezes (algumas vezes, condicionando a modernização á contratação de empresas dos EUA). Os problemas da política externa brasileira no atual governo são muito mais graves, ao ponto do Congresso exigir a demissão do ministro (algo inédito), isso sem falar na resposta dura do embaixador chinês (algo mais inédito ainda nas relações diplomáticas Brasil x China). Em 2019, apontei aqui o erro que de apostar em uma parceria com Trump, ignorando a… Read more »

Caio César

Até onde sei, se não me falha a memória o Brasil adquiriu 28 C-390 da Embraer. Sobre o “outro meio” que você questionou creio que podemos considerar os M-109, não?

Camargoer

Olá Caio. Exato. A FAB está recebendo os KC390 novos. Não precisa de C130. Por outro lado, uns três KC135 seriam bem vindos.

Gabriel

Pergunta pro EB, se está triste com o recebimento dos M-109A5, M-113, M-88, etc com custo de traslado.

Já a FAB tem KC-390 “novo” em vez de equipamento usado.

Memória seletiva é uma m.

Camargoer

Olá Gabriel. A MB também recebeu meios excedentes da USN, só não tenho certeza se foram adquiridos pela MB ou cedidos pela USN. O EB costuma ser a força que recebe as maiores quantidades de material excedente dos EUA (além dos M109, ela recebeu os M113 e suas respectivas versões de comando). Creio que neste momento, a FAB receberia com prazer a doação de dois ou três KC135 da USAF.

Antonio Palhares

Gabrie.
O problema ai, é que na hora de usar.
Se for contra um aliado americano eles não deixam.
Como aconteceu no episódio da lagosta entre o Brasil e a França.
Tem gente que esquece. Repito, se o Brasil se comportasse segundo nossas capacidades. Não precisaria dessas “ajudas”.

Azor Toledo

Poderiam também, doar ao Brasil, mas…..

carcara_br

Isso não faz sentindo, ajudaria mais se dessem apoio a venda o kc-390 no lugar de despejar velharia no mercado. neste sentido sim, faz sentido a crítica a política externa que não é capaz de fazer valer os interesses brasileiros, apesar de ter aberto mão de muitas coisas.

Barak MX para o Brasil

Doar avião velho sendo que iremos receber 28 KC-390 novos?

Camargoer

Caro Azor. Creio que não faz sentido qualquer uma das três forças receberem doações de C130 ou de Sherpas (toc toc toc), mas seriam bem vindos alguns KC135.

Gabriel

Estratégia compreensível, de maneira simples, supre o Chile com C-130, para nem cogitar pensar em KC-390.

E ainda mantém as “portas abertas” para no futuro pensar em “novos”.

A disputa do KC-390 com o C-130 por mercado não é simples.

Bardini

Kkkkk
.
Essa é boa!
Agora a teoria da conspiração que estão querendo implantar, é a de que os americano malvados estão sabotando o KC-390 com doação de C-130.

Last edited 1 mês atrás by Bardini
carcara_br

Pode não ser por maldade, mas o efeito prático é este mesmo.

Bardini

Esse “efeito prático”, chamado doação, existe desde de muito antes da FAB contratar o desenvolvimento do KC-390…

Last edited 1 mês atrás by Bardini
carcara_br

Sim, a doações ocorre conforme a conveniência do momento, pelo visto é conveniente doar os C-130 agora, gostaria que fosse interessante também promover a aquisição de aeronaves novas, mais capazes, com uma vida útil muito maior. Nisso eu concordo com o Gabriel uma hora este momento chega.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Bardini

pelo visto é conveniente doar os C-130 agora”
.
Não é coisa de agora…

Gabriel

Já percebi que vc tem dificuldade em interpretar texto. Vou tentar desenhar. Os americanos/fabricante dos C-130, acertam na estratégia adotada em doar 2 para o Chile. Inicialmente para suprir uma eventual necessidade e ainda mantem uma aproximação e “amizade”, para uma compra futura. Indiretamente não é uma notícia boa para uma eventual futura tentativa de venda do KC-390 para o Chile. Não me referi a nenhuma teoria de conspiração, mas sim ao fato. Como torço para mais vendas do KC-390, preferia que esse negócio não tivesse ocorrido e sim uma intervenção de compra de 2 novos KC da Embraer, num… Read more »

Eduardo

Os EUA ainda “vendem” a manutenção desses aviões usados ao Chile. É um bom negócio para ambas as partes ao final do processo.

Jadson Cabral

não tem nada de malvado não, muito menos conspiração. Não é nem que eles estão fazendo isso de propósito (o que eu já não duvidaria), mas cada C-130 que é doado é uma possível venda a menos para o KC-390. Afinal, se os EUA te dão aeronaves de graça e prometem de vender dezenas por valores irrisórios, por que você, com baixo orçamento, vai optar por uma aeronave nova?

Rosi

Os EUA estao doando os C-130H em fim de vida para eles e abrindo vaga pra comprar KC390..
Minha teoria kkkk
Inicio do Ano o K390 foi 2 ou 3 x nos EUA , Treinamento, demostracao e certificarcao em ambiente gelado….

Neto

Não é questão de sabotagem. É muito simples. Mais dois C130 no Chile é prolongar um usuário de C130. Mais mais demanda de peças de reposição e toda a cadeia suprimentos. . E isso agrega em toda a cadeia de suprimentos barateando custos e tornando o produto mais longevo. . O Chile provavelmente não compraria aeronavess novas e se comprasse o KC390 teria alguma possibilidade. . É questão de mercado, pura e simples. . . Os projetos nacionais deveriam seguir essa linha. Se o KC390 for planejado para voar 30 anos, deveriam ser voados aqui por 20/25 sendo vendidos para… Read more »

Camargoer

Olá Gabriel. Estes aviões são usados. Talvez possam voar por mais 10 ou 15 anos. Em algum momento o Chile terá que comprar aviões novos ou esperar a doação de outros aviões.

Eduardo

E nesses 10 ou 15 anos não compram o KC390…

Piassarollo

É tudo um jogo de interesses

Fernando EMB

A FAB não precisa de C130. Ela já fez sua escolha por uma plataforma melhor e mais moderna.
A ideia é eliminar aos poucos o C130 e, com isso, toda uma cadeia logística, estoque de peças, necessidade de treinamento e etc.
Terrenos de reduzir a variedade de vetores, otimizar a frota. E com aviões novos de preferência, com contratos de suporte e menor necessidade de manutenção com maior disponibilidade.

Gabriel

Admiro tua tentativa de explicar o óbvio para quem procura qualquer motivo para descrever sua raiva dos EUA.

Mas não abre mão do vestuário da NIKE (só um exemplo).

Bardini

O KC-390 no aspecto técnico, é um excelente substituto para o C-130. É inegável, afinal um programa de 20 bilhões de reais tem de comprar algo nessa linha…
O problema da FAB se resume a uma coisa só: dinheiro. A FAB tem como pagar pelos mais de 10 bilhões de reais restantes deste contrato atual, até 2027 e com as parcelas que foram estipuladas? Eu duvido e muito. E tem histórico que justifica isso.

Salim

O kc390 substitui plenamente o c130, o c295 ira suprir única deficiência do KC que sera operar pistas náo preparadas em deslocamentos menores. A FAB esta bem no transporte. Se acabasse GTE ai ficava top.

Flanker

O KC-390 não opera de pistas não preparadas?

Salim

Pode até operar, mais risco para turbinas e grande. Em caso guerra até vai, mas em época paz e melhor usar o C295.

Camargoer

Olá Salim. A FAB mantém uma página com os voos do GTE. Os maiores usuários do GTE são os comandantes das forças e o ministro da defesa. Há muitos anos o GTE deixou de ser uma mordomia dia políticos do legislativo para se tornar uma mordomia dos primeiro escalão do executivo.

bravomike

A manchete poderia ser” EUA mela venda de KC 390 ao chile através de doação extraida do deserto “… fica a dica.

Mgtow

Não existe almoço gratis. Qual terá sido o comprometimento do Chile em contrapartida? Massacra o proprio povo pelos interesses de Washington? Vai saber.

Bardini

Sim, o objetivo é justamente massacrar o povo chileno: Uma das aeronaves a serem transferidas voou para a Base Aérea de El Bosque no dia 22 de abril, levando itens de proteção pessoal doados ao Chile para auxiliar no combate à pandemia.

Marcos Cooper

Bardini,nem perca tempo com esse tipo de coisa.

Flanker

Barbaridade….as mentes mirabolantes vão longe na fantasia……

Salim

A400 ta com moral baixa, fizeram um elefante branco a hélice. FAB acertou dupla kc390/c295.

JuggerBR

Acho que a Embraer não colocou na equação de possíveis vendas futuras os estoques americanos do C-130. Tá certo que esse estoque não é infinito, mas vai atrapalhando cada possível espaço que o KC-390 poderia conquistar.

camargoer

Olá Jugger. Lembro das notícias falando que a Embraer havia identificado um mercado de até 700 aeronaves neste nicho de transporte tático. Contudo, eu nunca entendi se a Embraer considerava 700 vendas do KC390 ou se seriam 700 aeronaves disputadas pelo KC390 e pelo C130. De qualquer modo, mesmo considerando os excedentes dos EUA, estas aeronaves tem um limite de vida útil, o que não muda muito o fato de 700 aeronaves terão que ser retiradas de serviço nos próximos anos.

Foxtrot

Se não me engano o Chile estava no programa KC-390, não?
Mais uma vez os americanos estão colocando “areia” na nossa farinha com essa atitude.
E ainda tem gente que acredita não haver embargos tecnológico e boicotes a industria nacional.
Mas brasileiro nunca aprende, acreditam que eles são nossos eternos aliados.
No mundo do desenvolvimento das nações, os únicos aliados são nós mesmos !

Bardini

O Chile tinha carta de intenção para 6 aeronaves… . De onde o Chile vai tirar um montante na faixa de U$ 1,0 bilhão de dólares para comprar essas seis unidades, nesse momento? De onde a Colômbia vai tirar o Dobro disso para comprar os 12 que queriam, ainda mais nesse momento? De onde a Argentina vai tirar dinheiro para comprar o 6 que queriam, ficando cada dia mais quebrada? . Americanos são os culpados do que, exatamente? De dar condições para a FACh de continuar operando? De dar condições para a FAC continuar voando? Os argentinos também são culpados… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bardini
camargoer

Olá Bardini. Concordo com você que seria muito difícil qualquer país médio fazer um pagamento de US$ 1 bilhão, mas também acho possível que o BNDES possa financiar a venda dos KC390, assim como um banco sueco financiou o F39 para a FAB e os bancos franceses financiaram os Rafale para o Egito.

Foxtrot

Olha ela !!!
Mais do mesmo do Lesardine kkkkk.
Cara tu é cansativo.
Mas uma coisa tenho que reconhecer, você é persistente em sua idiotices!

Salim

Esta possível deficiência em Campos sujos e mal preparados será suprida pelo C295. A maioria do emprego das aeronaves do porte do kc390 se dá em pistas semipreparadas. Tropas aero transportada/paraquedistas, transporte de cargas grandes/suprimentos com uso de paraquedas, reabastecimento aereo. Para evacuação aeromedica em pistas não preparadas teremos o c295, com capacidade de mais 9000 kg e 27 macas. Acredito que neste quesito a FAB esta na direção correta.

Salim

Lembro, em aditamento a meus comentarios, que e um verdadeiro presente dubio pois: – aeronave antiga e com performance inferior – dificulta enormemente justificativa de compra aeronave superior/atual – manutenção cara visto idade/desgaste das células e motores – 4 motores a hélice específicos desta plataforma, Eletrônica antiga e específica . Resultando em maior custo visto uso exclusivo. ( uma das vantagens do kc e justamente, 2 motores usados em aviação civil, eletrônicos de voo comuns ao uso civil, reduzindo em muito custo operacional e disponibilidade de componentes no mercado ). Tio Sam defendendo seus interesses, nada de mais. É o… Read more »

glasquis 7

O Chile possui toda uma linha logística pra operar aeronaves C 130. Existe também uma vasta experiência na operação deste vetor. Além disso, é uma aeronave com uma extensa vida útil e é operada por muitas forças o que torna mais acessível o mercado de sobressalentes. Além disso, ENAER e ASMAR contam com contratos especiais com Lockheed Martim que até tem um escritório no Chile desde 2019.

Salim

Como disse, presente dúbio, arrasta Chile para versão H. Velocidade e capacidade de carga bem inferior, eletrônica Antiga, motores castigados. Tem que reformar e modernizar, porém velocidade e capacidade carga não tem como. É igual A1, a 20 anos atrás até dava, hoje é meio insano. Não da pra negar velocidade e carga quase 40% superior ( se fosse novo, deve ter várias restrições de voo nestes C130H ).

Michel

Brasil nem é lembrado, desprezo total. E olha que por aqui tem bastante puxa-saco…

Flanker

Se o Brasil não é lembrado, como vc diz, é por culpa do próprio Brasil. Um pais se torna relevante por consequência de suas ações….mas, os próprios brasileiros preferem colocar sempre a culpa nos outros……

Camargoer

Olá Fkanker. No atual contexto, os problemas da política externa resultaram das ações do governo e muito das ações do ex-ministro Ernesto Aragão.

Flanker

Ernesto Araújo. Sim, concordo. Mas, eles são brasileiros, ou não? O Brasil tem que parar de colocar a culpa de sua inércia e inépcia nos outros.

Camargoer

Olá Fkanker. As vezes eu me perguntava se o Ernesto era brasileiro ou de Marte.

Maurício.

O Buffalo era uma excelente aeronave, na região amazônica acredito que até hoje o Brasil não tem melhor aeronave que ela, mas, as coisa evoluem e aeronaves ficam velhas e obsoletas, alguns falam do C-130 como se ele fosse a última bolacha do pacote, como se fosse o top da tecnologia atual, como se fosse ficar operando eternamente, como se a usaf não pensasse em substituir ele nunca, apenas porque ele é uma boa aeronave, olhando por esse ponto, os americanos ainda estariam voando o P-51! E se querem comparar o kc-390 com o c-130, que façam uma comparação justa,… Read more »

Yuri Dogkove

O KC390 é tão bom que o mundo todo tá comprando ele… Anotem aí: Não passará de 12 unidades construídas e o único comprador será a FAB!

Santos Dumont

A FAP já não comprou? A Hungria?…

camargoer

Olá S.D. Sim. Você lembrou bem. A Hungria comprou 2 aviões e Portugal comprou cinco. Inclusive, o primeiro C390 de Portugal já está sendo fabricado. Geralmente, a FAB cede o seu slot para clientes de exportação para acelerar as entregas.

camargoer

Caro Yuri. A FAB já tem 4 KC390 operando. Considerando os 7 vendidos para a Hungria e para Portugal, já são 11. Falta só um para completar a sua previsão.

Programador

O Brasil pediu o envio de um C-5 Galaxy para ajudar a transportar oxigênio para Manaus e não foi enviado , e para o Chile eles doaram dois C-130 de graça, a nossa política externa fracassou.

Last edited 1 mês atrás by Programador
Camargoer

Olá Programador. Acho que sai coisas diferentes que não podem ser comparadas.

Programador

Não são coisas diferentes , são duas solicitações de paises “amigos” e uma ele preferiu aprovar e outra ele ignorou , faltou habilidade da nossa diplomacia , eles não buscaram a ajuda de nenhum país vizinho durante a crise de Manaus e o único país que envio a ajuda foi a Venezuela e ela fez de forma voluntária sem solicitação do governo Brasileiro.

Last edited 1 mês atrás by Programador
camargoer

Olá Programador. Eu concordo com o fracasso da política externa brasileira nos últimos dois anos, ao ponto do Congresso pedir a demissão do ministro (algo inédito na história). Contudo, os dois pedidos são diferentes e difíceis de serem comparados. Uma doação como a dos C130 levam vários anos de negociação e empenho diplomático por meio do “Foreign Assistance Act”. Eu não sei como a diplomacia brasileira solicitou o C5 (se foi um tweet ou um ofício enviado para a embaixada dos EUA ou um ofício enviado pelo embaixador brasileiro em Washington para o DoS). Inclusive, eu nem sei porque a… Read more »

Luiz Trindade

Eu tou curioso em saber porque alguns postam opiniões políticas e postam enquanto como as minhas não são postadas?!? Porque heim Sr. Alexandre Galante?!?

Dr. Mundico

E assim a Embraer perde a oportunidade de duas eventuais vendas do KC390.

camargoer

Olá Mundico. A venda de um KC390 demanda uns 2~3 anos de negociação e depois outros 2 anos para a produção, treinamento e operação. Os C130 do Chile já possuem mais de 40 anos de uso. Assim como os dois doados agora, todos os C130 do Chile foram adquiridos dos excedentes dos EUA. É muito mais razoável imaginar que estes dois aviões sirvam para substituir os C130 em operação do que complementar a frota. Ao longo dos próximos 5~7 anos o Chile vai precisar definir a comprar de novos aviões (C130 ou KC390) ou adquirir novamente aviões usados. O Brasil… Read more »

Reportagens especiais

O novo caça da FAB

Primeiro jato sueco Gripen E comprado pelo Brasil iniciará em breve testes em voo; a aquisição de 36 aviões...
- Advertisement -
- Advertisement -